História Naru A Ladra Das Dimensões - Capítulo 21


Escrita por: ~

Exibições 14
Palavras 1.895
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Ecchi, Escolar, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Josei, Lírica, Luta, Magia, Mistério, Musical (Songfic), Policial, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel
Avisos: Adultério, Álcool, Canibalismo, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Enquanto isso, Kanda é arremessado pelo lixão da Ordem pela habilidade de Naru que pode ir a qualquer lugar com as sombras.
Ao aterrissar no lugar que as sobras estão, Kanda se levanta com um liquido em seu cabelo fora da validade e com um cheiro horrível afastando os ratos, com um olhar de raiva dizendo.
-. Micro Chibi, quando te encontrar vou acabar com você! – grita saindo do lixão segurando sua arma antes de sacar, os encarregados do lixo chegam até sentir um odor horrível de Kanda saindo do lixão e foi assim que Naru se livrou de Kanda.

Fim.

Capítulo 21 - Mana e Naru


-. Porcaria tinha que me chamar – ao ver Komui, Katori, Kanda furioso, Marie, Miranda e o Chaozii faço uma cara de desgosto ao ver Kanda.

-. Sua... desgraçada como se atreve em me colocar no lixão! – grita Kanda sendo segurado pelo Chaozii.

-. Deveria me agradecer por não ser um vulcão! – grito para ele com uma cara de irritação.

-. Naru! Você mandou o general Kanda pro lixão? – pergunta Katori com um tom sério na voz.

-. Ele me seguiu, queria que me deixasse em paz! – digo para ele.

-. Sua... você me jogou no lixão! – grita Kanda com a voz irritada, segurando o cabo da espada.

-. O que eu fiz pra você? – pergunto com um tom irritado na voz e olhando de forma torta para ele.

-. Tsc... – ao virar pro lado e voltar uma postura reta, começo a rosnar eu vou mandar ele para um vulcão!

“Naru, está tudo bem o Kanda está com raiva de você ser do clã de imortais, não leva pro pessoal”.

Aceno a cabeça e viro para Katori que me olha com toda atenção em seus olhos calmos que então começa a explicar sobre a missão para os exorcistas.

-. A missão é encontrar uma pista sobre a localização do ex-menbro da Ordem Allen Walker e traze-lo vivo, temos informação de ter encontrado sobre Allen Walker em regiões longe de Londres.

“Não estou muito longe, devo estar naquele lugar, Naru quando me encontrar não sou eu... faça de tudo e evite me confrontar”.

-. E se ele fugir? Ou resistir?

-. Eu vou fatia-lo – diz Kanda com um cheiro horrível na sala viro a cara de nojo fechando os olhos.

-. Kanda-kun apenas traga-o sem machuca-lo – diz Komui com uma voz preocupante, eu estou preocupada com Allen também se eu fizer algo errado posso perder ele, não quero perder meu primeiro amigo.

-. Eu vou leva-los então.

-. Naru, tome cuidado Tyki Mikk por estar no mesmo local com outros juntos – diz meu irmão Katori aceno a cabeça em sim.

-. Entendi, se eu ver o maldito... eu acabo com ele.

-. Cuidado com o milênio também, como sabe ele é o nosso inimigo e temos a missão de acabar com a guerra com ele – diz Komui com um tom sério na voz a caminho para o meu quarto uso outro tipo de roupa, uma camiseta de manga comprida com um laço de lado no final da barra no canto direito com uma legue preta com cores diferentes preto na esquerda e vermelha na direita. A blusa tem desenhos de uma rosa com linhas vermelhas, em um par de botas com a aba dobrada da cor vinho com luvas sem dedos que ajustando as luvas.

-. Naru-chan! – vejo Leenale bloqueando minha passagem, paro de andar e escuto Allen falar.

“Naru, acho que eu sei o que Leenale quer ouça”.

-. Leenale?

-. Me leve com você, quero ajudar Allen-kun! Por favor! – diz com um tom implorando, ela realmente gosta do Allen, eu sinto isso por que tenho a sensação que quero protege-la.

-. Mas...

-. Por favor! Eu quero trazer Allen-kun para casa! – diz ela com um olhar triste, em um suspiro toco na sombra de uma parede dizendo.

