História Never alone - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jin, Jungkook, Suga, V
Tags Amiga, Bangtan Boys, Bts, Garotos A Prova De Balas, Gravidez, Jin, Jungkook, Suga, Taehyung, Yoongi
Exibições 151
Palavras 1.127
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Famí­lia
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 15 - Problemas


Fanfic / Fanfiction Never alone - Capítulo 15 - Problemas

- Namjoon - Ela deu uma risada para ele e em seguida olhou para mim com o bebê nos braços, seu sorriso ao nos ver dobrou de tamanho e eu respondi ao seu sorriso com outro.

~POV _____~

Assim que acordei a primeira coisa que pensei foi no rosto de meu filho e ao abrir os olhos vi que Namjoon estava ao lado da cama, ele abriu um sorriso e suas covinhas se fizeram presente.

- Namjoon - Minha voz saiu falha e ao olhar para o lado dei de cara com uma cena que não vou esquecer tão cedo. Meu filho estava dando algumas gargalhadas e Jungkook me olhava. Dei um sorriso para ele e fui correspondida, não sabia o que estava acontecendo mas não queria que interrompessem aquele momento.

- E então, qual é o nome do garotao? - Namjoon foi até meu filho e ficou brincando com suas pequenas mãozinhas enquanto Jungkook olhava cada movimento.

- Mark - Eu já havia passado dias pensando em nomes tanto femininos quanto masculinos e a verdade é que eu sempre gostei deste nome, não foi tão difícil escolher.

- Gostei deste nome - Namjoon confirmou e Jungkook apenas afirmou com a cabeça, sua felicidade ao ficar perto do meu filho era irreal.

- Tem mais gente aqui fora ta - Jin apareceu na porta e ao me ver acordada adentrou sem ligar para a enfermeira que ali estava.

- Já estou indo, mas eu vou voltar - Namjoon deu um beijo em minha testa e depois saiu da sala.

- Deixa eu ver ele - Disse Jin pegando o Mark dos braços do Jungkook e ficar brincando enquanto Jungkook foi até o lado de minha cama.

- Porque está aqui? - Perguntei baixo para não chamar atenção de Jin.

- Todos os garotos estão.

- Mas e vc, porque está? - Depois de minha pergunta ele exitou em responder, ma acabou cedendo.

- Vim ver o Mark, sabe, fizemos um ótimo trabalho - Ele tapou a boca deixando umas risadas abafadas e não contive rir também.

- Será que eu posso pegar o meu neném? - Perguntei ao Jin e ele logo tratou de dar ele em meus braços, ao olhar para ele me dei conta de que eu poderia olhar o quanto quiser mas nunca me cansaria.

- É muito lindo - Comentou Jin se sentando na beira da cama.

~ Quebra de tempo ~

Eu já havia recebido a visita de todos os garotos e então o horário da visitas acabou. Eu passaria a noite no hospital mas no outro dia já seria liberada e poderia voltar para casa, junto de Mark.

Não quis admitir mas eu estava feliz por ver Jungkook junto de Mark, quando se vê um próximo do outro, logo se nota a semelhança.

~Outro dia~

Havia acordado cedo e estava arrumando a bolça do Mark quando minha amiga entrou pela porta do quarto e pulou em meu pescoço.

- Não sabia que você viria hoje - Falei a abraçando.

- Eu não estou sozinha - Ao fim de sua fala Jungkook entrou na sala e coloca as mãos nos bolços, enquanto me olha com um sorriso lindo.

- Olá Jungkook - Falei me desfazendo do abraço e voltando a arrumar a bolça.

- Viemos pegar você e o Mark - Minha amiga disse e em seguida pulou encima da cama.

~Quebra de tempo~

Minha amiga e Jungkook foram no banco da frente e eu atrás com Mark nos braços, durante todo trajeto era presente o som da risada dele ao olhar para além da janela.

~Quebra de tempo~

Assim que cheguei em casa deitei Mark na cama e ele dormiu de imediato. Coloquei travesseiros em sua volta para que ele não caísse caso se virasse e fui tomar um banho tão merecido. Ao voltar Mark já estava acordado tentando comer o controle da TV e como qualquer mãe preocupada corri e peguei o controle dele, ele apenas riu para mim e começou a comer a própria mão. 

Deduzi que ele estava com fome e logo me sentei encostando as costas na cabiceita da cama e dei de mamar a ele, que depois de satisfeito adormeceu.

- A mamãe está feliz de ter você aqui - Falei com ele mesmo sabendo que não teria resposta e dei um beijo em sua testa.

~11 meses depois~

Já haviam se passado 11 meses e depois de contar para minha mãe que Mark havia nascido ela começou a bancar tudo o que eu precisava, por mais que eu não gostasse da idéia sem um emprego eu não poderia fazer nada.

No último mês meu pai havia visto uma das notas onde era pago o aluguel de minha casa e minha mãe não conseguiu mais esconder dele o fato de eu ter um filho. Meu pai surtou e tirou o direito que minha mãe sobre o dinheiro dele, me deixando assim sem um jeito de pagar o aluguel e sustentar o meu filho, e como cereja no bolo depois de minha amiga pegar Jin com outra ela foi morar com os pais no Japão, me deixando completamente sem notícias dela.

Diferente das outras vezes, eu e os garotos estávamos próximos, menos Jungkook que voltou a me evitar depois que sai do hospital.

Mark cresceu e está lindo como o esperado. É curioso como qualquer criança e sempre está fazendo arte e correndo pela casa.

~Quebra de tempo~

Estava sentada no sofá com Mark entre minhas pernas quando recebi uma ligação do Suga.

- Oii _____ - A voz de Suga estava cansada e rouca, como sempre.

- Acabou de acordar? - Tentei esconder algumas risadas mas poderam ser notadas.

- Parabéns, tem uma bola de cristal? Mas e então, como ta o garotão? - Assim que Suga perguntou dei o celular ao Mark, que começou a fazer sons e tentar morder o celular.

- Está animado como sempre.

- E então, resolveu o problema da casa? - Quando ele perguntou isto o que eu tentava esquecer veio em minha mente, faltava uma semana para ser despejada e não tinha dinheiro para pagar o aluguel e nem mesmo consegui um trabalho.

- Não Suga, e não sei o que vou fazer, não posso ir para rua, o Mark não pode - Um silêncio se fez e então Mark o quebrou fazendo algum som.

- Eu e Namjoon conversamos e preferimos que ficasse aqui, pelo menos por enquanto, você sabe que não tem outro jeito.

- Não precisa, não quero me aproveitar de vocês.

- Você sabe que não vai, se não fizer isto por você, faça pelo Mark - Ele sabia exatamente quais falavas usar para me convencer, e sabia que eu faria qualquer coisa pelo Mark.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...