História New Beginning - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Tags Camila Cabello, Camren, Fifth Harmony, Lauren Jauregui
Exibições 270
Palavras 1.643
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 4 - Peter


Fanfic / Fanfiction New Beginning - Capítulo 4 - Peter

3 semanas depois

Sempre que Camila tinha algum imprevisto no emprego, ela me ligava e Eve ia para casa comigo e Olívia. Todo domingo as meninas brincavam juntas no Central Park. Jantares durante essas 3 semanas tinham passado de 5. Sempre que as meninas iam para o quarto brincar, eu e Camila acabávamos nos beijando. Era inevitável, ela queria e eu queria, tínhamos uma sintonia muito boa. Camila era incrível. Às vezes ficávamos assistindo algum filme juntas no sofá e a latina me abraçava com tanto carinho que minha vontade era pedir para ela passar a noite comigo, mas eu não podia. Seria um passo muito grande nisso que estávamos tendo e eu não me sentia preparada. Aliás, eu nem sabia como Camila se sentia. Eu tinha muito receio de falar sobre isso com ela, apesar de saber que um dia isso se tornaria inevitável. Camila era um doce comigo e Olívia. Olívia. Minha filha gostava muito de Camila e todo dia queria vê-la junto com Eve em nossa casa. A situação toda era muito delicada. Eu e Camila tínhamos filhas que eram pequenas, estudavam juntas e se davam extremamente bem, nós não podíamos destruir isso. Além disso, Camila tinha um passado sobre o qual ela ainda não tinha falado comigo. Era tudo muito confuso, mas eu estava feliz. 

- Lauren … - Senti Camila me apertando - Você não pode me deixar dormir. - A latina se espreguiçou e deu um beijo demorado no meu queixo me fazendo sorrir - Amanhã nos encontramos mais cedo, às 9:00? - Assenti - Tomem cuidado na estrada, tudo bem? - Roubei um selinho de Camila. 

- Pode deixar, Dinah é ótima no volante. 

Aquele domingo eu iria com Olívia até a casa de Ally em Fairfield. Eu morava perto de Dinah e Normani, mas Ally morava em outro estado. Tínhamos sorte que a viagem era de certa forma curta, pouco mais de uma hora e meia de carro. O difícil era conseguir conciliar um dia em que as 3 pudessem ir até lá. Nós já não nos víamos há quase 2 meses e por mais que isso parecesse pouco, não era, nós realmente éramos muito próximas. Quando falei para Olívia que não poderíamos ir ao parque, a menina começou a chorar copiosamente perguntando quem alimentaria os patos. Sendo assim, combinei com Camila que poderíamos nos encontrar no parque um pouco mais cedo apenas para as meninas alimentarem os patos já que as 10:00 Dinah e Normani nos buscariam em casa. 

 

O dia tinha amanhecido claro e com poucas nuvens no céu. A temperatura ainda estava amena e tinha tudo para ser perfeito. Eu estava realmente feliz, tinha acabado de chegar no parque com Olívia e estávamos perto da árvore que sempre ficávamos com Camila e Eve. 

- Filha, acho que deixei cair seu saquinho de pão pelo caminho - revistava a bolsa - vamos fazer o caminho de volta que com certeza encontraremos e 

- Lauren? Olívia? 

Eu estava abaixada olhando a bolsa mais uma vez e quase caí ao escutar aquela voz grossa atrás de mim. Quando me levantei, não podia acreditar em quem estava na minha frente. O homem alto e loiro já tinha Olívia no colo. 

- Peter? - Falei com um fio de voz, estava completamente em choque. 

- Não foi difícil encontrar vocês, eu lembrava que domingo era dia de trazer Olívia para brincar no Central Park. - Ele disse com um sorriso largo deixando Olívia de volta no chão. 

- Peter. - Repeti em choque e ele deu uma pequena risada - Você pode, será que, você poderia ficar com Olívia um instante? 1 minuto. Derrubei uma coisa no caminho e tenho que buscar.

- Claro, Lauren, é um prazer cuidar dessa princesa. - Peter disse pegando o braço de Olívia e a rodopiando, a fazendo rir. 

Meu Deus! Meu Deus! Peter! O que Peter estava fazendo aqui? Eu andava desesperada pelo parque passando a mão pelo rosto. Peter tinha voltado? Não é possível! E porque ele veio me procurar? 

 

Camila

- Você acha que a tia Lauren vai gostar? 

- É claro que vai! 

Eve amava a orquídea que Lauren tinha levado no primeiro jantar em nossa casa. Tivemos que pesquisar sobre os cuidados que tínhamos que ter com ela e Eve sempre me ajudava a cuidar. Hoje tínhamos entrado por outro lado do Central Park e passamos por diversas flores amarelas. Eve ficou eufórica dizendo que precisava levar para Lauren. 

- Tia Mila! 

Escutei Olívia gritar ao longe enquanto corria em minha direção. Peguei a pequena no colo fazendo carinho em seu cabelo e dei um beijo em sua testa. 

- Olívia! Você não pode correr assim! - Um homem loiro se aproximou rapidamente de nós.

Segurei firme a mão de Eve e apertei mais Olívia contra mim.

