História Never Tear Us Apart - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Tags Camren
Exibições 405
Palavras 2.084
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá pessoal de novo, não sei o que eu tenho que fica vindo ideia de Fanfic na minha cabeça, mas enfim...
Desculpa os erros e boa leitura <3

Capítulo 1 - Prólogo


POV Camila

- O que será que o Simon quer conversar com a gente? – Ally estava aparentemente nervosa já que ela não parava sentada. Estávamos na Syco esperando Simon chegar já que tínhamos sido chamadas para uma pequena reunião.

- Não faço ideia Allycat, não faço ideia – Normani comentou enquanto olhava para seu celular. Eu apenas fiquei observando. Eu olhava minhas redes sociais e acompanhava tudo. Fazia quase um mês que tínhamos lançado nosso novo álbum, o Fourth Harmony está tendo uma evolução enorme e estamos praticamente que no topo da billboard. Eu entrei em meu tumblr e escutei a porta sendo aberta por um Simon confiante e sorridente.

- Boa tarde meninas, tenho ótimas notícias – todas paramos de fazer o que fazíamos, e Ally também parou se não ela acabaria abrindo um buraco no chão – O Fourth Harmony, vai ter uma tour mundial – todas começamos a pular e gritar – vai ser daqui 3 meses, já que precisam decorar as danças e música, temos que escolher designs e estrutura de palco e isso leva um tempo e ainda temos que marcar os lugares que iremos nos apresentar para então marcar uma margem de voos – eu já nem ouvia direito, meu coração parecia querer sair pela boca, não acredito que faríamos uma tour mundial. Todas corremos e pulamos abraçar Simon em um abraço grupal – se acalmem garotas, começaremos os preparativos daqui duas semanas okay? Nos vemos depois – ele falou e saiu logo em seguida nos deixando lá eufórica.

- Meu deus meninas, não acredito! Será que vamos fazer show no Brasil? – Dinah gritou empolgada e Normani seguiu junto.

- Espero que sim – falei sorridente.

Ficamos ali mais um tempo conversando e imaginando como seria essa tour mundial. Ally já tinha combinado de ir ver sua família, Normani e Dinah iriam na festa de não sei quem lá e eu? Eu pensaria em algo até a noite, decidimos comemorar todas juntas outro dia.

Sai da Syco depois de me despedir das meninas e fui para casa contar a notícia para minha família. Miami estava em um transito e calor insuportável, ergui mais a rádio enquanto eu esperava aquele engarrafamento passar e tocava uma de nossas músicas do novo álbum, pena que peguei a música no final, quando eu consegui andar mais um pouco com o carro peguei outro engarrafamento e começou a tocar Love The Way You Lie da Rihanna com o Eminem de 2010, era praticamente que um hino.

- Mãe, Pai tenho ótimas notícias – falei para os dois assim que cheguei em casa e os vi sentados no sofá. Deviam ter acabado de chegar do trabalho já que era umas 18:30.

- Conta meu bebê – meu pai me encarou sorridente.

- O Fourth Harmony vai fazer uma turnê mundial! – eles arregalaram os olhos e foram me abraçar e gritar comigo. Minha mãe já decidiu pedir pizza e Sofia desceu as escadas para ver o que estava acontecendo que todos estavam eufóricos.

- Kaki o que está acontecendo?

- Turnê mundial maninha! – ela arregalou os olhos e me abraçou também.

{...}

POV Lauren

- Boa noite Lauren – ouvi a doce voz de Lucy e eu apenas assenti indo em direção a minha bicicleta. Eu estava saindo do abrigo de animais abandonados onde eu trabalhava, eu nunca parava, de manhã turno no supermercado, a tarde abrigo dos animais e a noite era garçonete e tocava ao vivo no bar do Joey, e nem com esses 3 empregos eu tinha dinheiro o suficiente para pagar as contas de minha casa. Eu morava sozinha já fazia um ano após eu ter me formado na escola e sido expulsa da casa de meus tios por ter me assumido lésbica para eles. Meus pais tinham falecido em uma acidente de carro quando eu tinha uns 14 anos, meus irmão e eu então passamos a morar com nossos tios. Eu tinha condições de vida boas o suficiente para que eu fosse par uma boa faculdade e tivesse uma vida feita, só que minha sexualidade fez com que eu fosse expulsa de casa sem nenhum tostão e perdesse o contato com meus irmãos o que foi bem difícil para mim.

