História Neverland (SasuSaku) - Capítulo 44


Escrita por: ~

Exibições 217
Palavras 1.193
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Bishoujo, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Luta, Mistério, Misticismo, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Shounen, Violência, Visual Novel
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


nada a declara......
ESSA GIF REPRESENTA A CARA DE SASUKE KUN AO PERCEBE QUE FOI ENGANADO POR UMA BEBADA LOKA DO CÚ
esse capítulo e basicamente a Sakura pensando merda ( aquela carinha safadenha) e fudedendo com os planos do Sasuke
mass tem um pouquinho de romantismo sim
e alias tem até uma treta no final hoho ~~

Capítulo 44 - Virgin


Fanfic / Fanfiction Neverland (SasuSaku) - Capítulo 44 - Virgin

 

Sakura

 

Calor.

Sinto institivamente o calor.  Não se parece com meus sonhos uma leve dor de cabeça paira sobre mim mas nada tão forte a ponto de me alarmar, meu cabelo estava bagunçado com fios rosas para todo o lado, me espreguicei vendo que estava num quarto os raios de sol me fizeram acordar com um despertar da manhã assim que notei que não estava deitada em cima duma cama me assustei.

Li o intitulado na parede.

HOTEL YOKOHAM PALACESS.

Não era em cima da cama que eu estava e sim em cima de alguém não me recordava de nada apenas que estava do lado de fora do colégio essa não.

Havia um cobertor cobrindo eu é o estranho é só isso já foi o suficiente para me alarmar.  Será que??

Caramba.  Minha primeira vez foi com um estranho e eu não me lembro como foi, quando foi, me remexi angustiada.

Uma mão se encontrava sobre minha coxa enquanto a outra sobre a minha bunda.

- quieta Sakura – a voz sairá de uma voz um tanto familiar, rouca é que eu conhecia muito bem.

Estava deitada por cima de Sasuke, seu cabelo negro, a pele branca é a cara de sono, o cheiro dele misturado ao meu cheiro.

Nos??

- Sasuke!! – falei me desvencilhando dele e das cobertas caindo para fora da cama, mas que diabos era aquele lugar, que quarto era aquele? Onde nós estávamos?

Olhei para a janela em busca dos prédios altos de Konora haviam apenas pequenas casas, o clima era mais frio de forma que a respiração formava uma neblina branca, não estava entendendo nada.

- bom dia pequena – ele disse assim que seus olhos se abriram.

- que lugar é esse? Por que...? – eu iria complementar a frase mas então sua voz me calou e um sorriso estranho se formou em sua cara.

- não me diga que não se lembra… – disse com aquele jeito safado olhei minhas vestes pareciam normais, ele também.

Transei com Sasuke e não me lembro, perdi minha virgindade sem nem saber! Meu deus quero morrer.

- Eu e você... nós??? Ahhh – dei um grito de desespero como não podia me lembrar.

- nem pense em dizer que não queria linda, você me pediu ontem a noite, quase que implorou.

-  Eu não me lembro de ter dito que queria ter feito sexo com você!

- sexo? Que eu não estou falando disso, você não…Porra.

 

Sasuke

 

Tudo parecia estar indo bem, bom só parecia mesmo, estava numa calmaria descansando depois de viajar mais de oito horas seguidas quando Sakura acordou assustada pensando que nós tínhamos trepado.

Ela acordou completamente desorientada e eu já estava começando a ficar com medo que ela chamasse a polícia ou algo do tipo mas foi então que havia caído a fixa.

Ela estava bêbada, quase que cambaleante na chuva ela não tinha ideia das consequências quando havia aceitado vir comigo resumindo ela estava muito porra louca e ter trazido ela comigo significava que eu tinha fudido muito minha vida é minha viagem.

Expliquei tudo a ela que parecia com dor de cabeça depois de beber tanto.

- você implorou, você disse que queria vir comigo, disse que sentia a minha falta então.... Eu te trouxe.

