História NaruHina Enfim... - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Akamaru, Chouji Akimichi, Chouza Akimichi, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hanabi Hyuuga, Hinata Hyuuga, Hyuuga Hiashi, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Juugo, Kabuto, Kakashi Hatake, Karin, Kiba Inuzuka, Kurama (Kyuubi), Kurenai Yuuhi, Matsuri, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Pain, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shino Aburame, Shizune, Suigetsu Hozuki, Temari, TenTen Mitsashi, Tsunade Senju
Exibições 340
Palavras 1.608
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Eita viu que não demorei?! Haha esse capítulo já estava quase pronto então resolvi postá-lo logo antes que eu fique sem net de novo kkkkkk... Espero que gostem..😘😘😘... Cap. Não revisado... Ignorem os errinhos okay?! ...boa leitura... 😍😍😘😘😘😘

Capítulo 12 - Um sonho real



 Hinata acordou com a sensação de estar sendo observada, abriu os olhos lentamente e viu bem próximo a seu rosto um belo par de olhos azuis como céu fitando-a com certa curiosidade, ela corou e se levantou de imediato, não sabia nem onde enfiar a cara, achava estar mais vermelha do que um tomate, Naruto esboçou um sorriso pequeno e fraco de canto, ela estava desnorteada  não sabia como ia explicar o motivo de estar deitada daquele jeito com ele.

— Na... Naruto-kun?! — ela começou dizer completamente envergonhada, e gaguejava como nunca — E..eu só estava... eer bem...como v.…você está c...com febre e sentia frio e não t...tinha nada para c..cobrir você  eu..ehrr — parou sentindo a face esquentar ainda mais —.. há quanto t...tempo está acordado? — perguntou querendo mudar o assunto.

— não sei... algumas horas... eu acho, não se preocupe hina ...  Gostei muito de acordar e ver você deitada ... ao meu lado tebayo. — ele sorriu fracamente.

  Hinata corou mais ainda ao ouvir isso, ela percebeu  o quanto a voz dele estava fraca e cansada.


—  Co..como está se sentindo Naruto-kun?

 — me sinto ...  sem chacra. O que aconteceu... comigo?...— perguntou com a voz arrastada — Onde é que a gente está?

 — Você encostou em uma planta Mangumare, ela sugou a maior parte do seu chacra. Estamos em algum lugar próximo ao país da névoa. — Hinata respondeu.


Ela se agachou outra vez e se aproximou, colocou a mão trêmula  delicadamente sobre a face dele.

  —Vo..você ainda está com muita febre.

  Antes que pudesse retirar a mão  do rosto de Naruto, sentiu ele colocar a  dele sobre a sua, e o viu  fechar os olhos como se estivesse apreciando seu toque, ele abriu os olhos em seguida e olhou-a de uma forma indecifrável.

  — você ... cuidou de mim esse tempo todo? — perguntou ele com a voz fraca.

  — e..eu só...só fiz o que qualquer outra pessoa faria por  um a..amigo.

    Ele  não estava acreditando no que  ouvia, amigo? Quem ela estava tentando enganar? Porque hinata era tão cabeça dura, tentando esconder os sentimentos dela de si mesma, aquilo já não funcionava com ele, sabia muito bem que ela o amava e Hinata também sabia disso... achou melhor não dizer nada apenas soltou a mão dela e virou a  cabeça para o outro lado magoado com as palavras dela, aquilo machucava muito o loiro, Hinata estava agindo como se ele já não tivesse se declarado para ela, como se ela tivesse ignorado todas as suas palavras e seus pedidos de desculpas. Começou a pensar que talvez ele não a merecesse mesmo.  Naruto se sentia cansado, fraco e com dores por todo o corpo, não ia conseguir discutir com ela sobre nada naquele momento.

Ele foi surpreendido de repente por um abraço de Hinata tirando-o dos seus pensamentos, se assustou no começo, porém logo retribui o abraço, sentiu  lágrimas caírem sobre seus ombros. E a ouviu dizer:

   — me perdoe Naruto-kun.

   — te perdoar? Pelo que Hinata?

   Hinata estava cansada de fingir que não sentia nada por ele, nem nunca conseguiu fingir isso. Para ela era impossível.

  — não consigo mais, você está certo, estou mentindo pra mim mesma. eu daria minha vida por você Naruto-kun.  Eu nunca deveria ter feito aquela promessa ao kiba-kun, nunca vou conseguir cumpri-la amando você como eu amo.

  Naruto sorriu contente ao ouvir a última frase, pensava que ela nunca mais diria que o amava. 

  — nao quero te perder Naruto-kun, — ela continuou — aquela planta não apenas retirou seu chacra como também é venenosa, seu corpo está debilitado assim não apenas pela falta de chacra. Tem um veneno muito perigoso correndo no seu sangue agora... Não sei o que fazer...

— Hina-chan— naruto disse  tentando tranquilizá-la —não se preocupe tebayo ...  tenho certeza... que a Kyuubi ... dará um jeito nisso, com os poderes de cura dela.

  — Como pode estar tão certo que ela te ajudará?

  — Se ...o pior acontecer e ela não fizer nada... também será prejudicada. — respondeu com a voz arrastada.

    Naruto fechou os olhos ainda abraçado com Hinata, e logo se viu de frente a Kyuubi deitada em sua jaula, com a mesma expressão demoníaca de sempre.

   — O que você quer moleque?

   — Você sabe que estamos correndo perigo por causa de um veneno, consegue expeli-lo? — Naruto foi direto ao assunto.

  Kyuubi soltou uma gargalhada maquiavélica, o que o fez tremer por um tempo, mas continuou firme olhando pra ela com seriedade.

