História Never let me go - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Ficção, Guerra, Magia, Suspense
Exibições 4
Palavras 1.224
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - Capitulo 2


Sykal acordou sentindo-se estranho, como se algo tivesse faltando. Ele levantou-se rapidamente pela manhã, a procura de Thysriel, mas parecia que o menor não estava em lugar algum.
-THYSRIEL!- Gritou exasperado, procurando por todo milímetro cúbico do pântano sujo que eles moravam.
E então, já as prantos e desesperado, ele conseguiu ouvir alguém se aproximando dele. A mata voltou a tomar movimento, e ele já estava prestes a atacar, mas percebeu que era só aquele idiota da loja.
-O QUE VOCÊ TÁ FAZENDO AQUI?- Perguntou enxugando as lágrimas para esconder suas fraquezas o mais rápido possível.
Com um fungada, o outro rapaz já percebeu o que aconteceu, embora Syakl não estivesse mais chorando.
-Eu ouvi uma donzela chorando e pensei em ajudar- Respondeu dando de ombros- Mas não era uma donzela, então vou cair fora.
Ele não iria deixar barato assim. Embora ele estivesse com muita raiva pelo simples fato de ser chamado de donzela, conseguiu não quebrar o braço do homem assim que o prencionou.
-Como é o seu nome?- Perguntou tentando controlar a raiva o máximo que pôde.
-Nylind- Disse sorrindo- Agora, solta o meu braço, por favor?
Então ele era realmente quem Skyal pensava que era.
-Você...- Ele pensava como fazer aquilo que queria, e assim que lembrado do facão que sempre guardava no sinto da calça, o ameaçou com ele apontada para seu pescoço- Me ajuda a encontrar meu irmão, e eu juro que não irei matar-te.
Nylind não parecia muito convencido, mas não tinha muito o que fazer quando um facão era apontado para seu pescoço.
-É aquele baixinho sem braço?- Perguntou entediado, como se não estivesse sendo ameaçado.
-Exato- Embora Syakl não gostar do jeito que seu irmão foi mencionado, ele queria quardar suas forças para a briga de mais tarde, não com o idiota do Nylind.
-Ok, eu vou te ajudar- Falou afastando um pouco facão de seu rosto- Você tem algum suspeito?
Hum....qual foi a última pessoa que entrou em sua casa...?
-A rainha!- Gritou sem querer assim que a linha de raciocínio fez sentido- Ela o queria como escravo.
Nylind era um pouco mais baixo que Skyal, havia uma pele levemente morena, cabelos escuros cacheados e olhos verdes claros, mas não deixava-se levar nas ameaças e tentativas de sustos do mais velho à sua frente. Em comparação de idade, os dois haviam quase a mesma, a diferença era apenas de um ano e meio.
-Por que ela queria seu irmão e não a você?- Perguntou confuso ao lembrar da falta de membro de Thysriel. -Você é mais forte, velho e durão, né não?
-Eu sei, mas ela preferiu Thysriel por algum motivo- Era a primeira vez que Nylind via Skyal tão abalado e preocupado. Ele não iria deixar o coitado daquela maneira.
-Vamos ao castelo da rainha, então; ele pode estar lá.
-Você tem razão, vamos- Disse pondo o facão no sinto, aliviando o mais baixo com sucesso.
Sem perceber, Sykal saiu puxando pela mão Nylind, que parecia levemnete assustado. Ele sabia que o temível Syakl era o mais ágil da região, mas não imaginava que seria tanto.
O caminho daquele pântano imundo que o mais velho vivia até o castelo era incrivelmente longe, de uma forma arrasadora. Mesmo assim, preocupado com o irmão, não parou sequer por um segundo, e corria na sua máxima velocidade. Com suas pernas -Proporcionais ao corpo, claro- Longas, a facilidade em correr era cada vez melhor.
-Syakl, meus pés!- Gritou Nylind desesperado- Já estão praticamente em carne viva, para por um segundo!
-Para de ser exagerado!-Gritou de volta sem paciência- Estamos quase lá!