- Você é? - O olhei extremamente desconfiada. 

- Peter Stevens, muito prazer. - Ele esticou a mão em minha direção. Fiz menção de colocar Olívia no chão para apertar a mão do homem, mas a pequena apertou mais o meu pescoço de forma manhosa. 

- Prazer, Camila Cabello. - Ele sorriu - Você que estava cuidando de Olívia? – Ele assentiu - Cadê a Lauren? 

- Pode ficar tranquila, sou o namorado da Lauren. 

Paralisei no mesmo instante. Namorado? Lauren tinha um namorado? Eu estava há quase 1 mês tendo um caso com ela, ou sei lá como poderíamos chamar o que nós estávamos tendo e Lauren tinha um namorado? Eu não conseguia acreditar. Um silêncio se instaurou, mas minha cabeça explodia em questionamentos. Se Lauren tinha um namorado, eu era o que? Uma distração? Um joguinho? Um objeto? 

 

Lauren

Aquilo não poderia estar acontecendo, Peter não poderia estar de volta. Quando voltei para o lugar em que deixei Olívia com Peter, não os vi. Dei uma olhada pelo parque e logo avistei os dois com Camila e Eve. Eles conversavam bastante, quer dizer, Peter parecia falar e gesticular muito, Camila apenas balançava a cabeça e dava sorrisos amarelos. Soltei o ar que nem sabia que estava prendendo, algo me dizia que aquela conversa não tinha sido uma boa ideia. Me aproximei o mais rápido que pude, Olívia estava agarrada a Camila e Eve sorriu largo ao me ver. 

- Tia Lauren, olha só o que eu trouxe para você. - A pequena veio em minha direção com 3 flores amarelas. 

- Para mim? - Eve assentiu sorrindo timidamente - Muito obrigada, são lindas! - Abracei a menor com força e ela me deu a mão. 

- Peter, foi realmente um prazer te conhecer! Espero que as coisas continuem dando certo para você em Nova Iorque. - Camila se esforçou para parecer empolgada.

A latina se abaixou e soltou Olívia que imediatamente fez bico - Olívia, tia Camila e Eve vão ter que ir embora, tudo bem? - Olívia começou a negar com a cabeça - Eu sabia que você ficaria preocupada com os patinhos, então trouxemos um saco de pão para você dar para eles. 

Olívia foi correndo abraçar Eve. 

- Mas Eve e eu damos comida juntas. 

- Eu sei, pequena, mas a tia Camila realmente precisa ir. 

- Eu quero ficar, mama. 

Camila olhou para Eve com tanta dureza no olhar que me deu pena. A menina apenas abaixou a cabeça. 

- Eve, vamos. - Camila falou séria e a pequena na mesma hora soltou a minha mão e foi em sua direção. 

- Tia Camila … - Olívia começou e Camila se abaixou novamente.

- Desculpa, Olívia. Vem aqui me dar um abraço - Minha filha foi prontamente - Se comporte na casa da sua tia Ally, tá bom? - A pequena assentiu e Camila deu um beijo demorado em sua testa. 

- Camila! – Chamei.

- Lauren, eu tenho que ir. - Camila me olhou com indiferença - Mas fico feliz que Peter chegou para fazer companhia para vocês, ele me contou tudo, vocês parecem ter uma relação linda e forte. - Camila se esforçou para dar um sorriso. 

- Uma o que? 

- Tchau, Lauren. - Ela se virou e quando eu me dei conta, a latina já se afastava de nós. 

 

- Relação? Que relação que nós temos, Peter? Não nos víamos há 1 ano, terminamos tudo há 10 meses, DEZ MESES! - Aumentei o tom de voz sem tirar os olhos de Olívia que alimentava os patos.

- Mas eu voltei, não voltei? Estou aqui agora! Eu voltei para ficar! – Ele sorria com os braços abertos.

- E o que eu tenho a ver com isso, Peter? Você se tornou um completo estranho para mim! 

- Não exagera, Lauren. 

- Não exagera? - Ri irônica - Foi você quem terminou com tudo! Você quem nunca mais apareceu! Depois de 10 meses você acha que realmente pode surgir aqui com esse seu sorriso galanteador como se nada tivesse acontecido? – Olhei em direção a Olívia e gritei -  Olívia, vamos embora! Estamos atrasadas!

- Você ainda mora no mesmo lugar? 

- Não te interessa, Peter! 

- Lauren, não seja assim. Você sabe que nós ainda nos veremos muito por causa do trabalho. 

- Eu sei disso, Peter. E sei também o quanto você é inteligente e simpático, poderemos ser amigos, nada mais que isso. - Me virei novamente para Olívia - Eu não vou te chamar de novo, Olívia Jauregui! Sua madrinha Dinah vai brigar com você se nos atrasarmos! 

Minha filha veio correndo em minha direção e me deu a mão para irmos embora. Nos despedimos de Peter e aceleramos o passo. Enquanto fazíamos o trajeto de volta para casa, meus pensamentos não saíam da imagem da latina me olhando com indiferença e de forma dura. Minha mente refazia inúmeras vezes a cena dela saindo do parque sem me deixar dar qualquer outra explicação. O que será que Camila estaria pensando de mim?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...