História Naruto o novo 9 caldas - Capítulo 5


Postado
Categorias Naruto
Personagens Anko Mitarashi, Kurenai Yuuhi, Kushina Uzumaki, Madara Uchiha, Maito Gai, Mei, Menma Uzumaki, Minato "Yondaime" Namikaze, Mito Uzumaki, Naruto Uzumaki, Orochimaru, Shisui Uchiha, Tsunade Senju, Yugao Uzuki
Tags Narukushi
Exibições 441
Palavras 1.975
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Drama (Tragédia), Hentai, Luta
Avisos: Adultério, Álcool, Canibalismo, Estupro, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Self Inserction, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 5 - Capítulo 5


Localização desconhecida:

Danzo estava em PE com uma expressão pensativa no rosto, ele tentava processar tudo que a figura ajoelhada em sua frente, lhe disse.

“você tem certeza disso?”- perguntou danzo.

“hai, danzo – sama, os selos de espionagem que plantamos no escritório confirmarão.”- disse o AMBU raiz.

Danzo pensava sobre o que fazer com esta informação, se o que ele ouviu era verdade, isto poderia atrapalhar seus planos futuros de se tornar hokage e finalmente, konoha iria ter a grandeza que merece, mas... Se ele pudesse jogar as cartas do jeito certo, essa garota e seu “amigo” poderiam não só dar a konoha, grandes adições militares, mas também seria seu trunfo para assumir konoha. Sim... Isso pode dar certo.

“mantenha observação pesada sobre a jinchuuriki. Quero relatórios semanais e qualquer coisa anormal deve ser reportada a mim, não importa o que.” - Disse danzo.

“hai, danzo – sama.”- disse o AMBU antes de deixar o local.

‘ela poderia ser a arma definitiva. ’- pensou danzo com um sorriso.

Ruas de konoha - tarde:

Kushina estava meio desanimada, ela não achou nenhum lugar que vende ramen, ela teria procurado mais, só que seu estomago não agüentava mais e teve que se contentar com uma churrascaria, o churrasco estava ótimo, mas ela trocaria por uma tigela de ramen a qualquer hora.

‘estou cheia ’- pensou kushina saindo pela porta do restaurante. – ‘então kurama-kun, você pode me ensinar alguma coisa? Você e mais velho que a sujeira depois de tudo. ’- perguntou kushina com um sorriso brincalhão no final da frase.

“em primeiro lugar: minha idade real não importa, o que importa e como eu me sinto por dentro e eu me sinto muito jovem- dattebayo!”- disse Kurama com um pouco de raiva, kushina riu com isso.
“em segundo lugar: ensinar o que?”- perguntou Kurama se acalmando.

‘você sabe, coisas de ninjas - dattebane!’- disse Kushina com determinação.

“claro - dattebayo!”- disse Kurama com um grande sorriso no rosto, ele já estava planejando fazer isto de qualquer maneira.

Kushina adorava esta personalidade hiperativa e divertida do seu amigo biju, ele realmente não era nada como as historias que ela ouviu, na verdade ele às vezes era ate um pouco idiota, mas era um idiota fofo.

“vamos mostrar a eles o que podemos fazer kurama-kun – dattebane!”- gritou kushina com entusiasmo. Isso assustou os civis que passaram por perto.

“sim!”- gritou Kurama com a mesma determinação.

Kushina estava prestes a correr para outro lugar, quando Kurama falou de novo. – “no entanto.”- disse Kurama estragando toda a animação.

“que foi?”- perguntou kushina aborrecida que Kurama estragou um momento legal.

“vamos começar amanha. Hoje vamos usar o dinheiro que o velhote nos deu para abastecer a casa, se sobrar alguma coisa compramos algumas roupas e o resto do dia você descansa porque amanha vai ser um longo dia para você.”- disse Kurama. Ele não gostava de ser o cara que corta os ânimos, mas precisava ser feito.

“tudo bem.”- disse kushina se contentando.

Ela em seguida foi correndo pro centro da cidade, para as compras.

O próximo dia

Apartamento de kushina – manha:

Beep, beep, beep, beep, beep, beep, beep, beep, beep, beep, beep, beep, beep

“despertador estúpido”- resmungou kushina acordando.

Depois que o (estúpido) despertador a acordou, kushina fez sua rotina matinal.

“bocejo... bom dia, kushina-chan.”- disse Kurama acordando.

“bom dia, kurama-kun.”- disse kushina preparando um pequeno café da manha. “o que você vai me ensinar hoje?”- perguntou kushina começando a ficar animada.

