História New History, New Reality - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Akamaru, Anko Mitarashi, Araya, Areia de Ferro (Satetsu), Asuma Sarutobi, Chiyo, Chouji Akimichi, Chouza Akimichi, Darui, Deidara, Fugaku Uchiha, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Gyuuki, Haku, Hana Inuzuka, Hanabi Hyuuga, Hidan, Hinata Hyuuga, Hiruzen Sarutobi, Hizashi Hyuuga, Hyuuga Hiashi, Ibiki Morino, Ino Yamanaka, Inochi Yamanaka, Iruka Umino, Itachi Uchiha, Jiraiya, Jiroubou, Juugo, Kabuto, Kakashi Hatake, Kakuzu, Kankuro, Karin, Karui, Karura, Kiba Inuzuka, Kidoumaru, Killer Bee, Kimimaru, Kin Tsuchi, Kisame Hoshigaki, Kizashi Haruno, Konohamaru, Kurama (Kyuubi), Kurenai Yuuhi, Kushina Uzumaki, Madara Uchiha, Maito Gai, Manda, Mangetsu Houzuki, Matsuri, Mebuki Haruno, Mei, Mikoto Uchiha, Minato "Yondaime" Namikaze, Mito Uzumaki, Moegi, Nagato, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Obito Uchiha (Tobi), Oonoki, Orochimaru, Pain, Pein, Personagens Originais, Rikudou Sennin, Rin Nohara, Rock Lee, Sai, Sakon & Ukon, Sakumo Hatake, Sakura Haruno, Samui, Sasori, Sasuke Uchiha, Shikaku Nara, Shikamaru Nara, Shino Aburame, Shisui Uchiha, Shizune, Shukaku, Suigetsu Hozuki, Tayuya, Temari, TenTen Mitsashi, Tsume Inuzuka, Tsunade Senju, Udon, Yahiko, Yakumo Kurama, Yugao Uzuki, Yugito Nii, Zabuza Momochi, Zetsu, Zouri
Tags Arrependimento, Minakushi, Narukura, Naruto, Outra Realidade, Uzumaki-namikaze Himiko
Exibições 363
Palavras 10.028
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Ecchi, Esporte, Ficção, Ficção Científica, Harem, Hentai, Luta, Romance e Novela, Saga, Super Power, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Bom, pesssoal, ta ai o cap da semana. Sei que eu resumi algumas partes, mas a explicaçao eé que eu fiz tudo super parecido com o anime, então não faria muito sentido eu repetir tudo, por isso fiz o que fiz.
De todas as formas, mais trade eu vou mandar os dois primeiros caps de Dungeon ni deai versão naruto. só aguardem e comentem!

Capítulo 9 - Nineth The Last Battle of The Demon And His Friend


Nineth – The Last Battle o The Demon And His Friend

A manhã estava um tanto quanto bela. O sol brilhava alto no céu e tudo estava bastante tranquilo. Sakura, Tazuna e Kakashi conversavam calmamente entre sí sobre qualquer banalidade enquanto Sasuke, tanto por ser de sua personalidade quanto pelo fato de tentar se manter concentrado nas coisas ao seu redor, se mantinha calado entre todos.

Não demorou muito para que eles chegassem na ponte, mas logo foram pegos de surpresa pela situação que se desenrrolava no local. Vários dos trabalhadores estavam caidos por todo o concreto da ponte, alguns mortos ou apenas desacordados, fosse por medo ou por machucados, sendo que somente um se encontrava vivo e desperto.

– Oe, o que aconteceu aqui? – Tazuna perguntou, alarmado enquanto tentava ajudar o homem.

– Um... monstro... – o trabalhador murmurou débilmente antes de desfalecer.

Foi como se aquilo tivesse sido um sinal, já que no segundo seguinte toeda a ponte começou à ser coberta por uma grossa camada de névoa, pondo não só Kakashi, mas Sakura e Sasuke  em alerta.

– Essa névoa... ELES JÁ ESTÃO AQUI! FIQUEM DE PRONTIDÃO! – Kakashi ordenou, cercando Tazuna junto de seus alunos, memos que Sasuke, por algum motivo estranho, estivesse tremendo de leve.

