História Nem sempre o Amor é Doce! - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Agatha, Alexy, Ambre, Armin, Bia, Boris, Castiel, Charli, Charlotte, Cotton, Dajan, Dakota, Debrah, Dimitry, Giles, Iris, Jade, Kentin, Kim, Leigh, Letícia, Li, Lynn, Lysandre, Manon, Melody, Nathaniel, Nette, Nina, Peggy, Personagens Originais, Priya, Professor Faraize, Professora Delanay, Rosalya, Senhora Shermansky, Thomas, Viktor Chavalier, Violette, Wenka, Willi
Visualizações 21
Palavras 2.370
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Fantasia, Ficção, Harem, Hentai, Poesias, Romance e Novela, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiii meus salaminhos.... Primeiro de tudo Feliz dia das Crianças, afinal todos temos uma criança dentro de nós...e por fim espero que gostem desse novo capítulo.

Capítulo 9 - Simplesmente sem controle.


Fanfic / Fanfiction Nem sempre o Amor é Doce! - Capítulo 9 - Simplesmente sem controle.

   Olhei para Castiel, sua expressão era de raiva , senti que ele iria abrir o jogo é diria a verdade de uma vez por toda, nesse pouco tempo de convivência notei que ele odeia dar satisfação de sua vida para as pessoas.

Suspiro, e olho para Dake que estava sorrindo, eu observo a minha situação é concluo que qualquer argumento que Castiel desse me prejudicaria, se continuasse com a mentira Ambre com certeza não iria querer falar comigo, depois de descobrir que eu estava "namorando"com o Castiel, pois fiquei sabendo que ela tinha uma quedinha por ele quando fui pesquisar um pouco mais sobre sua vida, não na internet mas Rosa havia me dito, e pela sua expressão não restava dúvida que tinha mesmo. Pior que isso seria se descobrisse que era mentira pois zombaria de mim até não aguentar mais, ou seja me ferraria de qualquer forma mesmo.

-Dakota não é mesmo?-perguntou encarando o mesmo, que apenas concorda.-Cara eu não estou muito bem humorado, e não estou muito afim de falar sobre a minha vida particular pra você.

Ele pegou o meu capacete e as sacolas e me entregou e em seguida colocou o seu, Ambre apenas olhava tudo em silêncio dava pra ver que ela estava confusa ao mesmo tempo que furiosa, talvez pelo fato de que uma novata sem estilo ter "conquistado" seu amor em tão pouco tempo enquanto ela tentava a anos e não havia conseguido nada.

-olha o bad boy zangadinho. -Dake zomba sorrindo.

Castiel sorriu subindo na moto, e em seguida fez sinal para que eu subisse, fiz o que ele mandou e ele simplesmente pegou delicadamente a sacolas de minha mão a colocando no guidão da moto e logo em seguida me faz abraçar sua cintura, fazendo Dake e Ambre soltarem faísca pelos olhos de raiva.

-Segura querida.-Falou e notei pelo retrovisor seu sorriso debochado.- Vamos antes que pessoas me tirem do sério….

Ele nem deu tempo para Dakota resmungar ele deu partida deixando ambos com cara de babacas. Eu continuo com meus braços em torno de sua cintura, eu me sentia segura e seu cheiro amadeirado era incrível, na verdade não poderia ser hipócrita ele era perfeito apesar de sua arrogância.

(…)

Quando nós finalmente chega ele ri pelo nariz me analisando retirar o capacete, eu o olho confuso porém ele não diz nada apenas guarda os capacetes e pega as compras me entregando.

-Quer delicado você hem.-falei fingindo que as sacolas estavam pesadas.

-Delicado!?-ele abre a porta e me dá espaço pra entrar primeiro ,fazendo uma leve referência.-desculpe a grosseria querida.