-. Escute, fique aqui dentro e não saia, eu não sou uma exorcista... se quer ajudar o Allen, eu também quero então fique quieta, você entrara no meu quarto, é seguro ninguém entra lá e nem os meus irmãos, vai ficar confortável lá dentro – digo com um sorriso nos lábios.

-. Naru-chan – ao entrar pela sombra quando fecho, vou a central levar o pessoal no local que Allen está Miranda se sente tonta com a viagem que vou em sua direção.

-. Tudo bem?

-. Estou bem, Naru-san apenas um pouco tonta vou me recuperar.

-. Mal ai as vezes, esse tipo de viagem acontece com alguns, não sabia que te afetam – ajudo se levantar, olhando para as ruas sinto algo fraco dentro de mim uma tontura até me encostar na parede.

-. Naru-san, o que foi? – pergunta Miranda me segurando, é o Allen sinto sua presença física, mas sua alma está longe bem longe de tudo.

-. Estou bem, vou dar uma volta relaxe se encontrar um Noé ou o Allen, eu os levo até ele – digo olhando para eles, não conheço essa cidade até sentir algo sair por baixo do meu bolso da roupa que estou vejo Tim.

-. Tim, o que faz aqui? Deveria estar com o Masaka! – ao voar em outra direção corro atrás dele para onde será que ele está indo? Chegando em uma carruagem pego Tim escondendo entre minhas mãos e olhando para a carruagem vejo que tem alguém saído é o Tyki Mikk quem está mais com ele? Olho para Tim, algo está de diferente, será que o Tim encontrou algo que se lembra? Até ver algo no chão, olho para Tim que está encolhido e triste, me agacho no chão, eu não sabia afago suas asas até dizer -. Tim, encontre os outros, vou ficar mais um pouco para ver onde será que vai acabar.

Sobrevoando rapidamente, olho em direção a carruagem, até ver um rapaz com um olho na testa o que é aquilo?

“Naru, saia esse garoto lê pensamentos”. Ao olhar em minha direção, porcaria viro para o lado e vejo Tyki com um sorriso gentil.

-. Olá, Naru-chan – sem dizer nada, faço uma cara de raiva.

-. Ela não está feliz em te ver, Joyd... pelos pensamentos dela, está mais afim de te matar, o que estranho... estou recebendo um bloqueio – diz ele com uma voz calma e confusa.

-. Eu vou queima-los – digo ativando minha aura vermelha em chamas.

-. Melhor não fazer isso ou seu amigo chinês morrera – diz o garoto com os olhos na testa, até ele me mostrar com seus olhos, meus punhos começam a tremer paro de usar minha aura vermelha.

-. O que fizeram com ele? – pergunto para eles com uma voz irritada e me segurando muito.

-. Colocamos um parasita podemos mata-lo se quiser – diz Tyki em meu ouvido, com uma expressão de irritação suspiro longamente.

“Naru, arremessa Tyki nesse garoto agora!”, eu pego o braço de Tyki o da esquerda arremessando com força em direção ao de cabelo branco. Até tocar com minha mão direita no chão chamando o pessoal e chamando Leenale no meu quarto.

-. Leenale, ouça minha voz... eu vou te deixar bem longe da confusão daqui, eu preciso fazer algo.

-. Naru, o que houve? – pergunta Leenale confusa até tira-la do meu quarto até ver o conde do milénio saindo da carroça agora vou em uma sombra escura puxando-o até abraça-lo envolvendo meu braço fechando com meus dedos envolta dele.

-. Mana! Acorda! – grito chamando-o ao abrir os olhos e olhar em meu rosto, ele sussurra.

-. Você é... Allen – diz tocando meu rosto.

-. Shhh... Mana, pare-os agora – digo para ele ao ficar pelas suas costas, sinto dor até ele olhar para eles.

-. Parem! É uma ordem! – grita Mana me carregando, ao sentir uma dor forte, fecho a boca com força.

-. Mana, mande-os de volta... por favor...

-. Volte agora! – grita com um tom severo até eles fugirem, ao ver os exorcistas eu abraço com força fechando meus olhos -. Naru... está sangrando...

