História Nevermind ( Yoonmin) - Capítulo 6


Escrita por: ~ e ~pqpYoonmin

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Anjos, Demonios, Jikook, Jimin, Namjin, Vhope, Yoongi, Yoonmin
Exibições 191
Palavras 2.419
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Fantasia, Ficção, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OLHA QUEM BROTOU MAIS RÁPIDA QUE O FLASH, EU MESMA, JANI UNNIE
OBG PELOS FAVORITOS
GENTE ESSE CAPÍTULO TA CRAZY KKK
E SOBRE A CAPA, NADA A DECLARAR KKK

Capítulo 6 - Sangue De Jesus Tem Poder


Fanfic / Fanfiction Nevermind ( Yoonmin) - Capítulo 6 - Sangue De Jesus Tem Poder

Abri os olhos com dificuldade, estava exausto, depois que o demônio sumiu eu não preguei o olho, fiquei pesquisando várias coisas sobre demônios e achei um site que dava dicas de como se livrar de um demônio, agora quando aquele mini satanás se aproximar de mim de novo, eu vou detonar ele, ah se eu vou. Me levantei da cama com má vontade, entrei no banheiro e em vinte minutos eu estava arrumado para a faculdade, tive que me arrumar às pressas pois tenho que preparar as coisas de defesa contra o tranca rua, se aquele projeto de zé pilintra vier me infernizar ele vai se foder.

Caminhei até um supermercado perto de minha casa e comprei tudo que eu ia precisar para usar contra o mini satanás, depois de comprar as coisas eu só precisei resolver uns detalhes e pronto, agora eu estou pronto pro combate. Continuei meu percurso até a faculdade e assim que pus os pés na mesma avistei a última pessoa que eu queria ver em minha frente, Sehun, ele estava conversando com seus amigos e assim que me viu veio em minha direção, eu virei um flash e saí fora antes que ele me alcançasse, não estou afim de falar com ele tão cedo. Andei um pouco mais e encontrei meus amigos, eles pareciam bem empolgados com algo e mal notaram quando eu cheguei, mas foi só eu me sentar junto deles que começou o falatório em meu ouvido.

“ Chimchim adivinha o que vai ter nesse final de semana?”_ Tae perguntou quase pulando em cima de mim.

“ Vai ter eu em cima de uma cama, dormindo, comendo e dormindo de novo”_ sorri e ele ficou emburrado, ainda me deu um peteleco.

“ Vai ter festa, e você vai”_ Hoseok disse apontando um dedo na minha cara, ah cara não estou afim de festa.

“ Vai ser na casa do Lay, ele convidou praticamente a faculdade inteira, e nós vamos”_ Jin fez questão de dar entonação no ‘nós’, eles vão me obrigar a ir pra essa merda.

“ Ele é amigo do Sehun e o mesmo vai estar lá, e não quero encontrar com ele”_ cruzei o braços fazendo minha melhor cara de criança birrenta.

“ Se ele chegar perto de você eu bato nele, muito simples”_ Namjoon sempre quer resolver as coisas na base da pancada, esquentadinho.

“ Você vai e pronto chimchim”_ Tae parece aqueles primos irritantes que só param de te perturbar quando conseguem o que querem, eu não tinha como escapar.

“ Tudo bem seu chatos, mas se algo der errado saibam que a culpa é inteiramente de vocês”_ e seria mesmo, essa festa tem tudo para dar errado, seja o que Deus quiser.

