História New Age - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Originals, The Vampire Diaries
Personagens Alaric Saltzman, Bonnie Bennett, Camille O'Connell, Caroline Forbes, Damon Salvatore, Davina Claire, Elena Gilbert, Elijah Mikaelson, Finn Mikaelson, Genevieve, Hayley Marshall, Hope Mikaelson, Jeremy Gilbert, Matt Donovan, Rebekah Mikaelson, Stefan Salvatore, Vincent Griffith
Tags Damon Salvatore, Elijah Mikaelson, Klaus Mikaelson, New Age, Originais
Exibições 56
Palavras 1.635
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


OIEEE MEUS AMORES❤❤ não desisti da New Age, okay? Aproveitem esse capitulo❤

Tenho algumas coisas para dizer, leiam as notas finais❤

Trailer de New Age: https://youtu.be/YUL_0W0E3xU

Capítulo 3 - A Problem Called: Hollow


Fanfic / Fanfiction New Age - Capítulo 3 - A Problem Called: Hollow

Serrena se sentia uma fugitiva ao passar os limites de New Orleans. Ninguém os podiam ver e tudo por um simples capricho de Marcel. Frustada por não poder aproveitar a cidade, desceu do carro e tirou seu celular do bolso. Nenhuma mensagem ou ligação de Ethan, mas não deu muita atenção, o mesmo deveria está aproveitando a vida, já que os Mikaelsons estavam de volta.

- Nossa... – Comentou olhando a antiga casa da família de vampiros ao entrar – Não sentem algo nostálgico?

Ruína. Era como aquilo estava. Muitas plantas tomaram conta do lugar, assim como a poeira. Os lindos quadros dos vampiros estava manchados ou simplesmente rasgados. Era tão estranho estar ali de novo, tanto para Wilson, como para os Originais. Muitas lembranças boas e ruins estavam em cada cômodo. Lembranças que deveriam ser esquecidas e outras lembradas para todo o sempre.

Foi tirada de seus pensamentos, por Hayley, adentrando a sala correndo e colocando Hope em uma cama improvisada. Cruzou os braços, levemente incomodada com toda a situação envolvendo a sobrinha. Nenhum deles queriam que Hope crescesse no meio desse louco mundo que eles viviam. Tentariam evitar isso a todo custo. Não prestou atenção nas palavras do bruxo ao curar a pequena Mikaelson, apenas se sentia aliviada quando o mesmo disse que acabou.

- Odeio ver ela assim. – Murmurou a Elijah, que apenas sorriu fraco.

- Mãe... – Hope chamou Hayley e atraiu todos os olhares da sala – Está ouvindo?

A híbrida não sabia o que dizer, apenas olhou para todas pessoas que estavam na sala, procurando por ajuda.

- São sussurros... – Hope parecia área, tentando decifrar os sons, que somente ela escutava.

Serrena sentiu todo ar de seu pulmão sumir ao ouvir o que a sobrinha disse. Algo dentro de si dizia que aquilo não era coisa boa. As atenções se focaram em Vincient, o único bruxo experiente na sala e a feição do mesmo não era algo aliviador.

- Hollow está vindo.


(...)


Após arrumar a cama no antigo quarto de Klaus para a sobrinha, Wilson a deixou com mesmo e desceu para sala, a procura de alguma bebida. Elijah se encostou na parede, com seus olhos focados a mulher, que esticava os braços para alcançar os armários.

- Muito cedo para beber, não acha? – Indagou curioso.

- São dez da noite em algum lugar... – Respondeu passando as mãos pelo armário e encontrando o que procurava – E eu preciso beber.

Andou até o Original, que apenas a olhava. Serrena abriu a garrafa e deu um grande gole, fazendo uma careta logo depois.

- Está horrível!

Elijah riu com gosto tirando a garrafa das mãos de Serrena.

- Nem todas as bebidas são como vinho, Senhorita Wilson. – Murmurou passando um de seus braços pela cintura da moça e aproximando seus labios do ouvido da vampira – Nem todas ficam melhor com tempo.

- Você fica. – Murmurou sorrindo de lado antes de dar um breve beijo nos lábios de Elijah.