-. Não vou te soltar!

-. Precisa, Naru preste atenção... me leve para um lugar longe, eu cuido disso.

-. Os exorcistas não sabem, conte para eles... Mana – digo sentindo meu corpo doer ao ficar de frente para ele.

-. Eu causei tudo isso, aquela coisa fez isso... você e o Allen são inocentes e minha culpa, 14º souber de você, ele vai te usar... não o deixe usar.

-. Mana, não... eu não consigo – digo com meus dedos entrelaçados.

-. Você consegue, eu tenho fé em você e em Allen, nos dois... – diz tocando em meu rosto, eu seguro em cada ombro descendo em uma sombra levando-o para longe, com o rosto no chão penso em Allen. Por favor, volte precisam de você.

-. Naru-chan! – diz Miranda com um lenço em meu nariz limpando o sangue, eu queria poder falar, mas não posso falar queria tanto. Aperto meus lábios, com força e olhos fechados tocando na testa o chão frio suspirando.

-. Nada, eu estou bem... eu preciso de um tempo...

-. Quem era ele? – pergunta Kanda com um tom severo, sumindo pela sombra vou para o meu quarto em pé lembrando daquela música.

-. Por que, pesa tanto? Esse sentimento... está doendo tanto... eu jamais deveria ter pisado aqui – digo sentindo a dor bem dentro de mim a mesma dor que o Allen.

“Naru, não chore...”.

-. Não estou chorando... é você... Allen que está chorando – digo sentindo as lagrimas cair, agachando no chão começo a chorar mais forte do que nunca chorei antes nem mesmo do meu pai quando morreu, o sentimento de Allen... aperto meu peito onde está o meu coração gritando e chorando.

Terminando o choro, preciso levar os exorcistas para o QG mesmo que o Kanda olha feio duvido se ele olha-se feio para a Yoko, pensando na minha amiga Yoko Fushimi que sempre foi otimista, o que será que ela faria no meu lugar.

-. Uma amiga como a Yoko, bem diferente do que antes... ela não me veria para baixo.

Me levanto do chão e volto para a cidade, não falei com eles até ver o meu irmão Masaka me abraçar.

-. Você está bem?

-. Estou... cansada – digo para o meu irmão.

-. Vamos pro quarto – diz segurando em minha mão, em silencio não digo nada nem o que eu pensei nenhum deles falou o que eu fiz com o milénio e a minha comunicação com Mana, não disse nada além de nada.

-. Naru, aconteceu algo? – pergunta Katori ao ver os meus olhos e examinando meu rosto.

-. Não quero falar... eu, quero voltar para casa.

-. O que foi? – pergunta Masaka preocupado.

-. Estou cansada apenas isso – digo para eles, até ver o homem com cara do Hitler.

-. Vejo que estão com problema – diz ele em uma voz calma e um sorriso nos lábios, não me sinto bem com ele aqui.

-. Está tudo bem, podemos lidar sozinhos com isso – diz Masaka se levantando do meu lado sem, Katori olhando para meu irmão até perceber a situação, eu conheço isso pego o lençol para me cobrir.

-. O que o senhor faz aqui?

-. Recebi uma informação do seu contato com os Noé... senhorita Matsuoka.

-. Ela está cansada, não precisa do seu interrogatório – diz Masaka de frente com o meu irmão.

-. Infelizmente, o senhor não possui autoridade nessa dimensão como dizem, podem leva-la se resistir será presa – diz o bigode de vassoura.

-. Espere, não é isso o combinado... Naru não tem nada haver com isso, se tocar na minha irmã, vai se ver com o Mephisto – diz Katori segurando o vassoura até um dos guardas vim Masaka faz uma cara de irritação.

-. Se chegar perto, eu acabo com vocês! – grita meu irmão dando um murro forte em um dos guardas, se eu fugir, solto o lençol e me levanto da cama.

-. Eu não vou fugir, se querem me interrogar... eu direi – digo para ele, ao ser levada pelos guardas em uma cela pensei em fugir, mas algo me fez querer jamais fugir.


Notas Finais


Esquece de colocar esse cap, fiquei escrevendo e esquece essa, desculpe!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...