História New Dreams - Capítulo 30


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 19
Palavras 2.687
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Primeiramente DESCULPAS meus amores...
Nunca demorei tanto né gente?? Nãome matem, tava sem tempo pra postar! Mais agora ta td se acertando!
Desculpa se tiver algum erro, me avisem aqui se tiver haha
e é isso espero que gostem do capitulo.

Boa leitura
beijinhos de chocate

Capítulo 30 - Eu vou embora. Hoje


POV MELISSA

Sai do quarto, respirei fundo e desci as escadas encontrando com o meu casal na cozinha. Tomamos café em silencio, nenhum dos dois falavam nada, apesar de saber que eles queriam perguntar um monte de coisas. Eu tinha tomado minha decisão, seria difícil, mais talvez o melhor a se fazer.

- Estou indo pra Reunião – Disse o Rafa entrando na cozinha –já estou atrasado de mais, a Dona Rosa ta querendo me matar – disse ele pegando uma maça

- pensei que já tinha ido – disse Gaby olhando pro Irmão

- Tinha que dar um jeito na minha cara de acabado primeiro – ele disse dando um beijo na testa da irmã e logo em seguida apertando a mão do amigo e chegando perto de mim – Atarde quando eu chegar conversamos – ele disse e saiu.

Olhei para os meus amigos que agora conversavam, Não sabia como iria contar pra eles, ta que eu iria embora na próxima semana, mas estava decida, eu iria embora hoje, e talvez fosse melhor não ver mais o Rafa, nem pra se despedir, iria ser mais fácil.

- Você vai ficar calada assim mesmo melissa? Você sumiu por dois dias, nem se quer deu notícias, não falou onde estava, chega e vai continuar sem falar nada. – disse gaby olhando pra mim, colocando o pedaço de bolacha na boca. Olhei pra ela e depois pro rique

- Eu vou embora. Hoje. – disse de uma vez. A cena seguinte seria ate engraçada se eu não tivesse indo embora. Gaby cuspiu a bolacha e o rique ficou branco, sem conseguir falar nada.

- Você não pode fazer isso melissa. Você falou que não iria me deixar, prometeu pra mim. Você é a única amiga que eu tenho.

- Gaby, por favor me intende.

- Não melissa, você falou que iria ficar pelo menos até o dia que tava marcado pra você ir embora, agora você me diz que vai embora mais cedo. – Ela disse e saiu correndo escada a cima. Olhei pro rique e sim eu queria chorar, estava sendo difícil pra mim também. Eu tinha me apegado muito a eles.

- vem ca, - ele disse abrindo os braços e eu corri pro seu colo

- Pelo menos você me intendi? –perguntei olhando para ele

- Intendo sim maninha, sei que ta sendo difícil pra você, mais é que a Gaby nunca teve uma amiga assim, ela só queria que você ficasse. Ela não quer acabar com isso que ta acontecendo sabe. – Assenti com a cabeça. – Mas você quer ir embora hoje mesmo? Não quer nem pensar? Você já iria embora semana que vem mesmo. E não vai nem se despedir do Rafa? – ele perguntou

- Sabe rique eu pensei bastante, e vi que fui uma boba, eu não tenho nada com o Rafael, não devia ter agido daquele jeito. Eu fiquei espantada sim com o que vi, com o que ele fez, eu tava morrendo de sede e fome naquele quarto com a gaby dormindo, eu não gostei do que ele fez, mais eu também sei que foi ciúmes, sim ciúmes, e eu nunca fui ciumenta quando eu namorava, e devia continuar não sendo. Sei la deve que foi pelo que aconteceu na noite antes, mais eu não posso, eu não quero sofrer de novo. Então é melhor eu ir embora e acabar com isso de uma vez por todas e o quanto antes

- Mas mel. - ele tentou falar, mas eu não deixei.