– Ora, ora, Kakashi... até que enfim nos reencontramos... – a voz de Zabuza soou pelo local, vinda de um local indefinido. – Vejo que ainda está com esses pirralhos inúteis, mas aidna assim me pergunto onde está aquele loirinho irritante, afinal de contas ,ele é o único dos três que talvez consiga dar um bom desafio... – o Nukennin comentou e logo o grupo foi cercado por clones do mesmo. – Olha só pra esse pirralho aí, tá até tremendo! Não me diga que está com tanto medo que nem se quer consegue controlar o próprio corpo...

– Sim, eu estou tremendo... – Sasuke murmurou, puxando duas kunais de seu kit ninja. – Mas não é de medo e sim de emplgação!

– Vá, Sasuke – Kakashi murmurou e no segundo seguinte, o jóvem Uchiha havia sumido.

Segundos depois reapareceu um pouco mais à frente do grupo enquanto todos os colones de Zabuza eram desfeitos em poças de água.

– Vai ter que fazer melhor do que isso! – Sasuke anunciou, a arrogância clara em sua voz. – Pois eu consigo ver claramente através desse seu Jutsu.

– Ora, e não é que o pirralho parece que tem alguma coisa para mostrar? – Zabuza zombou deleve, fazendo Sasuke ranger os dentes, mesmo que não fosse avançar contra o Nukennin. – Parece que você vai ter algum entretenimento hoje, não acha, Haku?

– É o que parece, Zabuza-sama... – o Oinin de antes agora se encontrava postado calmamente ao lado de Zabuza disse com uma voz totalmente neutra.

– Então parece que naruto estava certo... você realmente é um aliado de Zabuza! – Kakashi apontou o óbvio. – Mas agora você já não engana ninguém aqui, então por que não para de se esconder atrás dessa máscara e nos encara de verdade?

– Ele é meu – Sasuke anunciou, com seus olhos faiscando em raiva para o Oinin. – Nos enganar daquela forma e ainda ter a cara de pau de aparecer na nossa frente... imperdoável!

– Kyaa, Sasuke-kun tão legal! – Pra variar um pouquinho, lá estava Sakura mais uma vez, tendo uma pequena recaida em vício Fã-Girl.

Sério? Nem numa situação como essa ela deixa disso? kakashi se perguntou, um tanto quanto envergonhado pela atitude de sua aluna.

– Esse garoto, se não estiver no mesmo nível do loiro deve estar próximo... – Haku comentou, encarando Sasuke de forma avaliativa. – E, mesmo que seus colnes não tenham nem mesmo um décimo de sua força total, ter destruido eles como se não fossem nada já é algo bem impressionante.

– Realmente, mas isso não muda o fato de termos a dianteira nessa luta – Zabuza comentou, desdenhosamente. – Pode ir...

– Hai, Zabuza-sama – Haku respondeu, sumindo em seu pequeno redemoinho enquanto tinha Sasuke como alvo, alvo o qual não perdeu tempo necessário e levantou sua guarda.

                                                                                                 *****

Enquanto isso, relativamente longe dalí, certo loiro andava calmamente em direção à ponte com uma careta no rosto, bufando de raiva com o descaso de Kakashi em nem memso lhe procurar para informar que tinham que ir para a ponte.

Certo, Naruto tinha treinado como um louco na noite anterior e acabara dormindo de mais, acabando por perder a hora bem no meio da floresta da ilha, mas ainda assim, aquilo não era uma desculpa só para ser deixado para trás como se a situação não fosse lá muito alarmante.

– Aquele espantalho de um olho só... vai ver quando eu por as minhas mãos nele – Naruto resmungava consigo próprio enquanto continuava a andar antes de sentir um leve aperto no peito que o fez parar por um momento.

O que foi isso? Naruto pensou, olhando para a frente, em direção à ponte. Um mal pressentimento... e dos bem fortes.

O problema também vinha em dobro, já que tinha decidido dar uma passada na casa de Tazuna para saber se tudo por lá estava bem, mas com aquele mal pressentimento lhe assaltando os sentidos naquele momento, não tinha tempo para se preocupar com coisas de menor significado para a missão.

Kage Bunshin no Jutsu – Naruto disse, fazendo o selo do Jutsu e criando duas cópias suas. – Vão para a casa de Tazuna e garantam que tudo está bem por lá. Se alguém suspeito aparecer ou tentar algo, espanquem e depois levem pra ponte, entenderam?

