História Never give up - Capítulo 63


Escrita por: ~

Postado
Categorias Andrew Lincoln, Chandler Riggs, Lauren Cohan, Norman Reedus, Steven Yeun, The Walking Dead
Personagens Abraham Ford, Beth Greene, Carl Grimes, Carol Peletier, Daryl Dixon, Enid, Eugene Porter, Glenn Rhee, Maggie Greene, Michonne, Personagens Originais, Rick Grimes, Rosita Espinosa, Tara Chambler, Tyreese
Tags Carl Grimes, Chandler Riggs, Irmãos, Poder, The Walking Dead
Visualizações 78
Palavras 1.406
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Survival, Terror e Horror, Violência
Avisos: Canibalismo, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiiiiiiiiiii
Olha quem voltou
Eu mesma
Gente
Esse capitulo ficou muito grande, então eu dividi em dois
Então é isso
Até semana que vem
Bjs

Capítulo 63 - Answer me - 1


Fanfic / Fanfiction Never give up - Capítulo 63 - Answer me - 1

-Como assim?- gritou Luiz- como vocês deixaram ele a levar? - berrou, sentindo as lágrimas escorrerem por seu rosto- por que ele a levou?- perguntou finalmente.

-Luiz- Rick disse calmo, colocando a mão sobre o ombro do garoto, fazendo-o sentar-se no sofá velho da casa em que moravam- Negan matou Abraham e Gleen. Helena estava com raiva, ela tentou impedir- disse abaixado, ficando cara a cara com seu afilhado- ela fez uma parede de gelo. Ela mostrou para todos, do que é capaz. 

Luiz limpou as lágrimas que escorriam, passou as mãos no cabelo, antes de se levantar. Ele tinha acabado de perder sua irmã caçula, não iria perder sua gêmea. 

-onde vai? - Rick perguntou ao ver o garoto abrir a porta.

-Salvar minha irmã!

 

-Olha só quem acordou- Negan disse com com sarcasmo- Garota, eu sabia que a pancada havia sido forte. Mas apagar por quase um dia? - sorriu 

Helena abriu lentamente os olhos, se acostumando com a luz do ambiente. Sua cabeça latejava. Ela tentou se levantar, mas percebeu que estava amarrada à uma cadeira. 

-deixa eu te contar como as coisas vão funcionar- o homem de jaqueta se abaixou pegando o queixo da morena que tentava se soltar- você vai responder todas as minhas perguntas. Nós temos um dos seus, e a cada pergunta não respondida e um pedaço dele que eu vou te trazer.

Helena soltou o queixo das mãos de Negan com brutalidade, o fazendo rir. 

-Vamos começar! 

 

-Precisamos de um plano- indagou o Gêmeo- precisamos achá-la, mas não podemos ser burros a esse ponto. 

-Eu sei. Mas estou disposto a morrer tentando- Tomas disse frio.

-Nunca disse que eu não estava!

 

-Você quer que eu traga um dedo do cabeludo para você?- gritou Negan - então me responda!

-Não- ela disse firme- eu sou a única da minha família capaz de fazer isso- mentiu- meus irmãos são comuns. Só eu e minha irmã morta herdamos o dom de nossa mãe!

 

-Como pretendem fazer isso?- Lauren perguntou sentindo as lágrimas escorrerem- eu quero trazê-la tanto quanto vocês. Mas sem um plano, vocês podem acabar matando mais pessoas. E foi exatamente por isso que ela foi levada, para impedir que mais dos nossos morressem!

 

-Repita.

-Eu. Vou. Te. Matar- Helena disse pausadamente, sentindo o gosto metálico de sangue, logo após a ardência no rosto- pode me bater o quanto quiser. Isso não muda NADA! 

 

-Eu vou com você.

-Não, Carl, Você não vai- Luiz respondeu irritado pela discussão.

-Você sabe o quanto sua irmã significa para mim. Eu não vou perdê-la. Não outra vez! 

 

-Helena- chamou uma voz baixa- Lena- insistiu sacudindo o corpo da garota que dormia. 

Helena abriu os olhos, sem conseguir enxergar quase nada. Percebendo que Ainda estava de noite 

-Como você está?- a voz perguntou 

-Quem é você?- a morena perguntou tentando enxergar alguma coisa. Qualquer coisa.

-Eu não posso acreditar que você está viva- disse ignorando a pergunta- como seus irmãos estão? Olhe para você, está tão grande, tão linda. 

-Quem é você - perguntou novamente para a sombra que se instalava atras de uma lanterna que foi ligada subitamente- Não pode ser. Você está morto- disse desesperada

-Não pequena, eu não estou.

-por que você não nos procurou?

-eu procurei vocês que nem louco. Mas quando estava quase morrendo, os salvadores me acharam. Eles me salvaram. Eles não são tão ruins!

-eles causaram a morte de muitas pessoas. Pessoas inocentes. Pessoas do meu grupo. A morte do seu próprio Neto. Pai!

 

-vocês precisam se acalmar- Rick gritou para os irmãos, que estavam prontos para saírem.

-Não. Você precisa se preocupar mais- Luiz gritou para o padrinho- Parece que você não se importa. Eles a levaram. Levaram a Helena. Sua afilhada. Minha irmã.