-Esta desculpado.-coloquei as compras na mesa da cozinha e voltei até a sala onde Castiel já estava jogado no sofá mexendo em seu celular preguiçosamente, eu simplesmente ignoro e jogo minha mochila em cima de sua barriga o fazendo falar um grande palavrão.-Nossa que boca suja…

-Voce queria que eu ficasse grato por quase me matar?-Notei que ele era exagerado, sorri o que o deixou furioso.

Antes que ele me matasse fui até a cozinha que por sorte estava limpa sem nenhuma louça apenas embalagem de pizza e hambúrguer em cima da pia.

Dei uma rápida organizada na cozinha, e quando fui guardar as compras notei que Dragon não estava então concluí que estivesse com aquela garota peituda.

-vou tomar banho espero que nesse meio tempo não queime a casa.-disse Castiel no vão da porta com um sorriso debochado.-capriche no queijo…

Ignorei, peguei meu celular é procurei receita .

-Macarrão com molho de queijo cremoso!-disse em voz alta quando a página abriu.-1 pacote de macarrão gravatinha 1/3 xícara (75 g) de manteiga, 1/2 xícara (360 ml) de creme de leite fresco, 2 dentes de alho sem casca , 1 xícara (80 g) de queijo parmesão ralado, Pimenta-do-reino a gosto…nossa acho que vai dar merda.-suspiro.

Olhei o modo de preparo e comecei a preparar o macarrão que eu tinha quase certeza que não daria certo.

Depois de alguns, na verdade longos minutos finalmente finalizo o prato, sua aparência não ficou nada igual a da internet, mas quem sabe o gosto não compense a aparência.

Eu arrumei a mesa e preparei um suco de laranja natural e notei que Castiel estava demorando.

-Será que eu devo…-pensei em voz alta olhando para a escada que levava direto ao seu quarto, eu dou uma leve arrumada na minha camisa e subo rapidamente as escadas e bato duas vezes na porta.-Chefe o almoço tá na mesa…

-Chefe!?-ele abre a porta com um sorriso torto no rosto, nisso eu noto que ele estava sem camiseta apenas com uma calça moletom cinza, eu não me controlo e seco seu abdômen que era incrivelmente definido.-Gostou Tábua?

-…-senti meu rosto queimar, então simplesmente dou as costa pra ele que ri.-pare de graça e vá comer de uma vez.

-Ok.-falou, com isso caminho em direção a cozinha sendo seguido por ele.-Só espero que a comida esteja boa.

-eu também.-susurei.

Ele se senta e olha confuso para o macarrão na mesa, eu faço questão de servi ele colocando uma quantidade bem generosa em seu prato.

-Espero que o gosto esteja melhor que a aparência…-ele meche no macarrão com o garfo, enquanto permaneço de pé o observando-isso parece vômito…-ao dizer isso coloca uma pequena quantidade na boca e logo em seguida gospe no prato de volta me assustando.

-o que foi.-falei olhando pra ele.

-Mano sério prova isso.-aponta para o macarrão enquanto tomava um longo gole do suco, nossa como ele é exagerado, pensei comigo mesma dando uma grande garfada no macarrão levando até minha boca, ao dar a primeira mastigada eu guspo tudo em Castiel diretamente, o gosto estava horrível parecia plástico misturado com vômito, credo.- Sério tanto lugar pra guspir vai guspir justo em mim garota, acabei de tomar banho…

-se estivesse de camiseta não precisaria era só trocar.- disse bebendo um copo de suco.

Castiel se levanta e pega um pano e me entrega sério.

-Você vai limpar o que sujou garota.-eu olho pra ele que mantinha sua postura de controlador.-o que está olhando Tábua faça logo o que eu mandei.

Eu peguei o pano e passei bruscamente em seu abdômen o deixando um pouco avermelhado, por eu ser mais baixa que ele facilitou pois eu não precisava encarar seu olhar sobre mim, eu passei o pano úmido, fazendo com que a água escorregasse lentamente pelo seus gominhos perfeitos, senti um fogo percorrer todo o meu corpo, era uma sensação totalmente diferente, eu arregaço um pouco a manga da minha camisa tirando um riso nasal de Castiel, o que me fez parar de limpar.

