História Needed Me - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber, Rihanna
Personagens Justin Bieber, Personagens Originais, Rihanna
Tags Criminal, Romance
Exibições 63
Palavras 1.373
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 17 - Marriage


Fanfic / Fanfiction Needed Me - Capítulo 17 - Marriage

P.V.O Amanda 

 

Subi as escadas rapidamente e até chegar em meu quarto, entro ali e em seguida vou direto pro banho. Depois de alguns minutos sai do banheiro enrolada em uma toalha, olho pra cama de relance e meu vestido vermelho sangue estava ali esticado sorri maliciosa tendo uma lingerie roxa na mão,visto a mesma vagarosamente e coloco o vestido em seguida, paro na frente do espelho pondo uma maquiagem forte fazendo questão de que o batom fosse da cor de meu vestido. Deixo meus cabelo solto e nos pés visto um salto nude alto, passo um perfume doce e saio do meu quarto em seguida já escutando um alvoroço la na sala. Desço as escadas recebendo todos os olhares dali. Olho pra todos os meninos e sorrio ficando um pouco corada, estavam todos se terno,engomadinhos até demais, caso de desconfiança. 

- E então? quem vai comigo? 

 

Disse fazendo cara de deboche, minha marca registrada. Assim que disse os meninos seguiram em minha direção correndo em minha direção me fazendo rir, neguei com a cabeça umas duas vezes estralando a língua no céu da boca. 

 

- Ok,vamos todos juntos. 

 

- todos? 

 

- cala a boca Chaz caralho, melhor que nada. Vamos, o Justin já tá lá.

 

Ri mais uma vez escutando a discussão entre Ryan e Chaz,me puis na frente e então todos foram ao meu lado, entramos no carro  que já nos esperava em frente a porta da casa. Não demorou muito para que cheguemos na igreja,os meninos foram zoando o tempo todo até porque se não fosse isso eu iria ficar desconfiada de que eles iriam me sequestrar ou coisa assim, sei lá né quando é se tratando dos amigos do Justin é perigoso. 

 

Adentramos na igreja e tive perfeita visão de Justin parado com os braços cruzados em um degrau da pequena escadinha que levava até o altar, ele me olhava atentamente e em seguida pros meninos, seu olhar estava cinzento, escuro sem brilho algum. Parecia desconfortável ou até mesmo não estava feliz com essa coisa de se casar. 

Parei na primeira fileira junto com os garotos e me sentei ali, suspiro alto cruzando os braços com o olhar fixo ao Justin que também me encarava e agora nossos olhares pareciam iguais, isso tá sendo mais difícil do que eu pensei que seria,tá sendo cruel. 

 

P.V.O Justin 

 

Amanda entrou com os meninos na igreja e ela estava linda pra porra. Minha vontade é de puxa-la e sair correndo daqui com ela,ela com certeza seria a melhor pessoa pra se fugir em todos os requisitos,mais infelizmente a porra da Larissa tá grávida e tá me obrigando a casar com ela.

 Continuei meu olhar fixo no dela, ela me olhava atentamente e seu olhar demonstrava o quanto ela estava chateada de estar ali mas também tinha um pingo de curiosidade talvez do porque eu estar tão aflito, afinal ela me conhece muito bem. Ouvi uma voz longe e era minha mãe, reviro os olhos violentamente logo a olhando com cara de tédio. 

 

- você e a Amanda tão flertando ou é coisa da minha cabeça? 

 

- coisa da tua cabeça, você já tá velha, deve ser isso. Tá ficando caduca 

 

- me respeita, ainda sou sua mãe 

 

- desculpa ai novinha 

 

Ri da cara dela mais logo sinto seu tapa em minha cabeça e faço cara de dor. 

 

- ai mãe 

 

Nego com a cabeça e olho pra porta da igreja assim que ouço a música, e lá estava Larissa com um barrigão enorme e um vestido branco e em suas mãos  ela trazia um buquê de flores coloridas, seguro em seu braço e olho pra frente escutando o padre começar a falar as baboseiras todas. 

 

(...)

 

- Larissa, você aceita Justin como seu esposo? 

 

- aceito 

 

- Justin você aceita a Larissa como sua esposa? 

 

- sim 

 

Assim que aceitei escuto a porta ser aberta, olho pra trás e Amanda não estava mais sentada onde estava então provavelmente tenha sido ela. 

