História Never Gonna Change My Mind. - Segunda Temporada. - Capítulo 39


Escrita por: ~

Postado
Categorias Black Veil Brides (BVB)
Personagens Andrew "Andy" Biersack, Ashley Purdy, Christian "CC" Coma, Jacob "Jake" Pitts, Jeremy "Jinxx" Ferguson, Personagens Originais
Tags Andrew Biersack, Ashley Purdy, Black Veil Brides, Christian Coma, Jacob Pitts, Jenna Ferguson, Jeremy Ferguson
Visualizações 10
Palavras 1.248
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 39 - Capítulo 39.


   Nem vi a hora que dormi, só sei que meu celular despertou, estava quase sem bateria, deixei carregando e fui me arrumar. Levantei, fiz minhas higienes, coloquei a camiseta do uniforme, uma calça jeans, o primeiro tênis que achei e o casaco do colégio.

Peguei minha mochila, conferi se o material das aulas de hoje, segunda-feira, estava lá. Desci com a mochila e fui para a cozinha tomar café, meus pais estavam a mesa.

- Bom dia. - Disse ao me sentar na mesa a frente deles.

- Bom dia. - Responderam juntos.

- Mãe, posso faltar no trabalho nos dias que vou precisar ir na auto escola? - Perguntei colocando o suco de laranja no copo.

- Pode sim filha, mas não está muito cedo para isso?

- Acho que não, mês que vem eu já poderei começar as aulas. - Sorri.

- Fico orgulhoso em saber que sabe se virar sozinha com as suas coisas. - Comentou meu pai.

- Obrigada. - Sorri para ele.

Conversamos mais um pouco enquanto eu terminava de comer a salada​ de frutas que minha mãe havia feito para mim, lavei a louça que sujei, peguei minha mochila e fui para o colégio. Depois de 15 minutos cheguei e fui direto para a sala de matemática, entrei e me sentei ao fundo com a Sandra.

- Bom dia. - Disse me sentando ao lado dela.

- Bom dia. - Sorriu.

- Tudo bem?

- Tirando o fato de estar morrendo de sono, estou bem sim. - Rimos.

O professor chegou e a aula logo começou, foram duas aulas que pareciam mais longas que o normal, Sandra me encarava de um jeito diferente, não sei o que era, só sei que eu gostei de estar com ela mas nada de estar apaixonada, o que era estranho logo para mim que sempre me apeguei/apaixonei muito fácil.

Assistimos as duas aulas e logo em seguida veio a aula de biologia, nossa escola era um pouco diferente, tínhamos que ter horas complementares no último ano, ou seja, visitar museus, ir ao cinema... Era uma forma de nos incentivar a conhecer coisas novas. Fora que as notas eram por semestre e esse já estava acabando, teríamos aula até 15 de dezembro, depois só dia 5 de janeiro com o início da semana de provas referente a esse semestre.

Assistimos a aula de biologia e fomos para o intervalo, as outras aulas passaram rápido. Do colégio fui direito para o escritório da minha mãe, almoçamos juntas e logo depois comecei a trabalhar, eu ficava no setor administrativo organizando papéis e gerando protocolos. Também ajudava minha mãe quando ela precisava, não tinha nenhum privilégio por ser filha dela, quando eu me atrasava ou faltava era descontado do meu salário, que era igual ao da menina que trabalhava comigo fazendo a mesma coisa.

Depois do trabalho, fui para casa, eu saía mais tarde que minha mãe. Cheguei em casa, tomei banho, coloquei a roupa da academia e fui para lá, malhei durante uma hora e depois dei uma corrida pelo bairro de 25 minutos. Voltei para casa, tomei outro banho, coloquei meu pijama e fiz uma vitamina de banana com leite, comi a salada de frutas novamente e fui dormir.

A semana toda foi assim, no fim de semana fiquei em casa estudando, inclusive Espanhol, falei com Andrew e Sandra só por mensagem, eles estavam organizando a festa e fazendo a lista de convidados, pedi para chamarem minhas amigas de Cincinnati - Renne, Lara e Anna - também conversamos sobre quanto precisaríamos para a festa e me agradeci por conseguir guardar dinheiro.

