História Nas Águas dos seus Olhos - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Colegial, Colégio, Comedia, Drama, Garota Linda, Garoto Lindo, Romance
Exibições 13
Palavras 1.241
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Oi !!
Desculpem-me pelo sumiço, coisas atrás de coisas para fazer e resolver.
Enfim, espero que gostem do capítulo. :)

Capítulo 5 - Traição.


Fanfic / Fanfiction Nas Águas dos seus Olhos - Capítulo 5 - Traição.

Terça, 09 de Agosto de 2016 - 14:03

Gustavo

Fico me perguntando, qual o problema da Megan ?! Aquela garota exagera em tudo ! Não era necessário ela gritar comigo pra dizer que não gostou da carona que dei às duas. Mas beleza, vou deixar passar, mais uma vez. Ela causou gritaria pior outras vezes, então essa para mim foi até normal.

O sinal acabou de tocar para o intervalo, e enquanto todos saem de minha sala, guardo meus livros em minha mochila, até alguém cutucar meu ombro esquerdo chamando minha atenção.

-Onde você pensa que vai ?!

Pra minha felicidade, era minha namorada, a pessoa que eu menos queria ver na Terra neste exato momento. - Á lanchonete, que ir comigo ? - Digo.

-Não ! Acha que pode agir como se nada tivesse acontecido, e sair comigo ?!

-Megan, para de ser infantil e deixa isso para lá, aquelas duas não são ninguém pra mim.

-Não ?! Então por que deu carona para elas ?! - Megan fala com um tom alto.

-Não acho que seja algo relevante você saber. E eu não vou discutir com você. - Passo por ela indo em direção à porta.

-Mas eu quero discutir com você ! - Ela fala mais alto que antes.

-Dá pra você parar de gritar ?! - Viro-me para ela e falo ao seu mesmo tom de voz. - Por que você age desse jeito sempre que falo com uma garota ?!

-PORQUE NÃO QUERO QUE VOCÊ ME TRAIA TAMBÉM !

-O quê ? - Cerro os olhos para ela. - Tem algo que você fez que eu não sei Megan ?

Ela congela e tenta falar entre gaguejos. - Gu-Gustavo, olha... Isso já faz tempo...

-O quê ? - Faço um riso sarcástico. - Tá de brincadeira né ?

-Desculpa... - Ela fala baixo.

-Quem foi o desgraçado ? - Falo sério e olhando para ela.

-Não posso...

-ME FALE AGORA SUA VAGABUNDA. - Falo furioso.

-ME RESPEITE !

-Você não merece respeito algum nem de mim, e nem de ninguém, sua vadia. Me fala AGORA quem foi o filho da puta !

-Foi... com o Henrique.

-Você e o Henrique ? Não acredito que você transou com ele.

-Amor, olha... - Ela tenta tocar em mim, mas não deixo.

-Não ouse me chamar de amor sua infeliz. Tá tudo acabado entre nós dois.

Saio da sala e deixo-a sozinha. No corredor jogo minha mochila no chão com raiva e corro à procura de Henrique furiosamente. Chego no parque da faculdade, e o encontro flertando com uma garota em um dos bancos do lugar.

Ando rápido em sua direção. - Seu desgraçado ! - Empurro-o com força fazendo ele cair.

-Aí Gustavo, tá maluco cara ?! - Ele fala levantando-se da grama.

-Você que tá maluco, seu merda ! - Empurro ele de novo, mas ele se mantém em pé.

-O que eu fiz ?

-O que você fez ? - Rio sarcástico. - O QUE VOCÊ FEZ ?!

Ele continua parado olhando para mim confuso.

-O QUE VOCÊ FEZ FOI TER PEGADO MINHA NAMORADA, SEU FILHO DA PUTA !

-Ah... - Ele olha para baixo. - Olha mano, isso já faz um tempo, que tal deixar passar, em ? - Ele fala aproximando-se.

