História NaruHina: Meu anjo - Capítulo 31


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Tags Drama, Naruhina, Naruto, Romance, Sasusaku
Visualizações 259
Palavras 1.672
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Mistério, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Nudez, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oeee
Tudo bem com vcs? Espero q

Lembrei que n havia atualizado nesse final de semana q passou 😂😂😂

Agradeço aos favoritos e os comentários, ces são dms, vish. Morro de rir com os coments haha

Enfim, n sei como é essa coisa de velório e enterro. Mas espero q gostem

N sou o Chaves mas siga-me os bons

Capítulo 31 - Luto


Fanfic / Fanfiction NaruHina: Meu anjo - Capítulo 31 - Luto

Os Hyuugas chegaram à mansão, Hiro foi levado para quarto, enquanto Hinata foi para o hospital. 

Sentiu ser puxada na porta para seu consultório e logo deu de cara com o albino que a encarou triste.

 

-Sinto muito, Hina-chan! -A abraçou e ela hesitou, mas logo se entregou. -Fiquei sabendo!

-Arigatou, Toneri-kun! -Disse baixo sem se importar com nada.

-Sinto muitíssimo pela morte deles. Ayme e Neji não mereciam isso!

-Neji está em coma! -Ela suspirou pesadamente ainda no abraço dele. Ele se separou dela, totalmente confuso. -Ainda temos chance!

-Menos mal! -Ele sorriu mudo. -Eu tenho que ir, vim só para te abraçar!

-Arigatou! -Ela o abraçou sendo correspondida.

-Atrapalho algo!? -Naruto apareceu sério e Hinata suspirou se afastando de Toneri.

-Já estava de saída, com licença! -Toneri saiu e Hinata suspirou adentrando sua sala.

-Hina? -Naruto disse andando a passos largos até ela e a abraçou forte. Ela correspondeu e deixou as lágrimas descerem sobre a blusa social dele, ele a abraçou mais forte e ela afundou seu rosto em seu peito, passou um tempo ali deixando escapar alguns soluços. Com Naruto não precisava falar muita coisa, aliás, ela não era de falar, mas sentia, sentia muito por aquilo, sentia por sua amiga está morta, sentia pelo o primo está entre a vida e a morte, sentia pelo o pequeno Hiro que não falava e presenciou tudo. Ela sentia por tudo. Naruto sem a tirar do seu abraço fechou a porta com os pés. Sentou na cadeira dela, a sentando em seu colo, ela pôs a cabeça no ombro largo deixando as lágrimas arruinarem a blusa branca. -Shiii meu anjo! -Naruto sussurrou. Se sentia tão impotente. -Calma! -Ele também sentia por aquilo tudo. A dor dela era a sua dor. -Calma, meu anjo! -Ela a apertava. -O que posso fazer para te confortar? -Era uma pergunta inútil, mas ele tinha que perguntar.

-Me beije! -Ela levantou a cabeça para encará-lo, tinha o rosto inchado. -Me tire do meu mundo, e me coloque no seu, onegai! -Ela falava entre aos prantos, aquilo não era um pedido, era uma ordem. Ele meneou a cabeça segurando o queixo dela e selou os lábios com calma e lentidão. Hinata sugava os lábios carnudos e distribuía mordidas. Mas não havia segundas intenções de ambas as partes, ela só precisava sair da realidade por um instante e Naruto fazia muito bem aquilo. Ela segurou o rosto dele para aprofundar mais o beijo e ele não ficava para trás. Beijava seu pescoço quando o ar faltava e voltava a beija-la. Entre beijos calmos e vorazes. E assim passaram o dia, trancados naquela sala, namorando, até a dor parecer se amenizar para ela.

 

Horas mais tardes Hinata foi olhar Neji e viu uma nova médica o examinando.

 

-Olá! -Disse entrando na sala e olhou o primo, a moça parecia se assustar.

-Olá? -Voltou a olhar o Hyuuga. 

-Hinata Hyuuga! -Disse se apresentando, se aproximou mais de Neji e a mulher suspirou e sorriu simpática.

-Hinata-sama, me chamo Tenten Mitsashi! -A morena sorriu sincera e a Hyuuga retribuiu o sorriso. Tenten tinha os cabelos castanhos amarrados em um coque a cada lado da cabeça, a pele morena e de estatura média. -Sinto muitíssimo pelo o que aconteceu!