“antes de qualquer coisa, temos que achar um bom lugar pra treinar.”- disse Kurama. Ele parou por um minuto e continuou. – “temos duas opções: um parque onde você pode facilmente comprar ferramentas ninjas ou suprimentos, mas também pode ser facilmente espionada e não vai conseguir manter sigilo de suas habilidades ou uma floresta ou qualquer lugar remoto.”- disse Kurama.

“eu acho que prefiro a floresta.”- disse kushina pensativa.

“e o melhor-dattebayo.”- disse Kurama. “- “vamos assim que você comer.”

Kushina terminou de comer rápido, ela queria começar a treinar logo.

Campo de treinamento:

Kushina vasculhou as florestas perto de konoha, ela finalmente encontrou um lugar remoto para treinar.

“então... o que você vai me ensinar?”- perguntou kushina.
“primeiro vamos trabalhar seu controle de chakra, porque agora e absolutamente horrível e você ser uma uzumaki e meu jinchuuriki não esta ajudando.”- disse Kurama.

“ok, então como eu aumento meu controle de chakra?”- perguntou kushina novamente.

“seu primeiro exercício de controle de chakra vai ser a pratica de concentração da folha.”- respondeu Kurama.

“a pratica de concentração da folha? Quer dizer que eu tenho que ficar encarando uma folha?”- kushina perguntou, Kurama levantou a sua Mão err... Pata? E bateu a ci mesmo.

“não, não significa que você tem que olhar uma folha.” – disse Kurama com um suspiro e kushina deu uma risadinha. – “de qualquer forma, para fazer este exercício você tem que tentar furar uma folha em seu corpo, usando apenas chakra, eu recomendo que você tentar furar uma folha em sua testa primeiro, e o mais fácil.”- disse Kurama se preparando para dormir. - “me acorde quando conseguir.” – disse Kurama fechando os olhos.

Depois que Kurama adormeceu, kushina foi arrancar algumas folhas de uma arvore e começou a tentar furar uma folha em seu corpo.

Algumas horas mais tarde:

Depois de muitas horas e um monte de tentativas e erros, kushina finalmente conseguiu furar uma folha em sua testa.

“ISSO!!!”- kushina gritou em alívio e exaustão.- ‘Kurama, Kurama! Eu finalmente consegui!’- kushina gritou acordando Kurama.

“você foi muito bem, agora faça isso com mais 20 folhas.”- disse Kurama voltando a dormir.

Kushina deu-lhe um olhar sombrio, mas suspirou e foi fazer o que ele pediu.

Mais algumas horas mais tarde:

Kushina avia terminado o exercício que Kurama avia dado e estava muito brava. – ‘Kurama e melhor você me dar alguma coisa diferente ou eu vou transformar o selo em uma instalação de tortura de novo... ’ – kushina rosnou e Kurama sentiu um calafrio pela espinha.

“não seja tão seria, não e como se você e a única que já teve que fazer este exercício.”- disse Kurama com um sorriso nervoso, tentando acalmar a ruiva.

‘espere, você já fez este exercício?’- kushina perguntou curiosa.

“sim... “- Kurama respondeu. – “de qualquer forma, seu próximo exercício de controle de chakra e escalar uma arvore.”- disse Kurama. Kushina ficou irritada.

“eu já sei escalar uma arvore-dattebane!”- gritou kushina irritada com seu biju.

“você não me deixou terminar. Você vai subir na arvore só com os pés. ”- disse Kurama.

‘só com os pés?’- perguntou kushina muito confusa.

“sim, você vai andar sobre a arvore.”- disse Kurama. – “para fazer este exercício você tem que concentrar chakra na sola dos pés e tentar aderir na arvore, no entanto se você colocar muito pouco você vai cair e se botar de mais, você vai quebrar a casca da arvore e cair.”- disse Kurama antes de cortar a ligação mental.
“kura—”- kushina ia falar algo, mas parou quando sentiu que ele cortou a ligação mental. Ela em seguida foi fazer o que seu amigo explicou.

Campo de treinamento – noite:

“huff,huff... finalmente... ” – disse kushina antes de cair do galho da arvore inconsciente.

‘talvez tenha sido demais para o primeiro dia... Não ela e minha jinchuuriki e uma uzumaki, pra não falar que e minha mãe, ela agüenta’- pensou Kurama.

Selo de kushina:

Já era noite dentro do selo, Kurama estava sentado escorando-se a uma arvore, ele estava em sua forma humana e kushina ainda inconsciente, estava deitada usando as caldas de Kurama como travesseiro, isto meio que se tornou um hábito. Ele contava os segundos para ela acordar, mal podia esperar para ver a cara dela quando vise sua forma humana. Os dois ficaram assim por mais uns minutos ate Kurama perceber que kushina começou a gemer, sinal que ela iria acordar logo.