Hai, boss (Chefe)! – Os dois clones disseram ao mesmo tempo e se apressaram em começar à saltar por entre as árvores para fazerem o cminho mais rápido em direção à casa do construtor enquanto Naruto começava à correr o mais rápido que podia em direção à ponte.

Por favor, que dê para chegar á tempo de lutar de verdade, Naruto pensou, se esforçando para arrancar seus pesos no meio da corrida.

                                                                                                     *****

Enquanto isso, na ponte, Sasuke e Haku travavam uma batalha veloz e mortal. O Uchiha ainda empunhava suas duas kunais enquanto o falso ANBU usava suas senbon para combater as lâminas do oponente. E, ao redor dos dois, tanto Kakashi quanto Zabuza apenas observavam o desenrrolar daquela batalha, um tanto quanto impressionados com a habilidade que os alunos de cada um demonstravam em meio ao embate.

Hoo... até que esse moleque é bem rápido, Zabuza pensou, analizando Sasuke com os olhos de um combatente profissional. Está conseugindo acompanhar a velocidade do Haku quase sem rpoblema algum...

– Sakura, fique com Tazuna, não deixe ele sozinho e não interfira, haja o que houver – Kakashi ordenou para a rosada, ficando de prontidão para o caso de Zabuza tentar alguma gracinha.

– Hai, Kakashi-sensei! – Sakura respondeu de imediato, pegando uma kunai com a mão direita enquanto com a esquerda fazia o selo do tigre.

Kakashi não entendeu bem o que Sakura estava fazendo com aquele selo de prontidão, mas deveria estar claro para Zabuza, que franziu a testa para a rosada. Ela estava juntando chakra, e aquilo, por mais insignificante que talvez fosse, talvez pudesse resultar numa mudança de acontecimentos que seria prejudicial para o Nukennin, memso que em sua arrogância, tenha decidido deixar aquilo de lado.

Enquanto isso, Haku e Sasuke estavam medindo forças entre sí, empurrando as armas um do outro, se afastando vez ou outra para trocar alguns golpes antes de voltarem à se degladiar novamente, tentando desestabilizar um ao outro.

– Sabe, eu não quero te matar... – Haku comentou, o tom neutro de mais não combinando completamente com suas palavras. – Mas você não vai desistir tão fácil assim, não é?

– Pode apostar nisso, babaca – o Uchiha retrucou, dando um sorriso presinçoso para o falso Oinin.

– Você me considera um babaca, mas este babaca aqui ainda está pegando leve com você – Haku comentou com certo sarcasmo, mesmo que sua voz ainda se mantivesse neutra. – Sem falar que este babaca tem duas vantagens sobre você.

– Duas?

– A primeira, é toda a água ao nosso redor – Haku comentou, levantando seu braço livre e fazendo o selo do tigre enquanto apontava aquele fato. – A segunda, éo  fato de eu estar mantendo um de seus braços ocupados... agora não conseguirá fugir de meus ataques!

O que? Isso é imnpossível! Sasuke pensou oa ver o falso Oinin começar a fazer selos com apenas uma de suas mãos.

Selos de mão com uma só mão? Kakashi pensou, estupefado. Eu nunca ví algo assim antes!

Ninpou, Hijutsu: Sensatsu Suishou (Arte Ninja, Técnica Secreta: Mil Agulhas Mortais) – Haku anunciou ao finalizar os selos, batendo o pé no chão uma única vez, fazendo com que a água subisse e começasse a levitar antes de, ao atingir certa altura, congelarem e se tornarem diversas agulhas feitas de gelo que cercaram completamente Sasuke.

E ele ainda diz que não quer mata-lo, Zabuza pensou, dando um bufo entediado para aquela luta.

Droga, tenho que fazer alguma coisa! Sasuke pensou, vendo as agulhas começarem à se aproximar. Lembre-se do treinamento com Kakashi... concentre seu chakra na proporção certa... e o mande para as pernar!

E, com as agulhas a pouco mais de um centímetro de toca-lo, Sasuke simplesmente sumiu do campo de visão de Haku, santando para cima e para a única abertura naquele ataque, tão rápido que, por uns poucos segundos, ficou fora do campo de visão de Haku.

Nani? Onde ele está?! Haku se perguntou antes de, por puro instindo, desviar de uma saraivada e shurikens que foram lançadas em sua direção.

– Muito lento... –Sasuke não perdeu a chance de provocar, surgindo atrás do falso Oinin. – Parece que a mesa virou... agora é você que não vai conseguir escapar dos meus ataques!