Após ouvir tudo ela continuava de joelhos no chão, mas não era a mesma garota que havia me beijado apaixonadamente ontem à noite. Só o que conseguia ver era uma garota desamparada e pensando na grande merda que havia feito enquanto seus olhos não podiam encarar os meus e ela apertava com força o cobertor.

Ela se perguntará como voltaria para casa, eu não voltaria para Konora mas eu não suportaria viver com ela sabendo que ela quer estar em outro lugar.

- Sasuke.... Eu – ela disse com aquele tom de choro, merda, não quero viver assim, comecei a ficar puto sei que a culpa não é dela, e que a culpa é minha por ter sido tão irresponsável.

- não diga nada – falei com um tom de voz acima do normal que ela se assustou – a culpa é minha por ter sido tão irresponsável….

Sai da sala a deixando sozinha, eu ia ter que resolver aquilo e não ia ter Itachi, ou qualquer pessoa para me ajudar.

 

Sakura

Sasuke resolveu sair ele disse que sairia mas que logo estaria de volta, mas não tinha apenas magoa em sua voz é sim um pouco de irá com se a culpa fosse minha por estar bêbada mesmo ele dizendo que o culpado era ele.

Eu sabia que ele ficaria encalhado comigo e não sabia exatamente o que fazer.

Me levantei olhando o quarto, a ideia de morar aqui com Sasuke.... Abri as janelas tendo uma vista de uma cidadezinha pequena, fui ao banheiro e tomei um banho, minha mãe deve estar pirando por causa de mim, sai e vi que Sasuke havia pego uma bagagem de roupas e eu me senti realmente mal.

Será que eu estava sendo totalmente sincera quando disse que queria vir com ele, um fato é que eu não queria ir pra Ohio é outro fato é que eu não podia sumir assim sem deixar nenhuma pista eu não tinha esse mesmo impulso que ele.

Peguei o telefone é fiz questão de ligar restrito não demorou muito tempo quando minha mãe atendeu.

- Alo?

- Alo.

- Sakura, e você? Onde você tá? E por que não voltou pra casa?

- eu não sei se vou voltar pra casa mãe, eu resolvi fazer uma viagem.

- viagem? Que viagem? Está louca? Você tem que voltar para casa, VOLTE PRA CASA AGORA!

- não, desculpe.

- eu juro que vou rastrear esse telefone é vou aí te buscar garota, eu já disse que você vai pra Ohio….

- mãe, eu te amo, eu estou bem, eu não vou viajar para o outro lado do mundo, tchau eu te ligo.

- Sakura nem pense....

Bati com o telefone eu sabia que se voltasse iria levar uma bela de uma surra.

Não íamos ficar muito tempo naquela cidade eu sabia que seja lá onde estivéssemos estava muito perto ainda de Konora.

Não demorou muito para Sasuke voltar é ele ainda se mostrava um pouco puto mas dei de ombros para aquilo.

- Tome – ele me estendeu um pacote de dinheiro para mim – é o dinheiro de uma passagem de ônibus, pegue é vá embora!

Ele estendeu mas eu o recusei.

- eu decidi que não vou querer o seu dinheiro.

- como é?

- eu mesma vou trabalhar é vou conseguir, e agora que minha mãe está mesmo decidida a me mandar para o outro lado do mundo num fim de mundo em alguma fazenda de Ohio, eu decidi que vou com você.

- está sóbria? – ele perguntou tocando na minha testa.

- estou é está decidido.

- eu queria te pedir uma coisa, uma coisa que quero há muito tempo mas devido tudo o que aconteceu não pude ainda realizar.

- o que é? – perguntei me aliviando também que o estado entre nos estava melhor.

- eu preciso da sua ajuda no jogo – ele suspirou – eu quero.... Matar o assassino da minha família.


Notas Finais


si fudeo sasuke, isso que dá levar bebadas pra fora da cidade

Mas você não se lembra?
Você não se lembra?
A razão pela qual me amou antes?
Amor, por favor lembre-se de mim mais uma vez
- DONT YOU REMEMBER - ADELIE KKKKKKKKKK

me sigam pessoal para saber as fanfics que eu to postando ou n, foda-si, foda-si


sobre o próximo capitulo?


e morreu.....


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...