História Neko cor de rosa - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Sasusaku Neko
Visualizações 244
Palavras 1.985
Terminada Sim
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


OOOOOOI
Espero que gostem do último capítulo...
Daqui a pouco vão me bater pq estou terminando minhas fics ;u; KKsk mas é isso.

Obs em “italico”eu destaquei a música ok? Beijos.

Capítulo 3 - A neko da minha vida


Hoje no trabalho foi um dia corrido... Estava prestes a desmaiar na minha mesa do escritório quando meu celular despertou avisando que meu turno tinha terminado. Agradeci aos céus e saí de lá o mais rápido possível, não parei nem mesmo para falar com a Temari, estava louco para chegar em casa e deitar tranquilamente na minha cama. Fui no estacionamento da empresa, desliguei o alarme do meu carro e o destranquei entrando nele. Peguei a chave que estava no meu bolso e a coloquei na ignição, girei a mesma ligando o carro e saindo de lá. Eu queria muito poder ir para casa, mas no meio do caminho lembrei que precisava passar no PetShop. Pelo menos no caminho até lá foi rápido, não peguei trânsito. Estacionei o carro do lado loja, desci do mesmo e adentrei a enorme loja verde. Fui até a seção de ração para cães e gatos, peguei um pequeno pacote de ração para gatos e fui para o caixa, quase tive um troço na hora em que a atendente me disse o valor... “É melhor a Sakura não comer muito...!” peguei o pacote e voltei para o meu carro, seguindo em direção a minha casa decidi parar na padaria que fica a poucas quadras de casa. Eu vinha nesse lugar com meus pais e meu irmão quando eu era criança, mas chegou um tempo em que paramos de vir... Só voltei novamente aqui quando fui morar sozinho. Peguei um saquinho de leite e fui para o caixa, tinha 2 pessoas na minha frente. Quando chegou minha vez entreguei o saquinho de leite para o caixa, paguei o que devia e peguei o leite. Na hora de voltar para o carro eu não estava prestando muito atenção até que senti um forte impacto no meu corpo, tão forte que quase caí no chão. Olhei para frente e notei que se tratava de uma mulher que tinha se esbarrado em mim, mas o mais estranho é que o cabelo dela era... Rosa... O que me fez lembrar muito de Sakura, mas sua beleza era divina! Olhos verdes, corpo magro, seios médios... Tudo na medida certa...! “Se controle Sasuke!!!”

- De-desculpe...! – Disse a mulher caída no chão. Fui até ela e a ajudei a se levantar.

- Está tudo bem... – Suspirei cansado.

- Mas eu acho que com o esbarrão o seu leite furou... – Olhei para o chão vendo o leite todo esparramado, lá se vai meu dinheiro...

– Está tudo bem... Eu posso comprar outro... – Na verdade eu não podia, mas não ia revelar isso para ela. Eu não sei o porquê, mas eu não estava conseguindo sentir raiva ou ficar bravo com ela... Será que a sua beleza me enfeitiçou!?

Ficamos nesse impasse dela me pedindo desculpas por um bom tempo, até que eu disse que eu tinha que voltar para casa. Voltei para a padaria e comprei outro leite, mas quando eu estava na fila, notei que aquela mulher de cabelos rosas não parava de me olhar e quando eu a olhava ela disfarçava. Será que ela gostou de mim? Assim que paguei o leite novamente, olhei para o lugar em que a mulher estava, mas a mesma não estava mais lá... “Droga...! Eu nem perguntei o nome dela.”, me dirigi até o carro indo embora para minha casa.

Quando cheguei em casa, chamei pela Sakura para mostrar a ela o que comprei e nada. Olhei em todos os cômodos da casa, o quintal e não a encontrei.

Foi assim por uma semana! Como trabalhava durante o dia, eu a procurava com uma lanterna tarde da noite aos redores da rua a chamando, quando ficava muito tarde voltava para casa.

Uma coisa era certa, eu tinha pegado um carinho imenso pela Sakura, eu não queria admitir que ela fugiu de casa e que não iria mais voltar! Coloquei até um aviso de “procura-se” na internet, no rádio e por agora tudo o que eu podia fazer era esperar, mas não recebia nem uma notícia de alguém ter a encontrado, cheguei a pensar no pior mas não perdi as esperanças.

