História Não vivo sem você. 2 temporada. - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Black Pink, EXO, Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, Jennie, Jisoo, JR, Lisa, Mark, Personagens Originais, Rosé, Youngjae, Yugyeom
Exibições 45
Palavras 1.283
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Espero que gosteeeem. ( na capa é o In-chuu)

Capítulo 15 - 10 anos.


Fanfic / Fanfiction Não vivo sem você. 2 temporada. - Capítulo 15 - 10 anos.

(Sun Hee P.O.V)

  Ouvi Ye-jun me chamando no quarto dela, levantei assustada e acabei acordando JB também. Cheguei no quarto dela e ela estava sentada na cama escorada na parede chorando e abraçando seus joelhos.

  Sun Hee: você ta bem?- perguntei sentando do seu lado a abraçando.

  Ye-jun: ta tudo girando, mamãe eu to com medo-ela me abraçou e tossiu, quando ela foi tossir pela segunda vez ela acabou cuspindo sangue. JB correu pra pegar seu carro enqunato eu tentava acalmar Ye-jun. Ele voltou e a pegou no colo a clocando na parte de tras do carro em cima de minhas penas.

  Chegamos na emergencia e ela foi internada, fiquei sentada na recepcao ate a medica dar alguma noticia. JB sentou do meu lado me abraçando. Depiis de alguns minutos Jisoo apareceu e eu levantei pra falar com ela.

  Sun Hee: e aí? Ela ta bem?

Jisoo: a pior coisa que poderia acontecer, aconteceu, o cancer foi pro cérebro. Nos tentamos salvar ela mas nao deu. Ye-jun, infelizmente, faleceu.- antes da minha mente assimilar bem JB me abracou e eu comecei a chorar no seu ombro.

JB ligou pro Mark, nao sei qual foi a reacao dele, ele nao botou no viva-voz. Jisoo permitiu a entrada da gente no quarto.

Eu entrei e JB parou na porta, me ajoelhei na frente da cama e toquei em seu rosto gelido, sua boca estava roxa, os olhos entreabertos, comecei a lembrar dos nossos momentos bons e comecei a chorar mais. JB botou a mao no meu ombro e se abaixou do mei lado dando um beijo em minha bochecha.

JB: ela tava sofrendo aqui, ela ta em um lugar melhor agora.

Sun Hee: eu nao tenho mais nada agora, Mark tirou meu filho, nao esta mais do mais do meu lado, minha filha morreu e eu to gravida. Nao tenho mais nada JB.- eu olhei pra ele.

JB: nao esquenta, eu to com voce, voce vai superar. Eu sei o quanto uma perda é dificil, mas voce supera.- eu me abracei nele chorando muito, suspirei segurando o choro mas sem muito sucesso. Ele passou a mao no meu cabelo tentando me acalmar. Mark chegou por tras de nos, levantei sevando o rosto, o obsrrvei por uns momentos, ele parecia ter chorado bastante, os olhos dele estavam inchados e vermelhos a ponta de seu nariz estava vermelha tambem. JB levantou e passou o braco pelo meu pescoço e eu abracei seu tronco e escondi meu rosto no seu tronco. Quando estava passando por Mark ele segurou meu braco.

Mark: me desculpa- ele falou deixando uma lagrima cair devagar sobre seu rosto.

Sun Hee: nao me toca Mark, eu nao quero mais olhar pra voce, nao quero mais falar com voce, nao quero mais sebtir sua prsença perto de mim, nao quero mais ouvir seu nome.- puxei meu braco colocando em volta de JB de novo- voce me drcepicionou muito, nunca esperava isso de voce.- olhei de novo pra frente voltando a andar de novo com JB ao meu lado.

[1 semana depois]

O dia do funeral ja tinha passado, eu estava um pouco melhor mas ainda estava bem triste. No funeral enquanto o padre falava, cada vez que Kim me olhava ela comecava a chorar mais, Mark aparebtava estar mais abalado que eu e tambem arrependido, mas nao adianta se arrepender e continuar fazendo, ja dei muitas chances a ela desde que comecamos a namorar. JB me pediu em namoro a alguns dias atras, eu aceitei. Ate onde eu saiba Mark estava triste, mas estava comecando a ficar com Jennie o que me deixou um pouco mais triste, mas com o tempo eu vou superar. JB ta me ajudando muito cada dia ele ta me deixando mais feliz, ele me disse que ficar chorando nao vai trazer ela de voltae que seja onde ela estiver nao quer me ver sofrendo, entao eu segui seu conselho.

