História Nas mãos de um psicopata - Capítulo 30


Escrita por: ~

Postado
Categorias Chris Evans, Shawn Mendes
Personagens Chris Evans, Personagens Originais, Shawn Mendes
Tags Amor, Drama, Tortura, Violencia
Visualizações 134
Palavras 1.057
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Hentai, Luta, Policial, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Como prometido o Shawn está de volta, e cara???? 101 favoritos???? Me beijem na boca 💝💝💝💝 e de recompensa deixei um POV dos três

Capítulo 30 - Tentativa de suicídio


Fanfic / Fanfiction Nas mãos de um psicopata - Capítulo 30 - Tentativa de suicídio

Shawn on:


Eu não sei mais dizer o que é da minha vida sem a minha Liz, perder ela foi perder uma metade de mim, ainda hoje lembro de cada detalhe daquele dia...


6 meses atrás ~°


Elizabeth- eu te amo- ela me disse fazendo um turbilhão de sentimentos passar por cada veia do meu corpo


Shawn- também te amo- eu a correspondi, ela sempre soube disso. 


E então sai para trabalhar, meu trabalho todo foi meus pensamentos voltados para a Liza, como nossa vida mudou, horas drásticas viraram preciosas horas ao lado da minha pequena. Assim que sai do trabalho fui correndo para casa. Quando cheguei, estranhei, pois a porta estava aberta, então eu entrei...


Shawn- Elizabeth?- eu esperei a sua resposta e nada- ELIZABETH?- eu gritei, e nenhuma resposta... Assim que olhei para a parede do lado da porta ela estava com uma certa parte quebrada, como se alguém tivesse batido a cabeça naquele lugar, oh não, o Chris, eu não consegui mais pensar em nada apenas me ajoelhei chorando no chão e gritei o seu nome com todas as forças...


Atualmente ~°


A polícia está investigando o caso da Elizabeth até hoje, e não mede esforços para encontrá-la, já recebi várias opções do que pode ter acontecido com a Liz, preferi não dar ouvido, assim como ela, prefiro ter fé. 


Desde então minha rotina é só trabalho e casa, esperando a volta da minha pequena, esperando cada notícia.


Eu estava assistindo Televisão na sala quando o meu celular toca, fazendo eu ver no visor que era a ligação do delegado responsável pelo caso da Elizabeth


Shawn- alô?- perguntei sem ânimo


Delegado- temos novas informações do caso Elizabeth- ele disse entusiasmado


Shawn- pode dizer- eu dei um pulo do sofá prestando bastante atenção em cada palavra dita pelo delegado


Delegado- ela foi registrada no hospital Saint Lúi aqui mesmo em Paris á um mês atrás, fomos investigar a causa da entrada dela no hospital e eles disseram que ela chegou com hemorragia e hematomas- assim que ele disse essas palavras eu não tive mais forças para ficar de pé, cai completamente sem forças no sofá- e ela estava acompanhada de um homem, que, ao analisarmos as câmeras de segurança do local podemos identificar realmente o sequestrador que é o Chris Evans, ele já tem passagem pela polícia por vários crimes, desde sequestro até homicídio e... Estupro, é o fugitivo mais procurado por nós- meus olhos se encheram de lágrimas- não se preocupe Senhor Mendes, nós encontraremos a sua irmã, e faremos a justiça acontecer, estamos quase perto de conseguir a localização de onde o Chris pode estar, então... É isso, tchau- então ele desligou e eu só sabia chorar, só consigo imaginar como a minha Liz deve estar nesse momento...


Elizabeth on:


Eu estou muito fraca, não consigo nem mais me aguentar em pé, não como já faz três dias e bebo a água da torneira do banheiro para sobreviver, eu não acredito que não disse logo para o Chris que aquele professor idiota me assediou, que diferença iria fazer? A 3 dias atrás quase morri mesmo.


Estou deitada na cama, ainda com os hematomas daquele dia, e as únicas coisas que me mantém acordadas durante o dia são os meus pensamentos, de liberdade, de reencontrar o Shawn, mas... Durante todo esse tempo ele nem se preocupou em me procurar? Naquele dia que eu o vi quando fugi ele parecia tão bem sem mim, será que ele já se esqueceu de mim? Será que o meu único motivo de viver não se importa mais comigo? Eu não sou mais uma boa pessoa, fui estuprada e engravidei, eu gostei do meu psicopata, o Chris está certa... Eu não aguento mais isso, não tenho mais motivos para viver, eu não quero ficar presa o resto da minha vida com um doente mental que me deixa morrer aos poucos em um quarto qualquer


Elizabeth- eu não quero mais isso- eu sussurrava enquanto juntava todas as minhas forças para levantar da cama e ir até o banheiro, arrastando os pés no chão, assim que cheguei comecei a encher a banheira por completo, e assim que ela encheu eu entrei nela com o meu vestido branco mesmo- me desculpa mãe- eu deitei na banheira- me desculpa pai- eu ia me afundando cada vez mais- me desculpa Shawn- eu afundei por completo até sentir o fundo da banheira, e fui soltando o meu ar completamente deixando a água invadir cada canto interno do meu corpo, minha vista cada vez mais ia ficando embaçada e o ar a essa altura já era inexistente em meus pulmões, eu sufocava e agonizava...


Chris on:


Eu tenho que pedir desculpas urgentemente para a minha Liz, então sai rapidamente da minha casa e fui para o jardim abrindo a porta do porão e indo encontrar a minha menina no quarto amarelo, assim que abri a porta do quarto eu não vi ninguém


Chris- ELIZABETH?- o desespero tomou conta do meu corpo, então eu pude escutar um barulho de água no banheiro e fui correndo até lá, assim que cheguei eu encontrei a Liz inconsciente boiando na banheira, o meu medo foi tamanho que até fiquei tonto por alguns segundos com aquela imagem, fui tirar ela rapidamente daquela banheira, a agarrei e puxei-a, fazendo-me cair no chão com ela em cima de mim


Chris- ELIZABETH, POR FAVOR, POR FAVOR- eu chorava agoniado a abraçando fortemente no meu corpo- acorda Liz- eu a deitei no chão e comecei a fazer-lhe uma massagem cardíaca e respiração boca a boca, ela estava inteiramente pálida, e não dava sinal de vida, então eu continuava com o procedimento, completamente desesperado, as lágrimas já tomavam conta de todo o meu rosto, e então a Liz acorda tossindo e cuspindo toda água que havia ingerido- graças a Deus- assim que ela me viu ela começou a rastejar no chão


Elizabeth- não, por favor- ela rastejava para longe de mim com muito medo- não me bate, por favor


Chris- Liz tá tudo bem- eu me aproximei dela e abracei-a 


Elizabeth- não- ela chorava- me solta, por favor- ela se debatia inutilmente nos meus braços


Chris- eu não vou te machucar, tá tudo bem Liz- eu a acalmava e então ela foi se acalmando- por que você fez isso Liza?- eu perguntei tristonho ainda abraçado com ela no chão do banheiro


Elizabeth- por que eu sou uma vagabunda, e mereço morrer como uma- ela disse num tom de voz assustador



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...