   — BAKA! Por que eu te ajudaria?  por mim você pode morrer... seria ótimo. SE QUISER TE AJUDO A MORRER...

   — Muito bem, então nos vemos no inferno Kyuubi. Sabe que isso te afetará também. — Naruto disse sabendo que isso a faria mudar de ideia.

  — KSOO! ME ESQUECI DISSO SEU VERME — amaldiçoou a raposa.

  —  Ja ne te vejo no inferno. — ele começou a andar.

  — espere moleque, — disse a raposa — que veneno é?

   Naruto sorriu afinal não era difícil convencer a Kyuubi se isso arriscasse a vida dela também, é lógico que ela ajudaria.

   — Veneno de uma planta Mangumare.

   — NANI? BAKA, VOCÊ É MUITO BAKA — praguejou ela irritada — TEM IDÉIA DE COMO É DIFICIL EXPELIR UM VENENO DESSES?

   — Consegue ou não? — perguntou secamente, não estava com muita paciência para aquela raposa idiota.

   — haa consigo, mas pra isso preciso de um pouco de chacra externo .

  — como assim?

  —  baka! Como conseguiu ser um ninja? 

  — fala logo tebayo!

  — preciso de um pouco do seu chacra, para moldar com o meu e fazer o processo de extração.

  — Humm, isso vai ser difícil, a planta sugou meu chacra todo, não me recuperei, meu corpo está fraco.

  — Por que não pede um pouco do chacra da bonitinha que está com você? — a kyuubi sorriu maliciosa.

  — olha o respeito sua raposa estúpida. — disse irritado.

  — Hunf! Anda vai falar com ela não preciso de muito.

  — está bem! Assim que receber meu chacra comece.

  Abriu os olhos e viu Hinata o encarando de uma forma estranha.

  — o que foi? — ele perguntou.

  — é que... você ficou tão quieto de repente.

  — eu estava falando com a Kyuubi..., ela pode extrair ... esse veneno.

   — Sério?! Como? — Hinata perguntou aflita.

   — ela precisa... de um pouco de chacra externo.... Mas como estou sem nenhum será que...

  — c..claro Naruto-kun, pegue em minhas mãos.

   Segurou as mãos de Hinata, e logo uma aura azul cobriu todo seu corpo, depois de 15 segundos ele soltou as mãos dela.

  — mas só isso naruto-kun? — perguntou ela preocupada.

  — haa, é o suficiente.

  — demo, você também precisa de forças.

  — não se preocupe, meu chacra... vai voltar aos poucos...quando o efeito do veneno passar.

  Naruto sorriu pra ela e hinata o abraçou preocupada.

  — você vai ficar bem Naruto-kun? Sua febre nunca cessou e..

 — vou, vou ficar bem hinata,... não precisa se preocupar.

  Naruto a olhou quando ela fitou seus olhos e a sentiu muito próxima de  seus lábios, paralisou  por um instante se perdendo naquele olhar de lua, que estavam repletos de lágrimas de preocupação, notou a respiração dela acelerada, e pensava em  como não pôde percebe-la antes, e como ela podia envolvê-lo tanto com apenas um olhar?!

  — Naruto-kun... — ela sussurrou seu nome suavemente.

Naruto encostou sua testa a dela, enquanto acariciava seu rosto falou com ela o mais suave que conseguiu.

— diga hina-chan...

  Ela apenas o olhou e segurou nas mãos dele que estavam em seu rosto. Não era preciso que ela dissesse nada, assim que ele Naruto a viu acariciar seus lábios com suas mãos trêmulas, ele foi se aproximando lentamente, e cada vez com mais cuidado, pois ele tinha medo de assustá-la e naruto precisava daquilo tanto quanto ela, sentia que seus corações batiam descompassados, quando estávam próximos o suficiente para nossos olhos se embaralharem, a viu fechando as pálpebras e fez o mesmo, Naruto pressionou os lábios contra os dela delicadamente.

     O toque de seus lábios tão suave e doce era tudo o que os conectava, um fogo que Hinata nunca sentira antes se espalhou por dentro dela, Hinata precisava de Naruto, e pelo menos naquele momento, quis se esquecer de tudo e todos, só o que queria era que ele também precisasse dela que a prendesse em seus braços como fizera tantas vezes em seus sonhos. Como se lesse pensamentos Naruto envolveu seus braços na cintura de Hinata e a puxou pra mais perto, ela sentiu seus corpos se encaixando perfeitamente, a respiração dos dois em uma sintonia ideal. Naruto a prendeu em seus braços de uma forma que ela quase não conseguisse se mexer, tudo sem interromper o toque apaixonado de seus lábios nem uma vez. Então ele começou a beijá-la doce e ternamente, descendo pelo queixo para o pescoço, fazendo-a gemer pendendo a cabeça para trás, Naruto entrelaçou os longos cabelos dela nos dedos, Hinata nunca havia sentido sensações como aquela,  se sentia arrepiada e seu corpo esquentava  com cada toque de Naruto em seu pescoço. Ele voltou a beijar seus lábios com intensidade sugando seu lábio inferior e dando leves mordidas que a deixavam trêmula, a essa altura não tinha mais medo de mostrar o quanto ela o queria, o que estava sentindo naquele momento era tudo que ela sempre sonhara queria que o tempo se congelasse ali mesmo. Quando o ar faltou ele se viu obrigado a se afastar, mas com um sorriso lindo no rosto e ainda com a testa deles pressionadas.

   — Eu te amo Hinata... 

                        Continua....


Notas Finais


Finalmente neh?! Kkkkk gostaram do cap.?! Logo tem mais..😘😘😘😘😘 até o próximo. 😍😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...