A semana seguinte foi da mesma forma, colégio, trabalho e academia, voltei a praticar com o violão um dia sim e outro não, para não perder a prática, estava dormindo cinco horas por noite, mas acontece né. Passou dia 15 e as coisas ficaram mais tranquilas, de manhã eu ia para a academia, depois trabalho e após o trabalho praticava o violão e até estudava um pouco de espanhol.

Passou meu aniversário, 10/12, e meus pais fizeram um bolo, chamamos o Andrew e seus pais e a Sandra, não foi nada demais. Passou o Natal e logo em seguida o aniversário do Andrew, que foi a mesma coisa que o meu. Sábado, 27/12 - sexta -, finalmente chegou, eu estava ansiosa para ver a minha festa e do Andrew.

Acordei às 11h, era o dia da grande festa, estava muito ansiosa. Levantei e fui para o banheiro, fiz as minhas higienes, coloquei a roupa da academia, desci tomei café e fui malhar durante uma hora, depois corri durante meia hora.

Voltei para casa, tomei banho, lavei o cabelo, saí de roupão e a toalha na cabeça, por baixo tinha um conjunto de calcinha e sutiã vermelho. Athena estava deitada na minha cama, desci para a cozinha e fiz meu almoço. Esse foi o primeiro ano que meus pais viajaram para outro país para comemorar a virada do ano, não quis ir. Almocei, lavei a louça e ouvi a porta da sala abrir, olhei para trás e vi Andrew encostado na porta da cozinha, ele estava com o cabelo molhado.

- Boa tarde, Jenna! - Disse animado.

- Boa tarde! - Respondi e sorri.

- Está ansiosa? - Indagou puxando a cadeira e sentando a mesa.

- Estou demais! - Respondi terminando de lavar a louça. - O que aconteceu para você estar com o cabelo desse jeito aí? - Disse e ri.

- Ah, eu quero arrumar e preciso da sua ajuda.

- Mas já?

- Olha quem fala, tá aí de roupão com a toalha na cabeça, aposto que já ia começar a se arrumar. - Riu.

- Você me pegou. - Ri também.

Terminei de lavar a louça e subimos, peguei meu secador, Andrew sentou na minha cama, Athena ainda estava deitada lá. Sequei o cabelo do princeso e deixei mais ou menos como era para ficar para a festa.

- Está bom assim?

- Está, depois eu deixo ele do jeito que eu quero. - Sorriu. - Posso vir me arrumar aqui?

- Pode sim. - Sorri.

- Então eu vou em casa pegar a roupa que vou usar hoje e deixar aqui... - Ele deu uma pausa e ficou me encarando. - Posso pedir uma coisa?

- Pode sim, Andrew.

- Posso dormir aqui depois da festa?

- Pode sim... Achei que ia dormir na Scout.

- Eu também achei, mas acabei desistindo, não quero te deixar sozinha aqui.

- Entendi. - Sorri. - O que vamos fazer até a hora da festa?

- Boa pergunta... - Ele parou e pensou um pouco. - A gente podia sair para comer alguma besteira.

- Não sei, não...

- Esqueço que você agora é fitness. - Rimos.

- Não é isso, é que quero fazer a unha e afins. - Respondi.

- Entendo... Se você for em algum salão eu te acompanho, faz tempo que não fazemos nada juntos. - Sorriu.

- Então você vai comigo no salão do shopping e depois comemos algo por lá, pode ser?

- Claro!

Andrew saiu do quarto e foi para a sala, Athena saiu correndo atrás dele porque queria brincar, arrumei minha cama, desliguei o ar condicionado, coloquei uma calça jeans azul é uma camiseta de manga preta, sequei meu cabelo - o que costuma demorar bastante pois ele é enorme -, coloquei o primeiro tênis que achei, peguei meu celular, documento, cartão do banco e dinheiro. Tranquei a porta da varanda, fechei as cortinas e desci. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...