História Neverland (SasuSaku) - Capítulo 48


Escrita por: ~

Exibições 157
Palavras 2.140
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Bishoujo, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Luta, Mistério, Misticismo, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Shounen, Violência, Visual Novel
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Boa leitura.
Kiss.

Capítulo 48 - Holiday - Part 1.


Fanfic / Fanfiction Neverland (SasuSaku) - Capítulo 48 - Holiday - Part 1.

Sasuke

 

Assim que eu acordei de manhã eu senti algo se mexendo e como já imaginava era Sakura que relutava em permanecer como se estivesse dormindo virada de costas para mim.  Mas eu sabia que não pelos leves movimentos que imperceptíveis de seu braço.  O que não duraria muito graças a meu despertador que começara a tocar.

Ela relutou em desliga-lo mas com o barulho infernal ela mesma se levantou e o desligou.

- Bom dia meu amor.

Falei assim que ela arqueou o tronco ameaçando levantar e eu a puxei de volta em um movimento brusco a cobrindo com meu corpo.

- Você estava acordado.

Disse ela ciente e começou a tentar se livrar de mim e eu aprendi com mais força ainda.

- Me deixa sair.

Pediu ela com um jeitinho que tive que libera-la o corpo nu dela era lindo mas vê- lá vestindo minha camisa e apenas ela já me satisfazia.

- tsk, Uchiha onde deixou meu sutiã?

Ela disse ignorando a bagunça pelo quarto eu queria evitar a todo custo esse assunto com Sakura mas conversar sobre o acidente no hotel só a deixaria tensa a possiblidade de ter – alguém querendo nos matar. Aquele sorriso tão proposital.

- ah, minha linda vai ter que procurar.

Disse eu vendo que havia algumas roupas pelo chão mais a bagunça natural do meu quarto eu havia feito questão de deixar tudo desarrumado para que meu tio ficasse muito puto. E o pior eu só sabia que se contasse ela iria querer trazer mesmo que contra minha vontade aquele loiro vadio para perto das minhas asas alegando que ele também estaria em perigo.

Assim que ela voltou percebi sua cara de sono e minha blusa que mal cobria seus joelhos.

- como você jogou isso no banheiro?

Perguntou ela um pouco desconcertada é eu a puxei para perto de mim sem nenhuma resistência ela segurou minha blusa identificando que tudo estava bem entre nós, e isso era realmente um milagre.

- Sasuke. Eu quero muito saber.

Disse ela enquanto eu a deitava e a enxia de beijos por todo o pescoço ela era muito sensível e sua pele se arrepiava.

- o que quiser, o que quiser minha flor de cerejeira.

Tomei de suas mãos aquele sutiã que ela segurava em suas mãos.

- o que aconteceu naquele dia no prédio?

Ah levantei fazendo ela agarrar minha cintura então olhei em seus olhos verdes que possuíam um brilho escuro.

- eu não quero assusta-la Sakura mas eu acho mesmo que aquele incêndio não foi por acaso.

Me olhou confusa e tomou- me para um beijo calmo e lento.

- eu vi quanto um homem entrou no hotel e ele olhava diretamente pra mim quando houve a explosão.

- tem certeza?

- eu não sei se é a polícia mas eu quero muito terminar esse jogo você que terminar esse jogo?

- eu quero.

- então nada nem ninguém vai fazer com que a gente pare.

Ela ronronou um pouco em meus braços enquanto seus olhos pareciam que emitiriam confusão.

- você acha que o Naruto pode estar em perigo?

Era só o que faltava, havia conseguido me livrar daquela praga fazia tanto tempo e agora ele voltava para me assombrar.

- não, querida, por favor não invente, nem para a delegacia aquele fungo foi parar.

- eu pensei que ele poderia estar perigo.

- você está pensando é mesmo em confusão minha linda, nem pense em tentar refazer a amizade com aquele bastardo.

- eu sei de tudo o que ele fez, mas se tem alguém por aí querendo destruir jogadores não seria melhor....

- NÃO!  Não seria, esqueça isso eu estava alucinando e eu juro que se ele chegar perto de você.

Rosnei bravo, Sakura sabia exatamente como levar ao céu e ao inferno, e aquele momento estava começando a me causar dor de cabeça só de imaginar aquele demônio loiro entre nós dois causando a discórdia já não seria o bastante ele ter quase destruído minha relação com ela.

Sakura se recuou diante da minha cara amarga e eu lhe tasquei um beijo.

- vou levar você hoje para sair.

