História Não vivo sem VOCÊ! - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Turma da Mônica Jovem
Tags Amor, Romance
Exibições 22
Palavras 1.058
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Famí­lia, Festa, Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Mais um capilulo ai.

Capítulo 2 - Será que ele mim ama?


Fanfic / Fanfiction Não vivo sem VOCÊ! - Capítulo 2 - Será que ele mim ama?

Que porcaria de alarme não para de tocar. Peguei o meu celular e quando olhei faltava 15 minutos para as sete.

            -Meu Deus eu vou mim atrasar.- Peguei a primeira roupa que vi na minha frente e vesti com uma pressa louca. Até que escutei a campainha. Só pode ser a Magali

            -Já vai.

            Quando abri a porta tomei um grande susto.

            -O que você estar fazendo aqui?

            -Vim levar minha propriedade para a escola.

Revirei os olhos e sai andando para a cozinha, não precisei olhar para traz pois sabia que ele estava mim seguindo.

            -Por que você demorou para atender?

            -Estava mim arrumando.

            -Acordou tarde? - Ele perguntou pegando uma maçã no balcão.

            -Isso mesmo, cheguei tarde da casa de Magá. E mim de essa maçã.- Peguei a maçã da sua mão e dei uma mordia.

            -Uma maçã por um beijo.- Ele falou chegando perto de mim, mas quando ele ia mim beijando eu mim afastei.- Por que você fez isso?

            -Porque eu quis.- Falei indiferente.

            -Mas eu quero te beijar.

            -E é só assim, você quer então você beija?

            Ele mim agarrou pela cintura, e mim beijou tentei lutar, mas algo dentro de mim falou mais forte e comecei a beijar ele de volta. Nossas bocas se desgrudaram.

            -Você é minha esqueceu.- Mas antes que eu pudesse falar alguma coisa ele mim beijou de volta e mais intenso. Ele mim levantou e mim sentou no balcão quando ele ia levantando a minha blusa eu mim afastei.

            -Nós vamos nos atrasar.

            -Não ligo.- ele falou tentando mim beijar novamente.

            -Mas eu sim, temos que ir.- Falei mim desviando da sua boca.

            -Você é chata mesmo em.

           

 

            Chegando na escola, eu já estava saindo do carro até que senti uma mão segurando o meu braço.

            -Não vou ganhar nenhum beijo.

            -Não.- E tentei sair do carro novamente, mas ele não deixou.- Serra que posso sair.

            -Primeiro o beijo.

            Era realmente o jeito beijar ele pois não podia perder a segunda aula, pois mim atrasei para a primeira. Ele mim beijou não somente um selinho, mas sim um beijo de verdade, daqueles que os cabelos da nuca ficam todo arrepiado.

            -Eu ficaria o dia todo aqui com você.- Ele falou com a testa encostada na minha.

            -Mais temos que ir, você sabe né?

            -É, eu sei.- Ele falou com uma voz de decepção.

            Não intendo porque ele age assim, será que ele estar gostando de mim, ele mim trata tão bem cuida de mim como ninguém cuidou. Não quero pensar nisso não quero mim apaixonar.

            -Vamos.- Dei um pulo quando escutei ele falando. E quando olhei ele estava no meu lado do carro com a mão estendida para mim. Segurei a sua mão e sai do carro. Fomos em direção a escola de mãos dadas, achei estranho isso, pois nunca namorei sério.

 

 

Cebola ON:

 

Não sei o que estar acontecendo com migo, nunca andei de mãos dadas com nenhuma garota, e agora aqui estou eu com ela entrando no colégio como se fossemos um casal. Ela está olhando para frente com os pensamentos longe.

-Uma barra de chocolate pelos seus pensamentos.- quando eu falei isso ela parou de andar e olhou para mim.

-Por que você quer que eu seja sua? - Essa é uma pergunta que eu faço para mim todas as noites, acho que estou começando a amar essa garota, e isso mim deixa louco, mas claro que eu não direi que gosto dela.

-Porque eu quero que você seja minha, e eu sempre consigo o que eu quero.

-Intendi.- Ela só falou isso, e depois virou para frente e começou a andar em direção a escola, fiquei para traz pensando nos meus sentimentos por essa garota.

 

 

-Olá Cebola.

Fingir que nem escutei e sai andando, não queria falar com ninguém nesse momento.

-Cebolinha, espera gato.- Já sabia que essa pessoa irritante não ia mim deixar em paz. Mim virei e vi aquela garota que também estuda na minha sala... como é o nome dela mesmo...hum... a lembrei Denise. Ouvi falar muito dela dizem que é a maior puta.

-Oi.- Respondi com o meu melhor sorriso pois gosto de ver garotas como ela ficar doidinha.

-Pensei que não ia mim responder lindo.- Que voz mais irritante vou acabar logo com isso e ir para a aula.

-Não escutei.- E mim virei para ir para a sala pois já estava atrasado para a aula.

-Espera Cebola, também vou para a sala.

Ela agarrou o meu braço e saímos para a sala, todo mundo que passava ela falava toda animada, jura que eu dou bola para ela. Chegando na sala pedi desculpa para a professora e entrei, mas essa puta não vai mim largar mesmo.

Olhei para a direção da garota que vira meu mundo de cabeça para baixo, mas ela não está olhando para mim, mas sim para o braço que Ema ainda segura.

-Da para solta?

-Calma só estava gostando de ficar perto de você.- Então finalmente ela foi para o seu lugar. Olhei na direção de Monica, e ela mim olhava com um olhar vazio, lhe dei um sorriso que só ela tira de mim, mas ela virou o rosto.

 

Cebola OFF.

 

 

      Monica:

 

Por que eu fiquei chateada quando vi ele com ela, não estou nem aí a vida é dele. E bom que ele fique com ela mesmo e mim deixe em pais.

-Monica você estar bem? – Escoltei Magali falar atrás de mim.

-Por que eu não estaria?

-Você sabe.

-Eu não ligo nenhum pouco para ele, a vida é dele.

Mais no fundo eu sabia que não era verdade, mas não irei admitir isso.

-Monica.

-O que foi agora?

-Calma estressada só mandarão isso daqui para você.

Quando olhei tinha um papel em sua mão. Peguei olhei para a professorar para ver se ela estar distraída.

 

 

Oi?

Ass: Cebola

 

Oque ele pensa que estar fazendo, virei o papel e comecei a escrever.

 

Oi.

 

Não deixei assinatura e mandei de voltar por Magali. Não foi cinco minutos e ele já mandou outro recado.

 

            

Vamos sair hoje à noite?

 

O que ele pensa que é para mim convidar para sair, porque não leva aquela putinha.

 

Não vai dar, mas leva a Denize acho que ela vai adorar.

P.S: Não mim mande mais recado, quero estudar.

 

E por um milagre foi exatamente isso que ele fez.

 

 

 

 


Notas Finais


tomara que vocês gostem desse capitulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...