Tendo dito aquilo, Sasuke e Haku voltaram à medir sua força em golpes precisos e rápidos e, num movimento preciso, Sasuke arremessou uma kunai contra a cabeça de haku,q ue desviou no último segundo, só para ser recebido por um potente ponta pé bem no queixo, que o mandou voando para perto de Zabuza.

Não consigo acreditar! Zabuza pensou, leve mente atrodoado. Ele conseguiu superar a velocidade do Haku! O que está acontecendo aqui?!

– Além de babaca ainda é lento como uma lesma – Sasuke provocou, sorrindo presunçoso. – Estou louco pra ver no que mais eu te supero.

– Cometeu um grande erro oa subestimar meus alunos,Zabuza – Kakashi comentou, sorrindo por debaixo de sua máscara. – O Sasuke é o atual graduado n° 1 da academia e a Sakura aqui tem uma das mentes mais fortes da vila – deu um leve suspiro ao se lembrar de mais um. – Claro que também não podemos esquecer do nosso atual ninja n°1 e filho doHokage, Uzumaki-Namikaze Naruto

Feliz ou infelizmente, aquilo apenas deu tempo para Haku se recuperar do chute e se levantar, ficando à postos ao lado de Zabuza enquanto o mesmo começava a rir. Ato que chamou a atenção tanto de Sasuke quanto de Kakashi, sendo que ambos encararam aquilo sériamente

– Tenho que adimitir que foi meio divertido ver essa briguinha infantil de vocês – Zabuza comentou, se recompondo. – Mas já fiquei de saco cheio dela. termine com isso de uma vez, Haku.

– Hai, Zabuza-sama – o Oinin disse com aquele tom de voz totalmente neutro como sempre e começou a exalar chakra, fazendo um único selo com as mãos. – Sinto muito por ter que chegar a isso, mas esta luta já se estendeu de mais.

Mal o jóvem terminou de falar, que pequenas estruturas de gelo começaram a se formar ao redor de Sasuke, ganhando altura, tamanho e forma semelhante a de espelhos de corpo todo, criando o que parecia ser uma casa de espelhos ao redor do Uchiha.

Ninpou, Hijutsu: Makyou Hyoushou (Arte Ninja, Técnica Secreta: Espelhos de Cristal de Gelo)! – Haku anunciou, tocando a parte de trás de um dos espelhos e posteriormente, sendo absorvido pelo mesmo, fazendo com que sua imagem fosse refletida quase que imediatamente pelos outros espelhos. – agora vamos começar... irei lhe mostar o que significa a verdadeira velocidade!

Gelo? Sasuke se perguntava, olhando ao redor de forma confusa e nervosa.

– E justo quando parece que não pode piorar... – Kakashi resmungou, olhando para aqula casa de espelhos.

Claro que Sasuke estava apreensivo por estar lá, no meio daquela técnica, afinal de contas até mesmo o mais idiota dos idiotas saberia que ficar lá não era uam boa idéia.

Por intinto, tenou achar uma rota de fuga, mas uma dor perfurante lhe atingiu o braço antes que pudesse fazer qualquer coisa, o fazendo notar que havia sido atingindo por uma senbon. Infelizmente ele nao teve nem se quer tempo de fazer mais alguma coisa, já que no intante seguinte era castigado por uma intensa saraivada de agulhas lançadas de todas as direções possíveis.

Kakashi, vendo seu aluno em maus lençóis, tentou correr para salva-lo, mas foi interceptado quase que de imediatamente por Zabuza.

– Pode esquecer, kakashi, a sua conversa é comigo – Zabuza intimou, tirando a Zambatou das costas. – E só pra constar, se você tentar me ignorar e ir atrás do “emo” alí, pode ter certeza que a rosada aí vai pagar, junto do construtor – o Nukennin não conseguiu evitar um sorriso sádico ao notar a frustração no olho de Kakashi. – O seu aluno alí já era, Kakashi! Essa é a maior técnica do Haku! Uma vez dentro daquela casa de espelhos, e não tem como sair com vida!

Droga, ele me deixou de mãos atadas! Kakashi pensou, estreitando seu olho. E agora, o que eu faço?

Sasuke-kun, Sakura pensou, ouvindo os gritos de seu amor platônico antes de tomar sua decisão.

