História Nasci pra te amar - Capítulo 12


Escrita por: ~

Exibições 62
Palavras 1.118
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 12 - Se cuida!


Fanfic / Fanfiction Nasci pra te amar - Capítulo 12 - Se cuida!




(Henrique Narrando)

Marquei de encontrar com o Cristiano aqui no barzinho.
- E ae cara.
Cris: Fala aí mano, beleza?
- Tô bem cara e você?
Cris: Vou indo, Garçom traz uma breja? – disse levantando a mal, garçom entendeu e foi pegar.
- Vou direto ao ponto. Você sabe de mim e de sua irmã né?
Cris: Sim, tô sabendo, por quê? – Garçom trouxe a breja.
- Ontem a gente saiu e rolou. Eu não quero que seja só uma fica, quero que seja algo a mais.
Cris: Tô sabendo cara, mas quero que você a faça feliz, não quero que você faça igual às outras meninas que você pegava, ela ainda ta mal pelo que aconteceu.
- Eu sei disso, eu queria saber sua opinião sabe? Por que você é amigo do Zé sabe? Aí fica ruim pra gente.
Cris: Olha por mim de boa, só quero que faça ela feliz, vou conversar com o Zé, relaxa. Mas por favor não a faça sofrer, sei a sua fama.
- fico aliviado por você ter aceitado, cara. Mas sabe que é?
Cris: Fala aí?
- Só quero que você convença a sua irmã, o que eu quero com ela.
Cris: Pode deixar, minha irmã é cabeça dura, mas eu ajudo. Mas quero saber como você a conheceu, porque você não a conhecia?
- A história é meio louca, mas vou contar. – Contei a ele, desde quando eu a vi na festa da Marília até o dia da gravação.
Cris: Interessante, minha irmã ta fazendo igual ela fez com o Zé, Ele ficou um ano tentando conquistar ela, por isso que ela ficou mal com que aconteceu.
- Espero que comigo seja diferente. Você acha melhor eu ir falar com o Zé?
Cris: Acho melhor você conversa com ele antes de mim.
- Bom, a gente devia ligar pra ele e o mandar vir aqui, aí já resolve de uma vez.
Cris: Beleza vou ligar pra ele. – pegou o celular.

LIGAÇÃO ON
- Alô Zé?
- Oh parceiro, fala ae?
- Ta fazendo alguma coisa?
-Não.
- Vem aqui no bar de ontem, pra gente conversar. O Henrique ta aqui também.
- Beleza em 10 minutos tô aí.
- Ok
LIGAÇÃO OFF

Cris: Ele ta vindo.
- Ok.
Em 10 minutos ele tinha chegado.
- E ae cara, beleza? – aperto de mão.
Zé: Beleza e você?
- vou bem.
Zé: E ae parceiro. – disse cumprimentando o Cris.
Cris: e ae
- Quer uma breja?
Zé: Quero!
- O Garçom, traz mais um ae.
Zé: Qual é o motivo disso tudo? –garçom trouxe uma bebida pra ele.
Cris: Minha irmã.
Zé: O que tem ela? Não fiz nada.
Cris: Relaxa, não é nada disso. E o seguinte, cê ainda gosta da minha irmã?
Zé: Cê sabe que eu ainda não consegui esquecer ela, por quê?
- Bom Zé, eu quero ter um negocio sério com ela, só que queria falar com você primeiro, sou seu amigo, ficaria chato se não conversasse com você.
Zé: Tá tudo bem Parceiro, Uma hora ou outra eu iria ver ela com alguém, só quero ver ela feliz, e fico feliz por ser você.
- Obrigado Mano.
Zé: E tipo aquela nossa música “Se cuida”, só quero que você faça ela feliz.
- pode deixar.
Cris: Agora ta tudo resolvido, você tem que tentar Henrique, ela é dura na queda.
- Não irei desistir.
Zé: Só Deus sabe o quanto eu passei para conquistar ela, foi quase um ano, ela é dura na queda. Desejo toda a sorte do mundo para vocês!
- Obrigado aí parceiro.
Ficamos ali conversando um pouco, e fomos embora.

(Vitória Narrando)

Estava na rede, escutando música, quando ouço alguém me chamando.
Cris: Mana.
- Oi mano, fala ae? – tirei o fone.
Cris: Estava no Bar com o Henrique, e ele...
- O que ele falou? Ain meu Deus.
Cris: Relaxa, Eu apoio vocês dois, o Zé já esta sabendo também.
- Taquepariu o que ele foi fazer.
Cris: Mana dá uma chance pra ele, deixa as coisas acontecer você está aí com 24 anos, logo vai chegar a hora de se casar. O Zé me disse que ainda gosta de você, só que você não quer mais nada com ele, então ele só quer que você seja feliz. Vê se não demora tanto com o Henrique, Ele é uma boa pessoa.
- Ta bom, vou pensar. – Cris saiu andando.
- Cris. – falei. – ele se virou.
- Obrigado! – ele fez sinal com a cabeça, então fiquei pensando no que ele falou.
Meu celular começou a apitar, era o Henrique no whats.

- Falei com seu irmão.
- Tô sabendo. Ele veio falar cmg. E me pediu pra eu pegar leve com você.
- E você vai pegar leve comigo?
- Vou pensar no seu caso.
- Ei Amanhã vou ter que seguir viagem, não sei quando vou aparecer por aqui. Mas quero continuar conversando sempre que eu puder com você.
- Também tô indo pro Rio.
-A gente poderia se encontrar hoje, sei lá, tomar sorvete.
- Eu vou adorar, Tem uma sorveteria aqui no meu condomínio.
- Ah legal, posso ir?
- Pode, pode ser depois do Jantar?
- Pode, você me avisa quando terminar, que eu vou.
- Ok. *-*
- Tenho que ajudar minha mãe na janta até depois.
- Vê se cozinha bem viu.
- Querido sou pra casar e não pra pegar, sei fazer mais do que você pensa.
- Então você já quer que eu faça o pedido, vou aí agora.
- Deixa de ser apressado, nem sabe se é isso que você quer mesmo.
- Eu quero sim uai.
- (mandei carinha de língua)
- Gostei dessa linguinha! É muito sensual. Gosto dela pra caramba.
- Besta, Idiota e ...
- Gostoso!
- Besta. Bye!

Larguei o celular e fui ajudar minha Mãe, jantamos e fui tomar banho. (Look 1) Avisei o Henrique, disse que estava esperando ele na porta de casa.
Ele chegou com uma bermuda jeans azul, tênis e uma blusa preta.
Henrique: Oiie cê ta linda. – disse me dando um beijo na boca, mas virei à cara.
Henrique: Que foi?
- Aqui não.
Henrique: Tenho uma Top Model. A mais linda de todas.
- Top Model. – Ri.
Henrique: Uai cê ta sempre linda, até me sinto feio quando estou com ocê.
- Então é melhor ocê se acostumar, sempre fui assim. Mas ocê não é feio para com isso.
Henrique: então eu sou gatão pra ocê?
- Sim!
Henrique: Merece até um beijinho. – falou pegando na minha cintura.
- Depois. – me afastei.
...................


Notas Finais


2 comentários e eu posto mais um. Cadê o povo?? Não estão gostando da FANFIC??? Quer que eu pare?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...