História Never be Alone - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf
Personagens Adrian Harris, Allison Argent, Chris Argent, Danny Mahealani, Derek Hale, Isaac Lahey, Lydia Martin, Melissa McCall, Personagens Originais, Peter Hale, Scott McCall, Sheriff John Stilinski, Stiles Stilinski
Tags Isaac Lahey, Josh Smith, Maya Smith, Scot Mccall, Selena Gomez, Stiles Stilinski, Teen Wolf
Exibições 27
Palavras 1.065
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Escolar, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Hey, desculpa pela demora e muito obrigada pelos favoritos.
O capitulo foi betado pela design LuSwaetLu do blog Perfect Design.

Capítulo 3 - Josh... corre


Fanfic / Fanfiction Never be Alone - Capítulo 3 - Josh... corre

Avistei a minha casa temporária e logo um alívio tomou conta do meu corpo, me fazendo andar mais rápido, na verdade, quase correndo. Meu estômago doía pela fome e meus pés pelo fato de que eu fui e voltei a pé da escola, o que foi um grande erro e eu preciso de um veículo.

A única coisa que ainda me fazia esquecer o fato de estar com fome e cansada, era o fato de que eu teria que ir visitar minha mãe no hospital à noite. Eu quero visitá-la e mantê-la por perto, mas eu tenho medo de me apegar e acabar me decepcionando como meu pai. Só não quero me magoar e nem que o Josh se magoe, ele a ama assim como eu, mas ele é mais apegado do que eu e isso pode ser perigoso.

Assim que entrei em casa joguei minha mochila no sofá e fui em direção a cozinha já que, tecnicamente, alguém deveria fazer o jantar e eu fui a primeira a chegar. Quando abri a geladeira tudo que eu vi foi água, suco e leite então peguei o suco e depois peguei dois biscoitos no armário em cima da pia, colocando tudo na mesa. Peguei um dos biscoitos e enchi um copo com o suco de laranja, quase derramando no pano branco que estava na mesa.

Precisamos fazer compras, eu não consigo sobreviver sem chocolate ou cereal. Eu posso ser Banshee, mas ainda tenho minhas necessidades de adolescente e chocolate é uma delas. O problema é que nem eu e nem o Josh temos coragem para isso, fora que o dinheiro que o pai nos deu não é grande coisa e ainda não arrumamos um emprego aqui. Então, até lá, o que nos resta é sobreviver de biscoito, leite, suco e água.

Fui até o meu quarto, mas antes de entrar ouvi o barulho da porta batendo e um grito do Josh avisando que chegou, então eu apenas gritei de volta para avisar que tinha suco e biscoito na mesa e entrei no meu quarto, trancando a porta em seguida.

Peguei meu celular e sentei na cama. Comecei a digitar o número do Steven e apertei no botão para ligar, esperando dar os três toques que ele sempre esperava para atender. Ele dizia “não pode ser fácil”, o que é bem engraçado, considerando o fato de que quando ele gosta de uma garota ele parece um retardado e nunca consegue esperar os toques.

— Oi, Maya — ele disse, parecendo decepcionado.

— Nossa, é sempre muito bom falar com você. Um irmão tão legal — falei, irônica e separei a parte recheada do biscoito, colocando apenas ela na boca.

— Desculpa, eu estou esperando a ligação de uma garota — ele disse e eu ri. — Onde o Josh está?

— Agora? Não sei, acho que no quarto, escutando nossa conversa — falei e caminhei até o guarda-roupa, abrindo-o.

— Vocês já foram vê-la? — a voz de Steven mudou quando falou isso, ele parecia mais sério.

— Sim e ela é nossa mãe — falei, suspirando enquanto pegava uma blusa branca. — Ela não parece bem.

— Não quero falar sobre ela — ele disse, já ficando um pouco irritado.

— Tá, mas fala para o pai que eu mandei um beijo — falei, pegando uma calça de moletom e fechei o guarda roupa em seguida.

— Ok, cuidado — ele disse e eu ri um pouco.

— Não se preocupa, tchau — falei e ele desligou.

Joguei o celular na cama e peguei o biscoito novamente, voltando a comê-lo. Fiquei olhando para a parede e comendo por um bom tempo, era como se eu tivesse desligada, não escutava nada e minha vista estava embaçada. Só me “liguei” novamente quando escutei Josh batendo na porta.

Me levantei e caminhei ainda meio atordoada até lá. Assim que abri a porta, Josh me olhou com uma cara terrível e entrou no quarto, indo direto sentar na minha cama. Fui até ele e sentei ao seu lado, encarando-o sem falar nada por alguns segundos.

— Vai contar o que aconteceu? — perguntei e ele me olhou por alguns segundos, voltando a olhar para baixo rapidamente.

— Ligaram do hospital, ela precisou fazer uma cirurgia e não pode receber visitas até quarta-feira — ele disse sem me olhar.

Um lado de mim ficou feliz por ela não receber visita, Josh poderia desapegar mais rápido e eu também. Ela é minha mãe e eu a conheço há mais tempo que ele, Amelia abandonou o pai, ela não é de confiança… mesmo sendo nossa mãe.

Segurei o ombro de Josh, fazendo ele me olhar e então eu esbocei um sorriso pequeno, sem mostrar os dentes.

— Ela vai ficar bem, vamos vê-la assim que pudermos — falei e ele assentiu.

Ficamos conversando por um tempo e eu falei sobre a conversa com o Steven, menos a parte dele não querer nem saber o estado da nossa mãe. Não quero que ele fique pior por saber que Steven não se importa, que dizer, ele sabe mas não precisa saber tanto. Ele é meu irmãozinho, mesmo não parecendo.

Do nada, Josh arregalou os olhos, fazendo eles ficarem amarelo claro. Me arrumei na cama, enquanto ele parecia cheirar algo. Josh foi até a janela e abriu um pouco a cortina, fechando rapidamente em seguida.

— Quê? — perguntei, confusa, então ele apontou para a janela.

Fui até lá e abri um pouco a cortina, vendo Stiles e seus amigos lobos na porta discutindo sobre algo que eu não consegui decifrar.

— Um deles quer arrombar a porta — Josh disse e foi em direção à porta do meu quarto, mas eu corri e fiquei na frente dela.

— Eu vou lá e você some — eu falei e ele negou. — Josh… corre, agora.

Quando eu disse isso, ele bufou e rosnou um pouco, mas fez o que eu mandei e saiu pela janela, me deixando sozinha dentro do quarto. Peguei a roupa que eu tinha deixado jogada na escrivaninha do quarto e vesti, pegando um livro em seguida. Destranquei a porta do quarto e pulei na cama, abrindo o livro rapidamente, fingindo lê-lo.

Esperei alguns segundos até que escutei passos vindo do corredor, então amassei o pacote de biscoito, agora vazio, e fiquei olhando para o livro, fingindo ler. Alguns segundos se passaram e a porta foi aberta com força, me fazendo segurar a risada.

— Vocês sabem que invasão é crime, né? — perguntei, fechando o livro e olhando para eles, que mantiveram o olhar confuso em cima de mim.

 


Notas Finais


Comentem e me digam o que acharam <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...