História Neo Culture - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias NCT 127, NCT Dream, NCT U
Personagens Chenle, Doyoung, Haechan, Hansol, Jaehyun, Jaemin, Jeno, Jisung, Johnny, Kun, Mark, RenJun, Taeil, Taeyong, Ten, Winwin, Yuta
Tags Chenjun, Chenleerenjun, Jaeje, Jaeyong, Jisung Alone, Kunwin, Markchan, Markhyuck, Nomin, Renle, Winkun
Exibições 49
Palavras 1.561
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oláaa, antes de começar, queria agradecer aos favoritos.
Muito obrigada à todos, já fiquei feliz com apenas um, imagine o resto^^
Bjs e boa leitura.

Capítulo 4 - Cap 4


Narradora:

Jisung se encontrava em frente a academia de dança de Chittaphon. Fazia uma semana que o tailandês havia falando com o mais novo e só hoje, ele teve coragem de ir até lá.


Havia falado com seus pais sobre isso, e ambos haviam concordado, falando pro filho fazer uma aula experimental e ver se realmente quer entrar nessa academia de dança.


Jisung estava nervoso, apesar de se soltar quando está entre seus amigos, na frente de outras pessoas ele é bem tímido e costuma ficar vermelho facilmente.


Entrou na academia e já na recepção dava para ouvir algumas músicas eletrônicas e vozes, como se fosse dos professores orientando seus alunos. Jisung anda até a mesa do recepcionista.


-Bom dia, senhor. Em que posso ajudá-lo? -Um homem mais alto e sorridente o olha.


-Eu marquei uma aula experimental aqui. Meu nome é Park Jisung- Ele diz com uma voz baixa, como se estivesse sussurrando, mas o recepcionista consegue o escutar e pesquisa o nome de Jisung no computar.


-Ah sim, o professor já está na sala te esperando -o mais velho se levanta e dar a volta no balcão ficando ao lado de Jisung- Vou te levar até lá. Ah, e muito prazer, sou Moon Taeil, sou o recepcionista, como percebeu, e qualquer dúvida pode me perguntar, Ok?


Jisung o olhou concordando e ficou olhando em volta da academia. Ela era bem grande e organizada na visão de Jisung. As cores predominantes no local era branco, cinza e alguns detalhes pretos. Tirando o detalhe de que havia espelhos espalhados por todos os lados.


Pelo corredor espaçoso haviam varias salas, quase todas estavam ocupadas por alunos e professores dançando. As portas eram de vidro, dando total visão do que se passava lá dentro para as pessoas que passavam lá fora.


-Essa é a sua sala. Sua aula hoje vai ser com o professor Taeyong, ele é realmente muito bom, e tenho certeza que vai se dar bem com ele- Jisung murmurou um 'Obrigado' e entrou na sala, onde já havia alguns alunos, todos pareciam ser mais velhos que ele. Fato que deixou Jisung mais tranquilo, já que ele não se dava muito bem com pessoas de sua faixa etária, tirando seus amigos.


-Olá, meu jovem! Você deve ser Jisung, certo? -Um homem, que Jisung acreditava que era o tal Taeyong, falou e o menor concordou- Pode se apresentar para a turma?


-Sim. Er… Olá, meu nome é Park Jisung, tenho 14 anos e vim apenas para fazer uma aula experimental -Jisung falou e todos ali o cumprimentaram.


-Ok galera, agora que está todo mundo aqui, vamos começar- Jisung colocou a mochila num canto da sala e foi até o fundo, ficando ao lado de um homem bem mais alto que ele- Vou passar a coreografia do início para Jisung poder nos acompanhar. E qualquer dúvida que ele tiver ajudem ele, por favor.


Jisung assistiu apenas uma vez e já conseguiu acompanhar a todos, ele treinava suas habilidades de dança desde que se lembrava por gente. Com certeza iria querer ficar naquela academia, e melhorar suas capacidades.


Ele era muito bom no que fazia.


(…)


Jaemin estava parado em frente à casa de ChenLe, tocando a campanhia pela trigésima vez. Ainda não passava das 10h da manhã e ele já estava morrendo de tédio.


O chinês demorou alguns minutos para abrir a porta e Jaemin já foi entrando sem permissão.


-Que ousadia é essa, meu amigo? -ChenLe diz, fechando a porta e caminhando atrás do maior que se joga no sofá.


-O tédio está me consumindo ChenLe. Jeno viajou pra Busan, Haechan está dormindo ou não quer atender a porta e Jisung está num negócio de dança. O que eu faço?


-E como ninguém te atendeu eu fiquei como última opção?- ChenLe pega o livro de História coreana que estava estudando e senta num sofá próximo de Jaemin.


-Ai, também não é assim. Só quis dizer que todos tem coisa para fazer e eu aqui. E eu não quero te atrapalhar nos estudos -Jaemin rolou no sofá, se esticando até a mesa de centro e pegando o controle da TV, eles já se conheciam a muito tempo, então a intimidade de ambos era muita.


-Fique vendo alguma série. Daqui a pouco o RenJun vai chegar.


-Quem é isso?- Jaemin pergunta, enquanto passa por todos os canais, a procura de algo bom para assistir.


-O menino que me dar aula de coreano. Ele é legal -ChenLe fala e Jaemin o olha, o chinês já sabendo a pergunta que o mesmo ia fazer, revira os olhos e ri- Sim, ele é bonitinho. E tem dentinhos tortos, muito fofo.