-Eu estou desesperado. Estou pensando em um jeito de trazê-la de volta todas essas noites- Rick respondeu perdendo a cabeça com a acusação- Mas eu estou usando a cabeça- disse mais calmo- Se vocês forem, vão acabar morrendo. Ou causando a morte de outras pessoas. Se não a morte Dela própria!

 

Você está aqui a cinco dias, e Ainda não respondeu a essa pergunta- gritou-Talvez se eu te trouxer o braço que eu deveria ter cortado do seu namorado, você entenda com quem está lidando-esbravejou. 

-Não toque nele- pediu 

-Então me responda- gritou, não obtendo resposta- Que tal fazermos uma visita? Já está na hora de ir buscar as coisas em Alexandria mesmo- se levantou pegando Lucille que estava encostada na parede- tente alguma coisa. E seu namorado e seus irmãos irão experimentar o beijo da Lucille- Negan puxou o braços de Helena, soltando as cordas brutalmente. Fazendo a garota dar um leve grito- Vamos para Alexandria! 

[...]

-Porquinho, porquinho, me deixe entrar - Negan gritou depois de bater com Lucille três vezes no portão de Alexandria. 

Spencer abriu o primeiro portão, revelando o sorriso sarcástico no rosto do dono da Lucille, atras das grades do segundo portão. Três caminhões atras de si. 

-Quem é você?- perguntou o filho da Deanna.

-Você só pode estar brincando- sorriu- Negan. Lucille - ergueu o bastão- eu fiz um bom estrago como primeira impressão- disse abrindo ainda mais seu sorriso ao ver que Rick se aproximava- Rick, Abra o portão, não me faça ter que pedir.

-você disse uma semana. Está adiantado- Rick puxou o segundo portão, dando passagem aos caminhões. 

Todos os três caminhões entraram, estacionado perto das casas de Alexandria. Os salvadores começaram a descer, sem demonstrar qualquer feição ao grupo de Alexandrinos que se formavam ao redor. Negan sorriu ao ver que Simon trazia Helena para perto do chefe. Fazendo Luiz correr para abraçar a irmã. Helena não pensou duas vezes antes de agarrar o pescoço do gêmeo. 

-Puta merda- Negan gritou- Vocês são mesmo a cara um do outro- sorriu- Você deve ser o Luiz- estendeu a mão, abaixando logo em seguida, ao perceber que o garoto não a apertaria - Sou Negan. Olhe só para isso - gritou outra vez - vocês têm até o mesmo olhar de ódio- sorriu- pena que você não tem os mesmos dons que ela- Disse separando os dois - agora- o jogou para perto de Tomas- nova regra- gritou- sem contato com a garota, só se eu permitir- sorriu, puxando Helena que sussurrou um "não façam nada" para seus irmãos.  

Luiz desmoronou ao ver a irmã ali. Ele queria chorar, gritar, matar todos aquelas pessoas que respondiam a Negan, com o fogo que lhe foi dado. Queria queimar Negan. Queria correr abraçar sua gêmea e dizer que tudo ficaria bem. Mas não o fez. O garoto não fez nada. Ele apenas assentiu para a irmã, a garantindo de que eles não fariam nada. 

Tomas por outro lado, andou firme até Negan, retirando sua arma do coldre e a destravando. Puxou o ombro de Negan com força, fazendo-o ficar de cara a cara com o homem, colocando sua arma na testa do dono de Lucille.

-Me de um bom motivo para não te matar aqui e agora, para salvar minha Irmã - Tomas gritou.

-Tomas para- Helena interferiu. Tomas a olhou, esperando uma explicação- Estão com ele. Papai está vivo - concluiu. 

Negan sorriu. Ele havia escutado a conversa da garota com seu pai naquela noite. Ele havia descoberto e feito Victor como refém. Tomas pareceu não acreditar nas palavras da irmã. Mas ao ver o rosto de Helena, ele abaixou lentamente a arma. Luiz sentiu as lágrimas que ele segurava descerem. Não podia acreditar que seu pai estava vivo. Não depois de todo esse tempo. E agora, ainda era refém dos salvadores. Rick olhou para a garota, que assentiu, confirmando que aquilo era verdade. 

-Agora que esse drama familiar já foi resolvido- Negan sorriu ainda mais ao ver o rosto das pessoas que sabiam da existência de Victor- peguem o clone- disse para alguns salvadores. Vendo alguns de seus homens segurarem Luiz- o outro irmão- abriu mais o sorriso sarcástico ao ver o ódio estampado no rosto de Tomas ao ser segurado por dois homens- e Rick- gritou caminhando até o ex xerife - preciso do seu filho. Quero ver se assim, com os três, se consigo fazer a Elsa me responder- riu de sua própria piada. Helena sentiu um arrepio correr por toda a sua coluna, antes de sentir a grande mão de Negan em seu ombro- os outros, peguem o necessário. Mas como o primogênito me lembrou. Peguem todas as armas- gritou.


Notas Finais


Eu sei que frozen Ainda n existia, mas não aguente. Tive que colocar essa fala pro Negan hashuahashua
Foi isso, espero que tenham gostado
Comentem e favoritem
Bjs e até a proxima
S2 S2
<333333


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...