– Tazuna-san, pode por favor se afastar um pouco? – A rosada pediu, encarando o velho pelo canto dos olhos.

– Cl-claro... mas o que voc~e vai fazer? – Tazuna perguntou, encarando a rosada, que começou a fazer um pequeno conjunto de selos.

– O meu melhor – Sakura disse e estendeu as mãos para a frente, em direção a casa de espelhos.

Vamos, Sakura! A rosada pensou. Se lembre dos dias de treino com Naruto!

                                                                                                        *****

Escute, Sakura-chan, cada elemento tem uma caracteristica própriade, que ajuda no controle dos jutsus Naruto disse, sentado na margem do lago.

Caracteristica própria? – Sakura perguntou, confusa.

Sim, por exemplo: para você melhorar o tamanho e a temperatura do Katon, você deve acrescentar mais chakra, assim como no Raiton – Naruto explicou calmamente. – Agora, para Doton e Suiton, você deve ter aquilo que é ensinado para nós da Academia ninja desde o princípio: Controle.

Como assim, controle? – Sakura perguntou.

Você sabe que, quanto mais pressurisada a água, mais forte ela fica, não sabe? – Naruto perguntou, recebendo um aceno positivo da rosada. – Pois bem, normalmente, em um jutsu Suiton, você deve achar que para pressurisar a água, só precisa colocar mais chakra, certo? – Mais um aceno positivo. – Errado! Veja só isto aqui.

E logo o loiro fez um pequeno conjunto de selos só para dizer:

Suiton: Suishi no Jutsu (Estilo Água: Técnica da Drenagem Aquatica)

Logo o loiro esticava suas mãos para o lago e as movia para cima e, como se obedecesse o comando das mãos do loiro, a água começou à subir, mas apenas uma pequena quantidade, como se o loiro não estivesse usando muito chakra.

Veja quando eu acrescento um pouco mais de chakra – Naruto anunciou, tencionando um pouco mais os braços e fazendo com que o fluxo de água aumentasse. – Parece mais forte, certo? Agora olhe quando eu a lanço naquela arvore.

No segundo seguinte, um pequeno fluxo de água se encontrava sendo dirigido em direção à arvore alvo do loiro, que manteve o fluxo por alguns segundos antes de parar, deixando apenas uma marca de molhado no tronco marrom.

Agora veja quando eu tento com menos chakra, mas controlando ele de uma forma mais firme – Naruto anunciou e pegou novamente um pequeno fluxo de água do lago, mas a diferença era que, mesmo parecendo mais fina, a água agora estava mais sólida e reta.

O loiro a direcionou para a árvore por alguns segundos e, por mais incrível que pareça, agora havia um buraco na madeira.

Entendeu, Sakura? Quantidade de chakra não é tudo – o loiro comentou, sorrindo para a rosada. – No Suiton, imaginação, concentração e controle é o que realmente importa, ainda mais se você estiver em um lugar cercado por água, como a névoa de Zabuza

Entendi!

                                                                                               *****

Imaginação, concentração e controle, Sakura pensou enquanto forçava seu chakra a penetrar na névoa. Naruto não disperdiou seu tempo me treinando! Ele sabia que eu ia entender o treino! Eu não poso desaponta-lo!

Suiton: Suishi no Jutsu! – A rosada anunciou e surpreendentemente, uma espécie de míssel de água se formou à sua frente, sendo disparado em direção à casa de espelhos de Haku.

Zabuza realmente se surpreendeu com aquilo, afinal de contas tinha certeza que aquela pirralha não deveria ser nada mais doq ue um peso morto. Mas ainda assim, aquilo não serviria para derrubar os espelhos de Haku. ela ainda não tinha força suficiente para aquilo.

Mesmo assim Kakashi não conseguia deiar de pensar que aquilo era, no mínimo do mínimo, extremamente impressionante, já que jamais imaginava que Sakura fosse capaz de fazer tal coisa. Mesmo que a técnica tivesse se provado inútil contra os espelhos, sendo desfeita assim que tocou neles, Kakashi ainda não conseguia deixar de dar algum mérito para a rosada, que caiu de joelhos, ofegante e um pouco desgastada. Tinah gastado mais da metade de seu chakra para fazer aquilo, mas ainda assim não conseguiu realmente ajudar em nada.

