História Never Gone - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Backstreet Boys
Exibições 9
Palavras 1.298
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


A trilha do capitulo de hoje é "Siberia"...na notas finais tem o clipe

espero que continuem acompanhando...

Capítulo 17 - Time in Siberia


Junho...

-  Sally faz um favor pra mim, liga pra Diana em Orlando e pergunta sobre o corretor que estava vendo os galpões – meu celular vibrou

- me encontra no Santa Clarita Woodlands Park as 18.00

Fiquei olhando aquela mensagem...

- Tudo bem Ali?? – Sally ainda estava ali

- T-ta tudo bem Sally...e a Diana?? – voltei a minha atenção para o que ela estava dizendo

Passei o resto da tarde pensando se iria ou não ao encontro. Se eu fosse, o que ele iria me dizer??Por mais que fosse errado, eu queria vê-lo novamente...me arrumei e estava me dirigindo para o carro quando meu celular vibrou novamente

- me desculpe...não vou pode ir ao nosso encontro...reunião do grupo!!

Todas as vezes que combinávamos de nos ver, sempre tinha algo pra impedir. A banda, a família, algum evento. Os dias foram passando e a correria do trabalho me distraia, mais de noite ficava impossível. Queria ver ele, queria está com ele, quer ser dele...passava noites em claro e de manhã parecia um zumbi, sempre tinha alguma notícia sobre ele, sobre a banda e algumas mensagens que ele me mandava.

queria estar com você!!”

“sinto sua falta....”

“não agüento essa distancia...”

Todas aquelas mensagens me cortavam por dentro, a saudade, tudo !! Adam estava em turnê pela Europa e Mina me pressionava para ir a Orlando, Rocco resolveu pregar uma surpresa e nasceu no final de maio, porém precisou ficar no hospital até ganhar peso

- Preciso de você aqui!! To quase ficando louca ... – Mina dizia aos prantos

- Mais você tem que ser forte!! – tentava acalmar

- Eu sei, mais eu to com medo, e se eu for uma merda de mãe?? – chorando ainda mais

- Mina você vai ser uma mãe maravilhosa, o Rocco vai sempre agradecer a mãe que tem...

- Tô com saudade de você!!! -  parecia que estava mais calma

- Eu também, de todos vocês!!

- Até mais... – desligou

- Ali?? – Khloe batia na porta do escritório – isso aqui chegou pra você!!

Era um ramalhete enorme de flores com um pequeno cartão no meio...

“Você é meu lugar secreto....Onde eu posso ser eu mesmo”

Me encontra no Woodley Park  em San Fernando Valley, as 15.00...

K.”

Já era 14.00 da tarde...se eu for teria que sair naquela hora.

- Khloe eu vou precisar resolver um assunto e acho que não volto mais hoje.. – comecei a juntar minhas coisas – qlqr coisa me liga

- Ta bom!!

E sai em disparada para lá, meu coração estava acelerado. Quanto tempo que não nos víamos e mesmo que fosse por alguns momentos já era o suficiente. Cheguei faltando poucos minutos para as 15:00, o parque era lindo, trazia uma paz enorme.

Comecei a andar e fui até a ponte sobre o lago, podia ver alguns patos nadando, as carpas no fundo do lago e ao fundo os pássaros cantando.

- Já são 15:30...será que ele ta chegando?? – olhei para o relógio – to com tanta fome..

Vi um senhor vendendo cachorro quente por perto e fui comprar um, dei outra volta e retornei para a mesma ponte sobre o lago...já eram 16:00 e nada dele aparecer!!

- Onde você ta Kevin... – olhando pro lado

16:30, 17:00, 17:30.....18:30 até que recebi uma nova mensagem

“ Me perdoe...mil vezes me perdoe, mais tive que ir as pressas para o Kentucky...cuidar da minha mãe...estou de volta no final de semana”

Estava cansada de tudo isso e respondi...

Quando você voltar, eu não estarei aqui...”

Desliguei o telefone, voltei para casa e no rádio por coincidência estava tocando Sibéria....

