História Nas Teclas do Piano (Imagine Min Yoongi) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Min Yoongi, Suga
Exibições 46
Palavras 1.505
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Hentai, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Saga, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oie, mais um imagine para iludir Army's! Lembrando que esse é o prólogo e os próximos capítulos serão maiores e mais explicativos, espero que gostem!

Boa Leitura!

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction Nas Teclas do Piano (Imagine Min Yoongi) - Capítulo 1 - Prólogo

As notas tocadas em um piano expressam muito mais que apenas a melodia de uma canção, elas sugerem a essência da alma de um músico irreverente que derrama sobre as teclas pretas e brancas o seu próprio ser, para compor uma sinfonia cheia de emoções e dedilhados envolventes.

Tempestade...

A janela nunca esteve tão embaçada, úmida e gelada em um dia de inverno, significa que aquela estação não seria comum. As folhas secas em um tom amarelado anunciavam o termino do outono e junto dele o o ruido dos ventos que batiam contra os galhos das árvores. “A harmonia no piano". O piano se expressa mais do que palavras, ele se resume em acordes e notas, curtas ou longas.

- Yoongi, quanto tempo pretende ficar sentado à observar um piano velho? - A voz de um conhecido ecoa pela sala ‘fazia’.

- O tempo que eu bem pretender Jeon! - Respondo com o meu mal-humor típico. Ele apenas saiu, não era costume de Jungkook ter que suportar minha ignorância. Suspirei fundo e me levantei do banco empoeirado, os estalos do piso da sala abafada não eram relaxantes, me davam um pouco de medo. Jungkook me esperava do lado de fora da sala, acompanhado de Park Jimin.

- Por que ele veio? - Perguntei com uma cara não muito boa, eu não era tão amigo de Park como Jungkook era, sua personalidade convencida e com o apelido de “Pegador" desde o ano passado me irritavam, tinha o dom de me fazer desejar nunca ter o conhecido; Entretando Jeon Jungkook, meu melhor amigo desde o primário, tem uma certa intimidade com este ser arrogante por serem primos, mas gosto de Jeon, se não fosse por ele ainda estaria solitário sentado na cantina lendo pela terceira vez o mesmo livro, ele é intrigante.

- Nada de discussões, vamos apenas para casa, temos muito o que arrumar! - Jungkook relembrou, amanhã começariamos mais um ano, só que desta vez a universidade em tempo integral nos deixaria presos até as férias, podendo sair apenas em sábados e domingos, isso se tivermos a permissão em escrito.

- Tem razão, vamos! - Concordo, começamos a caminhar sobre nossos guarda-chuvas, a tempestade somente havia se acalmado um pouco, não demoraria para começar com trovões novamente, deixamos a velha loja de intrumentos para trás.

Vazia. Como sempre a começar de quando minha Omma começou a trabalhar em uma empresa como secretária, permanecia horas sem dar noticias e a noite, simplesmente um “Durma Bem" e nada mais... Appa tinha como trabalho, viajar. Visitava as outras unidades da empresa, nos visitava nas férias. Os melhores dias.

Meu quarto estava ótimo, havia dado uma ‘geral' antes de jogar algumas coisas que precisaria na mala. Dia longo esse. Depois de um banho, desci as escadas de madeira que já rangiam e aparentavam certa idade, afinal, a contrução da casa foi feita antes mesmo do meu nascimento, e agora já tenho 18 anos.

O Tempo Voa...

Minha infância não teve nada de memóravel. Bem, nada em especial, que eu queira me lembrar no momento! Minha personalidade rebelde e sombria não veio de um trauma ou algo do tipo, lembra daquela frase “Você é o que você lê!", eu só tenho livros de terror - a maioria. Outro passatempo meu, além de ler o dia inteiro, é o piano; Como meu aposento era enorme, havia espaço o suficiente para o grande piano branco perto da janela, eu não me denominaria ‘riquinho', odiava quem queria ser meu amigo por causa dos meus bens materias, falsos, aprendi isso da maneira mais difícil. Eu não suportaria ficar sem meu piano, por conta disso hoje mesmo iria pedir para omma arrumar um jeito de colocar no dormitório onde eu ficaria na universidade. Seria bem complicado.

Anoiteceu rapidamente com o som abafado da chuva que continuava a cair em total intensidade. Na mesa do jantar, o silêncio só não se fez tão presente, por conta do ruído que as colheres faziam ao se chocarem contra os pratos de vidro e o barulho horroroso que minha omma fazia quando bebericava seu suco. Decidi finalmente tomar iniciativa e ir direto ao assunto que eu queria.

- Omma, eu posso lhe pedir um favor? - Perguntei ciente de que ela me olharia desconfiada e demoraria a responder.

- Sim! - Respondeu.

- Eu necessito que a senhora peça ao diretor da universidade, para me deixar levar meu piano e coloca-lo no dormitório! - Peço, ela pareceu pensativa por alguns segundos.