– É, Zabuza, você realmente subestimou meus alunos e me deixou sem escolhas – Kakashi aniunciou, pondo sua mão sobre o hitaiate. – Agora vou pegar pesado!

– Que venha! – Zabuza desafiou.

                                                                                                    *****

Enquanto isso, no caminho para a ponte, um certo loiro corria o mais rápido que podia, se amaldiçoando por não ter posto uma marcação ou na ponte ou em qualquer um de seus companheiros de time antes de se deparar com um conjunto de homens, todos mal vestidos e de aparência mal encarada e carregando armas.

Naruto bufou. Sabia bem que aquele pessoal lá eram capangas do Gatô e que estaraim indo para a ponte á fim de fornecer algum apoio para Zabuza ou algo do tipo.

Não tinha tempo para lidar com eles naquele momento, mas também não podia deixar que eles chegassem na ponte, por isso jogou uma de suas Kunais especiais por cima do grupo de mercenários, usando o yurei para surgir à frente de todos eles, pegando a kunai com a mão esquerda e a apontando em direção ao grupo.

– Daqui vocês não passam! – Naruto anunciou sériamente.

– Hã? E quem é que você pensa que é pra dizer isso, garotinho? – Um dos mercenários, que parecia ser o lider, rosnou. – Sai logo da frente e vai pro colinho da mamãe que você nã otem peito pra bater de frente com a gente.

– Sã ocapangs de Gatô, certo? Então estão no meu caminho – Naruto disse calmamente, pegando outra Kunai especial e a segurando firme. – Não vou dizer outra vez, sumam logo e talvez saiam com vida.

Como resposta, todos eles começaram á rir.

– É você quem tem que sair daqui, moleque – outro mercenário disse, claramente debochado. – Ou é você quem vai acabar morto.

– Não digam que eu não avisei – Naruto disse e, no segundo seguinte estva cercado por chakra vermelho borbulhante. – Façam suas preces, idiotas!

Quando eles notaram já era tarde de mais. Um loiro com um manto de chakra vermelho borbulhante em formato de raposa com uma calda se encontrava no meio deles, acertando o lider com uma kunai bem na garganta enquanto seus olhos bestiais procuravam a próxima vítima.

Aquilo simplesmente foi um massacre unilateral, na visão de Naruto. eles até tentaram resistir, acertando as costsa de Naruto com suas katanas e lanças, mas o fluxo de chakra vermelho borbulhante era tão inenso que as armas não ficavam mais do que alguns segundos presa na pele do loiro antes de cairem, deixando apenas feridas em processo de sicatrização.

– Mo-monstro! – Um dos últimos capangas gritu, tentando sair correndo do meio da batalha, mas teve seu crânio segurado e esmagado por uma mão de chakra vermelho

– Sem piedade! – Naruto rosnou, em conjunto com a voz demoníaca da raposa.

                                                                                                    *****

De volta à ponte, Kakashi e Zabuza ainda se encaravam enquanto o albino ainda mantinha seua mão sobre o hitaiate e, quando fez mensão de levanta-lo, Zabuza avançou contra o Jounnin de KOnoha, empunahndo uma kunai em um ataque veloz de mais para Kakashi poder revidar ou defender de imediato, não lhe deixando com outra opção a não ser sacrificar a própria mão para evitar um golpe fatal.

– Você disse que eu tenho que aprender truques novos, mas parece que você tem medo desse velhinho bem aqui – Kakashi comentou, meio que zombando de Zabuza.

–Você que se gaba muito desse olho etúpido, Kakashi – agora foi a vez do Nukennin retrucar. – Mas até mesmo uma criança sabe que não devemos ficar mostrando os nossos melhores truques o tempo todo.

– Acho que dizer que você foi o único para o qual eu tive que mostrar meu Sharingan duas vezes só vai fazer você se gabar mais ainda – Kakashi comentou, assumindo uma posição mais séria. Mas posso te garantir que não vai ter uma terceira vez.

– E daí? Mesmo que você me derrote, o que eu duvido muito, jamais terá chance alguma contra Haku – Zabuza disse, voltando à debochar. – Eu o trienei pessoalmente desde que ele era uma criancinha com tudo o que há de mais avançado nas CInco Nações. Mesmo contra ninjas muito mais fortes experientes que ele, Haku obteve a vitória sem nem uma dificuldade – Zabuza continuava a se vangloriar. – Ele não hesita e nem sente medo... é uma arma perfeita e sua linhagem sanguínea é extremamente poderosa... adimita Kakashi, eu tenho a arma perfeita enquanto você só fica dependendo desses truques enferrujados!