Quando Jaemin ia fazer algum comentário, que certamente seria para ChenLe 'pegar o menino de jeito' ou algo do tipo, a campanhia toca e o chinês levanta rapidamente, abrindo a porta se deparando com RenJun.


Igualmente da semana passada RenJun estava bem arrumado, seus cabelos ajeitados em um mini topete. Mas estava lindo na opinião de ChenLe.


-Bom dia, Senhor Zhong- O chinês mais velho se inclina cumprimentando o outro, que apenas ri baixo.


-Pode me chamar apenas de ChenLe, hyung- Deu passagem para o outro entrar e fechou a porta atrás de si.


Caminharam até a sala e viram Jaemin jogado no sofá, digitando algo no celular enquanto passava um desenho na TV. ChenLe fingiu uma tosse para chamar atenção do coreano.


-Opa, você que é RenJun? Bom partido, ChenLe- Jaemin fala, olhando para os dois. O mais novo apenas ri, enquanto o mais velho chinês começa a ficar com as bochechas avermelhadas e coça a cabeça tímido.


-Não liga pra ele. Jaemin é mais estranho que eu -ChenLe disse em chinês para que o outro não entendesse. O mais velho concordou e ajeitou sua mochila. ChenLe segurou sua mão e o puxou para fora da sala- Faça silêncio Na Jaemin.


-Ai que lindo, já tão até de mãos dadas- Jaemin limpou uma lágrima imaginária e suspirou, voltando a digitar no celular.


[10:12 Jaemin]

Migo, até ChenLe está com um boy

Daqui a pouco é Jisung e tu vai ser a vela ambulante

[10:14 Haechan]

Vai se fuder, Jaemin


(…)


Na cozinha do restaurante mais popular do bairro, cozinheiros corriam de um lado para o outro, e garçons iam e vinham trazendo mais e mais pedidos dos clientes


-Johnny, pode ir pegar Jisung na academia de dança e levá-lo para casa? Ela fica próxima e é algum nome em tailandês, que não me recordo- Taeyeon, mãe de Jisung perguntou para o amigo, que cuidava apenas na área de administração do restaurante -Ele foi fazer aula experimental, e não posso deixar essa receita no meio


-Claro, Taeyeon. Acho que já vi essa academia enquanto estava vindo para cá- A mulher concorda e agradece, voltando a ajudar os outros cozinheiros presente ali.


Johnny confere se está com a chave do carro no bolso e caminha até o estacionamento. Retira seu carro e em alguns minutos chega na academia de dança


Desce do carro, passando os dedos entre o cabelo, afim de ajeitar um pouco os fios rebeldes.


Johnny era um homem muito animado antigamente, fazia piadas com tudo e todos, mas após sua mulher falecer e ele ter que cuidar sozinho de seu filho, ele sentiu que devia amadurecer e trazer o melhor para Mark.


Desde 13 anos atrás ele não tem relacionamentos com nenhuma outra mulher, já até tentou, mas sempre a visão de sua esposa aparece e ele desiste, achando que está a traindo.


-Bom dia, você sabe se a aula de Jisung acabou?


-Johnny perguntou ao recepcionista, Taeil, quando entrou na academia.


-Já acabou sim, mas o professor resolveu passar mais alguns passos para ele. Mas o senhor pode o chamar dobrando nesse corredor e seguindo até o final.


-Ok, muito obrigado- o mais alto se afastou e seguiu o caminho que o outro lhe ensinou.


Johnny estava colocando a chave no bolso da calça, quando sente ele bater em alguém, sem querer e vários papéis se espalhando no chão.


-Ai meu deus, me desculpe -Johnny se ajoelhou para pegar os papéis e o entregou para o homem que havia esbarrado, sem querer.


-Tudo bem.. Hm, eu estava distraído- O menino era muito mais baixo que Johnny, fato que o fez pensar se não era um dos alunos.


-Sou John, mas pode me chamar de Johnny- O rapaz o cumprimentou sorrindo amigável.


-Sou Chittaphon, mas me chamam de Ten- O menor ajeitou a postura e pôs seu melhor sorriso para fora.


-Ah, então você é o dono daqui?- O mais velho perguntou e Ten concordou- Nossa, me desculpe, mas pensava que era um dos alunos. Você aparenta ser bem novo.


-Sim, muitos pensam isso- ele ri e encara o mais velho- Só na aparência mesmo, já estou um pouco velho.


-Não parece e… -Johnny foi interrompido por um Jisung aparecendo ao lado deles.


-Johnny? O que faz aqui, Hyung? -Jisung pergunta confuso ao ver o mais velho e cumprimenta Ten que estava em frente ao outro.


-Sua mãe está ocupada e pediu para mim vim te buscar. Agora vamos, ainda tenho coisas para resolver no restaurante. Tchau, Chittaphon- Os dois se despediram antes de caminharem até a porta e irem embora.


Ten os acompanhou até a recepção e ficou os observando indo embora.


-Já se apaixonou, Ten? -Taeil brotou atrás do mais baixo, e ele apenas suspirou- Ele é muito bonito, bom partido.


-Sim, 'Very hot -e assim os dois amigos começaram a rir, se despedindo e voltando o trabalho.


Notas Finais


Sim, vai ter JohnTen, se não gosta, aprende a gostar que eles são mais reais que minha existência. Flw*-*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...