Disse tentando apaziguar as tensões de alguns minutos atrás queria leva-la para se divertir e principalmente para esquecer essa ideia louca de se quer encontrar Naruto.

- não podemos gastar dinheiro – disse ela um pouco receosa.

- voltamos pra Konoha meu amor, aqui o que não falta são empresas que querem contratar o sobrinho de Madara  Uchiha e você tem o Gai não é?

Ela se lembrou do antigo emprego que tinha dando de ombros, meu tio não pisaria aqui em casa tão cedo e a mãe de Sakura seria um problema mas nós sempre conseguíamos resolve-los.

- ótimo vamos namoradinho – ela disse me chamando para o banho e eu gostava daquela ideia de eu Uchiha Sasuke estar namorando ela se levantou indo na frente enquanto eu juntava as roupas do quarto.

Peguei as pulseiras é não eram que elas eram mesmos resistentes ao longo que se saiu o dia eu e Sakura fizemos vários experimentos nela.

Tacamos agua, fogo, jogamos de cima do prédio, o que só comprovava que aquelas pulseiras deveriam ser feitas de algum material bastante resistente, não era atoa que os donos haviam sido perseguidos.

Usei um pouco o computador quando vi um e-mail do Sai.

De: Sai

Para:  Sasuke Uchiha.

Falai ai cara com você tá? Tá sumindo a maioria do pessoal tá procurando estagio e você viajando hum, eu e o Lee mas as meninas estávamos pensando em ir passar esse fim de semana na Tumiko a praia do litoral tá afim de ir, responde logo seu sumido. A gente tá indo amanhã. Fallow.

 

Revirei os olhos para as besteiras de Sai eu não gostava muito de praia, calor, agua salgada e aquelas algas irritantes que ficam encostando em seus pés, eu era mais da cidade e preferiria ficar pela cidade mesmo dar uma boa volta com Sakura pela cidade.

- o que tá lendo?

Perguntou ela sentando no meu colo já deixando meu amigo um pouco animado, ah Sakura, não faça essas coisas.

- Sai tá me chamando pra ir pra Tumiku.

- Tá brincando? Eu adoroooo praia.

Oh sim que beleza.

- tem certeza amor? Pensei que você quisesse ficar aqui dar uma saidinha nada com areia.

- que frescura Sasuke, eu amo areia, amo o mar pegar um cor é ótimo.

- tudo bem minha linda, mas hoje seremos só nos dois.

E ela sorriu como uma criança abobada quando a carreguei até o banheiro.

 

Sakura

Assim que eu havia acordado eu havia ficado um pouco vergonhosa eu estava morrendo de vontade de ir no banheiro mas aquela casa tinha um eco do caramba, então apenas me torturei me mexendo de um lado para o outro.

O despertador começou a tocar como um louco e eu sabia que aquilo era obra de Sasuke Uchiha acordei e Sasuke já estava animado logo de manhã.

Como eu estava bastante curiosa em relação ao rolo todo do acidente fiz menção que Sasuke me explicasse tudo e ele achava que era uma armação.

Depois de ter sermos presos eu não duvidava de nada que os policiais queriam nossas pulseiras e que aquele jogo continha um segredo bem maior do que eu poderia pensar.

Assim que citei que Naruto corria perigo Sasuke virou um limão azedo como um macho alfa irritado ele fez questão de demostrar o quanto aquela ideia o desagradava.

Mas sabe não estávamos falando de uma rixa entre eles do passado e sim sobre alguém que talvez poderia estar em perigo, seja lá quem havia queimado aquela prédio não teve dó algum no final Sasuke me convenceu que estava apenas paranoiando e que havia bebido muito também.

Passamos bastante tempo namorando até que eu decidi limpar a casa que estava muito empoeirada pelo tempo que estávamos fora é Sasuke resolveu ler algumas e-mails.

Quando soube que iriamos viajar eu fiquei bastante empolgada mas Sasuke não porque ele é careta e um verdadeiro mimadinho da cidade mas eu iria me divertir pra caramba em Tokumi fazia tanto tempo que eu não ia numa praia na verdade acho que a última vez havia sido no festival da professora Nola.

Sasuke me puxo para o banho retirei sua camisa a agua quente da banheira era muito melhor que aquela agua fria do hotel, ele me fazia cocegas de vez ou outras esbarrando proposital em mim. 

Alguns lugares estavam bastante machucados e eu não conseguia alcançar devido a algumas queimadas que eu havia pego.

- tão linda Sakura, deixe que eu te ajudo.

