História Nascemos Um Pro Outro ( A Lua e o Mar) - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias 12012
Tags Aquino/diau, Daniel, Siau, Sil
Exibições 19
Palavras 1.288
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 12 - Capítulo 12


Silvânia não fala com ninguém,
pega o que tinha de pegar e sai,

D. Dulce vai até ela.

D. Dulce: Silvânia minha filha, espera.

Sil: Mãe, tô atrasada, depois com calma a gente conversa, Beijos.

Silvânia e Paulinha seguem para o ensaio.

Paulinha: Bom dia gente.

Daniel: De novo?

Paulinha: De novo o quê, Daniel? não começa (fala irritada)

Daniel: Calma, acordou de mal humor?

Paulinha: Desculpa Daniel, é que o atraso não foi proposital...

Daniel percebe que Sil não está animada, pelo fato de não ter falado com ninguém.

Daniel: Tá tudo bem, Sil?
Sil: Tá sim (fala triste).

Daniel: Tem certeza?
Sil: Tenho Sim.

Daniel não acreditou.

Sil: Gente vou beber água e já volto.

Daniel vai atrás de Silvânia

Daniel: Ei, pode me explicar por que chegou tão abusada assim?

ele fala Abraçando ela por trás.

Daniel: Antes de você me explicar o que tá acontecendo, eu quero um beijo de bom dia.

Silvânia se vira e dá um beijo em Daniel, e começa desabar em choro.

Daniel: Por favor Sil, fala o que tá acontecendo, ele passa a mão no rosto dela.

Sil: Dan, a minha vida virou inferno depois que eu comecei a cantar, primeiro meu pai foi contra e eu fiz ele mudar de idéia, segundo,  minha irmã tem inveja, sempre falou que eu não tinha talento.

Daniel: Calma meu amor, ela tá com inveja só porque está vendo você realizar seu sonho (falou surpreso)

Sil: Dan, eu nunca fiz nada pra ela e ela me trata assim (continua chorando).

Daniel Abraça ela tentando acalmá-la.

Sil: Aí veio você, quando a gente tava se beijando no carro, minha irmã viu e pra fazer inferno, correu e foi falar pro pai.

Daniel: Sim, e o que eu tenho a ver?

Sil: Dan esse é o motivo pra mim tá nesse desespero todo. Meu pai não quer aceitar nós dois, só pelo fato de a gente ter ficado dentro de um carro, ele falou que eu tava me agarrando na rua.

Daniel: Perai, eu sou seu namorado, comecei a namorar com você agora, ele queria o quê, que eu entrasse na casa dele e me apresentasse?

Sil: A gente tá namorando?, isso eu não sabia.

Daniel como é Silvânia? então a gente tá o quê?

Sil: A gente não tá namorando, estamos ficando, se conhecendo, até agora não teve pedido de namoro nenhum, logo não estamos namorando.

Daniel: Então não seja por isso, Silvânia Aquino, aceita ser minha namorada?

Sil: Dan, o caso é sério.

Daniel: E você tá achando que eu tô brincando? Eu tô falando sério e o pedido também é sério, aceita namorar comigo?

Silvânia sorrir e Beija Daniel.

Sil: Aceito seu bobo.

Sil: Agora é sério amor, eu fui aos tapas com minha irmã e tô horrível por causa disso.

Daniel: Chegou a esse ponto Silvânia?

Sil: Não me chama de Silvânia. Chegou sim, ela me xingou e já vinha me atacando a dias, mereceu mesmo, ela disse que eu ia pagar, Dan eu tô com medo, e se essa inveja se transformar em ódio?

Daniel: Calma amor, isso não vai acontecer, ela é sua irmã e no fundo ela te ama.

Sil: Amor, não tô com cabeça
Pra ensaiar, não tô bem, eu tô péssima, quero ir embora.

Daniel: Lúcio vai ficar uma fera.

Sil: tô com uma enxaqueca insuportável, não vou me concentrar.

Daniel: Vamos falar com ele.

Eles voltam Abraçados e Lúcio estranha, mas acha que Daniel estava servindo de consolo pra ela, pois Paulinha já tinha explicado algumas coisas.

Sil: Lúcio, não estou bem, não vou conseguir me concentrar no ensaio, posso ficar só olhando?

Lúcio: Claro Sil.

Daniel: Amor, você falou que queria ir pra casa, agora quer olhar?

Lúcio: Oi? Como?  eu ouvi Daniel chamar Sil de amor, gente?