Eles ficaram rindo e me apertando até o sinal tocar e nós seguirmos para nossas salas, as aulas passaram rapidamente, ou talvez eu não tenha prestado atenção em nada, vezes ou outra minha mente divagava e eu me pegava pensando naquele maldito sorriso que eu odeio, naquele rosto lindo, naquela pele alva e delicada, me pergunto como alguém tão delicado como ele pode ser um demônio, tudo bem que ele parece ser maléfico mas ainda sim é estranho, eu imaginava que demônios fossem umas coisas gosmentas, fedorentas, horrorosas, mas ele não é nada disso, aish estou tão confuso. Quando o sinal tocou eu suspirei aliviado por poder ir pra casa, necessito de um banho relaxante, então saí da sala quase correndo, fui andando pelos corredores quase empurrando as pessoas em minha frente, o ruim de ser popular é a quantidade de pessoas que ficam querendo falar com você mesmo vendo que você não está afim, eu ia só cumprimentando eles para não parecer um idiota ignorante. Dobrei em um corredor que dava acesso ao portão de trás da faculdade, estava caminhando apressado e acabei esbarrando em alguém, minha mochila foi pro chão, eu me abaixei pra pegar e a pessoa em quem eu esbarrei veio me ajudar, olhei pra cima e vi que era Castiel, ele me lançou um sorriso doce e eu retribui.

“ Como vai Jimin?”_ perguntou enquanto me ajudava a levantar.

“ Estou bem apesar das recentes descobertas”.

“ Você já sabe de tudo?”_ ele sorriu sem graça, eu assenti.

“ Não tudo, mas já sei sobre os demônios e sobre os anjos, sei que você é um deles e que quer me ajudar”.

“ Sim eu estou aqui em seu auxílio, mas creio que Jungkook lhe alertou que não é sempre que os anjos podem interferir”.

“ É ele disse isso, mas não se preocupe pois eu já tomei medidas para me proteger, estou pronto para combater os demônios”_ falei confiante.

“ E que medidas são essas?”_ ele franziu o cenho e eu fiz uma cara de maléfico.

“ Não vou dizer, mas eu vou arrasar com o mini satanás se ele me perturbar de novo, pode crer”_ dei uma risadinha que soou meio esquisita.

“ Tome cuidado Jimin, essas criaturas são perigosas, não pense que eles são fáceis de derrotar”_ ai como ele é pessimista aff.

“ Eu sei, mas eu vou tentar mesmo assim, agora eu vou pra casa, tchau Castiel”_ me despedi dele e fui rumo a minha casa.

*****

Depois de tomar um bom banho e vestir uma roupa confortável, que consiste em uma camisa grande o suficiente para cobrir metade de minhas coxas e um cueca box, eu fui para a cozinha preparar algo bom pra comer, eu não sou o rei da cozinha mas sei me virar. Decidi fazer uma macarronada, peguei todos os ingredientes que eu precisava e me pus a cozinhar, enquanto preparava a comida eu cantarolava uma música que passava no rádio, comecei a dançar no embalo da música, estava bem distraído, até que senti mãos rodearem minha cintura, eu já sabia quem era, mini satanás. Me virei para encará-lo e como sempre ele estava sorrindo, eu ia empurrar ele mas o capiroto me apertou em seus braços e começou a dançar, pois é dançar, ele se mexia de um lado para o outro e eu acompanhei seus movimentos.

“ É sério isso mini satanás, tá’ dançando comigo?”_ perguntei meio incrédulo do que estava ocorrendo, mas não parei os movimentos.

“ Com você eu faço tudo, tudo mesmo”_ eu senti um duplo sentido nessa frase.

“ Me solta, e some da minha casa”_ falei sério mas ele só me apertou ainda mais.

“ Você diz pra eu sumir mas sei que gosta da minha presença”_ falou convencido, que mané, eu ia protestar e afastar ele mas o mesmo começou a se aproximar demais, seu rosto estava quase colando’ no meu.

“ Não eu não gosto de sua presença”_ tentei ser firme mas minha voz saiu fraca, parecia que eu estava derretendo nos braços dele.

“ Mentir é feio Park Jimin”_ deu uma risada cínica.