- Henrique, vc sabe, que eu e o rafa nunca vamos ter nada. Olha onde eu moro, a minha vida. Olha pra mim e olha pra ele. Pra vida que ele tem. Eu não sou uma menina que ele vai pegar num dia e deixar sozinha no outro, não sou igual a essas que ele está acostumado e que depois só ele aparecer ou chamar que vão correndo igual uma cachorra pra ele. Eu não quero isso, e eu não sou assim.

- Mel, o rafa não é santo, já teve seu passado, mais eu conheço ele, ele não é assim. Ele não faria isso com você, eu vi o quanto ele sofreu aqui, ele gosta de você. E não tem isso de olhar pra você e pra ele não, vocês se gostam, e nada impediria de ficarem juntos, ele tem dinheiro, pode ir pra la, quando quiser. E vocês fazem um casal lindo. Mas a escolha é sua. Só acho que você devia se despedir, é o mínimo mel. – ele disse, me tirou do seu colo e subiu, acho que foi conversar com a Gaby.

Fiquei mais um tempo ali e depois subi pro meu quarto, entrei no closet olhei pra tudo aquilo ali, eu não levaria nada dali, iria embora só com a roupa do corpo e meu celular. Lembrei que tinham me ligado e procurei por ele o achando em cima daminha cama, o peguei e liguei pra minha mãe e depois de escutar muito por não ter atendido e nem retornado antes desliguei e liguei pra Sabrina. Ela também me xingou, falando que não pode deixar uma gravida aflita do jeito que a deixei, pedi desculpas e ela disse que eu teria que estar la na faculdade na quarta a noite pois tinha que pegar a beca e tinha que ser eu. Não falei que iria embora hoje, quando chegasse em casa falaria com ela, até porque iria precisar do colo da minha amiga.

Abri meu watts e vi que tinha mensagem do Guilherme o respondi perguntando se podia ir no parque levar o Miguel pra mim se despedir, pois estaria indo embora. Ele disse que sim, então sai de casa sem falar pra ninguém.

Cheguei no parque logo os avistei brincando de bola de longe e quando cheguei mais perto que o Miguel me viu, veio correndo na minha direção.

- OI meeel – ele disse pelando em meus braços e quase que caímos.

- oi meu príncipe, tudo bem com você? – disse andando com ele pra onde o gui estava.

- to bem. Tava com sadade, você nunca mais veio blinca comigo.

- Eu estava meio sem tempo príncipe, mas hoje vamos brinca muito – disse colocando ele no chão, que foi correndo pegar a bola. – Oi Gui – disse o abraçando.

- Oi mel, quanto tempo

- é dei uma sumida, estava meio sem tempo.

- Você falou que veio se despedir, vai embora hoje?

- Vou sim, ia ficar até semana que vem, mas vou acabar indo embora hoje

- que pena que vai embora, vou dar uma festa sábado agora na minha casa, ia te chamar pra ir. Você e seus amigos é claro. Mas se acaso você decidir ficar, o convite está de pé, vou te passar o endereço por mensagem.

- é mais acho que não vou mesmo não.,

- Vamoos blincaaa –gritou o Miguel chutando a bola pra mim.

Fiquei brincando com eles um tempão e nem vi o tempo passar. Despedi deles, peguei meu celular que estava na mochilinha do Miguel e fui rumo a casa do Rafa.

Cheguei la e a casa estava no maior silencio, fui rumo ao meu quarto pra tomar um banho e falar com o rique pra arrumar um jeito de me levar embora e encontrei os dois no meu quarto.

- Ah ai esta você, onde você estava? – perguntou o rique

- Ah fui na pracinha dar uma volta, mais o que fazem aqui.

- o Henrique conversou comigo e eu te intendi, sei que não vamos parar de ser amigas, então vim te ajudar arrumar sua mala, porque sei que do jeito que é, não iria levar nada.

- Mas eu não vou Gabs,

- Vai sim por que foi um presente nosso, e não adianta falar nada. Já separei umas coisas, vem eu vou te ajudar e o rique vai ver se arruma uma passagem pra ti. Porque ir de carro, ninguém merece.

