História Never Ending - Capítulo 36


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Camren, Fifth Harmony
Exibições 93
Palavras 2.199
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 36 - Miss you


 

POV Camila

Está em Miami era ótimo, nada melhor do que está em casa e com os meus pais, claro que se Lauren estivesse comigo seria muito melhor, mas sei que ela também precisa ficar com a família dela. A noite que se passou foi estranha sem ela do meu lado, acho que não consigo ficar sem Lauren por muito tempo

Assim que o dia amanhecer eu liguei pra ela e conversamos por quase uma hora, marcamos de nos encontrar depois do almoço, pedi pra que ela viesse pra minha casa já que aqui não tem problema, minha mãe adora a Lauren. Ela ficou muito feliz quando viu o anel de compromisso que Lauren me deu, ainda bem que ela é compreensível, infelizmente não posso dizer o mesmo da minha querida sogra. Na ligação quando perguntei sobre a sua mãe , conheci pelo tom de voz que elas tinham discutido, espero que dona Clara não traga problemas pra minha relação com Lauren

- Eu definitivamente não consegui dormir direito - Falei abraçando a minha noiva - Espero que você também não

- Até consegui sim, dormi perfeitamente bem - Lauren falou dando de ombros, ela adora me provocar

Antes que eu falasse qualquer coisa ela me puxou pra um beijo, aqueles lábios maravilhosos em contato com os meus, me deixa flutuando. Acredito que nunca vou me acostumar com essas sensações, a cada beijo parece ser sempre o primeiro

- Amor, percebi sua voz estranha quando falei sobre a sua mãe, o que aconteceu? - Perguntei me aconchegando mais em seus braços, estávamos deitadas na minha cama

- O de sempre - Ela respondeu vagamente, lhe olhei querendo saber exatamente o que aconteceu - Prefiro não te contar, não importa o que ela acha, nem o que ela diz

- Você pode me contar, eu sei que ela não gosta de mim mesmo - Falei lhe encarando

- Ela não aceita que você vá até a nossa casa, meu pai até tentou, mas não teve sucesso - Lauren falou suspirando, sabia que aquilo estava lhe machucando

- Amor, isso não tem problema - Falei a verdade - Posso encontrar seu pai em outro lugar, não é preciso que eu vá até lá

- Mas... Mas o certo seria você ir - Lauren falou sentando na cama - Eu sou bem recebida na sua casa, o mínimo que eu quero é que você também seja na dos meus pais, os seus pais são incríveis e me tratam super bem, também queria que os meus fossem assim, você merece isso

- Lauren, os nossos pais não são obrigados a serem iguais, eles tem um jeito diferente de ver as coisas - Falei tentando convencer ela, que não tinha problema nisso - Eu não me importo se sua mãe não quer me conhecer, talvez um dia ela queira, mas até isso acontecer, não quero que fique assim

- Eu me sinto mal com isso, me desculpe ela ser assim - Lauren falou triste

- Porque isso te incomoda tanto? Você quer que eu peça a sua mãe permissão pra casar com você é? - Perguntei em tom descontraído, ela sorriu, logo sentei em seu colo

- Só acho que você não merece isso - Ela disse me abraçando

- Sabe o que eu mereço? - Perguntei sorrindo de lado, peguei em seu rosto e lhe beijei

Lauren não tinha com o que se preocupar, a única coisa que me importava era ela e que dane-se o restante das pessoas, o nosso beijo tomou proporções quentes. Levantei do seu colo pra fechar a porta na chave, logo voltei já se desfazendo das minhas roupas, Lauren tava com um pouco de receio de meus pais ouvirem algo, mas lhe convenci

Foi apenas uma rapidinha, só assim pra aguentar passar mais uma noite sem seu corpo do lado do meu, ou talvez pra piorar mais ainda a situação

- Eu tenho que ir agora, preciso ver umas coisas da empresa com o meu pai - Lauren falou quando chegamos na sala

- Sabe, eu fiquei pensando na nossa conversa e tive uma ideia - Falei e ela me olhou confusa - O que acha de você e seu pai, jantar aqui no domingo?