Novamente eu ia dizer algo mas o capiroto começou a me encarar de um jeito estranho, com um olhar felino, minha voz trancou na garganta, ele aproximou o seu rosto ainda mais e beijou meu maxilar, isso me causou um arrepio imediato, ele desceu os beijos para meu pescoço  e ali deu início a uma sequência de beijos delicados, mordidas leves e chupões, eu deveria estar gritando e pedindo socorro mas eu não queria que ele parasse. Enquanto ele maltratava meu pescoço suas mãos desceram até meu bumbum, ele apertou essa região e gemeu contra meu pescoço, eu não faço ideia do que está acontecendo comigo, todas essas sensações, esse calor percorrendo meu corpo, isso é tão estranho ao mesmo tempo que é tão bom e diferente. Ele parou o que estava fazendo, sem me soltar, e me encarou, seu olhar era de puro desejo, ele estava suando e isso o deixou ainda mais sexy.

“ Você é tão lindo Jimin, e vestido assim me deixa insano”_ sua voz estava rouca e isso me fez estremecer.

O mini capirotinho atacou meu lábios, de forma feroz, necessitada, meu corpo amoleceu em seus braços, ele segurou minha nuca aprofundando o beijo e com a outra mão tornou a apertar meu traseiro, isso arrancou um suspiro meu, ele sorriu entre o beijo, eu envolvi meus braços em volta de seu pescoço, se eu estava louco por fazer isso? sim eu estava, mas aquilo não era importante no momento, meu corpo parecia que ia se fundir com o dele e o beijo ficava cada vez mais desesperado. De repente sua mão saiu de meu bumbum e foi para a barra de minha camisa, ele começou a erguê-la, foi então que eu me dei conta do que estava fazendo, cara eu tava’ prestes a transar com um demônio, UM DEMÔNIO. O empurrei pra longe, não tão longe pois não tenho força pra isso, mas o afastei o suficiente, ele me olhou confuso e ia se aproximar outra vez, eu tive que agir com maturidade nesse momento.

“ VAI DE RETRO SATANÁS”_ gritei e saí correndo pra fora da cozinha.

Subi as escadas e fui para o meu quarto, procurei pela minha mochila e encontrei a mesma jogada no chão, agora eu ia precisar de tudo que tinha dentro da mochila, o mini satanás está ferrado, pensei comigo mesmo. Saí do quarto agarrado na mochila, tinha esperança de que ele tivesse ido embora mas essa esperança foi pro brejo assim que desci as escadas e o vi sentado no meu sofá. Me aproximei devagar ainda agarrado na mochila, agora eu tinha que ser cauteloso e fazer tudo o que aprende no site sobrenatural, respirei fundo e fiquei de frente pro sofá, ele me encarou e cruzou os braços.

“ Acabou com o cú doce?”_ perguntou mantendo a mesma pose, como assim cu doce? eu não sou cú doce, eu só não quero dar a bunda para um demônio.

“ Olha aqui Zé pilintra, você vai sair da minha casa agora, por bem ou por mal”_ fiz uma pose de durão mas ele nem ligou.

“ Jimin para tá’, para de fingir que não gostou, você amou meus toques, se entrega pra mim de uma vez, seja meu”_ ele levantou do sofá, eita carai’.

“ Já que você não saiu por bem eu vou ter que tomar medidas drásticas, se prepare mini satanás”_ falei e abri a mochila às pressas.

“ O que vai fazer?”_ arqueou as sobrancelhas.

“ Isso aqui”_ tirei uma cruz de dentro da bolsa e me preparei para fazer o ritual _ “ EM NOME DO PAI, DO FILHO E DO SPIRIT SANTOS, VOLTA PRO INFERNO DEMÔNIO”_ comecei o ritual, ele me olhava sem entender, ah mas já, já ele vai entender _ “ SANGUE DE JESUS TEM PODER, EU LHE DESCONJURO AMÉM”_ ele continuava me olhando, já era pro ritual tá’ fazendo efeito _ “ SAI DESSE CORPO QUE NÃO TE PERTENCE, VRAA”_ joguei a cruz em cima dele, mas ele só continuou lá parado, oxi já era pra ele tá voltando pro inferno.

“ O que merda você tá’ fazendo?”.

