História New Brother (Park Jimin) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bts
Exibições 57
Palavras 1.028
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OIOOOIII MEU POVO! Tudo bom com vcs?
Então essa é a primeira fic da tia aqui! Então então espero que gostem!❤️

Capítulo 1 - Nova vida


Fanfic / Fanfiction New Brother (Park Jimin) - Capítulo 1 - Nova vida

"Nova Vida"

Bom meu nome é (S/N) eu moro em São Paulo mais se não fosse um acordo que eu fiz quando tinha 12 anos eu não estaria dentro desse maldito carro agora..
Bom deixa eu explicar melhor meus país se conheceram enquanto o meu pai fazia faculdade aqui no Brasil, nesse meio tempo minha mãe ficou grávida e meu pai teve que voltar pra Coreia, pouco tempo depois que nasci ele se casou com uma mulher que já tinha um filho de 4 anos, desde então só via meu pai quando ele vinha a negócios pra cá ele é dono de uma empresa aqui e queria que eu fosse a sucessora já que Park Jimin não é seu filho de sangue... Ah Jimin... Nunca o vi mais pelas fotos que meu pai trazia ele é a cara da minha "madrasta" e tem umas bochechas muito fofas que me dá vontade de morder...
Quando fiz 12 anos meus país decidiram que eu viveria com minha mãe até os 17 e depois iria pra Coreia com o meu pai e a minha cabecinha ingênua de criança concordou... E agora eu estou na frente de um aeroporto pronta pra ser despejada...
Até que minha mãe me cutuca e me tira de meu pensamentos:

Mãe: Vamos filha já está na hora do seu voo!

(S/N): Vou pegar minhas coisas- digo curta e grossa indo em direção ao porta malas- eu estava com uma regata preta acima da barriga uma calça jeans preta também, uma blusa xadrez vermelha amarrada na cintura um all atar vermelho e o cabelo amarrado em um rabo de cavalo alto-Entrei no aeroporto indo direto para o avião já que meu pai tinha cuidado de tudo, me despedi da minha mãe e entrei...

(S/N): É... Tchau Brasil...- dei um suspiro- Olá Coreia!- digo pra mim mesma...

QUEBRA DE TEMPO

Depois de ter chegado no aeroporto havia um carro me esperando provavelmente meu pai o mandou pra me buscar fui até o mesmo e confirmei o pensava com o motorista...
Chegamos! E uma casa um tanto grande demais pra só 3 pessoas mais enfim quem sou eu pra julgar- a casa se localizava em uma tipo de condomínio ela era toda branca e as portas aparentavam ser de madeira tinha algumas flores na frente e na lateral até o fim da casa tinha um jardim lindo- fiquei um tempo parada na porta estava em conflito pensando se realmente deveria entrar "Vai (S/N) entra logo" penso, dou um longo suspiro e quando ia entrar vejo a porta se abrindo e de lá saindo uma mulher- Era bonita seus cabelos eram curtos e loiros era bastante magra e não tinha tanto corpo mais também não era de se jogar fora estava com uma calça e camiseta social-...
(S/N): Vc deve ser Sure? A minha "madrasta"- digo fazendo aspas com os dedos, meu pai havia me dito o nome dela só queria confirmar se era a mesma.
Sure: Sim e vc deve ser a (S/N)?-diz ela muito animada

(S/N): Sim, sou eu mesma!

Sure me da um abraço eu não retribuía muito mais coloquei minha mão ao redor de seu corpo só pra não deixar ela no vacuo 

Sure: Ah querida não era pra nós termos nos conhecido assim mais vc chegou um pouco mais cedo que o previsto- diz ela se afastando, sorri como resposta ela me deu passagem para entrar e foi o que fiz mais ela não fez o mesmo e disse indo em direção ao carro onde eu vim

Sure: Bom tenho que ir seu pai está na cozinha! Beijos até mais tarde lindinha!- diz ela mandando beijinhos, quantos anos ela acha que eu tenho 5? Entrei na casa e deixei minhas malas no batente da porta olhei ao meu redor e quando ia em direção à cozinha ouço meu celular vibrar, era uma mensagem da minha mãe ela pediu que quando eu chegasse era pra ligar já são 18:30 ela deve estar preocupada. Estava ligando pra minha mãe enquanto ia em direção à cozinha cheguei na mesma e encontro um homem de terno o mesmo sentiu minha presença e virou nos olhamos intensamente sem trocar nenhuma palavra até que minha mãe atende

Ligação On: 
Mãe: (S/N)! Que bom que ligou já estava ficando preocupada! -diz ela com voz de desespero.

(S/N): Acabei de chegar!-digo e logo em seguida engulo em seco por ainda estar olhando fixamente para o meu pai.

Mãe: Seu pai está aí? Preciso falar com ele-diz ela 

(S/N): Esta!

Mãe: Passe pra ele!

(S/N): Oxe! Se quiser falar com ele ligue no celular dele eu tenho mais o que fazer!

Ligação Off

Depois daquilo desliguei a ligação e sai batendo o pé sem encara-lo estava nervosa não sabia como reagir às poucas vezes que a nós nos víamos só trocávamos uma ou duas palavras e depois um único abraço na maioria das vezes sem nenhum sentimento fraternal só de pensar que agora iria morar com ele me dava arrepios, pego meu fone de ouvido na bolsa e saio da casa sem pensar duas vezes, ele não veio atrás de mim deve estar tão surpresa quanto eu já que a última vez que nos vimos foi a 5 anos atrás.
Saio desesperada limpando algumas lágrimas que insistiam em cair, coloquei os fones e sem querer começou a tocar "Treat You Better- Shawn Mendes" não me importei em trocar só queria seguir meu caminho (que caminho menina  tu nem sabe onde vc tá!) Até que sinto que esbarrei em alguém o encontro foi tão forte que eu quase cai mais ele meu segurou senti que era um homem pelo fato de estar encostada em seu peito. 
Olho pra frente e parece até que foi coisa do destino pois no momento em que olhei em seus olhos começou a tocar o refrão da música, fiquei perdida ali por um momento ele era exatamente lindo! Tinha os cabelos platinados e pelo jeito que me segurava dava pra sentir seu corpo definido! Fiquei presa em seu olhar e ele no meu não consegui pensar em mais nada só não queria que aquele momento acabasse... 

                "Quem é você?"

Eai Continua? 


Notas Finais


Bom foi isso... Espero mesmo de coração que gostem...❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...