– Não há nada mais tedioso do que um homem contando vantagem... – Kakashi comentou, cortando a fala de Zabuza enquanto levantava seu Hitaiate de uam vez. – Vamos logo acabar com isso, Zabuza!

– Bom, neste caso usarei as mesmas palavras que você: “esteja preparado porque não irei cair no mesmo truque uma segunda vez”! – Zabuza rugiu e logo fez a sua posição de Kirigakure no Jutsu. – Eu já sei como esseseu olho funciona... seus truques não vão mais me afetar! – Zabuza ganhou um olhar interrogativo como resposta. – Na nossa última luta, eu não estava só apanhando... Haku estava escondido, analizando cada aspecto e ponto do seu Sharingan, e com isso foi capaz de criar uma estretégia para neutraliza-lo! E agora eu vou te mostrar como! Kirigakure no Jutsu!

– Sakura, fique com Tazuna e o proteja a todo custo! – Kakashi ordenou para a aluna, que se forçou a ficar de pé e se postar em frente á Tazuna, com uma kunai em mãos.

kakashi estava atento à absolutamente tudo ao seu redor enquanto raciocinava, tentando achar a localização de Zabuza, duvidando realmente que ele estivesse, se quer vendo alguma coisa, se considerando a densidade daquele nevoeiro. Mas ainda assim, Kakashi foi capaz de desviar de uma onde de Kunais e Shurikens, surgindo atrás do próprio Zabuza.

– Formidável, eu tenho que adimitir – Zabuza debochou. – Mesmo com a névoa tão densa, o Sharingan ainda conseguiu prever o ataque... mas você não vai ter tanta sorte assim no próximo ataque, isso eu te garanto.

O que? Mas ele está de olhos fechados! Kakashi pensou, ao constar aquele fato antes de Zabuza sumir na névoa.

– Você confia de mais nesse seu Sharingan, kakashi – Zabuza disse, com a sua voz vinda de algum lugar indefinido para confundir Kakashi. – Esse erro vai te levar à ruina! Aquela previsão nunca esteve realmente certa, não é? Mas não é realmente uma surpresa, afinal você não pode vre o futuro, não é mesmo?! – Debochou, oculto em sua névoa. – O Sharingan não passa de um truque de sincronismo e hipnotismo que você usa para se sentir mais forte, então corrija-me se eu estiver errado, mas esse seu olho é composto por dois mecanismos distintos – Zabuza começou à explicar.  – A presepção, que te permite acompanhar e copiar os selos, mesmo de um jutsu em ativação, abalando a mente do inimigo, e o hipnotismo, que você usa para confundir o alvo por conta de seu cançasso e stress mental, lançando mão do mecanismo mais forte do Sharingan, o Genjutsu, o fazendo pensar que você o está imitando quando na verdade você está controlando seus movimentos, certo?

Assim que Zabuza parou de falar, atacou Kakashi em meio à névoa, o chutando com força na barriga, o fazendo cambalear alguns passos para trás.

Droga, a falta de visã oestá retardando meu tempo de reação, kakashi pensou, olhando para os lados. Isso não é bom!

– De todasas formas, não tenho como negar que, mesmo não passando de um conjunto de truques baratos, o Sharingan é algo fabuloso – Zabuza comentou. – Mas basta ter as ferramentas certas que o inutilizar é moleza. Só precisa olharp ara você! Cobrindo toda a ponte com essa névoa de visibilidade zero acaba com seu tempo de reação e como meus olhos estão fechados, não consegue me hipnotizar... simples e brilhante, não?

– Talvez, mas sem poder me ver como pretende me matar? – Kakashi perguntou.

– Parece que essa sua memória está bem ruim, ein, Kakashi? – Zabuza zombou mais uma vez. – Minha maior especialidade é o assassinato silencioso. Apenas meus ouvvidos bastam para acabar com você.

Droga... Estou preocupado com Sasuke e mais essa me aparece agora, Kakashi pensou enquanto se mantinha o mais alerta possível. Faz um bom tempo que não enfrento alguém desse calibre, mas não é hora de pensar nisso. tenho que me acalmar e pensar no que ele vai fazer a seguir.

