História New family is compliction - Sister of Jin - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Namjin
Exibições 55
Palavras 1.190
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oieeee retornei..... não sei o que falar, só que o cap ta com o cão kkkkkk mentira vcs é que vão me dizer se tá bom ou não kkkkkk zoa kkkkk

Capítulo 5 - Audiência marcada e visitas inesperadas


                                          Ridlyn

Uma semana, mantidos sete dias de curiosidade, mas também de pequenos risos, porque eu sou curiosa pakas e sai procurando informações da Bangtan e do meu irmão e bom descobri que o nome do fandom deles é A.R.M.Y's e que as Army's brasileiras são bem zueiras tipo isso que eu encontrei:

Oh senhor Yoongi,  senhor das chamas incandescentes Bultaurone, lorde do mundo darkness e dos rap's rápidos, venha a nós com chamas K-Pop nos moldando a forma We are bulletproof, nós transformando em army's descentes, que vem a beleza na tristeza, que chora na alegria, que vibrar com as conquista e chorar com as army's folgadas, que não vêem o trabalho de vocês, que criticam por não ter talento de fazer o que vocês fazem.
Oh senhor do Bultaoreune, traga com você o God of Destruction, pra ajudar a quebra a cara de quem não sabe prestigiar idols, que são cegos pela mídia e possuem pensamentos pequenos, que não olham pra a expansão, que não arriscam que ficam na mesmice. God of Destruction rogo a vós  assim como rogo ao deus do Bultaoreune para que queimem os infelizes que tornam nossas vidas baixas e gastas, que nos fazem bullying por se acharem superior e diga a eles que: Aquele que está por baixo sobe mais alto e enxergam mais dos que estão em cima.
Agora com todos os pedidos parciais feito peço a vós que se façam eternos nos corações e mentes do mundo pois vivemos o Hoje revendo o passado e mirando o futuro, obrigado por fazer a nossa vida mais Bultaoreune a cada dia.
No hoje no amanhã e no sempre que a música una aqueles que têm suas vidas e corações desgarrados da felicidade. Amém.~ @HopeDisk

Mano, elas fizeram uma oração *Risos*,quem faz esse tipo de coisas, tá voltando ao assusto que é a maldita espera do resultado do enxame de DNA, foi um inferno, minha tia não parava de liga pro advogado perguntando se demorava tanto assim e quando ia ser a próxima audiência e é exatamente o que ela tá fazendo agora, enquanto eu estou largada no sofá assistindo Netflix, porque Netflix e vida e vê aquele tanquinho ou abs  daqueles ser fictício chamado Oliver Queen, aí aí,  se eu não tivesse programação de mudança pra Coréia ia prós EUA e caçava esse Deus que é o ator.

Campahia, que inferno, não pode mais se assisti uma série em paz sem que nenhum ser brote na porta.-Penso.

-Ridlyn Kim atenda a porta, estou ocupada falando cima meu advogado.-Fala, não ordena, saudades da minha avó, levanto do sofá contra minha vontade, abrindo a porta e vendo um armário kkkkk, mentira era um carteiro do Correio com um envelope na mão, e uma prancheta.

-Aqui mora Cecília Tuan?-Perguntou olhando a prancheta e o envelope.

-Sim,mas ela está num telefonema importante, eu sou a sobrinha dela pode entregar a mim se quiser!- Disse dando um fraco sorriso.

-Sim, poderia assinar aqui?-Perguntou me estendendo a prancheta com a caneta e eu assinei e ele me entrego o envelope e foi embora, fechei a porta olhando o símbolo do Tribunal de Justiça, olhei a carta olhando e indo até a cozinha.

-Tia!-Chamei ela fazendo me olhar.- Chegou uma carta do Tribunal.-Disse lhe estendendo o envelope.