E meu coração foi parar na Sibéria

Estava esperando a mentira se tornar verdade

Porque é tudo tão escuro e misterioso

Quando quem você quer, não o quer também”

Cheguei em casa e desatei a chorar, era uma idiota de acreditar que poderíamos dar um jeito. Ele nunca estaria por completo ao meu lado, eu não pertencia ao seu mundo e isso estava bem claro, com letras garrafais. Recebi mais algumas mensagens dele, mais ignorava todas elas..até o dia em que parei de receber-las

Orlando...

- Não acredito que você está aqui!! – Mina me abraçou forte e começamos a chorar

- Eu também senti sua falta...- limpando o rosto

Mina e Greg tinham preparado um pequeno almoço para comemorar a chegada de Rocco em casa, os pais de cada um estavam felizes de terem o pequeno por perto e bem de saúde e foi nesse almoço que voltei a ver Ben.

- Ben, a Ali acabou de chegar!! – Greg puxou ele de canto

- E onde ela ta?? – me procurando

- Ela subiu com a Mina pro quarto do Rocco...onde você vai?? – Ben saiu de perto

- Como ele é lindo Mina – Peguei Rocco no colo – seja bem vindo amorzinho da tia – disse baixinho

- Ele nos deu um susto –  sorriu e passou a mão no rosto do menino

- Mais finalmente ele ta aqui e saudável.. – sentei na cadeira de amamentação  

- Fica aqui com ele que eu vou no banheiro rapidinho...to parecendo uma vaca leiteira de tanto que vaza leite – rindo

Fiquei admirando Rocco, olhando cada movimento que ele fazia e pensei como seria ter um filho, com quem ele se pareceria..e logo veio Kevin na minha mente, comecei a imaginar nós dois e que tínhamos um filho ou filha...senti que iria chorar

- Você fica linda com uma criança no colo – parado na porta

- Ben!!! – olhei surpresa

- Que bom que você pode vir!! – veio até minha direção e se abaixou até ficarmos no mesmo nível – ele é lindo né?? – deu um bjo em Rocco e voltou a me olhar – Quanto tempo!!

- Pois é – respirei fundo – e aqui estamos nós e o Rocco também – sorri

- Como você ta?? – puxou o apoio de pés para sentar – fiquei sabendo da expansão da confeitaria daqui e do sucesso na Califórnia

- Graças a Deus tudo está indo muito bem e você..os negócios??

- Tudo bem também...as vezes um saco por cada mês ter que ir até Nova York!!

- Ali, a minha mãe...desculpa!! – Mina entrou e nos viu ali conversando  - atrapalhei né??

- Não Mina – Ben se levantou e deu um beijo na testa dela – estávamos conversando apenas - saiu

- Ai que mancada minha... – veio até mim e pegou Rocco no colo – ele ainda te ama!!

- Mina... – repreendi – ele ta casado!!

- Mais odeia a bruxa da mulher dele. Ninguém suporta ela!! – se virou e saiu

Almoçamos e todos queriam saber sobre a minha vida na Califórnia, como estava os negócios e os projetos de melhoria na de Orlando.

- Então eu vou aproveitar esses dias aqui pra ver os projetos da expansão e também vou até Savannah..

- Você precisou tirar forças do além pra superar a perda dos seus pais.. – Silvia, mãe de Mina estava ao meu lado – você era tão nova!!

Meus pais morreram em um acidente de carro quando eu tinha 16 anos, um motorista de caminhão bêbado passou no farol vermelho e acertou o carro deles, quando eles estavam voltando de um jantar de comemoração...estavam comemorando 20 anos de casados e quando estava no 3º ano da faculdade a minha avó faleceu dormindo em casa.

- Eu sei que eles estão sempre comigo e cuidam de mim – sorri um pouco triste

Terminamos nosso almoço e aproveitamos o resto do dia. De manhã fui para Savannah e ao entrar na cidade minha memória voltou para quando eu era criança. Parei o carro em frente ao antigo restaurante da minha família, o “Bless Food” e me lembrei de que ficava cheio no café, no almoço e até no jantar...chegava da escola e ia direto ajudar a atender as mesas com a minha mãe, meu pai na caixa registradora e minha avó na cozinha.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...