-Parece que a Tábua está gostando de limpar não é!?-falou segurando meu queixo me forçando a olhar pra ele, meu rosto estava quente e sabia que eu estava bruscamente coroada, um fato prejudicial pra pessoas pálidas como eu é que fica vermelha facilmente.- Olha só tá toda vermelhinha, então quer dizer que é verdade…

-logico…logico que não.-disse me afastando porém ele me segura pela cintura e me aperta contra o seu belo corpo, com isso coloco minhas mãos em seu peito na intenção de manter uma certa distância.-Me solta idiota…

-Você e tão engraçada toquinho.-disse se aproximando ficando apenas a alguns centímetros do meu rosto, ele estava tão próximo que era possível sentir até seu alito quente em meu rosto.- Acredito eu que namorados costumam se beijar frequentemente…

-Mas não somos namorados.-sorri empurrando ele porém o mesmo me prensa contra a parede me deixando vulnerável.-da pra me dar um espaço, ou está difícil?

Ele sorri me apertando ainda mais, senti meu corpo ser esmagado pelo seus músculos definidos , mas por incrível que pareça não estava doendo estava excitante,ele então segura meus pulsos no alto da minha cabeça com uma mão ,enquanto a outra segura minha cintura.

Eu começo a ficar ofegante e com isso ele se aproxima do meu rosto lentamente e toma meus lábios fogosomente sem soltar os meus pulsos ou minha cintura, ele tinha total controle sobre mim e isso ele queria deixar bem claro naquele momento.

O seu gosto era maravilhoso e as nossas línguas tinham uma sincronia perfeita, pareciam ser feitas uma pra outra.

Finalmente em um certo momento ele solta meus pulsos e com isso ele me levanta me fazendo enroscar minhas pernas em volta de sua cintura, com isso pode sentir seu membro pulsar por dentro do moletom, eu enrosco o meu braço em torno do seu pescoço para aprofundar ainda mais o beijo enquanto ele me leva até a sala me deitando no sofá, ficando por cima de mim.

Nós afastamos pra buscar ar e eu permaneço com os olhos fechados com vergonha de lhe encarar. Senti que ele me encarava e isso me fez coroar novamente, derrepente sinto suas mãos acariciar meu rosto e em seguida uma trilhas de beijos são feitas desde meus lábios até o meu pescoço.

Senti que o mesmo começava a desabotoar minha camisa o que me fez abrir os olhos e encarar ele, que mantevesse a fazer o que fazia com um sorriso malicioso no rosto que aumenta ainda mais ao terminar de desabotoar a camisa e encarar os meus seios cobertos apenas pela minha sutiã preta de renda.

-Vejo que não é tão Tábua quanto eu pensei.-me olha, e eu simplesmente viro o rosto e ele se aproxima de mim beijando novamente meus lábios.

Eu me perguntava o porquê eu estava correspondendo seus beijos, e o porquê de eu ter permitido que ele desabotoasse minha camisa, eu também não sabia eu não conseguia me controlar meu corpo não obedecia.

Quando voltei a mim já estava sem a camisa a vi de longe no chão, ele começa a beijar novamente meu pescoço e em cima do meu seios por cima do sutiã enquanto abria o fecho na parte de trás que não demorou muito.

Ele tirou o sutiã o jogando bruscamente no chão e logo em seguida abocanhou um dos meus seios enquanto massageava o outro me tirando alguns gemidos tímidos.

-Castiel…Cas…-o prazer era tanto que não conseguia nem falar direito, senti minha intimidade se contrair era uma sensação totalmente nova que invade meu corpo e eu já não estava mais no controle.

Ele para de chupar e passa a beijar minha barriga até o fecho da minha calça, quando estava preste a tira-la um barulho de buzina faz com que ele parasse.

Eu me levanto rapidamente, pego minha camiseta e sutiã e corro em direção ao seu quarto para me vestir.