Cheguei em casa e já fui me despindo até o banheiro onde eu tomei uma banho gelado já que eu estava com a conta de luz atrasada. Coloquei um roupa simples e soltei meus cabelos que antes estavam amarrados em um rabo de cavalo e deixei que caíssem como cascata pela minhas costas. Peguei meu violão e então saí trancando a casa, coloquei o violão nas costas e fui com minha bicicleta para o bar, hoje era dia de apresentação.

- Oi Joey, oi Larry – falei assim que cheguei pelos fundos do bar.

- Oi Lauren – eles me cumprimentaram com abraços e então eu fui até o balcão do bar que era onde eu trabalhava. Joey e Larry eram um casal e donos do bar, eles eram meus confidentes, contava tudo para eles e eles para mim, confiava tudo neles. O bar estava enchendo aos poucos e eu ficava cada vez mais empolgada em cantar. Eu amava a música, era uma parte de mim, e eu gostava mais ainda quando eu podia compartilhá-la com as pessoas.

POV Camila

Depois de comer e me divertir com minha família eu fiquei com vontade de ir para algum bar e beber um pouco para dar uma relaxada. Então eu subi para meu quarto e me vesti adequadamente para sair, porém de um modo simples. Coloquei um casaco para me proteger do leve frio que fazia em Miami aquela noite e saí com meu carro a procura de um bar qualquer por aí. Saí calmamente pela aquelas ruas iluminadas até chegar no primeiro bar que eu vi.

- Bar do Joey, parece um lugar bacana – falei para mim mesma quando sai do carro e li a placa – com música o vivo ainda... – entrei pela porta e me deparei com um lugar confortável e bonito, tinha uma decoração leve e bem anos 80. Caminhei até o balcão onde tinha uma mulher de costas preparando algumas bebidas e me sentei em um daqueles banquinhos altos e giratórios. Esperei a mulher servir a bebida e então ela se virou para mim e eu fiquei estática com aquela beleza, cabelos longos e escuros, olhos verdes clarinhos e lábios carnudos, devia admitir que era uma das mulheres mais lindas que eu já tina conhecido.

- O que vai querer moça? - ela me perguntou com uma voz rouca.

- Por enquanto eu vou querer uma dose de tequila – ela assentiu e se virou indo fazer meu pedido, enquanto ela arrumava tudo eu mexia no snap das meninas onde elas estavam tirando várias fotos e fazendo vídeos, eu ri de uns de Dinah que aparecia Normani descendo até o chão loucamente, o que era normal já que ela fazia isso o tempo todo, mas quando Mani está bêbada se torna algo mais engraçado. A mulher dos olhos verdes se virou para mim e me entregou a dose de tequila e então apareceu um cara atrás dela sussurrando algo, ela apenas assentiu e saiu dali deixando que o cara cuidasse do balcão.

POV Lauren

Que mulher era aquela? Morena dos traços latinos, cabelos castanhos longos e um corpo invejável, ficamos nos encarando por um tempo, e eu apenas me perdi naqueles castanhos intensos, a mulher pediu uma dose de tequila que eu logo servi, Joey chegou por trás e me avisou que estava na hora de cantar. Após Joey me avisar que estava na hora, apenas assenti e fui para os fundos pegando meu violão e andando até o pequeno palco que tinha ali. Subi ajeitando minhas coisas e liguei tudo no amplificador e ficando de frente para as pessoas que ali estavam.

- Boa noite, meu nome é Lauren e eu vou cantar para vocês hoje – todos responderam um boa noite simpaticamente. Eu geralmente tocava umas 3 ou 5 músicas já que era palco aberto e as pessoas sempre queriam ir ali para se divertir. Olhei para todos e comecei a dedilhar levemente em meu violão. Era uma música original e eu tinha composto ontem a noite no chuveiro, bem estranho, mas as palavras vieram naquela hora.

