História Nefasto - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Kai, Kris Wu, Lu Han, Sehun, Xiumin
Tags Chanbaek, Colegial, Hunhan, Kailu, Krishan, Xiuhan
Exibições 323
Palavras 1.528
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


WARNING!
esse capítulo tá bem tenso, gente
se preparem
E SIM, EU VIM ANTES DE SEXTA PQ TAVA MUITO ANSIOSO PRA POSTAR A FANFIC NOVA
LINK NAS NOTAS FINAAAAAAAAAAAAIS

boa leituraaaaaaaaa

Capítulo 11 - Apaixonado.


 

Capítulo Onze – Apaixonado.

 

 

 

Quatro chamadas perdidas. Três mensagens de texto. Kim Jongin.

Eu suspirei e joguei-­me na cama. 

Eu fecho os meus olhos e respiro fundo. Abro os meus olhos e procuro encontrar algum vestígio de coragem e ousadia para ligar para Jongin, porém é em vão. Mas não é necessário que eu encontre coragem em mim, cerca de quinze segundos depois, meu celular começar a tocar.

Jongin.

– Oi. –  Eu atendo timidamente.

– Lu? Graças a Deus! Eu estou tentando falar com você o dia todo! – Ele diz, seu tom parecendo estar realmente preocupado.

– Me desculpe, Nini, eu estive fora de órbita por um tempo. – Eu murmuro.

– Entendo... Lu, nós precisamos conversar. – As temidas palavras são ditas por ele e eu suspiro.

– Eu sei.

– Daqui à 10 minutos eu passo aí. –  Ele disse, finalizando a ligação.

– Okay.

Vocês devem estar se perguntando o que houve, e, bem... Depois do incidente do dia anterior, o Jongin ficou ainda mais superprotetor comigo. O que me deixou com certas suspeitas.

Apenas espero que seja coisa da minha cabeça.

 

(...)

 

– E então...­ – Jongin diz, jogando­-se no sofá, suspirando alto.
 

– Então...­ – Eu murmuro, sentando-­me na poltrona. Não há mais ninguém aqui em casa. Papai foi para um jogo de futebol com o amigo e mamãe ainda está no salão. Droga, como eu queria que tivesse alguém aqui. Pela primeira vez em toda a minha vida eu me sinto muito desconfortável com o Jongin.
 

A tensão está pairando no ar.

– Rolou boatos no colégio que você está com o Sr. Oh.

– O quê?­ – Eu indago, surpreso, meus olhos arregalados. 

Ele se levanta, parecendo estar exaltado.

– Caralho, Luhan!­ – Jongin berra, assustando­-me e fazendo­-me dar um pulo. Minha respiração fica acelerada. Oh, não... –  Será que só você não percebe, porra?­ – Ele grita. E eu ainda estou muito perplexo para responder algo.­ – Há malditos oito anos que eu sou completamente apaixonado por você! Quando eu defendi você do Sr. Oh daquela vez eu pensei que, finalmente, as coisas iriam melhorar, mas não! Você continuava alheio a todos os meus sentimentos e como um maldito covarde, me calei! Mas agora eu vou falar, Luhan! Eu te amo, porra! E você só tem me magoado durante todos esses malditos anos. Eu simplesmente não aguento mais! Eu te amo, caralho!

– O quê?

Kim Jongin, meu melhor amigo desde os sete anos de idade, me ama.

Meu melhor amigo é apaixonado por mim.

Minhas  mãos  soavam.  Meu  coração  batia  descompassadamente.  Minha  respiração estava acelerada. Eu não estava bem e, sabia, que não ficaria bem por um tempo. 

Mais o que o Jongin está falando? Essas palavras estão mesmo saindo da boca do meu melhor amigo, Jongin?

O encarei, perplexo demais para emitir algum som, apenas a minha respiração pesada e entrecortada. Jongin ofegava, parecia que tinha corrido uma maratona de 12 quilômetros e não havia bebido água. Eu, praticamente, podia escutar a batida do meu coração.

Minha mente ainda refletia sobre o fato do meu melhor amigo ter estado apaixonado por mim durante oito anos. Como eu pude ser alheia aos sentimentos dele? Eu realmente nunca havia  percebido  que  ele  tinha  segundas  intenções  comigo.  Eu  nunca  havia  notado  nos sentimentos de Jongin em relação à mim, porque eu não tinha sentimentos amorosos, do tipo namorados,  em  relação  à  ele.  Então,  para  mim,  ele  não  suprimia  esses  tipos  de sentimentos em relação à mim.

Isso está muito confuso. 

– Então? –  Jongin indaga, colocando um sorriso irônico nos lábios. Ele está no seu modo zombador. Ele fica assim quando está magoado, é o seu modo de se defender. Eu o conheço o bastante para saber disso. Meu coração se comprime com a ideia de eu ter magoado Jongin, com a ideia de eu ter o ferido­. Eu permaneço em um silêncio tenso.­ – Então, você não tem nada a me dizer? Depois de toda a declaração dramática que fiz? Depois de eu ter me acabado aqui? É com o silêncio que você me responde? –  Ele atira para mim. Eu ofego, frustrado.

Jongin sabe que as palavras são a pior arma que pode ser usada contra mim e ele está fazendo um ótimo trabalho. Eu estou me machucando.

– Nini... Eu, eu estou tão...­ – Eu murmuro em um sussurro. Jongin revira os olhos e bate palmas para mim.