- Não, não acho que seja uma coisa legal, talvez seja melhor em um restaurante mesmo - Lauren falou coçando a nuca, sabia que ia ter resistência dela

- Acho que será bom ser aqui, assim nossos pais se conhecem também - Falei animada tentando lhe convencer - Seus irmãos também podem vim, será um jantar em família, amor

- Irei pensar sobre isso - Ela disse sem muita animação, mas não vou desistir, terei dois dias pra convencer ela

Depois disso Lauren não demorou a ir embora, assim fui procurar a minha mãe pra lhe contar sobre esse possível jantar, como eu já sabia ela adorou a ideia. Só faltava convencer a cabeça dura, mas sei que não vai ser muito difícil

POV Lauren

- Eu acho uma boa ideia Lauren, por mim tudo bem - Meu pai falou animado, assim como Camila ele gostou da ideia do jantar

- Mas e a mamãe? Ela não vai querer ir - Falei, ainda não me conformo que minha mãe não quer saber sobre o meu relacionamento

- O problema é dela, vamos eu e seus irmãos e isso já basta - Ele disse firme - Eu sei que é difícil Lauren, mas deixe sua mãe, ela precisa do tempo e espaço dela

- O senhor está certo, obrigado papa - Falei o abraçando

Ele estava certo assim como Camila também, irei deixar a minha mãe a vontade, não vou ficar esperando sua aprovação quando na verdade nem preciso, o que mais importa é a minha felicidade. Camila é a minha felicidade, naquela mesma noite confirmei com ela sobre o jantar

Os dois dias pra o domingo passaram rápidos e logo a noite do jantar chegou, minha mãe disse que não iria, mas pra minha surpresa ela não provocou nenhum mal estar com quem ia, Taylor e Chris estavam animados pra conhecer a cunhada, meu pai era o mais animado de todos. Eu era apenas nervosismo

Quando pararmos o carro na frente da casa de Camila, fomos recebidos por Alejandro que foi muito simpático e nos abriu a porta de sua casa, logo Sinu apareceu cumprimentando todos. Só faltava Camila que ainda estava se arrumando, meu pai e o pai de Camila iniciaram uma conversa junto com o Chris, puxei Taylor pra cozinha junto com a Sinu. Alguns minutos depois ouvi a voz de Camila, voltei pra sala e vi ela abraçando o meu pai

- Você realmente é linda, Lauren falou tanto isso, mas achei que era só coisa de quem está apaixonada, vejo agora que não - Meu pai falava deixando Camila levemente corada, ela ficava assim com elogios

- Lógico que ela é linda - Falei me aproximando deles, abracei Camila e ela me deu um selinho

- A sua filha que é linda senhor Michael - Camila falou sorrindo, ela parecia feliz assim me deixando também

- Sem essa de senhor, me chame apenas de Mike 

Tudo realmente saiu melhor do que imaginei, Taylor se deu muito bem com Camila, assim como o Chris também, meu pai e ela conversaram bastante durante o jantar, Sinu e Alejandro também interagiram bastante com todos nós. Eu não poderia está mais feliz,  claro que se minha mãe estivesse seria ainda melhor, mas tudo bem

- Eu fiquei surpreso quando a Camila falou que vocês estavam noivas, foi tudo muito rápido - Alejandro falou sorrindo fraco, o certo seria eu ter falado com ele antes, as agora já era

- Não faça caso sobre isso Alejandro - Sinu disse rindo - Os jovens de hoje são assim, e se elas quiseram assim,não vejo problema

- Eu peço desculpas senhor - Falei nervosa

- Papa, você está vendo que Lauren está ficando nervosa - Camila disse parecendo gostar da situação - Eu e Lauren já estamos juntas a muito tempo, certo que de namoro firme faz pouco tempo, mas nos amamos e praticamente moramos juntas, com ou sem aliança já estamos comprometidas

- Eu amo a sua filha Alejandro, se o senhor quiser podemos marcar um jantar de noivado - Falei recebendo um beijo na bochecha, Camila deveria cooperar comigo

- Acho que deveríamos mesmo, preciso pedir a permissão do Sr. Jauregui enquanto você pede ao meu pai - Camila disse fazendo meu pai rir, Alejandro também riu - Somos um casal, diretos iguais

- Acho que eu e Mike não precisamos disso - Alejandro falou ainda rindo - Só quero que vocês sejam felizes

- Exatamente - Meu pai falou - Um brinde?

