História Necessito Do Seu Amor Para Viver {Chanbaek} - Capítulo 2


Postado
Categorias EXO
Personagens Personagens Originais
Tags Chanbaek, Huhan, Kaisoo, Kristao, Sulay, Xiuchen
Exibições 47
Palavras 975
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Survival, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Tenham uma boa leitura (^-^)

Capítulo 2 - Olhares


Fanfic / Fanfiction Necessito Do Seu Amor Para Viver {Chanbaek} - Capítulo 2 - Olhares

(Baekhyun  On)

Acordei com u indivíduo  ao meu lado, senti braços me puxarem pra mais perto, confuso com tal ato, abri lentamente os olhos.

- O Que.....- o empurrei  sem sucesso - sai de cima de mim.-gritei com minha paciência  já  esgotada

Vi o mesmo abrir os olhos e me focar, pude ver um sorriso contornando seu rosto e isso foi a brecha pra mim começar  a espanca-lo, parei com meus gestos ao sentie meus braços serem segurados por ele, olhei em seus  olhos e o mesmo voltou a sorrir.Desgraçado 

-Você  e muito barulhento, desse jeito vai acabar acordando todo mundo, fique quieto.- me puxou para debaixo fazendo me deitar novamente

Ele se.virou para.o outro lado e eu me pus a observar as árvores.

((Algumas  horas depois) 

-O nanico acorda,,,-senti alguém  me balançar, e acabei por não  dar moral

- Já  acordou ele ? - perguntou  uma outra voz (Luhan)

Depois de algum tempo, senti uma terra molhada cair sobre meu rosto e por impulso acordei assustado olhando para o ser  de.orelhas enormes e bufei de raiva, quem ele pensa que é? (A:Um ser humano?\Cala boca autora)

-Você  ficou maluco de vez?- respondi seco em tom arrogante

-Você  não  queria acorda, o jeito foi arranjar uma outra maneira....e pelo oque eu vejo deu certo-disse sorrindo implicante

-Vai se ferrar seu dumbo, orelha de abano, sai daqui,

- Está  bravinho?- co.tinuou sorri.do

-claro que estou, pergunta idiota, me diz como eu vou me limpar agora, se não temos água.-suspirei tentando pensar em algo

-Fácil, a gente encontra um çugar pra você  se banhar.-senti sua voz um pouco preoculpada, mais ainda sim não  tirava o sorriso do rosto, me fazendo revirar os olhos

-Ok, ja  que você  é  o causador da minha sujeira, você  irar achar o lugar.-disse dando fim ao assunto e me levanto indo até  os outros o deixando perplexo  pra trás 

(Chanyeol)

E lá  vou eu atraz de um rio , uma garou, um pinguinho d'água,pra aquele tiquinho  de gente desaforado e pah.

Estava caminhando a uns vinte minutos, sempre olhando aos lados a procura  de algo e nada, o tempo estava quente e.confesso que seria ótimo u,a aguinha pra molhar o corpo, mais cadê essa bendita. Pois é G-Zuis?

Continuei a vagar pela mata, quando ouço um grito de glória, ou melhor um barulho de Cachoeira, sai correndo  atraz  do som, e quando cheguei me deparei com uma vista surpreendente  uma cachoeira mavarilhosa e com água  cristalina. Pulei de alegria 

Voltei até  nossa humilde base, que na verdade tinha,mais vamos esquecer desse fato.Ainda continua sendo uma base

Vi aquele ser nanico mais pra frente e sorri, ele estava de costas e não  podia ver meu olhar sobre si. E que olhar em! 

As coxas dele são  lindas, mô vontade de aperta..........Espera OQUE É  ISSO CHANYEOL........PARA DE PENSA NESSE TOQUINHO DE GENTE, CRIA MODO!

Me aproximei dele e o critiquei, o mesmo se virou pra mim com um bico entre os lábios ainda emburrado  com o incidente e eu sorri.Adorável foi esse meu pensamento 

-oque você  quer?-perguntou  frio, ainda com l biquinho 

-bem achei uma cachoeira para você  se limpa, ou você planeja ficar sujo?- disse calmo e o.vo sorrir feliz

-Serio?a aonde?-perguntou  eufórico 

- Vem, te levo até lá.- o mesmo assentiu e começou a me seguir 

Caminhamos entre a mata e por um momento pensei ter esquecido a rota que levava até o local, maia como recompensa ouvir um barulho alto de água escorrendo pelas.pedreiras, peguei em seu pulso e o levei até o som, ao chegarmos sua reação de surpresa ao ver a cachoeira que por sinal era linda, foi a melhor, só  faltava rle soçtar fogos de artifício. ele se.virou a mim cruzando os braços e eu o olhei confuso.

/O Que, que foi?- perguntei

-Vo-Você  ja pode ir- guaguejou sem eu saber.o motivo

-como assim? - cocei a cabeça ainda confuso

- EU NÃO  VOU TOMAR BANHO NA FRENTE DE VOCÊ, SUA MULA-  gritou

- Ok então, se aparecer  uma onça , um macaco çouca, ou algum animal que te mat, você  se vira- disse com semblante irritado 

Me virei pra ir embora e senti suas mãozinhas me segurarem, olhei para baixo e vi suas.bochechas em tom rosa, e o encarei.

- Que, que foi agora seu nanico?-disse ainda sem paciência, mais contente por dentro

-É-éee....fica aqui.-respondeu baixinho, ainda sim consegui ouvir-lo

- Tem certeza, tu não  tava bravinho.- disse com ironia, sorrindo de lado, vendo seu rosto se tornando ainda mais rosa

-S-só vira pra lá  que eu vou t-irar minhas r-oupas.- assenti com a cabeça me virando esperei alguns minutos e logo após  ouvir um "ti-bum" na água, me virei preoculpado, vai que o nanico não saiba nadar ai ferrou de vez, quando me deparei o mesmo já  se encontrava na água  passando a mão  em seu coep. bela cena, vou assitir de camarote  aqui, de boa

Mr sentei no chão  e fiquei por olha-lo, mal percebi quando o mesmo me encarou incrédulos e gritou

- PORQUE VOCÊ TÁ ME OLHANDO DESSE JEITO, SEU IMBECIL?- sim eu tava o encarando de mais, até  sentir algo molhafo cair em meu pé  e.constatei ser minha saliva. Porra  chanyeol, se controle

-É-éééé.........nada não.-respondi simples, sinples até  de mais, ocasionando um resmungo  do mesmo

Ele volto a passar a mão  em seu corpo e por um momento me almadiçoei  por não  ser um peixinho. Adoro minha vida

Se passou alguns  minutos e ele voltou  a me olhar vomo se quosesse dizer algo, então   perguntei

- Tá  me encarando  de mais, não  acha não? - perguntei sorrindo de lado aos seus olhinhos surpresos

- V-vira de.novo eu.vou sair.-a ero.só  o que me galtava, me levantei e me virei para as árvores 

Depois de um tempo o senti me cutucar  e o olhei.

- Vamos? - assenti e fuo na frente e ele foi seguindo 

Caminhamos até nossa base e o olhei de relance e disse pensando alto.

- Você  é  bonitinho sabia?- disse e ele me olhou confuso

- O que você  disse?

- Nada- disse simples saindo de perdo dele correndo

Continua....


Notas Finais


Espero que tenham gostado do cap
Um super beijo e bye


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...