História Never leave you alone - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Nate Maloley
Tags Jack & Jack, Magcon, Nate Maloley, Sammy Wilkinson
Exibições 51
Palavras 988
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Espero que gostem, desculpem a demora.

Capítulo 3 - I hate you nate


Depois de eu literalmente bater a porta na cara do Nate, acabei tomando banho e dormindo, não sei quanto tempo dormi só sei que quando eu acordei de madrugada, com sede e bastante, levantei meia cambaleando quase caindo e sai do meu quarto, dando de cara com aquela escuridão do corredor de cima.

- Qual é isso é só o escuro ! - Disse pra mim mesma. 

Comecei a cantarolar, baixinho pra mim mesma e desci as escadas sem fazer nenhum barulho pra não acordar ninguém,quando escuto uns gemidos abafados e coloca abafado nisso, abro bem meus olhos tendo a perfeita visão dele é meu povo Nate comendo uma garota no sofá da casa do meu irmão, e esse é um dos motivos pelo qual eu não queria e nem quero ficar aqui. 

- EXISTE QUARTO LÁ EM CIMA QUERIDINHOS ! - Falei um pouco alto vendo eles se assustar.

- Baixinha, pensei que tivesse dormindo ! - Me assustei e joguei um lençol em cima da garota e de mim. 

- Pois é mais eu não estou. - Sai andando indo para a cozinha. - E pra você Maloley é Hannah. 

Peguei um copo de água e tomei em um gole só, dei de cara com o Nate quando eu estava saindo da cozinha. 

- Desc...

- Olha você não me deve nenhum tipo de satisfação, e nem nada e eu não vou falar isso pro Sam, pode voltar a fazer o que estava fazendo. - Disse rápido.

- Você não vai ver nunca mais esse tipo de coisa. - Falei sem graça.

- Relaxa, eu sei que não por que amanhã mesmo eu vou sair fora dessa casa ! - Dei uma piscada e sai andando deixando ele lá sozinho na cozinha.

Subi rapidamente as escadas e entrei no meu quarto parecendo um raio. 

- Credo, credo, credo ai que nojento. - Fechei meus olhos e sacudi a cabeça, tentando tirar aquela imagem da minha cabeça.

Deitei na minha cama e fiquei olhando para o teto, encarando ele fechei meus olhos e comecei a cantar baixinho até pegar no sono.

Baby I just don't get it
Do you enjoy being hurt?
I know you smelled the perfume, the make-up on his shirt
You don't believe his stories
You know that they're all lies
Bad as you are ,you stick around and I just don't know why ... 

 

Acordei com um peso em cima de mim, abri meus olhos e vi Samuel na ponta da cama falando alguma coisa pra mim que eu não conseguia entender nada, cocei meus olhos e encarava ele falando. 

- Você tá me ouvindo ? - Balancei as mãos na cara dela.

- Hm ? - Fiz uma careta.

- Não né? 5 Minutos lá em baixo preciso falar com você ! - Avisei ela saindo do quarto. 

Dei de ombros e levantei, me arrastando até o banheiro joguei uma água no rosto e escovei os dentes desci do jeito que estava de pijama e tudo, ignorei totalmente o Nate que estava na sala vendo TV e me olhava descendo as escadas, fui direto pra cozinha me sentando na mesa enquanto Sam tirava alguma coisa da geladeira. 

- Bom dia ! - Falei. 

- Bom dia, minha querida irmã . - Coloquei a jarra de suco em cima da mesa. - Que história é essa de você sair de casa e arrumar um lugar pra ir morar. - Disse pra ela que rolou os olhos.

- As notícias correm aqui não ? - Olhei pra trás encarando o Nate que estava na sala. 

- Por que? - Perguntei.

- Não sou obrigada a vez seu amiguinho, de madrugada comendo as vadias da rua no sofá da sua casa querido irmão. - Entrelacei minhas mãos em cima da mesa. 

- HANNAH ! - Gritei com ela.

- SAMUEL ! - Falei no mesmo tom. 

- Nate, vem aqui ! - O chamei. 

Encarava Sam com a sobrancelha levantada, e de cara fechada Nate passou pela porta da cozinha e foi direto pra bancada pulando e sentando em cima dela. 

- O que foi cara ? - Perguntei. 

- Da próxima vez que vim com alguma garota aqui pra casa, sobre lá pro quarto !

- Ah claro como se fosse adiantar alguma coisa. - Bufei. - Como odeio esse menino.

-  O que foi que você disse ? - Perguntei olhando pra ela. 

- Você ouviu Maloley . - Me levantei. - Vou me arrumar e procurar uma casa ou Apartamento, talvez eu fique na casa do Johnson, mais aqui eu não fico mais, desculpa maninho mais não é você ! - Dei as costas e fui pro meu quarto.

Ouvi eles resmungarem alguma coisa, mais ignorei e continuei subindo pro meu quarto. Entrei e sentei na minha cama colocando as mãos na cabeça respirei fundo, três vezes me joguei pra trás e fiquei encarando o teto branco, ouvi batidas na porta. 

- Entra ! - Disse desanimada.

- Você não pode ir embora assim. - Falei.

- Mais Sam, você mais do que ninguém sabe que eu e o Nate não bate de frente, não se gosta . - Levantei as mãos. 

- Vocês precisam conversar um dia, já se gostaram um dia já tiveram uma história. - Falei me sentando na cama ao seu lado. 

- Exatamente... - Fiquei procurando palavras pra dizer a meu irmão, mais não saia nada. 

- Tá vendo ! - Me levantei. 

- O que ? - Levantei junto. 

- Até mesmo quando acha que está certa, está completamente errada irmã. - Falei. - Não vou deixar você ir embora assim. - Abri a porta do quarto.

- Espera, aonde vai ? - Perguntei.

- Vou chamar o Nate, vocês dois precisam conversar e sem mais ! - Fechei a porta fui atrás de Nate. 

- AAAAAAH EU TE ODEIO NATE MALOLEY. - Gritei do quarto



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...