-Não se aproxime, seu babaca ! Você sempre foi um galinha, e aquela vagabunda também. Eu deveria ter desconfiado desde o COMEÇO desse meu relacionamento de MERDA ! - Falo alto, botando ênfase em algumas frases. - Não quero NUNCA MAIS ouvir falar no seu nome, e nem ver você ! E é bom que nunca mais venha atrás de mim, ou se não eu quebro tua cara ! - Viro de costas para ir embora, até...

Ele ri - E você sempre foi um otário.

-Como é ? - Me viro para ele novamente.

-Não peguei sua namoradinha vadia só uma vez não, cara. E todas as vezes foram beeeeem gostosas. - Ele fala em um tom de safadeza.

-SEU IDIOTA ! - Parto para cima dele com um soco em sua cara, fazendo ele cair novamente na grama. Ele se levanta rapidamente e pula em mim, me fazendo cair e ele ficar em cima de mim me enchendo de socos. Desfaço a situação, e ele fica embaixo de mim. Soco suas costelas e seu rosto com força, e ele me empurra para longe. Nós dois nos levantamos, ele corre em minha direção e me dá um chute na cara com um mortal, e caio novamente na grama.

-Você não devia inventar de lutar com alguém que faz taekwondo, cara. - Ele ri.

-E você não deveria inventar de me deixar com raiva ! - Levanto-me e dou um chute em sua barriga, e ele cai na grama sem ar. Fico em cima dele novamente, e dou-lhe uma sequência de socos. Já pronto para dar-lhe mais uma sequência em sua cara, alguém atrapalha a briga.

-Sai de cima dele ! - Era uma voz de uma garota que a mesma me puxava. - GUSTAVO ! VOCÊ VAI MATAR ELE ! - Ela me puxa com força e caio na grama zonzo.

-Henrique ! - Escuto a voz de mais uma garota gritar. - HENRIQU...

 

~Desmaio.

 

Terça, 09 de Agosto de 2016 - 16:47

-Uhh. - Ponho a mão na cabeça. - O qu... - Olho ao redor, até meu campo de visão cair sobre a monstra. - O quê ?

-Ha, - Ela ri sarcástica. - você acordou. Já estava achando que havia morrido.

-O quê ? Tô na tua casa ? - Ela acena a cabeça de positivo. - Posso saber o motivo ?

-Bom, depois de você se meter em uma briga bem feia com o Henrique, eu e Lana separamos vocês dois. No fim, ambos acabaram desmaiando. - Solto um suspiro e ela continua a falar. - Me pergunto qual foi o motivo de fazer vocês dois chegarem ao ponto de quererem quase matar um ao outro.

-Nem me pergunte. - Falo olhando para o teto do quarto, deitado em uma cama. - Mas por que não me levou à minha casa ?

-Não tinha ninguém lá, e eu também não tinha a chave, o jeito era te trazer.

-De quem é esse quarto ? E... essa cama que estou deitado ?

-Olha, pra deixar bem claro, só te trouxe aqui porque não havia ninguém na sua casa. Então, não pense besteiras. O quarto é meu.

-Uh, certo. Acho melhor voltar pra minha casa, tá ficando tarde... - Tento me levantar da cama, mas sem sucesso. - AI !

-Nesse estado ? HAHA, certo. Pode ir se quiser, e boa sorte no caminho. - Ela fala levantando-se e saindo do quarto.

-Que droga, nenhuma ajuda ?! - Falo sozinho.

Ela volta, e coloca sua cabeça na porta. - Se não conseguir levantar-se, pode dormir ai, você está um porre. - Ela ri.

-Espera, mas e a minha mãe ?

-Vou ligar pro Jacob e pedir pra ele mentir á sua mãe que vai dormir na casa dele.

-Até parece, ele com certeza pensar besteira. - Rio sarcástico.

-Cara, quer voltar pra casa assim e levar bronca, ou prefere explicar tudo pro seu amigo depois ? Você quem escolhe, só estou sendo legal. - Ela ri, e tira sua cabeça da porta.

-Droga.

Vou admitir, dessa vez ela ganhou.

 

"Viva os meus inimigos! Eles, ao menos, não me podem trair."


Notas Finais


Espero que tenham gostado !
Até outro dia !!
Comentem ! Bjos <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...