Disse ele passando a esponja levemente sobre minhas queimaduras que na verdade só estavam um pouco vermelhas, ele percorreu toda minha coluna limpando cada cantinho me relaxando como nunca.

Assim que terminou ele me puxou para um beijo suave e sereno, fiz a mesma coisa com ele ajudando a limpa-lo.  Só de pensar que eu poderia ter perdido Sasuke isso me assustava.

Mas no momento eu estava bastante relaxada e imaginando onde ele me levaria.

 

Sasuke

 

Assim que Sakura e eu brincamos um pouco na banheira eu sai primeiro a deixando sozinha alguns instantes. Hoje era o dia que um dos festivais de Shinzuri estaria aberto é eu queria muito levar Sakura.  Eu sabia que pegar um ônibus estava fora dos meus planos porque eu pegaria um ônibus quando meu tio possuía uma Ferrari novinha e folha na garagem desci primeiro falando com Yamato um dos gerentes.

- e aí cara beleza? Tava sumido.

Aparentemente ele não sabia da minha briga com meu tio então ele me daria o carro sem problemas.

- tava viajando, é ai meu tio deixou as chaves da Ferrari? Vou solicitar agora.

- mas é claro que deixou vou pegar as chaves pra você até parece que não conhece seu tio né Sasuke, ele só viaja de jatinho.

Poucos segundos depois ele voltou com a chave da Ferrari que era guardada no estacionamento.

- ta indo pra night?

- não vou dar uma volta com minha namorada.

-  o grande Uchiha Sasuke amarradão? Isso é novidade pra mim.

- idiota.

Ralhei brincando é assim que a vi descer eu fiquei completamente mole seu cabelo estava preso em uma linda trança lateral, estava usando um vestido curto azul e um All star preto cano médio, levava apenas seu celular na não esquerda. E na mão direta a pulseira do Neverland nos sempre á partir de agora usaríamos juntos até por uma questão de seguranças já que houve aquela questão das escutas.

Yamato a olhava com olhares maliciosos, aquele safado.

- vamos?

- vamos.

Sakura era linda e incrível fiz e eu pensava comigo mesmo naquele loiro de cabelos amarelos se ele aparecesse de novo.  Tomara que os tiras peguem ele.  E nos esqueçam de vez.

O festival ficava um pouco longe é assim que chegamos já era bastante tardinha, havia uma multidão de pessoas,  ia haver um show naquela noite.  Havia barraquinhas, comida, aqueles lugares que vendiam pulseiras.

Assim que passamos por uma barraquinha de jogos o olho dela brilhou por um urso branco.

- Haruno quer o urso branco? – brinquei e ela apenas negou.

- esses jogos são todos uma mentira Sasuke  - disse ela defendendo a utopia que todos aqueles jogos eram farsas.

- certo meu amor, mas é se eu conseguir ganhar o urso o que eu ganho? – perguntei alegre.

Ela se abaixou para cochichar bem baixo no meu ouvido e o que ela me disse me arrepiou. Opa. Esse urso já e meu.

Sakura

 

Assim sempre andava muito arrumado para todos os cantos toda vez que saia com ele eu me sentia um pouco superior por isso naquele dia havia caprichado.  O porteiro que falava ao lado dele me olhou com segundas intenções.

- vamos?

Sasuke perguntou e eu apenas assenti.  Assim que chegamos Sasuke vidrou num urso e assim o que ele perguntou o que ganharia se conseguisse o urso fui ousada e falei besteira.

Droga.

Tomara que ele não ganhe esse maldito urso.

Ele se aproximou e a mulher entregou três bolinhas para ele percebi que a mulher comia ele com os olhos. Ele acertou a primeira mas ganhou apenas um ioiô. A segunda ele acertou só que outro prêmio sem graça.

Eu já estava dando graças a deus por Sasuke não conseguir o urso.  Até que na ultimazinha ele conseguiu.

- droga  - ralhei enquanto ele me dava o maldito urso.

- vai ter que pagar Haruno.

- eu não – desmenti me afastando e ele apenas riu enquanto me posicionava em cima da bancada me entregando o urso.

Eu teria problemas essa noite é apesar de gostar muito de praia não sei se me dou bem com Sai porque afinal de contas ele sempre apoiou Sasuke mais com Ino.

Continue.

 

 


Notas Finais


Despedaçado, bato em uma parede
Agora eu preciso de um milagre
Apresse-se agora, eu preciso de um milagre
Don't Let Me Down.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...