História Never Change - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Undertale
Tags Drama, Undertale
Exibições 9
Palavras 850
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Científica, Romance e Novela, Sci-Fi, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Mutilação, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Mais um CAP YEEAAH! Demorou por que tinha muita coisa relacionada a estudos que eu tinha que fazer e por que eu tava com preguiça de lançar o 3º capítulo.
Dito isso espero que gostem!!!!!!!!!!!!!!!!!

Capítulo 4 - Capítulo 2 - Pyromancer


(Frisk POV)

Tive algumas visões durante meu sono, elas tinham a ver com fogo. Como: Minha batalha contra Toriel, casas queimando, circuitos explodindo e etc.

Não entendia o sentido daquilo, mas também podia ver um casal feliz, que por algum motivo, seu rostos eram familiares, mas era estranho por que eu nunca havia visto aquelas pessoas antes, só que o mais estranho era que eles se pareciam comigo! O homem tinha os mesmos olhos vermelhos que eu tinha e, o corpo da mulher parecia o meu. Realmente, não sabia o que pensar era tudo estranho e sem sentido.

Algo estava acontecendo comigo! Algo surpreendente e perigoso.

(Alphys POV)

Frisk continuava desacordada e extática como uma pedra, pelo menos na maior parte do tempo. De vez em quando ela se mexia, balançava a cabeça, falava coisas sem sentido como: “Quem está aí?” realmente sua situação não era algo agradável de se ver.

Tinha que de tempos em tempos colocar um pano úmido e sua cabeça. Pois esquentava toda hora, igual a todo o seu corpo.

O medidor de radiação por algum motivo havia aumentado, não estava acima de 5 RGs. Porém poderia ser um perigo a Frisk.

Comecei a checar a sala inteira em busca do material que estava soltando radiação. Mas não encontrei. Tentei de novo. Mas como era possível? A radiação vinha do corpo de Frisk!

- Mais o que!? – Me perguntei com uma expressão de “como assim” no rosto – Isso não tá acontecendo. Isso é impossível!!

Minha expressão mudou para uma cara de surpresa a ao mesmo tempo muito desespero.

O que estava acontecendo???

E o que poderia acontecer?

Essas perguntas rondaram na minha cabeça  por um bom tempo.

4:19 da tarde

Nenhuma melhora. Frisk só piorava, a radiação que seu corpo soltava era cada vez maior. Mas isso não era o suficientemente bizarro. O medidor de mágica também mostrou sinais de funcionamento. O medidor de magia mostrava a quantidade de magia presente no local, mas ele também detectava onde ela estava mais concentrada. Era só eu pegar um pequeno instrumento que se assemelha a uma lanterna bem pequena que ficava apoiada na lateral do medidor que se assemelhava a um rádio pequeno com uma tela redonda e uma agulha que ficava escrevendo a magnitude da magia em um rolo de papel que ficava girando.

Peguei-o na mão e a agulha estava mostrando que tinha certa quantidade de átomos de magia no lugar, agarrei o instrumento que parecia uma lanterna e apontei para Frisk, a linha verde que ficava aparecendo na telinha do aparelho começou a vibrar intensamente, principalmente na região das mãos.

- Meu Deus – eu estava começando a me assustar – como pode Frisk atrair magia ela é uma humana! O que tá acontecendo? O que tá contecendo??

(Frisk POV)

Eu estava naquele lugar escuro de novo junto a aquela figura feminina.

- O que você quer? – Perguntei

- Você precisa saber sobre seu passado Frisk – Respondeu a figura – Você tem muita coisa escondida dentro de você!

- De novo esse mesmo papo – Disse eu já meio zangada – Eu não tenho a menor ideia do que está falando!

- Eu sei que não sabe – Disse ela num tom calmo e baixo – Mas precisa saber.

- Chegue mais perto – Pediu.

Fui andando até ela meio relutante. Ela encostou a mão na minha testa e eu tive uma visão. Mostrava a mesma mulher que eu havia visto no meu sonho usando magia de fogo. Elas eram magias bem fortes, talvez até mais fortes que as do Asgore. Logo em seguida ela se transformou  em uma criatura de fogo, mas por algum motivo suas roupas não queimarão e, ela ficou infinitamente mais forte.

Várias pessoas parecidas que estavam observando aplaudiram-na

- Natasha. Você é a melhor! – Gritou o mesmo homem que estava no meu sonho – Mas tem certeza que ainda assim quer fazer isso? Você está grávida.

- Eu sei amor – Disse ela – Mas eu preciso aperfeiçoar minhas técnicas.

- Você já é a mais forte Pyromancer da vila! – Responde ele – Mudando de assunto. Eu já decide os nomes

- Tão rápido?

- Sim! – Respondeu – Eu sempre fui precavido.

- Se for menino será Mason – Disse o homem com clareza – Se for menina será Lílian.

- Eu prefiro Frisk – Respondeu – É mais incomum

- É. Frisk também fica bom.

- Mas max – Disse a mulher – Eu estou preocupada com uma coisa

- O que é?

- E se o nosso filho nascer com alguma doença. Aliás, você é um humano e eu um pyromancer.

- Não se preocupe Hanna – Respondeu – Tenho certeza que nascera com saúde

- Espero que sim

A visão acabou

(Alphys POV)

Eu coloquei uma luva grossa e branca com alguns sensores na mão de Frisk. A magia estava catalisando, ativei os sensores e o resultado foi impressionante: Saio fogo da mão dela!

- Jesus! – Gritei

Retirei a luva. Eu pude ver que uma espécie de líquido laranja reluzente corria pelas veias de Frisk e, por onde esse líquido passa criava uma camada escura que se assemelhava e pedra na pela dela.

Eu preciso resolver este mistério


Notas Finais


OOOUUUUU!!!!!
Eu tirei a palavra pyromancer do jogo Dark Souls


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...