- Preciso ir encontrar Vicent. – O Mikaelson sussurrou passando seu outro braço em volta da cintura da mulher, colando a vez seu corpo ao dela.

- Quero a metade desse seu esforço hoje anoite, Senhor Mikaelson. – Murmurou no ouvido do vampiro, causando alguns arrepios no mesmo. Antes que Elijah pudesse revidar, Serrena já havia sumido.


Com um sorriso bobo, Wilson entrou no quarto de Klaus e sentou em uma cadeira próxima. A situação que estavam passando era ruin, mas Niklaus sempre iria achar um momento para uma piada de mal gosto.

- Não preciso alertar você e meu irmão de usarem preservativo, não é? – Revirou os olhos e desviou sua atenção para o Original. Mesmo Klaus estando de costas, Serrena podia ver um sorriso travesso em seus lábios – Opa! Vampiros não procriam.

- Hahaha! Muito engraçado Klaus. – Pegou qualquer o objeto que estava próximo e arremessou no vampiro, vendo o mesmo pegar.

- Não gaste seus esforços, flor.


(...)


Se perguntava quantas horas isso iria durar. Hope tremia em cima da cama e seu coração partia ao ver tal cena. Demorou uns bons minutos, mas a pequena adormeceu. Desceu as escadas em completo silêncio, e andou até a sala que colocou as malas, parando ao ver Klaus. O Híbrido olhava atentamente o símbolo da família Mikaelson na parede.

- Devo perguntar quem escolheu o símbolo?

- Esse símbolo me faz lembrar de uma época maravilhosa da nossa família.

- Tudo aqui está nos fazendo lembrar de alguma época, Klaus.

- Não, Serrena. – O vampiro se virou e olhou em volta – Uma época em que eu e meus irmãos éramos temidos. Que uma simples menção do nome Mikaelson, já causava arrepios.

O tom na voz de Klaus era carregado de dor e nostalgia. Não adiantava fingir que ficar naquela cidade ou naquela casa não  o machucava, pois machuca muito.

- Olha, não sei o que falar para te fazer sentir melhor. – Sorriu fraco se aproximando do homem, que observava seus movimentos cautelosamente – Mas pare de lamentar o passado, pois o seu presente está lá em cima precisando da sua ajuda.

Klaus sorriu desviando seus olhos para seus pés, formulando alguma frase de agradecimento, que teria que ser adiada. Freya entrou as presas na mansão, fazendo com que os dois vampiros se olhassem antes de virarem um borrão de ante da Bruxa.


O ponto de encontro era na floresta. Como Klaus já conhecia a região, ele foi na frente, guiando Serrena. Ao chegarem no local, encontraram Hayley, Marcel, Elijah e Vincent e era notável a tensão no ar.

- É melhor nos dividirmos, assim cobrimos mais espaço. – Murmurou Elijah, olhando para cada um.

-Você vai com Hayley e Vincent. – Disse Marcel – Klaus vem comigo!

- Acho que vocês esqueceram de mim. – Falou Wilson visivelmente magoada.

- Vai com Klaus, e o impeça de fazer alguma estupidez. – Elijah sussurrou para a moça antes de seguir Vincent.

Serrena olhou para  Elijah, vendo o mesmo se aproximar de Hayley. Não gostava da idéia dos dois juntos, pois sabia que mesmo que a Híbrida negasse, ainda sentia algo por Elijah. Entretanto, ficou aliviada em ver que o Bruxo estava com eles.


Parecia que estavam andando a horas, não que estivesse cansada, mas aquele silêncio e aquele verde por todo lado a deixava entediada. Mas parecia o seu nervosismo tinha que aparecer e atrapalhar tudo. Nunca iria aprender a controlar a língua quando estava nervosa.

- Sei que vocês se odeiam e querem se matar, mas conversar é bom sabia? – Disse Serrena andando mais depressa para os alcançar – Assistiram o Super Bown desse ano?

- Acho que Lady Gaga fez uma apresentação maravilhosa. – Disse Marcel com um sorriso no rosto ao olhar a mulher.

- Desculpe, mas sou mais a rainha Bey.

O vampiro riu com vontade, balançando a cabeça em concordância, fazendo a mulher se sentir mais aliviada em relação a sua situação com Marcel.

