História Nejiten Florescendo - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Neji Hyuuga, TenTen Mitsashi
Tags Nejiten Neji, Tenten Naruto
Visualizações 74
Palavras 1.397
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Comédia, Ecchi, Ficção, Hentai, Luta, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - Impulsos


Fanfic / Fanfiction Nejiten Florescendo - Capítulo 3 - Impulsos

Sentia um cheiro doce próximo de si   

Não sabia identificar se eram de flores ou frutas  

Abriu os olhos curioso e avistou a morena aninhada em seu peito dormindo calmamente   

O que será que havia acontecido na noite anterior? O que a deixou naquele estado?   

Olhou em volta, o sol já estava forte, a fogueira tinha se apagado completamente durante a noite   

-Tenten – sussurrou – acorde   

-Hm- ela se remexeu e abriu os olhos   

-Bom dia – disse ele   

-Bom dia – bocejou   

Ela se sentou e esticou os braços espreguiçando-se, se levantou e pegou uma maça que sobrou do jantar, enquanto o garoto a observava   

-Tenten? - chamou – Oque houve ontem a noite?   

Ele havia acordado com a morena aos prantos chamando por ele   

 Ela se sentou em uma pedra no fundo da caverna e olhou para o chão   

-Eu tive um sonho ruim- disse com a voz triste   

Mesmo sabendo que por serem ninjas a vida deles estava sempre em risco, ela nunca havia pensado em perder Neji  

A morte parece uma coisa distante, que só acontece com os outros e nunca chega...   

Mas com esse sonho, ela percebeu que já não conseguiria mais seguir em frente sem o moreno  

Pensar em nunca mais ver seus olhos, sentir seu cheiro, ouvir sua voz... Nunca mais.... Era desesperador  

Afastou esses pensamentos e se levantou, não deixaria nada assim acontecer   

-Neji, falta muito para chegarmos? - caminhou até a entrada da caverna prendendo os cabelos nos coques   

-Na verdade, já estamos no País dos Ursos, são só algumas horas até a civilização - respondeu guardando os futons   

Ele se aproximou dela calmamente e parou a sua frente encarando-a com o rosto inexpressivo   

Se aproximou ainda mais, e ela sentiu seu rosto queimar, o que ele estava fazendo?  

Suas testas estavam coladas e os dois dividiam o ar,  Tenten não conseguia mais formar nenhum pensamento coerente em sua mente, nunca ficaram assim tão próximos  

Ele tocou seu rosto e ela estremeceu   

Mordeu os lábios tentando conter as milhares de sensações que aquele simples toque lhe proporcionou   

Num ímpeto ele a abraçou forte e enterrou o rosto em seu pescoço, sentindo o cheiro familiar daquela manhã misturado ao seu próprio   

-Você me assustou, achei que estivesse sendo atacada por ninjas inimigos – Sussurrou   

Ela apertou o abraço   

-Me desculpe   

Permaneceram ali, nenhum dos dois queriam se afastar, findando o momento   

Depois de alguns segundos, ou minutos, ele finalmente se afastou, depositando um leve beijo no topo da cabeça da morena que gemeu baixinho insatisfeita quando o toque dele lhe abandonou   

-Vamos, falta pouco – disse se virando e caminhando até a entrada da caverna   

Ela apenas o seguiu, milhões de pensamentos invadiam sua mente ao mesmo tempo   

Há muito tempo ela tivera uma paixão por Neji, fora apaixonada por ele desde a academia   

Mas Neji nunca deu espaço a ela, ou a qualquer outra garota, o que a fez trancar qualquer outro sentimento além da amizade   

Seria possível que agora, depois de tanto tempo ele a estava correspondendo?   

O olhou de lado, observando-o pular de galho em galho com os longos cabelos voando pela velocidade em que se encontrava, Neji poderia ser comparado a um cubo de gelo, suas feições raramente demonstravam algo, senão desprezo ou ironia   

Mas ultimamente ele havia mudado a atitude com ela, estava sorrindo frequentemente e até parecia mais humano...  