I close my eyes

Only for a moment

And the moment's gone

All my dreams

Pass before my eyes, in curiosity

 

Dust in the wind

All we are is dust in the wind

 

Same old song

Just a drop of water in an endless sea

All we do

Crumbles to the ground though we refuse to see

 

Dust in the wind

All we are is dust in the wind

 

Now, don't hang on

Nothing lasts forever, but the earth and sky

It slips away

And all your money won't another minute buy

 

Dust in the wind

All we are is dust in the wind

Dust in the wind

Everything is dust in the Wind

(Eu fecho meus olhos

Apenas por um momento

E o momento se foi

Todos os meus sonhos

Passam diante dos meus olhos, em curiosidade

 

Poeira no vento

Tudo o que somos é poeira no vento

 

A mesma velha música

Apenas uma gota de água em um mar infinito

Tudo o que fazemos

Desaba sobre a Terra, embora nos recusemos a ver

 

Poeira no vento

Tudo o que somos é poeira no vento

 

Agora, não espere

Nada dura para sempre, apenas o céu e a terra

Isto escapa

E todo o seu dinheiro não comprará outro minuto

 

Poeira no vento

Tudo o que somos é poeira no vento

Poeira no vento

Tudo é poeira no vento)

Terminei de tocar e vi que todos aplaudiam alto e outros gritavam, a mulher dos castanhos intensos me olhava com uma expressão indecifrável e aplaudia forte.

POV Camila

Meu deus que voz era aquela? Parecia um anjo cantando, eu fiquei pasma com a intensidade e afinação que a garota dos olhos verdes tinha. Fiquei ali até ela tocar umas 3 músicas e assim o palco ficou livre para quem quisesse ir ali se divertir.

{...}

Já era uma hora da manhã e já estava mais do que na hora de ir para casa, mas algo me fazia ficar lá, eu queria elogiar aquela garota queria conhece-la. Saí pela porta da frente e fui até meu carro esperar a garota sair. Fiquei ouvindo músicas e duas e meia à garota saiu com um casaco fino e uma bicicleta dos fundos do bar, fiquei esperando ela ficar um pouco longe e então eu comecei a seguir ela, estranho? Bastante, mas o álcool estava presente em meu corpo de um modo que perseguir uma mulher era considerado normal. Fui virando lentamente para que ela não percebesse que eu estava a seguindo e ela parou com sua bicicleta em uma pequena casa de madeira. Não vi as luzes se acendendo então eu estacionei o carro e fiquei vendo se a garota só tinha ido fazer alguma coisa e iria sair. Logo ela apareceu e se sentou na pequena varanda que tinha ali e se sentou observando o céu que se encontrava estrelado a noite. Pensei em desistir de falar com ela, mas o álcool me deixou radical e eu ignorei meus pensamentos e saí de carro andando em direção a ela.

- Olá moça dos olhos verdes.

- O-oi moça dos olhos castanhos... Espera você é a mulher do bar.

- Sou sim.

- O que faz aqui?

- Nada de mais, posso me sentar? – ela assentiu e me sentei ao seu lado – eu amei sua voz, é um timbre bem raro sabe? Rouco naturalmente.

- Obrigada...

- Camila.

- Camila é um nome legal.

- Obrigada Lauren... Gostaria de ser famosa no mundo da música? – foi uma pergunta ousada, mas eu imaginava Lauren como uma artista talentosa e bem sucedida.

- Eu adoraria, música é minha paixão, e eu adoro me expressar através dela, amo quando eu posso compartilhar isso com as pessoas.

- Isso é ótimo... Posso lhe fazer uma proposta?

- Claro – peguei um papel em meu bolso e uma caneta que eu guardava na bolsa e escrevi o endereço da Syco no papel – o que é isso?

- Esteja nesse endereço segunda-feira as 9:30, e prepare músicas originais – vi ela com uma expressão confusa e sorri para ela me virando.

- Camila, espera – ouvi ela me chamar e me virei fitando aquelas esmeraldas – pode me dar uma dica?

- Música – me virei novamente e andei até meu carro, saindo de lá e voltando para minha casa.

 


Notas Finais


Perguntinha haha... Continuo?
Espero que tenham gostado, e não esqueçam de favoritar e comentar <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...