Todos nós pegamos nossas taças e fizemos um brinde. Camila me olhava sorridente e acredito que também estava da mesma forma, nada poderia está melhor do que agora

- Hoje foi incrível, obrigado Camila - Falei ao chegarmos no seu quarto

- Realmente foi incrível, mas eu que tenho que agradecer, seu pai é maravilhoso assim como seus irmãos - Ela disse repousando seus braços em meus ombros - Tenho sorte com a minha nova família, tenho sorte em ter você

- Eu que tenho sorte em ter você, eu te amo tanto - Falei vendo um sorriso surgir em seus lábios, aquele sorriso que tira o meu chão de tão lindo

- Eu que te amo 

 

3 anos depois

- Ele é tão fofo, parece um anjinho - Mani Falou imitando voz de bebê

- Ele é um anjinho, o anjinho da titia Dj - Dinah falou também imitando voz de bebê, isso é tão ridículo

Mas impossível de não fazer quando vemos um bebê, Jamie é um garotinho tão fofo e diferente dos outros bebês, ele mesmo recém nascido era muito lindo. Um loirinho de olhos azuis, ele realmente parecia um anjinho

- Ele realmente parece um anjinho - Falei sorrindo abobalhada, olhei pra Ally feliz da vida pelo seu primeiro filho - Você fez um ótimo trabalho e o Troy também, vocês estão de parabéns

- Vocês acham que o Jamie parece comigo, ou com o Troy? - Ally perguntou acariciando o rosto do filho

- Ele parece com o Jamie Brooke Olegreet, o meu anjinho não tem que aparecer com vocês - Dinah falou fazendo a Ally rir - Na verdade, ainda bem que não parece

Naquele momento senti uma vontade de está no lugar dela, ter um filho nos braços, está feliz e realizada como sabia que Ally estava. Eu quero um bebê, um filho o qual vou amar e educar, ter um pedacinho meu andando por aí, acho que a maternidade me fará muito quando chegar

Ficamos mais alguns minutos junto com a Ally e o Jamie, só saímos quando o Troy chegou pra passar a noite com eles, já estava tarde da noite

- Você vai querer uma carona? - Mani me perguntou, olhei pra o relógio e aceitei

O apartamento que Mani mora com a Dinah é próximo do meu então não seria incomodo, pouco tempo depois cheguei em casa, amanhã eu teria muito trabalho pra fazer então fui dormir. Acordei com o despertador tocando, levantei fiz a minha higiene e poucos minutos depois peguei meu carro e fui pra trabalhar

Timeflies é uma completa e grande revista de Nova York, sendo uma entre as cinco mais prestigiadas do país, meu cargo aqui dentro é assistente da produtora de Marketing, ótimo pra mim. Dinah também trabalha aqui, ela se tornou uma excelente profissional 

- Não estou satisfeita com esse enunciado, estive pensando em usar um slogan mais convincente, alguma ideia Lauren? - Zara me perguntou, ela era a produtora de marketing

- Acredito que o problema não está no slogan, está na arte desse enunciado - Falei expondo a minha opinião - Se me permite dizer Srta. Larsson, talvez fosse melhor escolher algo que não fosse tão típico

- Talvez você possa fazer melhor então - Zara falou me fitando, acho que falei demais - Pode?

- É... Acredito que sim - Falei tentando parecer firme, talvez tenha funcionado

- Ótimo, faça a arte do enunciado - Ela falou me oferecendo um sorriso, retribui o sorriso e saí da sala

Eu confiava que podia fazer algo melhor do que foi feito, mas caso a Zara não gostasse, eu estaria bem ferrada por ter abrido a boca e criticado o trabalho dos outros, mas se ela gostasse, talvez eu ganhasse até uma promoção. Tenho que me esforçar e focar naquilo, ao sair da Timeflies fui pra casa pronta pra começar o trabalho na arte do enunciado

Cheguei no meu apartamento e fui direto pra o meu pequeno escritório, coloquei sobre a mesa tudo que iria precisar, faltando só a criatividade me invadir. Abri a gaveta pra pegar um caderno de desenho que usei na faculdade, ao folhear o caderno me deparei com uma foto

Foi tirada há dois anos, nela estou abraçando Camila por trás e beijando seu pescoço, ela mesma tirou a selfie. Aquele dia estávamos comemorando o nosso aniversário de namoro, tão felizes e apaixonadas

- Sinto tanta saudades sua meu amor


Notas Finais


Oláaaa amores, isso foi um tombo? 😁


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...