História Never Forget - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Kaya Scodelario, Originais, Skins
Personagens Elizabeth "Effy" Stonem, Kaya Scodelario, Personagens Originais
Tags Kaya, Original, Seen, Skins
Visualizações 36
Palavras 918
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Espero que gostem.

Capítulo 2 - Promise You Will Never Change


Fanfic / Fanfiction Never Forget - Capítulo 2 - Promise You Will Never Change

Minha cabeça doía. Eu não devia ter bebido tanto ontem à noite, tudo girava e me lembrava de poucas coisas.

Quando estava prestes a levantar, recebi uma mensagem de Charlie:

"HEEEEEEY! Acorda, estamos no parque!!!"

Excêntrico como sempre.

Coloquei os pés no chão confortavelmente frio e fui em direção ao meu armário. Acabei pegando a mesma blusa preta de sempre e fui para a cozinha. Minha mãe não estava, então apenas sai em direção ao parque.

  O sol incomodava meus olhos e já estava com calor, maldito verão.

  Passei em um mercado no caminho e comprei uma garrafa de bebida, infelizmente já estava quente quando cheguei.

Charlie, Freddie, Jake, Lara e Nicole.

Estavam todos sentados na grama com a mesma roupa de ontem, tirando Lara que teve que ir embora mais cedo ontem.

Cheguei perto deles jogando a garrafa para Charlie, que teve seus olhos brilhando no momento em que viu a bebida. Sentei do lado de Freddie e Lara, Nicole se encontrava na minha frente. Quando olhei, ela sorriu.

Abrimos a garrafa e Freddie me ofereceu um cigarro amassado.

-Todos aqui tem preguiça de abrir o guarda-roupa? -perguntei.

-A vida é muito curta para isso, cara. Muito curta -Charlie já beberá metade da garrafa, o que me fez rir e revirar os olhos.

-A vida pode ser curta, mas as pessoas não sabem aproveitar. Sempre mudando, sempre partindo -Nicole disse.

-E você sabe? Você também não trocou de roupa -Charlie retrucou

-E quem disse que eu pretendo aproveitar? Você bebe pra se divertir, Charlie. Eu não.

Ela levantou e foi para o rio, onde mergulhou seus pés na água. Tinha certeza que isso era proibido, mas ela não ligava. Levantei e e fui ao seu encontro, ela parecia tão leve, como preferia morrer do que aproveitar toda a vida que ela poderia ter?Talvez Nicole fosse um poço mais fundo do que o esperado.

-Hey, Nic.. -me senti um completo idiota mas ela riu -tudo bem se eu te chamar assim?

-Com toda certeza! Você será o primeiro.

Ficamos em silêncio por um tempo, mas ela falou em seguida:

-Sabia que hoje é meu aniversário? Não, espera. Que dia é hoje?

Ficou raciocinando por um tempo  enquanto esperava alguma resposta, então concluiu:

-Sim, é hoje mesmo! -ela riu escondendo as mãos na cara- e meu único presente foi ver meu namorado me traindo com minha melhor amiga.

Era mais como uma risada triste e forçada, odiava ver ela assim.

-Wow! Bom, parabéns, eu acho. E sinto muito.

-Obrigada, você foi o primeiro nisso também -ela me olhou, riu e perguntou:

-Quando é seu aniversário, Steve?

-Daqui a quatro semanas. Nunca dou muita importância para eles.

-Você deveria, aniversários são importantes. Te ajuda a lembrar quem está sempre com você.

-É, talvez.

-Eu estou com fome, quer um cachorro quente?

-Claro, eu pago.

Sorrimos e fomos comprar nosso cachorro quente.

Ela comia devagar, como se estivesse saboreando cada pedaço do simples lanche. Seus olhos sempre focados na água.

-Você gosta de nadar? -ela perguntou.

-Ah, claro..

-A vida é uma natação, sabe? Você precisa nadar e nadar para se manter no topo, entende? Onde não existe nenhuma tristeza, nenhum desapontamento ou nenhuma dor Você tenta e tenta, mas no final sempre acaba voltando pro fundo.

-Talvez seja apenas uma maneira de ver as coisas. -ela me olhou como se eu estivesse prestes a dizer uma teoria incrível sobre física.

-Talvez seja apenas o jeito de a vida fazer você evoluir -continuei -Quanto mais você nada, mais você muda. Pra melhor ou pra pior, depende. É como se ela fizesse as coisas acontecer.

-Eu não gosto de mudanças. Eu não quero mudar e não quero que as pessoas mudem também -ela respirou e continuou- isso tudo é tão frustante! Colégio, faculdade, emprego. Quanto mais o tempo passa, mais as pessoas mudam e vão embora. Eu tenho medo de eu perder as pessoas por conta do tempo, por conta do futuro. Steve, me prometa uma coisa?

-Qualquer coisa.

-Nunca mude, por favor.

-Eu prometo, Nic.

Nós terminamos os cachorros quentes e caminhamos sobre o parque.

-Quer apostar uma corrida? -ela perguntou.

-Você deve ser muito lenta -disse e comecei a correr.

Em disparada ela já havia me alcançado. O sol refletia em seus cabelos escuros e tudo que eu pude fazer foi admirar, correndo em direção ao amanhã.

______________________________________

Quatro semanas depois

O tempo passou rápido, em apenas quatro semanas eu tinha me aproximado de Nicole mais do que eu esperava. Ela era incrível e eu sentia que podia contar qualquer coisa para ela. Esperava que ela sentisse o mesmo em relação a mim.

Era dia do meu aniversário e estava tomando banho quando recebi uma mensagem dela:

"PARABÉNS, S!!!!! Espero que receba isso logo, tenho uma surpresa pra você no parque

-Nic"

O que raios ela estava fazendo?

Minha animação transbordava o suficiente para me fazer colocar uma blusa que não era preta, correndo para o mesmo parque de sempre.

Talvez fosse idiotice o que eu sentia por ela, sei que eu era apenas um amigo que ela realmente precisava. Mas não conseguia afastar aquele sentimento, ele estava dentro de mim, eu sabia disso. Tentei fugir do que eu sentia, já começava a cansar de sempre fugir.

Cheguei lá e encontrei Nicole na beira do lago, como sempre. A lua refletia seus cabelos. Ela tinha um presente ao seu lado.

-Advinha quem é? -coloquei as mãos tapando seus olhos.

-Ah, David Bowie? 

-Bem que eu queria!

Rimos e ela me deu parabéns de novo.

-Então, o que é isso atrás de você?

-Descubra você mesmo!  -ela me entregou o presente, embrulhado cuidadosamente.

Quando abri, encontrei uma fita com todas as músicas que ela me apresentou (incluindo músicas que considerávamos ser  sobre nossa amizade)

-Uau! Isso é... Incrível. Obrigado, Nic.

Depois que ela me abraçou, deitamos na grama e observamos as estrelas. 


Notas Finais


Favoritem e comentem ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...