Balançou a cabeça tentando afugentar os pensamentos  

Não voltaria a criar falsas expectativas   

Sorriu   

Neji estava errado, esta era a missão mais difícil que recebera em anos   

  

***   

Chegamos a vila por volta do meio dia   

As ruas estavam bem cheias e percebi que vários turistas transitavam pelo lugar   

Tenten olhava para todos os lados curiosa   

Entrelacei nossas mãos e ela sorriu para mim   

-Vamos procurar um hotel para hoje, certo? - perguntei enquanto caminhávamos  

Era uma aldeia tranquila, quase como a aldeia da folha    

-Está bem – respondeu   

Haviam muitos hotéis, entramos em um aleatório próximo a uma loja infantil   

Duas grandes lanternas estavam uma em cada lado da entrada, o saguão era grande, com paredes de madeira e o comum tapete de palha, alguns quadros decoravam levemente o lugar, junto com bonsais   

Tenten soltou minha mão e se dirigiu ao homem atrás do balcão, aparentemente da minha idade   

-Olá - Ela disse sorrindo - Vocês têm reservas sobrando? - perguntou   

Ele a olhou de cima abaixo por alguns instantes com um sorriso irônico   

-Claro, temos sim – disse apoiando o rosto em uma das mãos no balcão afim de ficar mais próximo da garota   

Me coloquei atrás dela e cruzei os braços levemente irritado pelas insinuações daquele ser   

-Um quarto para dois, por favor – ela respondeu   

O garoto nos olhou e revirou os olhos, se virando e pegando uma chave dentre muitas outras que estavam penduradas em um painel acoplado a parede   

-Qual seu nome flor? - perguntou pegando um caderno e uma caneta   

-Mitsashi Tenten - respondeu   

-Tenten – ele repetiu – Gosta de pandas? - perguntou sarcástico e ela riu   

-Sim, bastante – respondeu ainda rindo   

Aquilo estava realmente me incomodando e Tenten parecia não se importar nenhum pouco   

Ele saiu detrás do balcão e sorriu travesso girando a chave no dedo indicador   

-Te levarei até lá - e piscou para Tenten que enrubesceu   

Nessa hora eu resolvi testar a teoria de "contar até dez", afinal, não tenho motivos para assassinar um simples rececionista, certo?  

Mas isso só piorou a situação, a cada número eu pensava em uma forma diferente de tortura, no qual aquele abusado era a vítima  

A contagem começou a parecer um tipo de vantagem que eu estava dando a ele, minha presa, para poder fugir, e no dez eu poderia atacar   

Droga! Onde foi parar meu autocontrole?  

Por sorte, no oito chegamos até o quarto, e ele saiu se despedindo no nove   

O quarto é bem espaçoso e com uma aparência medieval, era equilibrado entre o branco e o vermelho, com as paredes e o chão de madeira, a cama de casal estava no centro do quarto com quatro hastes e cortinas escarlate em volta, havia um guarda roupa de casal de madeira escura, e uma escrivaninha encostada na parede próximo as duas portas de vidro que iam do chão ao teto abertas revelando uma varanda simples, com a visão de um pequeno bosque atrás do hotel  

-Ele é simpático, não é? - disse Tenten se virando e se assustando com a expressão do moreno -Oque foi?   

-Nada, que bom que já fez amigos- respondeu ríspido se sentando em uma poltrona vermelho sangue próxima a cama   

-Ah, estava demorando...- ela disse se jogando de braços abertos na cama  

-Oque estava demorando? - perguntou  

-Para você voltar com suas grosserias, assumindo sua verdadeira face – ela o olhou irritada – Vou tomar um banho    

Ela se levantou e caminhou até o banheiro, mas foi impedida por Neji, que segurou seu pulso e a virou, prendendo-a na parede atrás deles e a encarando-a com o olhar desafiador   

-Oque disse? - rosnou  

-Você é frígido-  ela provocou   

Neji nunca foi um homem impulsivo, mas sua paciência já havia lhe abandonado há muito tempo, e a garota estava tirando seu juízo também   

Ela se sentia encurralada, cativa, ele estava muito próximo, não deixando espaço para uma fuga...  

Neji apertou com força a cintura da morena com uma das mãos puxou levemente seus cabelos com a outra  

Ela pagaria pelo que disse...   

Num ímpeto tomou seus lábios e pediu passagem para a língua, que foi concedida quase que imediatamente pela morena, iniciaram um beijo voraz e voluptuoso. Seus corpos se espremiam cada vez mais, ignorando a teoria de que dois corpos não podem ocupar o mesmo espaço, ele beijava e mordia o pescoço da morena que estremecia a cada toque, mordendo os lábios tentando inutilmente conter os gemidos  

Ela sentia seu corpo queimar   

As mãos de Neji passeavam pela cintura da garota, enquanto tomava seus lábios novamente dando inicio a mais um beijo cheio de desejo, desceu uma das mãos até a coxa esquerda da garota, apertando com força e elevando-a, fazendo as duas intimidades se roçarem   

-Ah...Ne...Neji - gemeu sentindo volume do membro ereto do moreno ser pressionado em sua coxa   

E então ele se afastou   

-Oque eu sou Tenten? - perguntou   

Aquela altura a garota já havia se esquecido completamente da discussão anterior  

Ela o olhou confusa e ele sorriu de lado, selando novamente seus lábios   

-Você é incrível - respondeu inocente 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...