Fecho a porta e me visto rapidamente e dou uma ajeitada no meu cabelo e desço pra ver quem era, era aquela peituda da outra vez ela estava com o Drogon eu me perguntava como ela trazia ele na moto, vai saber.

-Então fale com o Lys e depois me avise.-falou sorrindo.-Bom tchau…vou ir antes que sua namorada fique brava comigo de novo.

Castiel apenas sorri e com isso ela vai embora, eu me aproximo da sala e Drogon vem até mim se jogando no chão com a barriga pra cima pra mim fazer carinho nele, como resistir a isso, eu me sento no chão e faço carinho nele que depois pula em cima de mim e começa a lamber meu rosto.

-Nossa o que você fez pra ele gostar tanto de você?-Pergunta me olhando ainda com o olhar malicioso de antes, então eu olho para seu abdômen e literalmente meus olhos me fazem fixar em seus membros que mesmo com a calça dava pra ver que estava ereto, me pergunto se era por minha causa, acredito que sim afinal estávamos quase no ato pouco minutos atrás- O que está olhando Tábua?-eu olho pra ele que sorria, então eu faço com que Drogon se afastasse e me levanto.

-Nada só estava pensando um pouco.-disfarcei.-Sera que você pode me levar embora?

-Mas você não fez suas obrigações hoje.-falou se sentando no sofá.

-Ah sério, eu te fiz o almoço, você não comeu porque não quis.-falei fazendo bico.

-Quem iria conseguir comer aquela meleca.-simplismente fala ligando a TV.-mas tudo bem você só precisa limpar a cozinha e está liberada por hoje…

Eu não digo nada apenas vou até a cozinha é noto que estava extremamente bagunçada, suspiro e começo logo a limpar , afinal queria ir embora logo estava um pouco sem jeito depois do que quase havia acontecido, e ele parecia simplesmente normal.

Depois de um tempo organizando a cozinha eu finalmente término, eu vou até a sala é lá está Castiel brincando com Drogon, eu me aproximo e Drogon simplesmente ignora o Castiel e vem em minha direção com um rosto pidão então Castiel me joga a bolinha.

-você fez macumba só pode.-disse fingindo estar bravo.

Eu jogo cuidadosamente a bolinha pra não quebrar nada na casa e Drogon corre atrás a pegando e trazendo de volta, fiquei ali um bom tempo brincando com ele enquanto Castiel tirava fotos de nós e filmava tudo.

-ja chega….-disse quando Drogon trouxe pela centésima vez a bola pra mim jogar.-preciso ir embora, olha só a hora.-Olhei e vi que já estava tarde.-Castiel você me leva?

-como se tivesse outra opção.-falou brincando, ele corre em seu quarto e volta depois de alguns minutos, vestido com uma camiseta de manga longa preta e com uma calça da mesma cor com alguns rasgos no joelho e no pé um simples coturno surrado também preto, ele nota meu olhar e sorri.-se comporte Drogon.

-você sempre se arruma tanto pra sair assim?-zombei olhando pra ele.

-nunca sabemos quem vamos encontrar no caminho.-respondeu fechando a porta.-Vai me dizer que queria segurar minha cintura comigo sem camisa, se é isso é só falar que eu tiro pra te agradar.

-Idiota.-falei arrumando minha mochila na costa enquanto seguia Castiel até a sua moto, coloquei o capacete assim como ele é subi, dessa vez segurei em outro lugar e ele me olha pelo retrovisor sorrindo.

      -Tabua aconselho você a segurar em minha cintura não estou afim de ter que chamar a ambulância.-eu nem respondo porém ele pega minha mão e me faz segurar em sua cintura, e da partida na moto eu sinto uma corrente elétrica percorrer meu corpo só por estar próxima de seu corpo, eu sorriu e olho em volta para esquecer um pouco essa sensação afinal não queria coroar novamente.


Notas Finais


Aaah antes que eu me esqueça, gostaria de avisar que colocarei novos capítulos toda a semana se possível beijinhos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...