Kushina lentamente abriu os olhos, piscando algumas vezes para acostumar os olhos, ela começou a vasculhar os arredores, ela sentiu sua cabeça deitada sobre algo extremamente macio e quente, ela ligou os pontos, ela percebeu que estava dentro do selo, levantando a cabeça para procurar uma raposa gigante, kushina chocou-se ate o núcleo quando se deu conta que ela estava escorada sobre um adolescente que não aparentava ter mais que uns 15 anos, tinha um cabelo laranja avermelhado, marcas de bigodes nas bochechas e olhos vermelhos que apesar de serem selvagens, no fundo mostram conforto, felicidade e determinação. Ela não pode deixar de notar que este era o menino mais bonito que ela já vil, não que ela pensasse nisso, mas ainda assim.

“finalmente acordou kushina-chan?”- perguntou Kurama com dificuldade para conter as risadas vendo a expressão de sua mãe, parecia que ela estava encarando um alienígena.

Kushina e Kurama ficaram se encarado por alguns minutos ate de repente:

“AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!!!”

Kushina gritou com toda força que tinha nos pulmões, fazendo Kurama colocar as Mãos nos olvidos de raposa sensíveis, antes que ele pudesse fazer qualquer outra coisa, kushina deu um soco com toda a força no rosto de Kurama, deixando o mesmo desorientado e com dor, logo em seguida kushina deu um chute no estomago de Kurama, isso fez Kurama se contorcer de dor.

“quem e você?!”- perguntou kushina histérica para o adolescente no chão.

“kushina-cha—” - Kurama tentou falar, mas foi cortado por outro soco na cara.

“cadê o kurama-kun?!”- perguntou kushina de novo.

“se você me deixar explic—”- Kurama tentou falar de novo, mas foi interrompido por um chute nas costelas .

“O QUE VOCE FEZ COM MEU AMIGO!!!”- gritou kushina ainda batendo nele.

Depois de mais alguns minutos espancando Kurama, kushina finalmente percebeu as orelhas de raposa na sua cabeça e as nove caldas ligadas ao seu corpo. Ligando os pontos ela finalmente entendeu.

“Kurama-kun..?”- perguntou kushina.

“kushina-chan.”- disse Kurama.

“...”- kushina.

“...”- Kurama.

“ops”- disse kushina.

Algum tempo depois:

Kurama estava sentado de novo contra a arvore, com um saco de gelo sobre a cabeça, ele sabia que quebrou pelo menos 3 costelas com aqueles chutes, para não falar no provável traumatismo craniano.

Kushina já tinha pedido desculpas pela milionésima vez, ela esta sentada em frete a ele, com a cabeça baixa se recusando a fazer contato visual.

Depois de alguns minutos de silencio constrangedor, kushina estava prestes a se desculpar mais uma vez, mas Kurama a cortou. – “eu já disse que te perdoou.”

Kushina suspirou, em seguida ela fez uma pergunta. – “então... qual e a do novo visual?”- perguntou kushina, tentando acabar com aquele clima estranho.

Kurama deu um grande sorriso e disse. -“esta e minha forma humana... ou quase.”- disse Kurama coçando a orelha de raposa, mas ainda sorrindo.

“eu estava tentando fazer uma surpresa... mas acho que fui eu que levei uma surpresa He, He, He, He, He, He”- disse Kurama tentando rir, mas a dor no seu peito dificultava. Kushina também começou a rir.“e o que você achou dela?”- perguntou Kurama.

“você e lindo! Quer dizer, você já era lindo como uma raposa gigante, mas agora esta incrível!”- kushina quase gritou em estase olhando para ele.

“obrigado.”- disse Kurama, ele não tinha notado, mas ele corou um pouco com o elogio.

Fora do sele de kushina:

“bocejo...”- kushina bocejou em quanto abria os olhos. – ‘então kurama-kun, você vai me ensinar mais alguma coisa antes que eu entre na academia, que não seja controle de chakra?’- perguntou kushina.

“você ainda não esta pronta para jutsus avançados, por isso vamos focar no básico, como jutsu de substituição, jutsu de transformação e jutsu de clonagem, com exceção deste ultimo, porque com as suas enormes reservas de chakra, os clones falhariam, em vez disso eu vou ensinar o jutsu clones das sombras, uma vez que e mais apropriado para alguém com suas reservas de chakra.”- explicou Kurama um pouco irritado. – ‘aquele clone maldito me fez falhar no teste 3 vezes...’ – pensou Kurama.

“esta vai ser uma longa semana...”- murmurou kushina.



Continua.

Notas Finais


Desculpe a demora a todos, gostaria de agradecer ao autor original dessa história e gostaria de lembrar que depois do 7 capítulo será o Tobi que irá continuar a escrever. Obrigado aos leitores e comentem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...