Final de semana havia chegado e a dias tinha combinado com a Temari da mesma vir jantar em casa. Embora eu estivesse melancólico pela Sakura se perder... Eu não podia furar com a Temari.

“Muito bem vamos lá!”

Antes de qualquer coisa, fui decidir o que preparar para o jantar, assim que peguei a receita em mãos, sinceramente pensei em desistir! Porém, no momento essa não era uma opção, então batia os olhos no “salmão no papillote” um peixe bem leve e saboroso, acredito que a loira vai gostar.

Depois de uns trinta minutos coloquei a forma com o peixe no forno, o próximo passo era arrumar a mesa. Usei a mesa redonda da cozinha, coloquei em cima dela uma toalha de mesa branca com rendas. As peças de pratos, copos de porcelana e cristal que estavam guardadas no armário, as peguei porque hoje irei utilizá-las, portanto as organizei de forma delicada na mesa. Em cada prato, coloquei uma rosa, achei que seria “romântico” da minha parte, coisa que não demonstrava nunca. Logo, juntei as flores de buquê maciço as espalhando soltas pela mesa, deixei a luz baixa com duas velas acesas na mesa, sabia que esse toque final seria especial. Finalmente o jantar estava pronto, com as luvas retirei a forma do forno a colocando na mesa.

Assim que vi a mensagem da Temari “estou chegando”, tratei de subir rapidamente para o quarto e tomar um breve banho, após isso vesti um traje social, passei perfume no pulso e no pescoço. Agora a parte mais difícil era o cabelo, por mais que eu o penteasse ele não obedecia!

- Não adianta... — No mesmo instante ouço a campainha tocar duas vezes. “Ah ela chegou!”

Desci as escadas lentamente não queria correr para atender a porta e no caminho da escada tropeçar e sofrer um acidente no meio de um encontro né? Mesmo que estivesse nervoso, tentei agir o mais natural possível.

- Bem vinda Temari, entre!

- Olá Sasuke. — Ela pediu licença e adentrou na casa, fechei a porta a admirando, Temari estava incrivelmente bonita, ela olhava aos redores da casa elogiando as coias, a organização e a limpeza.

- Obrigado, você quer ouvir uma música...? — Ela assentiu e fomos para a cozinha nos sentar para jantar. Mais uma vez ela elogiava, principalmente a decoração.

Sorri de canto, isso queria dizer que ela realmente gostou! Porque de fato, a Temari jamais foi de elogiar alguma coisa. Mas... Aquela outra mulher vinha em meus pensamentos, sim aquela bela mulher de cabelos róseos...

- Parece ótimo o jantar, — Temari ao tentar prosseguir a frase, eu desviei meu olhar e notei a minha felina Sakura batendo as patinhas na janela... De princípio não acreditei e tudo que fiz foi me levantar rápido abrindo a janela e a pegando no colo e abraçando a mesma fortemente.

✧...

Algumas horas antes.

Quem era aquele moço bonito? Parece que eu já o vi em um algum lugar... “Maldição parece que eu me perdi e daqui a pouco vou me transformar, droga mil vezes droga porque é que eu fui sair da casa!?” Assim me afastei da cidade a procura do lugar onde acordei hoje cedo e sem ao menos perceber, me transformei na felina de volta. E foi assim perdida por uma semana, procurando de um jeito cauteloso o lugar aonde eu pertencia.

Depois de muito procurar, eu encontrava uma casa que era familiar para mim, me aproximei da janela batendo as patinhas e miando desesperada, o moreno que vi na rua era o mesmo da casa, aquele que cuidou de mim assim que me viu pela primeira vez perdida na rua!

Não demorou muito e ele com um sorriso encantador nos lábios abria a janela me pegando no colo e acariciando a minha orelha.

✧...

- O que é isso Sasuke!? — Indagou a Temari, pelo visto a loira achou a felina Sakura um pouco “estranha” pela cor.