“ Não é óbvio? eu estou te exorcizando”_ fiz cara de óbvio e ele caiu na risada, o que ele acha que é engraçado aqui, peste.

“ Nossa que incrível exorcismo você fez”_ voltou a rir de mim, ah mas ele vai ver só.

“ Eu não terminei ainda”_ disse e abri a mochila, peguei um saco de alho de dentro da mesma _ “ VOLTE PARA AS PROFUNDEZAS DA ESCURIDÃO, SARAVÁ”_ falei e taquei’ o alho em cima dele, ele começou a rir mais alto.

“ O-o que você acha… que .. eu sou”_ falou entre o riso, oh desgraça _ “ Se você não percebeu eu sou um demônio e não um vampiro, nem vampiros tem medo de alho”_ ele não parava de rir, mas eu ainda tinha minha arma secreta.

“ Eu ainda tenho minha arma secreta”_ ele parou de rir e me fitou, eu tirei uma garrafa de água mineral de dentro da mochila.

“ Oh, você vai me afogar dentro dessa garrafa por acaso?”_ riu debochado, tu vai ver só.

“ Água benta querido, ‘tharam “_ quando falei a palavra ‘benta’ ele me olhou um pouco sério, eita, achei o ponto fraco dele.

Ele ia dizer algo mas eu não deixei, destampei a garrafa e joguei a água em cima dele, praticamente dei um banho nele, mas diferente do que eu achei que aconteceria, tipo ele gritando e saindo fumaça da cara dele, ficou tudo normal, e tanto eu quanto ele estávamos confusos.

“ Posso saber como foi que você ‘benzeu’ essa água?”_ perguntou secando o rosto com a manga de sua blusa.

“ Eu comprei essa água mineral, olhei pra ela’ e disse,  ÁGUA, FIQUE BENTA EM NOME DE DEUS, ALELUIA”_ ele começou a gargalhar de novo, desisto.

“ Olha gatinho, eu acho que você precisa de um curso sabe, com um padre, porque suas técnicas de exorcismo estão horríveis”_ eu poderia brigar porque ele disse isso, mas o condenado tem razão.

“ Tá’ eu não sei fazer exorcismo, mas eu vou aprender e você vai se ferrar”.

“ Jimin por que não admite logo que quer isso tanto quanto eu? eu sei que você me deseja assim como eu te desejo a muito tempo”_ ele falava enquanto vinha em minha direção.

“ Vá embora, por favor, deixe-me em paz”_ pedi sincero porém senti algo estranho em meu peito, um sentimento estranho, eu ainda estou confuso demais.

“ Eu vou, mas saiba que vou voltar”_ suspirei cansado.

“ Por que? me diga, qual a razão pra você está me perseguindo desse jeito, o que quer?”.

“ Você pergunta demais Jimin, deveria apenas aproveitar os momentos que eu posso te oferecer”.

Depois de dizer isso ele sumiu, ah eu estou tão cansado, gostaria de entender essas coisas que sinto quando estou perto dele, ele é um demônio, uma criatura ruim, eu deveria ter nojo dele mas quando nos beijamos eu tive um misto de sensações, e eu sei que essas sensações são erradas, merda estou tão confuso, mas eu sei que não devo ficar próximo dele, tenho que pesquisar outro site sobrenatural, aquele não me ajudou em nada, também preciso preparar meu psicológico para qualquer coisa que aconteça daqui pra frente. Me joguei no sofá e suspirei, então senti um cheiro, um cheiro nada agradável, MEU MACARRÃO, saí correndo pra cozinha, a panela virou um torrão, já não basta aquele zé pilintra me perturbar ainda estragou meu jantar, por sorte eu tenho uma iguaria no meu armário, algo extremamente bom de comer, NISSIN MIOJO.


Notas Finais


JIMIN MELHOR EXORCISTA KKK
CHIMCHIM NN ESTÁ RESISTINDO AOS ENCANTOS DO MINI SATANÁS
QUEM AÍ AMA NISSIN MIOJO? EU AMO DEMAIS


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...