-Arigatou! -Hinata sorriu triste e afagou os cabelos do primo. -Ele tem que acordar logo!

-Eu estou aqui para ajudar. Supervisionarei e serei a fisioterapeuta dele!

-Arigatou. Bom, tenho que ir! -Disse indo para a porta.

-Bom descanso, Hinata-sama!

 

Naruto deixou Hinata na casa do pai. Ao amanhecer, todos estavam prontos para o velório, vestidos de luto. Família de Ayme estavam aos prantos, Naruto perto dos amigos e Hinata, Hiashi permaneciam perto de Hiro, perto do caixão. Toneri se aproximou.

 

-Arigatou por vir! -Hinata disse baixo e ele lhe abraçou, Toneri olhou para o Hiro lançando um sorriso cínico, fazendo o pequeno se encolher. 

Sasuke de longe percebeu isso.

 

-Há algo de errado! -O Uchiha suspirou.

-Quero matar o Toneri! -Naruto se segurava perto do Uchiha. -Está muito tempo abraçando a Hinata!

-Não falo disso! -O Uchiha suspirou, cansado. -Ele olha o tempo todo para o Hiro, e o menino parece trêmulo, como se o temesse! -Sasuke pareceu pensar.

-O que você quer dizer com isso? -Sakura o questionou.

-Está pensando o mesmo que eu, Sasuke? -Sai o questionou do lado de Ino e Sasuke meneou a cabeça.

-Podem parar de falar em códigos, e dizer claramente o que está havendo? -Naruto o encarou sério.

-Depois conversamos, Dobe!

 

 

-Vou falar com o Hiro! -Toneri soltou a Hinata, e foi até o pequeno, se agachou até o menino que soltou a mão de Hiashi.

-Quer alguma coisa, Hiro? -Toneri o questionou e ele meneou negativamente a cabeça.

-Ele não está falando, Toneri! -Hiashi soou ríspido.

-Nossa, coitadinho! -Bagunçou os cabelos castanhos do Hyuuga menor. -Ele está traumatizado!

-Não é bom falar nisso agora! -Hiashi disse duro. -É um momento difícil para ele e para todos aqui!

-É compreensível! Melhoras, pequeno! -Saiu os deixando.

 

No enterro. Hiro não parava de chorar. Naruto foi até ele, o pegando no colo. O clima estava realmente triste.

-Garotão, não precisamos ficar até o final. Vamos embora! -Naruto dizia fraco, Hinata se aproximou. -Ele não está bem, Hinata-chan! -Naruto disse e o pequeno deitou a cabeça no ombro dele, estava exausto.

-Vamos embora, eu também não estou aguentando ficar aqui! -Ela disse baixo.

-Se incomoda ir para minha casa? O clima não está legal para vocês ultimamente na mansão!

-Tudo bem! -Ela disse e foi se despedir do pai e dos outros. 

 

Chegaram à casa do Uzumaki.

 

-Pensei que não viria hojem, nem traria visita, Naruto-sama! -A governanta disse assim que avistou o loiro atravessando a porta com a namorada e com Hiro no colo.

-Mas eu vim e trouxe, Chyo-san! -Ele disse resmungão. -Prepare um banho bem relaxante e providencie um quarto de hóspede para o nosso garotão aqui. Peça que faça uma sopa daquelas que gosto!

-Já acabou? -A mulher falou séria, mas Naruto pareceu se divertir com aquilo.

-Hmmm, deixe eu pensar! -Ele colocou o Hiro no chão que coçou os olhos inchados. -Ahhh lembrei, e deixe de ser rabugenta!

-Olha seu moleque! -Ela grunhiu raivosa.

-Cadê o respeito, mulher? 

-Hinata-sama, não sei como tem olhos para essa coisa nojenta! -Ela disse a morena.

-Ela tem bom gosto, Chyo. Diferente de você!

-Chyo, eu me pergunto isso todos os dias! -Hinata resolveu entrar na conversa e Naruto franziu o cenho.

-Como é que é, Bruttos? -Naruto quase gritou e Hiro riu de lado, cansado, o que não passou despercebido pelo o casal.