Sorri e abracei ela, enquanto o rique saia do quarto.

Arrumamos minhas malas com praticamente tudo que compramos aqui, eu tomei um banho. Henrique mandou entregar a passagem aqui pra mim e teve que ir resolver um problema la no morro, disse que faria de tudo pra ir se despedir de mim.

Fui pra sala e encontrei a gaby la me esperando, tínhamos conversado e eu expliquei pra ela o que estava acontecendo e parecia que ela tinha me intendido. Falei que ela e os meninos estavam convidados pra minha formatura e eu queria muito que eles fossem, era um dia muito especial pra mim. Ela só assentia e não falava nada, então subi com uns dos seguranças e pedi pra eles pegarem minhas malas  pra mim.

Com todas as malas na sala, corri na cozinha e me despedi da nana, e sim eu chorei bastante, como eu sentiria falta de todo mundo ali. Como eu tinha me apegado a todos eles.

 

POV RAFAEL

 

Estava na reunião tramando milhares de coisas na minha cabeça, milhares de fala para me desculpar com a mel. Então pensei que a melhor coisa para se fazer primeiro era comprar flores pra ela e chocolate, porque eu sabia que ela amava. Mandei umas das secretárias comprar enquanto eu estava na reunião. Elas me olharam com aquela cara de oi? Como assim, você vai comprar flores? E chocolate? Não tinha uma ali que não ficava me encarando com aquela cara de eu quero ser sua.

Consegui acabar a reunião já era tarde, sai correndo e fui pegar o carro. Quando estava no meio do caminho de casa, relembrando tudo que ia falar pra Mel, recebo uma mensagem da Gaby, falando: Anda logo. Não respondi, mais era alguma coisa, a gaby não é de mandar nada quando sabe que estou ocupado. Acelerei o carro e estava em casa. Peguei as folhes e o chocolate e sai correndo do carro, quando abri a porta de casa fiquei estático

- de quem são essas malas? – perguntei, mas vi a mel vindo da cozinha abraçada com a nana, com os olhos vermelhos de lagrimas e a gaby saindo correndo escada acima e tive a certeza que eram dela. Deixei as coisas cai no chão e sai pro jardim quando seus olhos claros, que eu achava tão lindos, que me hipnotizaram desde a primeira vez se encontraram com os meus, se encontraram com os meus novamente.

Ela ia sem se despedir de mim.

Me sentei perto da piscina e fiquei ali olhando pro nada. Tudo que tinha pensado em falar, foi tudo em vão. Ela não ia nem falar um adeus.

- Rafa – escutei a voz dela atrás de mim, não falei nada então ela se sentou do meu lado – Me desculpa eu ir embora assim, mais é que é difícil. -  continuei em silencio, mais resolvi falar.

- Sabe Melissa, eu fui um burro, sei lá eu tenho defeitos mesmo, a gaby já estava acostumada, mais eu não devia ter feito aquilo com você. Sei que o pior não foi o que você viu, o ter ficado no quarto, sei que o pior foi a Raquel. Sei que fui um filho da mãe em olhar, em deixar ela ficar, mas eu não iria fazer nada. Eu não sou um adolescente não melissa. Eu passei a noite com você, eu te levei pra la, falei que gostava de você, que te queria. Você sabe o que eu passei nesses dias que você simplesmente sumiu? Sabe que eu fiquei sem dormir, sem nem comer direito? Sabe o quão bom foi ver você chegar la no meu quarto bem? O quão esperançoso eu fiquei hoje o dia todo, pensando o que ia falar pra você. Como eu ia me declarar, apesar de saber que você já tinha escutado minha conversa com a gaby. Sabe o que é ficar imaginando seus olhos quando vissem as flores que comprei pra você, o chocolate que eu sei que você gosta e chegar aqui – falei me virando e olhando pra ela – ver que a pessoa que você gosta, que você ama iria embora sem ao menos se despedir de você, como se todo esse tempo, não significasse nada, como se a noite que vocês passaram juntos, foi como se não tivesse acontecido. Foi como se eu tivesse levado um tiro, só que não foi como os que eu já levei, esse é novo pra mim, esse acertou meu coração.