Abaixei um pouco minha cabeça rangendo os dentes, pensando em alguma coisa. Olhei pra cima vendo o padre então encerar aquela merda toda, peguei a Larissa e então sai com ela dali rumo a festa. 

 

P.V.O Amanda 

 

Assim que sai da igreja, tirei meus saltos e andei pelas ruas que estavam um pouco desertas. Entro em um bar qualquer e estava lotado, deixo meus saltos ali no chão e me sento no banco de frente pro balcão. 

 

- eu quero a bebida mais forte que você tiver,por favor. 

 

(...)

 

Estava completamente bêbada e trocando os pés, descontando toda raiva que estava do Justin e até mesmo de Larissa nas bebidas e abusando das drogas que estavam em cima 

do balcão, estava também com alguns caras que se aproveitavam da minha situação e abusavam de mim de todas as maneiras possíveis. 

 

- eu não quero mais...vou pra casa 

 

Disse enrolado e abaixo meu vestido que tinha sito levantado por alguns caras ali, olhei no pequeno relógio que tinha na parede do bar e marcavam exatamente 4:17 da manhã. 

Cheguei em casa e estava tudo escuro,passo o braço no meu nariz que estava sangrando por conta da quantidade de drogas que havia ingerido aquela noite. Entro vagarosamente e sigo até a escada, consegui subir o primeiro degrau até ouvir a voz rouca e quente do Justin. 

 

- onde você tava caralho?

 

- não te interessa 

 

Continuo tentando subir o resto da escadas e sinto o Justin segurar meu braço impedindo-me de subir as escadas. 

 

- Amanda, primeiro, to sentindo o cheiro da bebida do outro lado da esquina, segundo que seu nariz tá jorrando sangue e pela experiencia que eu tenho com isso 

- você deve ter cheirado pra caralho, terceiro que seu vestido tá sujo atrás e tá mais forte que a cor do vestido e pelo que eu te conheço bem você não tá com aquela coisa de mulher. vai me contar onde você tava ou não porra?

 

Fiquei olhando uns estantes pra ele tentando entender tudo que ele disse e então começo a rir e chorar ao mesmo tempo. Ele me pega no colo e então me levando em direção ao meu quarto,em seguida ela tira meu vestido e começa a me dar banho, fico quieta somente chorando no processo todo. Ele me leva até a cama somente vestida por uma lingerie e então começa a me fazer carinho me fazendo ficar sonolenta. 

 

- Amanda, eu não quero que faça mais isso merda, olha só como você fica? tinha homens fazendo coisas com você e você não tava nem ai. Como eu sei? Eu tava lá porra. Não quero mulher minha perdendo a calcinha  quando tá magoada e essas porra. 

 

Oi? ele disse ''mulher minha''? ah não, não vou deixar ele fazer isso comigo mais não vou mesmo.

- Eu não sou sua mulher, sua mulher é a Larissa. E eu faço o que eu quiser, a vida é minha e você já mandou nela uma vez e eu quase morri e eu não vou deixar que faça isso de novo. Eu tava grávida também e isso eu nunca vou te perdoar, não vou te perdoar por ter matado minha filha mesmo que você ainda não tinha conhecimento dela. Eu nunca vou te perdoar por ter acabado com a minha vida me fazendo virar o que eu sou hoje,eu não posso andar na rua sem ser conhecida e eu odeio isso. Eu quando fico ''perdendo a calcinha'' pelo menos me deixa feliz e me faz esquecer de que eu fui ''morta'' pelo homem da minha vida. Eu não me arrependo de ter virado a rainha de Barbados, não me arrependo em ter colocado medo em muita gente e colocar até hoje porque eu sou assim agora então não tente me fazer de trouxa de novo porque isso não vai funcionar. 

 

Enquanto soltava minhas palavras de uma vez ele me olhava com cautela no olhar, e então ele me fez calar a boca com um beijo intenso e que por mais que aquilo esteja errado e que ele esteja casado agora, eu cedi o dando livre acesso. Talvez aquele seja o ultimo beijo meu e dele, porque não vou deixar acontecer de novo e eu preciso resistir a tentação Bieber.


Notas Finais


Desculpem pelo cap pequeno e é noix


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...