- Ela é a Sakura, a minha gata—

- A coloca no chão agora, nós estamos jantando!! — Disse ríspida me encarando.

“E se eu não quiser—” meu pensamento foi interrompido por um miado que chegou a me assustar.

- Miiiaaaaau!!! — Sakura deu um pulo dos meus braços em direção da Temari a arranhando e miando alto, fui afim de acudir a loira tentando tirar a Sakura de cima dos seus cabelos mas a felina estava grudada nos cabelos da mesma, logo levei uma patata no rosto no instante a Sakura caia pela mesa derrubando a vela no vestido da Temari e tudo começou a pegar fogo, uma gritaria, tratei de puxar uma toalha e espanei o fogo, coisa que não adiantou então simplesmente joguei um panela de água nela acalmando tudo por um momento...

Após o alvoroço, notei a Sakura se esconder, o jantar tudo destruído, a Temari nervosa como nunca.

- SASUKE...!! NUNCA MAIS OUSE ME CONVIDAR PARA JANTAR!! NEM AO MENOS VOLTE A FALAR COMIGO! — Saiu da minha casa batendo a porta com tudo e senti os móveis tremerem. Da janela vi a Temari bufando com raiva, vestido, cabelo bagunçado e ensopada.

- Tsk meu Kami... Lá vou eu continuar solteiro... — Disse e a Sakura se aproximava entre minhas pernas com as patinhas me puxando, gentilmente a peguei no colo, a mesma parecia assustada.

- Não se preocupe Sakura... Não foi sua culpa! — Fiquei a olhando por alguns segundos. - Até que a Temari merecia... — Digo rindo.

- Você é a minha favorita okay? — Dei um beijo de esquimó em seu fucinho e por um instante os seus olhos verdes lembraram daquela mulher... Depois a deixei no chão para tratar de limpar a sujeira da cozinha, em cerca de uma hora tinha terminado tudo. Assim para descansar, me sentei no sofá e o rádio ainda tocava uma música.

Eu, queria te contar aquela coisa, que fiquei de falar aquela noite, gaguejei não consegui terminar, a coragem foi embora não consegui te falar... Eu queria tanto ser teu namorado, não ri que não tem nada engraçado só desabafei não precisa aceitar, gosto da nossa amizade, mas podia melhorar...

A música tocava e a felina cor de rosa brincava com uma linha de lã, a mesma chegou a se enrolar toda, achei uma graça sorrindo de canto. No entanto me levantei para dar uma olhada na matéria do meu trabalho e lá vinha a Sakura pulando em cima da mesa do escritório, tocando com as patinhas os meus materiais e me olhando com a carinha fofinha.

Não vou te falar nada cê vai ter que adivinhar, to esperando você decifrar o meu olhar, se eu te der um sorriso você pode me beijar, mas só vou sorrir se prometer e me jurar... Não me deixar por nada nesse mundo...! Confesso ainda sinto lá no fundo medo de me entregar e me deixar abandonada... Todos foram assim porque homem não vale nada!

A peguei no colo a olhando com carinho. Sakura realmente trouxe alegria para mim durante esses dias, ela era a felicidade que eu precisava... A soltei e a peludinha rosada pulou no sofá, parecia desfilar de tão delicada que era, assim fui atrás dela para me deitar no sofá enquanto a mesma ficava deitada na minha barriga, acariciava seus pelos macios e rosados.

Então deixa eu te provar ser diferente, prometo se sorrir daqui pra frente, esse sorriso vai ser a melhor escolha da sua vida, só vai chorar de emoção e o sorriso vai virar rotina!

- Eu te amo Sakura... — Sussurrei e a orelhinha dela se mexia, em poucos segundos surgiu um brilho entre nós dois e assim que recuperei a minha vista percebia um peso em cima de mim e ao ver direito era a mulher de mais cedo me fitando corada e o nariz encostado com o meu.

“Então esse tempo todo você era uma mulher!? Dede que a vi pela primeira vez, não tive dúvidas de que você era uma gata da sorte...” rs


Notas Finais


Fic dedicada para sakurai a minha amiga e mãe de consideração :)
Mtmtmtmt obrigada a todo carinho de vcs pessoal ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...