Daniel e Silvânia ficam rindo.

Daniel: Foi isso mesmo que você ouviu, ela é meu amor e estamos namorando.

Daniel Abraça Silvânia e Beija-a.

Paulinha: Até que fim,  parabéns aos dois.

Lúcio: Eu tô surpreso, não vou mentir, se conheceram essa semana e já tão de namoro.

Sil: Aí Lúcio, quando a gente se apaixona é assim, não se deve perder tempo, ou agarra ou perde (gargalha e os outros também)né amor?

Daniel: Sim, se não fosse a sua atitude, eu que tinha perdido rsrs.

Lúcio: Meu Deus, ainda foi a mulher que tomou a frente.

Daniel: Não. Ela só deu o primeiro beijo e disse que tava apaixonada rsrsrs.

Lúcio: E isso é pouco, Daniel rsrsrs tenha vergonha.

Mais ou menos uma hora depois o ensaio acaba.

Lúcio: vamos embora, estão liberados.

Todos vão pra casa.

Daniel: Amor, quer dormir na minha casa hoje?

Sil: Claro que não Daniel, tá muito cedo pra isso.

Daniel: Deixa de besteira, eu chamei na boa intenção já que você não quer voltar pra casa.

Sil: Dan, desculpa, mas eu vou continuar dormindo na casa da mãe de Paulinha, até irmos pra Sergipe.

Paulinha: pombinhos resolvam a vida de vocês aí, precisamos ir. 

Sil: Paulinha, vamos passar lá em casa, vou pegar algumas roupas e volto com você.

Daniel: Então passa a tarde comigo, quero carinho.(faz manha)

Sil: humm, momento carência não né Dan, passamos a manhã toda juntinhos, preciso organizar minha vida.

Daniel: Tá bom então, vou indo.

ele dá um selinho nela.

Paulinha: Daniel, pode ir lá pra casa também, só assim vocês ficam a vontade.

Sil: Não abelha, se meu pai não gostou, imagina sua mãe, a gente sai a noite, pode ser amor?

Daniel: sim, vou indo, se cuida tá, tchau, Beijos.

Silvânia e Daniel se beijam e Paulinha brinca.

Paulinha: Vou pegar o meu Boy também, só assim eu não fico segurando vela, já que vai ser assim agora.

Paulinha gargalha. Silvânia e Daniel cortam o beijo e cai na gargalhada também.

Sil: Abelhinha tu é muito ridícula rsrsrs, já deu vamos.

Silvânia e Paulinha se despedem de Daniel e seguem para suas casas.

Silvânia e Paulinha conversam no carro.

Paulinha: Amiga, eu tô tão feliz por você,  Acho tão lindo vocês juntos, chega a gente ver os olhos um do outro brilhando de paixão, Daniel também não esconde, mas nota-se que ele está completamente apaixonado por você.

Sil: Aí Abelhinha, você sabe que eu tô feliz por partes. Tô com um homem maravilhoso, só que tô nessa guerra com minha família. (Fala baixando a cabeça)

Paulinha: A demora só vai ser esses show no final de semana e a viagem, aí você vai ter que morar em Sergipe, só que isso é o de menos, já que eu moro sozinha, você vai vim morar comigo.

Sil: Se não fosse você Paulinha, eu tava perdida até agora.

As duas chegam na casa de Silvânia e ela fala com Gustavo, D. Dulce e Diego.

Sil: Boa tarde gente eu só vim pegar algumas coisas e vou voltar pra casa de Paulinha, como eu tinha falado, não volto a morar aqui,  só tô esperando essa semana passar e a minha estréia também.

D. Dulce: Minha filha, não faça as coisas de cabeça quente.

Sil: Mãe, vou indo. Antes da viagem eu marco e a gente conversa direito. Há,  já ia esquecendo, eu e Daniel estamos Namorando, a gente se assumiu hoje.
Tchau, e vocês dois, quero ver  na minha estréia com mamãe, viu.

Gustavo e Diego fazem sinal de positivo.

Silvânia e Paulinha finalmente vão pra casa, elas chegam, vão almoçar e acabam dormindo a tarde toda.

Silvânia acorda as 18:30h e vai se arrumar pra ir ao  encontro de Daniel, chegando no restaurante, os dois jantam, ficam conversando e trocando carícias. Daniel deixa Sil em casa e segue para a dele.

Dois dias se passam, e o grande dia da estréia de Silvânia chega.


Notas Finais


😊😊😊


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...