- Não... - Já era bem óbvio sua resposta, ela percebeu minha cara triste e decepcionada. - ... Sei como gosta daquele piano, mas infelizmente não é permitido! - Confesso que me senti o garoto mais infeliz do mundo com aquela resposta, agora bastava esperar que o dia fosse melhorar, amanhã será um dia cheio de surpresas, espero!

Na manhã seguinte, na frente da universidade com as duas mãos ocupadas com malas pesadas, esperava Jungkook terminar de pentear o cabelo com os dedos na frente do vidro de um carro, rídiculo. Chamei-o pela décima vez e finalmente ele parou com a crise de perfeição, entramos e - logo na entrada - havia um folheto informando nosso andar, número do dormitório e colega de quarto; Não foi muita surpresa eu ficar com quem ao menos conheço, Jungkook ficou no terceiro andar no dormitório nº 203 e eu no segundo andar no dormitório nº 193.

Como meu colega não tinha chegado ainda, pude escolher minha cama e arrumar tranguilamente minhas coisas, ouço passos e alguém ‘arromba' a porta.

- Oie, sou seu colega de quarto me chamo Kim Taehyung, tudo bem contigo?! - Um garoto bem extrovertido entrou berrando um monte de coisas.

- Oi, sou Yoongi! - Sorrio forçadamente.

- Que sorriso falso em mano, se não gostou da minha presença nem sorria, porque tá feio! - Taehyung disse sem tirar a expressão animada, suspiro fundo e sento-me na beirada da cama.

- Desculpe, não sou tão sociável quanto você Taehyung! - Comento.

- Sem formalidades cara, pode me chamar de Tae, e você? Como prefere ser chamado? - Perguntou.

- ... Talvez... Suga... - Observo seu rosto em um olhar confuso, esse realmente era um apelido bem incomum - ... Minha avó, costumava me chamar assim... Significa açucar, pois minha pele é muito branca! - Dou um sorriso de lado.

- Legal! E ai, quais são as nossas aulas? - Perguntou e eu vasculhei as paredes do dormitório com o olhar, normalmente os horários ficam nos quartos dos estudantes. Paro minha analise quando outra pessoa ‘arromba' a porta. Que gentinha mais mal-educada.

- TaeTae eu acho que deixei meu celular na sua mochila! - Uma garota começa falando rapidamente com o rapaz meu colega.

- (s/n) você é louca? Entra no quarto dos outros sem mais nem menos!! - Taehyung repreendia a falta de educação da menina, ela parecia ser dois anos mais jovem que eu, cabelos em uma bela coloração, e um belo corpo. Porém o que me chamou mais atenção, foi seu olhar, um brilho único e contagiante, um misto de inocência e rebeldia.

- ... E vê se não quebra a porta! - Tae termina sua conversa com a garota que sai apressada.

- Quem era? - Pergunto curioso, o fato de querer mais informações sobre ela não significa que me interessei, é apenas curiosidade.

- Ela? Ah é minha irmã mais nova, a (s/n) é legal quando se conhece melhor, se bem que não bate muito bem da cabeça! - Ele começa rir e o acompanho na batalha da gargalhada mais alta.

Um Tempo depois saimos para lanchar, eu ainda não tinha muito o que fazer, Tae não era tão grudento como eu achei que fosse, apesar de sua personalidade extrovertida parecia ficar bem tímido com certas pessoas. Investigamos todas as salas, o edifício era enorme, não seria novidade alguém se perder entre os corredores, paramos em frente para uma sala que - pelo nome - sabia que gostaria.

“Sala de Música"

Infelizmente parecia estar trancada, em reforma talvez. Voltamos para o quarto e Tae literalmente desmaia na cama, não o culpo pelo tempo exaustivo que passamos, aquele iria ser um longo ano.

POV's (s/n)

Tenho pena daquele pobre coitado que vai ser colega de dormitório com meu irmão, Taehyung é extremamente energetico depois que acorda, não vai demorar muito para ouvir suas reclamações da manhã. Meu nome é (s/n), irmã mais nova de Kim Taehyung, sou super extrovertida - com algumas pessoas. A universidade de SweetClove é onde irei estudar apartir de hoje, ainda não resolvi o assunto dos horários e nem vou atrás disso agora, quero mesmo é dar uma volta por esse lugar inteiro amanhã, ninguém é obrigado aparecer no primeiro dia de aula... eu acho! Ah, agora me lembrei daquele carinha no dormitório do meu irmãozão, bonitinho! Depois vejo se podemos ser amigos, é díficil fazer amizades em um local novo, porém ele é amigo do Tae, então pode não demorar para nos entendermos.

Talvez... possa ser um bom ano...!

Notas Finais


Perdoem qualquer erro, obrigada por lerem e até o próximo capítulo!

Bjus do “Suga"!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...