Eles estavam correndo desde três horas da tarde, e já era mais de sete da noite; e o persistente garoto não parava.
-PARA!- Sykal Ordenou, assustando o outro- Eu tive uma ideia, é só usar o pó de Karce, então poderemos sair voando ao castelo.
Ele procurava pelos seus bolsos com agilidade, mas não estava conseguindo achar nada.
-Droga, esqueci- Comentou ofegante- DROGA! DROGA!- E ao lembrar que seu irmão mais novo não estava presente, aproveitou e disse uma coisa que estava guardando para poder falar há mais de sete anos: - CARALHO!
Com a sua raiva incontrolável, ele sentou inquieto numa pedra que havia no meio floresta e pôs a mão no rosto, não crendo que tudo aquilo estava acontecendo justo com ele.
Mas uma coisa que ele esqueceu, é que estava com companhia.
-Calma, amanhã a gente continua nosso caminho pra achar seu irmão, idiota- Tentou tranquioiza-lo, Nylind.
Sem se importar em demonstrar sua fraqueza desta vez, Sykal começou a chorar de pura raiva de não conseguir ir ao castelo da rainha em um dia só. Ele apenas queria seu irmão de volta, isso era pedir demais?
-Já disse pra se acalmar- Lembrou-o novamente- Então acalma aí o facho, eu vou preparar algo pra gente dormir.
Curioso, o mais velho levantou a cabeça para ver o que o outro estava fazendo, e pelo jeito, ele realmente estava tentando fazer um lugar confortável para passar a noite.
Nylind retirou a varinha do bolso, levantou-a com um sorriso e ditou:
-Psaki Lres.
Então, sem muita confusão ou barulho, surgiu duas tendas enormes e aparentemente confortáveis na frente dos dois.
-Amanhã de manhã a gente vai procurar seu irmão- Disse entrando em uma das tendas- E se ficar com fome, é só pegar sua varinha e...- Sykal era um bruxo, e só magos haviam varinhas- quer dizer, é só me acordar que eu faço surgir comida pra você- Completou com um sorriso amarelo para não causar raiva ao mais velho- Vai logo dormir.- Falou por último, finalmente adentrando de verdade na tenda.
Sozinho do lado de fora, Skyal decidiu fazer o mesmo que Nylind e dormir, para assim ter mais energia.
Por algum motivo, ao deitar dentro da tenda para dormir, não estava mais sentindo raiva.
Decidiu então, adormecer de vez.
***
No outro dia, Skyal acordou logo cedo pela manhã, acordando apressado Nylind para eles poderem logo partir daí.
Ele segurou sem devaneios a mão do mais novo, e assim que ele desfez as tendas, os dois partiram novamente em rumo ao castelo.
A viagem poderia ter durado muito mais, mas a barriga de Sykal praticamente Gritou por comida, por não ter se alimentado desde ontem de dia.
-Toma- Ofereceu um pedaço de bolo, Nylind, assim que invocou um inteiro com a varinha- Vamos dar uma pausa pra comer, aí a gente continua e...
Sem enrolação, Sykal enviou o pedaço de bolo inteiro na boca, assustando Nylind com eficiência. O problema, é que já fazia muito tempo que ele não comia algo físico, e teve que retirar grande parte da comida para poder digerir mais devagar, pois caso contrário, iria se engasgar.
-Vamos- Concordou sentando, fazendo o mais baixo rir.
Nylind sentou ao seu lado e retirou um pedaço do bolo para comer também, mas precisou ensinar Skyal a como comer adequadamente o bolo, para ele não morrer por conta própria.
Assim que o lanche acabou de vez, os dois se levantaram; e como sempre, o mais alto puxou Nylind pela mão para poderem correr na mesma velocidade, embora isso deixasse os pés do mago cada vez piores.
Então, quando Nylind iria reclamar da demora por querer domir, Sykal mostrou-o que já estavam em frente ao castelo.
Um passo para descobrir onde Thysriel estava. Um avanço.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...