[10 anos depois]

Eu e JB fomos morar em Busan e estavamos noivos, mas vamos ter que voltar amanha pra Seul por causa de um trabalho que ele arrumou, nunca mais fiquei sabendo nada de Mark nem do In-chuu, ainda fico triste quando penso neles ainda mais porque lembro de Ye-jun, mas nao tanto quanto ficava antes.

Meu filho, sim é menino, nasceu. O nome dele é Jin-ah, ele acha que o verdadeiro pai dele é JB ele tem 10 anos.

Eu estou animada pra voltar pra Seul, acho que posso voltar a ver In-chuu, hoje ele tem 16 anos, so fico triste pta nao ter visto ele crescendo.

[No dia da mudanca]

Acordei mais animada que nunca, levantei, tomei banho, coloquei um cropped preto, um short jeans e um vans. Esperei JB ja dentro do carro com Jin-ah. Ele entrou no carro e deu partida indo em direcao ao aeroporto, chegamos la fizemos as coisa e entramos no aviao, coloquei os fones dr ouvido e me toquei pra tras na poltrona, fiquei assim ate chegar em Seul.

JB recebeu uma mensagem do Jinyoung falando que quando nos chegassemos era pra ele avisar que ele ia nos bucar.

Chegamos em Seul e chamamos Jinyoung para nos pegar, ele foi ate la dd carro d nos cimprimentou. Durante o caminho ele contou algumas novidades que tinham acontecido durante os anos, uma das ovidades era que Mark e Jennie tinhar se casado, fiquei um pouco triste confesso, mas Mark pra mim é passado.

Chegamos na casa de Jinyoung e os outros pra dar oi so e botar a conversa em dia, e quanta conversa hein. Ficamos na sala conversando, Kim nao desgrudou de mim em nenhum momento e ficava toda hora falando que tava morrendo de saudades. Mark estava no quarto dormindo e Jennie nao saiu da cozinha. Yugyeom chamou In-chuu no quartomas ele disse que ia depois. Levantei e fui ate o quarto dele.

Sun Hee: In-chuu?- ele estava com os fones de ouvido falando com alguem no celular. Ele olhou pra mim e eu entrei no quarto.

In-chuu: Sun Hee? O que ta fazendo aqui?- ele tirou os fones e largou o celular do seu lado.

Sun Hee: nao me chame pelo nome, sou sua mae.- eu sentei na cama ao seu lado.

In-chuu: nao era pra voce voltar!- Jin-ah entrou no quarto.

Jin-ah: mae quando vamos pra casa, to cansado, passei horas sentado em um aviao.- eu passeia a mao no cabelo dele o baguncando e ele o arrumou depois.

Sun Hee: ja vamos ir, Jin-ah esse aqui é seu irmao, In-chuu.

In-chuu: ele nao é meu irmao, minha unica irma sempre foi e sempre vai ser Ye-jun.

Sun Hee: pare de falar assim, ele é seu irmao sim!

In-chuu: ele nao é meu irmao, ele é filho do JB nao do papai!- eu nao falei pra Mark que estava gravida e tinha esquecido disso.- agota pode me deixar em paz?- senti meus olhos arderem, engoli a seco e fui pra sala junto com Jin-ah.

Sentei do lado do JB e ficamos mais um tempo ali conversando.


  (Mark P.O.V)

Ouvi risadas e conversas altas vindas da sala, levantei coloquei a primeira camisa que vi e fui pra sala, Sun Hee estava sentada do lado de JB, que estava com o braco em volta do seu pescoco, com uma crianca no colo. Fiquei parado olhando eles de longe sem falar nada.

Sun Hee: entao... temos novidades.

JB: eu e Sun Hee vamos nos casar!- todo mundo deu os parabens, meu coracao se apertou e comecou a sair lagrimas incontrolaveis pelos meus olhos. Suspirei e eles ouviram Sun Hee olhou pra mim assustada.

Mark: quem é essa crianca? Seu filho?- falei limpando as lagrimas e impedindo que outras saisssem. Ela assentiu e eu fui pro quarto. Foi tao rapido assim pra esquecer nossa historia que ja teve ate outro filho com JB?


Notas Finais


Espero que tenham gostado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...