História Never Ever - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO, Kris Wu, Lu Han
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Abo, Chansoo, Lubaek, Sekai, Sulay, Taoris, Xiuchen
Visualizações 137
Palavras 1.331
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Cross-dresser, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


I'M BAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAACK MEUS AMORES <3
Para quem não sabe ou não se lembra, eu era o usuário YoonTaeLover que tinha várias fanfics, e muitos leitores também, espero que gostem do meu retorno.
SARANGHAE <3

Capítulo 1 - Você tem a mim


Kyungsoo On

Eu poderia morrer

Eu queria morrer.

Por que eu continuava vivo?

Eram essas as perguntas mais frequentes na minha vida nos últimos tempos. Minha vida era uma merda, eu só tinha minha omma para contar e mesmo assim eu não contava nada para ela porque não queria que ela e seu marido brigassem, meu padrasto que também era um homem muito bom, nenhum dos dois tinham culpa das coisas que aconteciam comigo.

Quando eu tinha 7 anos minha omma se casou com um outro homem que já tinha um filho, nosso appa era violento, usava drogas e acabou morrendo por aí, não deixando falta, quando minha omma se casou fiquei com medo, mas pude reparar o quanto meu padrasto  a ama, e o tive como appa, foi bom para minha omma, porém, também foi daí que veio minha desgraça.

Sehun era um alfa de boa linhagem, e parecia me odiar conforme crescia, ele me ignorava, me tratava mal, e quem dera se ele fingisse que eu não existia, até aí tudo bem, mas quando entramos no ensino médio que tudo desando. Seus amigos começaram à praticar bullying comigo e ele ria de mim, eu apanhava, ficava sem comer, era humilhado e não podia fazer nada já que ninguém sabia que éramos irmãos à não ser seus amigos, e também, o quê um ômega fraco como eu poderia fazer contra alfas? Eu era sozinho, ninguém queria andar com o ômega nerd da escola.

Foi então que eu achei um site onde as pessoas falavam abertamente sobre bullying e foi onde eu fiz amigos, que infelizmente eu só via através da internet já que moravam na China. Luhan, Yixing, Minseok, Kris e Jongin eram as pessoas que eu podia contar à qualquer momento, eles já sofreram bullying e superaram, e Kris era praticante que se arrependeu e contou tudo o que tinha feito, e hoje não suportava ver mais isso, eles me ajudavam muito e era o único momento de paz e o mais próximo de felicidade que eu tinha, e escondia de todos para que não me tirassem isso também. Todos eles eram alfas tirando Jongin e Minseok.

Os problemas só aumentaram quando eu me vi afundando, sabia que eu tinha adquirido problemas de saúde e complexo com meu corpo. Eu estava anêmico, quase bulímico, além de cortar os pulsos sempre quando era demais.

Ouvi o celular tocar e atendi no primeiro toque.

-Kyunggie... -Escutei a voz de manhosa de Jongin. -Hyung...

-Oi Nini...

-Como você está meu amor?

-Nada bem, eles nunca param, fizeram de novo Nini. -Senti minha voz falhar e escutei alguma coisa na casa dele cair. Jongin sempre quebrava alguma coisa quando sentia raiva.

-Eu quero arrancar a cabeças desses idiotas hyung. QUEM ELES PENSAM QUE SÃO?

-SOO... -Luhan berrou do outro lado e eu me assustei. -Eu tenho uma boa notícia. Queríamos fazer surpresa mas não dá...no fim da semana nós iremos para a Coréia.

-QUE? -Arregalei os olhos, finalmente eu teria amigos? -Hyung, é verdade?

-Kris, Yixing, Minseok e eu passamos na faculdade daí, vamos morar na Coréia, e como Jongin é coreano e queria voltar para a Coréia e se tornar dançarino sua omma concedeu que ele morasse conosco também.

-SÉRIO MESMO? -Eu quase pulei de alegria, senti meu coração pulsar feliz. -V-vocês não vão me abandonar não é? E não sou bonito para ser visto com vocês hyungs.

-DO KYUNGSOO. Jongin, me lembra de quando chegar na Coréia bater nesse sem vergonha idiota, tá achando que eu gastaria meus preciosos créditos para outro país se não te amasse? Sou trouxa não. Aliás, Yixing ficou muito ansioso, pegou suas malas e já está na Coréia e provavelmente perdido, do jeito que é lento.