- Continuem a conversa mais tarde. – Murmurou Klaus fazendo-os ficarem em silêncio e olharem para onde o híbrido mantinha os olhos.

Marcel e Serrena se agacharam para não chamar atenção. Vendo que Klaus ainda estava de pé, Wilson o puxou, fazendo-o lançar um olhar ameaçador a vampira.

- Não gaste seus esforços coração. Foi se o tempo em que esse seu olhar me causava medo.

- São as crianças desaparecidas. – Murmurou Marcel.

Só de pensar que Hope poderia está ali, sentia seu corpo inteiro estremece com tal pensamento. Foi tudo muito rápido, apenas viu um pedaço de galho atravessar o corpo do homem que estava envolvido no ritual. Olhou diretamente para Klaus, não sabendo de o agradecia ou se lhe dava uma bronca. Optou pela primeira opção.

- Bela mira.

Se levantou ao avistar Elijah e Hayley. Se aproximou de Vincent sem tirar seus olhos do ritual e é claro, das crianças. Se virou para Elijah, o vendo fazer menção de ir até o local.

- Hollow está ligado as crianças. – Parou na frente do vampiro, sabendo o que o mesmo estava cogitando fazer – São apenas crianças Elijah, com uma vida inteira pela frente.

O Mikaelson respirou fundo cedendo ao pedido da mais nova. Tirou seus olhos de Klaus e Marcel, que caminhavam até o circulo. Desviou sua atenção para o Bruxo, que já tinha um plano que não envolvia nenhum sacrífico, ou quase isso.


(...)


Exausta, não fisicamente, mas sim emocionalmente. Estar de novo em Nova Orleans e com uma nova ameaça pelo ar da cidade, não era o que tinha em mente quando todos estivessem juntos novamente. Esperava ter paz e poder conhecer o mundo ao lado de Elijah, mas teria que adiar esse sonho.

Encostada na parede e aproveitando uma garrafa de Bourbon, ouvia a conversa entre Hayley e Elijah. Não devia se sentir ciúmes e se sentia pessíma por ter esse sentimento, mas era inevitável. A Hibrida foi um dos amores do Original. Assim que a conversa chegou ao fim, entrou na sala.

- Fiquei imaginando até quando iria ficar escondida.

O Mikaelson falou assim que Serrena se sentou ao seu lado. A mulher apenas respirou fundo e sorriu fraco.

- Ela tem razão. – Disse o olhando profundamente – Não podemos colocar a família Mikaelson acima das outras.

Sem saber o que falar, o homem abriu a boca diversas vezes, mas não emitiu som algum. Pois sabia que as duas mulheres estavam certas.

- Não negarei que acho os humanos sem graça algumas vezes e que fazem coisas horríveis em certas ocasiões... – Riu sem humor pegando a mão de Elijah – Mas muitos deles não merecem a morte. Não merecem morrer por um sacrifico idiota, de um espírito idiota.

Elijah sorriu fraco desviando seus olhos para o chão, fugindo do olhar cauteloso e amoroso da mulher ao seu lado.

- Boa noite.

Se levantou e deu um leve beijo nos lábios do vampiro, antes de rumar para seu antigo quarto, deixando Elijah sozinho, analisando cada palavra que ouviu minutos atrás.


Notas Finais


EU VENERO ESSE CASAL ❤❤❤

Amores, primeiramente mil desculpas pela demora, prometo não demorar tanto para postar o proximo capitulo.

Segundo, quero saber se vocês estão gostando da fanfic. Digam nos comentarios❤

Terceiro, eu decidi mudar a atriz que faz a Serrena. Eu sei que essa provavelmente será a ultima temporada, mas eu amo a Leighton Meester (GIF) e achei que ela se encaixa para ser a Serrena. Me digam se aprovam essa mudança❤

Sinto cheiro de DR's no ar e vocês? Elirrena shippers, como estão? HAHAHA

Viram que nossa querida e maravilhosa serie, The Originals foi renovada? SENHOR EU ESTOU MUITO FELIZ❤ quero mais da minha familia favorita e vocês?

Beijos e até sexta que vem❤

Trailer de New Age: https://youtu.be/YUL_0W0E3xU


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...