-Senhor Ferreira acabou de chegar uma carta do Tribunal agora.- Disse com o telefone no ouvido pegando o envelope.- Chegou para o senhor também, okay vou ler qualquer coisa eu ligo para o senhor.-Disse desligando o telefone e pondo em cima da mesa e se sentando na cadeira, ficou encarando a carta por longos segundos até finalmente resolver abrir, esticou o papel e ficou lendo.

-Então,o que diz aí? -perguntei a olhando e ela pulou da cadeira me assustando.

-Foi marcada uma nova audiência....-Diz alegre, isso tudo é felicidade de se livrar de mim?- E o resultado do exame vai ser lido lá, e a audiência vai ser daqui a dois dias, no dia seguinte já vou está com seus passaporte assinado, então já pode arrumar tua malinha porque você já está com o pé na Coréia.-Disse feliz fazendo uma dancinha esquisita, revirei meus olhes e voltei pro sofá terminando a série.

          ♡Duas horas depois

Eu não vou arrumar mala nenhuma, tô com preguiça não tô nem levantando do sofá pra ir na cozinha procurar o que comer o bom é que minha tia foi trabalhar, como uma boa dama da noite que ela é foi fazer seus servicinhos sujos, e põe sujo, nada melhor do que sua companhia própria e... *Campahia*

"Mas que viria aqui às..." -Olha o celular- "Às 18:20 da noite, vó matar o filho da mãe que estiver atrás da porta."

Me levanto contra minha vontade abrindo a porta preguiçosamente e vendo quem era, aí não, tento fecha a porta mas o ser impede.

-O que você está fazendo na minha casa?- perguntei furiosa.

-Vim ver como minha gata estava e dizer pra ela que não vai a lugar nenhum se não a minha casa.- Disse Akane pegando minha cintura e puxando pra ele e querendo me beijar, chuto sua parte íntima e saio do seu abraço.

-E quem você pensa que é pra mandar em mim? -Pergunto.

-Eu sou seu namorado, futuro marido e pai dos nosso filhos.-Disse se aproximando de mim e  enquanto eu me afastava.

-Não você não é, você é meu ex-namorado, que não manda em mim e deve sair da minha casa agora.- Digo vendo ele se enraivecer.

-Amor pra que tanta amargura, você sabe que não vai encontrar ninguém melhor que eu.- Disse com um sorriso ladino.

-Já achei querido.-Disse e vi ele ficar puto de vez.

-Quem é esse viado?-Disse pegando meu punho e apertando.

-A-Akane, tá machucando.-Digo tentando puxa meu punho e ele apertando mais.

-Vamos me diga quem é, Ridlyn!- Disse apertando meu punho e me puxando pra ele, chutei mais uma vez sua região íntima e corri pra cozinha pegando uma faca vendo ele se aproxima, minha mão tremia sem parar.

-Ridlyn larga isso e me diga quem é que atrapalha o nosso amor.-Disse se aproximando mesmo comigo apontando uma faca pra ele.

-Vai embora agora, e você é que atrapalhou tudo.- Gritei em plenos pulmões não vendo se aproximar só sentindo ele me bater e eu ir ao chão largando a faca,  e ele se aproxima de novo só é parado por alguém que não vi, só escutei a voz falando em inglês e logo ser levantanda um pouco.

-Você está bem?- perguntou em inglês.

-Sim.- respondi sentindo um, dois filetes de sangue escorrer, um pela minha testa e outro na bochecha, os meus heróis/advogado do meu irmão me levaram pro sofá, só pra pergunta onde estava o kit de primeiros socorros e depois não disse mais nada só cuidaram dos machucados, ficaram um pouco depois se despediram.

Eu mereço, visita surpresa de advogados e do meu ex, aí que vontade de comer o cú daquele inútil do Akane e da ria Celly, pra ela já tem quem faça. Subi pro meu quarto tomei banho e tomei um calmante pra dormi, e me joguei na cama apagando na hora.


Notas Finais


Espero que tenham gostado esse Akane que vontade de matar ele né?
Kkkkkkkk obrigado por td vcs são demais
Sarangae 😘😘😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...