-D-desculpa hyung. -Eu conhecia bem o jeito de LUhan para saber que eu iria mesmo apanhar quando ele chegasse. Eu queria muito ser como Jongin e Minseok, ômegas confiantes, que não levavam desaforo para casa e ainda por cima extremamente bonitos. Ouvi um barulho no andar de baixo. -Tenho que ir hyungs.

-Okay bebê, tente ligar para Yixing depois sim?

-Sim. Amo vocês.

-Também te amamos pequeno. -Desliguei e desci as escadas encontrando Sehun, Chanyeol e o resto de seus amigos, meu coração disparou de medo, queria muito sair correndo. Chanyeol era o pior deles.

-Olha o que temos aqui se não é a coruja? -Sua voz me fez tremer e me encolhi.

-Meu bebê você já chegou? -Quase suspirei de alívio -Sspirei de alívio ao escutar a voz da minha omma e corri para ela. -Eu tenho que sair com Minjae, você fica com seu irmão tudo bem?

-Eu posso sair omma? -Sussurei baixo.

-Para onde?

-Um amigo meu, eu posso chamá-lo para dormir aqui? -Perguntei quase chorando. -Por favor?

-Meu bebê, você finalmente está fazendo amigos? Eu quero conhecê-lo, claro que pode trazer, qual o nome dele?

-Zhang Yixing, ele é chinês, chegou de viagem de madrugada...

-Filho...você não o conheceu na internet não é? Sabe como essas coisas são perigosas.

-Não omma. -Tive que mentir por que se não ela jamais deixaria. -Ele fez um curso na Coréia um ano atrás, perto do colégio e então eu o via no parque e nos aproximamos, ele só ficou aqui nas férias, mas mantivemos contato e agora ele passou na faculdade aqui.

-Oh, você tem um amigo sunbae então? Que bom meu pequeno.

-Eu irei ligar para ele, tenho medo que tenha se perdido.

-Meu filho sempre atencioso. Pergunte onde ele está, se for caminho eu deixo você por lá. -Fui até o quarto fazendo um mantra e pedindo que ele estivesse em um local onde eu pudesse buscá-lo. Por mais que eu fosse maior de idade, para minha omma eu era um bebê, ainda mais sendo ômega. Peguei o celular e liguei, minutos depois ele me atendeu.

-Xing?

-Hã?

-Onde você está? Por que não avisou que está na Coréia?

-Eu queria fazer uma surpresa, mas esqueci onde você mora e talvez tenha me perdido. Eu sei o nome da cidade mas não sei o endereço, estou perto de um colégio azul, com um parque próximo.

-É onde eu estudo., fique por aí que irei te buscar.

-Okay. -Desliguie e procurei uma roupa no armário, coloquei uma touca, óculos e fui até minha omma dizendo onde ele estava. Os amigos de Sehun estavam jogando e nem me notaram. Fui para o carro e minha mãe me deixou lá alegando que não deveria voltar hoje e que Yixing dormiria no meu quarto, coisa que eu fiquei muito feliz. Me despedi e logo avistei Yixing andando perdido.

-HYUNG. -Pulei em cima dele que se desequilibrou um pouco.

-Kyunggie? Nossa...você é tão mais lindo pessoalmente. -Fiquei corado, tinha me esquecido o quanto Yixing era carinhoso e dava muitos elogios. -Você tem os olhinhos fofos, vamos neném, me guie.

-Não me chame de neném hyung, isso é estranho. -Ele ficou um pouco confuso e riu e me apertou ainda mais contra si. Chegamos na porta de casa e eu hesitei por alguns minutos.

-Podemos entrar direto para seu quarto pequeno, não quero mesmo conhecer esses idiotas, vai me dar vontade de bater neles por tudo o que fizeram.

-Tá bem hyung. -Ele entrelaçou nossos dedos e sorriu formando uma covinha. Yixing beijou minha testa.

-Não se preocupe com nada. Agora, eu estou aqui com você, não tenha medo. Entrei em silêncio mas como Lay era Lay acabou derrubando um vaso de plantas, me bati mentalmente ao ver todos me encarando.

-Desculpa. -Yixing sussurou e eu assenti.

-Não vai apresentar? Ouvi Sehun perguntar com seu típico som de deboche.

-E-eu...

-Não faço questão de conhecer vocês, não estou aqui para fazer amiguinhos, só vim pelo Kyunggie, o resto é resto. -Ele disse e saiu me puxando, arregalei os olhos assustados.

-O que houve com você Xing? Não era você que defendia paz e amor?

-Minha cota de paciência ficou na China, mas fique feliz, você não está mais sozinho, você tem a mim.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...