História Neko - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Fugaku Uchiha, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hashirama Senju, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Izuna Uchiha, Kizashi Haruno, Kushina Uzumaki, Madara Uchiha, Mebuki Haruno, Mikoto Uchiha, Minato "Yondaime" Namikaze, Naruto Uzumaki, Obito Uchiha (Tobi), Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Tobirama Senju
Tags Itasasu, Madasasu, Naruto
Exibições 184
Palavras 848
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Festa, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Terror e Horror, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Incesto, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olha eu aqui!! Sei que demorei. Tive uns problemas aqui e n pude postar. Mais agora voltei😘
Espero que gostem. Me desculpem os erros e Kisses De Amaterasu.

Capítulo 6 - Nii-san.


Fanfic / Fanfiction Neko - Capítulo 6 - Nii-san.

Madara soltou meu cabelo e se afastou.

- Izuna, leve Sasuke e arrume-o. Você tem 20 minutos. - Madara falou e se retirou da sala. 

Izuna segurou minha mão e guiou-me para um quarto. Izuna abriu a porta e entrou. Fui logo atrás.

O quarto era vermelho. Haviam só armários e baús. Izuna foi até um dos armários e pegou uma roupa maid neko. 

- E-eu não vou vestir isso. - Falei. A roupa consistia em; um vestido rodado preto; um avental; arquinho com orelhas negras de gato; meias 7/8 e salto alto. 

- V-vista... P-por favor... - Izuna falou. Suspirei derrotado. Tirei minhas roupas e peguei o vestido de Izuna. 

- Ele é muito agressivo, tio? - Perguntei colocando a roupa. Ele assentiu que sim. Terminei de colocar a roupa e me olhei num espelho que havia dentro do quarto. " Até que ficou bonitinho. " Pensei. 

- Vamos... - Izuna saiu do quarto e fui logo atrás. Andamos por um corredor com varias portas, até pararmos em frente de uma porta preta. Izuna bateu uma, duas vezes. 

- Entre. - Madara falou. Izuna abriu a porta. 

Madara estava sentado na beira da cama, com o cotovelo direito no joelho e o rosto apoiado na mão. Ele mexia no meu celular. 

- Itachi ligou... - Desligou o celular. - Ele convenceu Fugaku. E está vindo para cá. - Madara levantou e veio até mim. - Você tem sorte. - Segurou meu queixo. - Iria fazer você esquecer ele rapidinho. Que pena. - Me deu um tapa no rosto. - Izuna, deite de bruços na cama. - Falou indo até o armário. O quarto de Madara era preto. Completamente preto. 

Madara mexeu no armário e virou-se para mim. 

- Quero que bata em Izuna. - Falou com um sorriso sádico. Olhei para ele incrédulo. 

- Não vou fazer isso. - Falei. 

- Não ouse me desobedecer. - Madara falou baixo, me causando medo. Baixei a cabeça. 

- N-não farei isso... 

- Ah, não? - Madara ficou do lado da cama e beijou a nuca de Izuna que estremeceu.

Madara começou a bater em Izuna. Izuna implorava, gritava e chorava. 

O barulho do couro batendo na pele de Izuna. As risadas sádicas de Madara. O choro é sussurros de Izuna. O cheiro de sangue já se fazia presente no quarto. 

Estava em pânico.  

- A-aniki... P-pa-pare... - Izuna falou fraco. 

Madara só parou de bater em Izuna quando este ficou inconsciente. 

- Fácil, não? - Madara passou a mão livre nos cabelos. - Ahaha, ele não aguenta muito. - Madara beijou novamente a nuca de Izuna. - Agora você, Gatinho. - Madara veio até mim. - Pena que não posso te marca. - Passou o chicote em meu rosto. - Seria muito prazeroso vê seu rosto marcado de vermelho. - Madara me beijou. Coloquei minhas mãos em seu peito e tentei empurra-lo. - Não, fique quietinho. - Soltou o chicote e segurou meus braços. 

- O-onegai... - Falei com os olhos marejados. Madara percorreu a mão livre até a barra do vestido puxando para baixo. - N-não... - Tentei me solta. Madara me jogou no chão, ficando por cima de mim. Madara rasgou todo o vestido me deixando de cueca, as meias e salto. 

- Pena que o Itachi já te violou. - Beijou-me novamente. - Pena que ele virá. - Tirou minha cueca. - Iria me divertir muito com você. - Levantou e tirou a calça moletom e cueca que usava e colocou o pé em cima de minha barriga. - Fique de quatro. - Falou tirando o pé de cima da minha barriga.

Neguei. 

- Fique de quatro! - Falou pisando em minha barriga com força. Levantei com dificuldade e fiquei de quatro. - Bom garoto. - Madara acariciou minhas nádegas, dando um tapa logo em seguida. 

- Aaahhh!!!! - Madara penetrou-me sem dó nem piedade. Era como se eu fosse rasgado no meio. Senti um líquido quente escorrer entre minhas pernas. " Estou sangrando! " 

Tentei me afastar de Madara, mas esse me segurou pela cintura. Madara me penetrava com força. Eu chorava e gritava de dor. 

- Você... É... Tão apertado, Sasu... - Madara falou entre gemidos. 

Já não gritava mais. Não tinha mais força. 

Depois de minutos Madara goza dentro de mim, causando uma ardencia. 

Madara saiu de dentro de mim de deitou do lado de Izuna. 

- Vá para o quarto que está com a porta aberta. - Madara falou. Levantei-me com muita dificuldade e sai do quarto. Mancava e gemia de dor. Lágrimas rolavam de meus olhos. Depois de andar um pouco acho o quarto. Entrei. Fui direto para o banheiro. Liguei o chuveiro e entrei. Me agaichei causando uma dor insuportável. Chorei como nunca chorei antes. Queria meu Nii-san. Ainda bem que ele está vindo. Mas não poderei conta. Madara iria contar para nossos pais se eu falasse para Itachi. 

Sai do banho e peguei apenas uma cueca. Tranquei a porta e deitei na cama de bruços. 

" Nii-san, por favor, chegue logo. ". Pensei antes de cair no sono. 

 

                            Continua....


Notas Finais


Espero que tenham gostado. Até a próxima❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...