Ela ficou em silencio e eu voltei a olhar pra piscina.

- eu não iria conseguir me despedir de você, não quando a coisa que eu mais quero é ficar com você, mais não da Rafa, eu de todo jeito vou embora semana que vem, quarta feita tenho que está em BH, e eu já me apeguei demais em você e não quero sofrer de novo. Eu não sou forte suficiente pra isso. Eu vou embora, nunca mais vou te ver e como vai ser? Você tem uma vida aqui e a minha está bem longe, tudo que eu sempre quis, está prestes a se realizar, eu vou formar semana que vem, tenho o serviço que eu queria garantido, e você tem o que quer, já tem suas coisas aqui, e milhares de mulheres no seus pes. – ela parou de falar, mais continuou-  Ai Meu Deus eu não sei nem o porquê eu estou falando isso. Eu quero dizer que sua vida é diferente da minha. Você já ficou com quantas? Cara você tem a mulher que você quer na sua mão quando quiser, e fica com ela e vai embora. Eu não quero ser essas mulheres, então é melhor eu parar agora, antes que eu acabe machucada.

- Melissa olha pra mim – disse e ela olhou pra mim – Eu não quero essas mulheres e você nunca vai fazer parte disso que você falou. Eu tenho minha vida sim, mais não falam que quando a gente encontra a pessoa certa, nossa vida muda e pra melhor? Eu só queria tentar com você. Sei que escutou o que eu falei pra gaby, e tudo que eu falei foi de verdade. Quando eu te vi, pela primeira vez, vi que era você, vi que seria diferente, e você conseguiu me encantar cada dia mais. Você é minha pequena, minha e só minha, porque sim eu sou possessivo sim. Mas eu só quero que dê certo, e se der certo vamos arrumar um jeito com essa distância. Só fica aqui, até quarta então, se a gente não der certo até lá, eu deixo você ir. E Eu também sei que eu falei com a Gaby que se você aparecesse eu te deixaria ir, mais como eu disse, sou possesivo e também não desisto nunca do que eu quero.

- é eu acho que o horário do voo da passou- ela disse e eu sorri a abraçando- e eu também quero tentar, quero que dê certo. – A beijei

Ficamos ali por um tempo e depois entramos, falei pra um dos seguranças pra levar as malas de volta pro quarto que ela não iria mais. Subimos pro quarto da Gaby e entramos encontrando a mesma saindo do closet.

- Então deu certo? – assentimos e sorrimos pra ela – Eu sabia que daria certo, e mel desculpa mais eu não ia conseguir aguentar mais ele como ele tava e sabia que vocês ia sofrer. Vocês ficam tão lindos juntos. Agora vou ligar pro rique, pra falar que deu certo.

- o que o Henrique sabia? – a mel perguntou

- claro né bobinha, não tinha nada pra resolver no morro não, ele deve ta na casa dele. Mais aqui, vamos sair pra comer pizza hoje?

- Você quer ir?-  Perguntei pra Mel

- Uai pode ser – Ela disse

- Marcado então, agora vão la, ficar juntos, aproveitar esse momento love de vocês que eu vou dormir e depois me arrumar, ah e vou avisar o Henrique também.

- Chama o Lucas tambem, e não adianta fazer essa cara Gaby, ele é meu amigo e do Henrique,

- Ta ok chato

Então fomos pra sala de tv que tinha ali em cima e ficamos la nos curtindo até dá a hora de nos arrumar.


Notas Finais


Iai amores, gostaram do capitulo??
Acham que a Mel fez errado em ter ficado? Ou ela ta é certa mesmo?

Me digam amores, que isso me incentiva muito em continuar...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...