– Você está tão o quê, Luhan?­ – Ele berra, fazendo­-me pular de susto. Eu me encolho e um pedaço do meu coração se parte. – Não me diga que você está surpreso, porque só uma pessoa extremamente burra não notaria os meus sentimentos em relação à você! Sabe o que a minha mãe me disse quando eu lhe confidenciei que estava apaixonado por você, Xiao?­ – Ele indaga, com um sorriso melancólico e sarcástico nos lábios. Aqueles mesmos lábios que antes tinham um sorriso doce e acolhedor, o sorriso que me faria feliz independentemente da situação.

– Não. – Eu sussurro, sentindo o como se o peso do mundo estivesse nos meus ombros. O choro já se fazendo presente. Eu estou tremendo. Eu estou com medo. Medo de que Jongin me deixe. Ele não pode me deixar.

– Não sabe?­ – Ele pergunta, seu tom de voz completamento sarcástico. Ele gargalha e eu arregalo os meus olhos, surpreso com as suas atitudes. As lágrimas começam a cair e vão encharcando o meu coração de dor. – Você é tão cínico, Luhan. –  Ele cospe e eu começo a soluçar. Suas palavras são como uma facada letal no meu coração.

– Jongin, por favor, não diz isso.­ – Eu imploro. As palavras dele tem o poder de me fazer muito feliz, porém elas também tem o poder para me destruir.

– Por favor? Como assim "por favor"?­ – Ele grita, totalmente descontrolado – Você está vendo o que faz comigo, Luhan? Está vendo? Eu estou assim por sua culpa!­ – Ele grita, novamente, a última frase. Eu percebo que ele também está chorando. Eu encolho­-me na parede. – Você quer saber o que a minha mãe disse?

– Não. – Eu sussurro, totalmente quebrado.

– Você não quer saber, mas vai. –  Ele retruca, raivoso. Eu estremeço e um outro pedaço do meu coração se parte. –  Ela disse que você iria quebrar o meu coração. – Suas palavras soam como ácido sendo jogado em mim. Eu encaro o nada, me engasgando em seco. Eu não posso acreditar que tudo isso está acontecendo. –  E ela estava certa, Luhan. Olhe para o nosso estado caótico e patético!

– Nini...

– Cale  a  boca!­ – Ele  grita,  assustando-­me. –  Você  não  tem  nenhum  direito  de  falar  nada, apenas me escute, porra! É tão difícil assim?­ – Ele dispara e eu estremeço mais uma vez. Um arrepio corre pela minha coluna. Eu não ouso pronunciar nenhum som e prendo o choro. Pela primeira vez na minha vida, eu estou com medo de Jongin. – Você pensa que eu não reparei em você e esse novo professor? Você está muito enganado. Eu sei de tudo. Eu segui vocês dois, eu vi vocês fazendo compras, eu vi o jeito que ele falava com você e logo desconfiei que vocês estavam realmente juntos. – Ele revela e eu engulo em seco. – Você está tão baixo, Luhan, que está com segundas intenções com o nosso professor de Literatura! Cadê o meu antigo Luhan? Onde foi parar o menino que se melava ao comer cupcakes? Ou que sorria quando via algum cachorro fofo? Ou será que você não sabe que eu sempre reparei esses mínimos detalhes sobre você? É lógico que eu reparei. Sempre fui um idiota irrevogavelmente apaixonado por você, Xiao!

Eu encolho­-me mais ainda.

Jongin está muito exaltado e eu estou com medo do que ele pode fazer. Será que ele vai contar para alguém que me viu com o Sehun? Será que ele irá contar a mamãe ou para o meu pai? O que será que ele irá fazer com essas informações?

A cada palavra que Jongin pronuncia, o meu coração se quebra em mais pedaços.

– Eu te conheço melhor do que você mesmo, Luhan. – Ele diz, melancolicamente. – Eu sei o seu café favorito. Sei que não devo te ligar quando você está vendo seus programas favoritos. Sei que você tem uma queda pelo Taemin. Sei que o seu filme favorito é Sucker Punch, pelo simples fato do filme ser steampunck. Sei que você se vê em dúvida sobre qual faculdade vai entrar. Sei que você franze o nariz quando está mentindo e que encara o chão, quando está envergonhado. Sei que você odeia morangos, mas gosta de qualquer coisa derivada do próprio morango. – Ele despeja todas as informações em mim e eu suspiro. Ele está correto. Ele me conhece melhor do que eu mesmo. – Então, Lu, será que vale a pena você me dispensar para se arriscar com o nosso professor? Ele te conhece do jeito que eu conheço? Ele arranca sorrisos seus como eu? Ele sabe que você ama ler ficção e romance? Ele sabe de pelo menos três coisas que eu disse, Luhan? Ele sabe?

Minha respiração está ofegante, porém, eu arrisco-­me em responder.

– Não. – Eu sussurro.

Jongin pega a sua jaqueta de couro, jogada na minha cama e vai em direção a porta. Ele abre a porta e vira-­se para mim, com um sorriso melancólico e doloroso.

– Exatamente. Ele não sabe, mas eu sei.

E com isso ele sai, deixando-­me sozinho.

 

 

 

 




Notas Finais


Esse foi o capítulo mais tenso que já escrevi na minha vida. ;;;
Mas, então...
Quero ver a reação de vocês nos comentários!

LINK DA NOVA FANFIC TEXTING: https://spiritfanfics.com/historia/schoolboy-7114830


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...