-Deixe eu fazer o que você pediu! -Chyo saiu os deixando.

-Quer comer alguma coisa, Hiro? -Ele meneou a cabeça negativamente. Foram para sala, Hinata sentou Hiro em seu colo, alisando os cabelos castanhos do menino.

-O quarto já está pronto e o banho também! -Disse Chyo ao entrar na sala.

-Arigatou, velho coroca! -Naruto disse.

 

Levaram Hiro para o quarto, deram banho nele, comeram a sopa em seu quarto, o deitaram e esperaram fechar os olhos. O casal fora para o quarto do Uzumaki e logo ele ajudou a namorada se despir e despiu-se em seguida. Foram para o banheiro. Ele entrou na banheira e a esperou entrar sentando no meio de suas pernas. Ele ensaboava as costas dela fazendo círculos, lavou os cabelos longos em silêncio, acariciava seus braços e não deixou passar despercebido alguns soluços vindo dela. Ele a virou e beijou sua testa. Saíram do banho, ela vestiu uma blusa grande dele e se deitou, ele colocou um short e uma camiseta e a aconchegou em seus braços, a esperou dormir. De madrugada escutou a porta ser aberta e era o pequeno olhando-os. O chamou com a mão o colocando no meio deles. Hinata o abraçou e Naruto afagava os cabelos dois até adormecerem.

 

No dia seguinte Naruto buscou Mirai. Entretanto Hiro não brincou com a pequena nem a xingou, ela fez birra e ele não disse nada. Somente foi para o quarto se trancando, a menina passou o dia o chamando para brincar, mas o pequeno recusava com a cabeça e se distanciava.

 

Duas semanas se passaram.

 

Toneri aparecia diariamente no hospital, fora visto algumas vezes conversando com Tenten e chamava Hinata para almoçar, causando uma certa fúria no Uzumaki, mas ele se calava para não acabar machucando a namorada que estava muito vulnerável naqueles dias.

Os Hyuugas haviam parado as investigações nas empresas e contra Toneri. Pois estavam focados demais em saber do atentado a assassinato a Neji e a morte de Ayme. Hanabi escondeu o pen drive no quarto, ainda não tinha dito a Hiashi sobre o mesmo.

 

 

Naruto chegou em casa e se jogou no sofá.

 

-Hinata-sama não virá hoje? -Chyo perguntou vendo o loiro cansado e com certa angustia.

-Lie! -Naruto bufou baixo. -Ainda passa a madrugada com o primo, ele tem ganhado cor ultimamente, o que é bom sinal e Hiro também não tem andado legal! -Naruto disse jogando a cabeça para trás.

-Entendo. Mas faz muito tempo que ela não vem!

-Uhum! -O loiro passou as mãos nos cabelos.

-Ora, afilhado, desde quando vive cabisbaixo? -Jiraya apareceu divertido na sala e Naruto sorriu fraco. Chyo deixou a sala.

-Sinto falta da minha namorada, queria a pedir em casamento, mas não consegui com esses acontecimentos nos últimos dias. Isso te responde?

-Opa, responde um bocado! -Jiraya riu, Naruto revirou os olhos. -O que você tem feito para ajudá-la?

-Tenho sido compreensível, carinhoso. Além de que faz semanas que não a beijo! -Naruto bufou baixo. -Estou com ela em tudo, Jiraya, mesmo que ela esteja conscientemente ou inconscientemente me afastando dela! -Passou a mão no rosto. -Mas ela está a mesma coisa, faz semanas que não vejo um sorriso sincero, faço as minhas presepadas, mas ela nem rir como antes, a chamo para vir aqui, mas ela arruma uma desculpa. Estou me sentindo impotente!

-Entendo. É complicado, Naruto!

-Acho que posso te ajudar nisso! -Apareceu Kakashi lendo um livro e se sentou no sofá...


Notas Finais


Então é isso

Eu to sofrendo vendo o Hiro sofrer 💔💔😟

Ah, convido vcs a lerem uma nova história minha 😬😬😬😬😂. É mais voltado pro lado paterno do Naruto, mas to fazendo de core

https://spiritfanfics.com/historia/destino-9893705

Kissss


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...