– Merda! – Kakashi resmungou quando a resposta veio em um estalo, o fazendo se mover diretamente para onde sabia que era a retaguarda de Sakura e Tazuna, inteceptando um ataque de Zabuza pro trás dos dois.

– Sua presença não muda nada aqui, Kakashi! – Zabuza bradou, empurrando o albino enquanto sacava a Zambatou. – O resultado vai ser o mesmo!

E atacou com um golpe lateral, iniciando um forte embate entre ambos.

Enquanto isso, bem próximo aos dosi, havia uma Skaura preocupada e bastante insegura sobre o que fazer a seguir. Podai ouvir claramente os gritos de dor de Sasuke e as tentativas do mesmo de sair daquela casa de espelhos do mal.

Será que esperava por ajuda? Será que apostava tudo o que tinha em um jutsu que nem se quer sabia se podia realizar? Tinha que decidir entre um e o outro ou a vidad e Sasuke com toda certeza seria tirada!

                                                                                                    *****

Faça o que só você pode fazer, Sakura-chan, siga em frente e erga a cabeça – Naruto disse, com um sorriso no rosto.

                                                                                                   *****

estava decidido! Não iria fraquejar, não naquele momento decidivo! não seria o resto do TIme 7 e muito menos deixaria seu amado e companheiro morrer! Não desapontaria Kakashi nem Naruto, que tinha lhe treinado por curtos dias!

Iria seguir em frente com tudo o que tinha e nã oteria aprrependimentos!

Com sua confiança queimando no máximo, Sakura enfiou a mão no kit ninja, tirando três piluulas de soldado de Konoha, conhecidas por dar chakra o suficiente para um ninja lutar por dias seguidos, e as enfiou na boca, todas as três de uma vez, já sentindo um impulso de chakra correr por todo seu corpo, o que só a insentivou mais ainda a iniciar a sequencia de selos que só tinha visto uma vez, mas tinha memorisado mais do que perfeitamente.

Ela era extensa, complicada e cansativa. Sentia seus dedos doerem após varias mudanças de posições e jeitos, mas logo parou no último selo, anunciando alto.

Suiton: Suiryuudan no Jutsu!

Era loucura fazer aquilo, ela tinha certeza. Tinha acabado de começar a praticar com Suiton e mal tinha chakra suficiente para fazer os Jutsus de classe D. Mas as ílulas de soldado fizeram seu trabalho, asssim como tinha o combustível estra do pequeno fato de que Sasuke estava correndo risco de vida lá dentro.

Foi aí que um enorme dragão serpente de água se ergueu na lateral da ponte.

Naquele momento, ela talvez pudesse dar tudo para ver a cara de Kakashi, que em meio ao nevoeiro, junto de Zabuza, encaravam aquilo perplexos, sem saber quem tinha conjurado aquele Jutsu antes do mesmo subir aos céus e descer com tudo, diretamente bem em cima da casa de espelhos de haku, a fazendo desmoronar devido a pressão e força do Jutsu.

Sakura havia conseguido quebrar a técnica.

(N/A: olha pessoal, as coisas dentro da casa de espelho aconteceram igual ao anime/mangá. O Sasuke despertou o Sharingan e conseguiu se defender do Haku, mas não “morreu”, já que o jutsu foi desfeito pela Sakura-chan, que graças a mim, não é mais tão inútil assim)

Haku estava perplexo. Nunca ninguém antes tinha conseguido desfazer sua técnica, e agora vinha aquela garotinha de cabelo rosa, semi desmaiada na ponte, só para fazer aquilo. Não era piada! Tinha julgado aquela garota mal, por isso tinha que elimina-la logo. SSe ela continuasse de pé, com certeza estragaria ainda mais os planos de Zabuza.

Então, Haku, a uma velocidade absurda, correu em direção à Sakura, saltando quando faltava pouco para alcança-la e mirando com uma senbom em algum ponto vital entre o pescoço e o peito. Não teria resistência alguma ,já que ela estava completamente sem forças par se quer dar mais um passo, no entento, um punho coberto de chakra lhe atingiu diretamente bem no meio do rosto, o fazendo gemer por conta da pressão daquele golpe antes de ser mandado para longe da rosada, em direção a uma das grades de proteção da ponte, se chocando e entornanto a mesma por conta da força do arremesso.

– Yo... será que tem espaço nessa festa pra mais um? – Naruto perguntou, caminhando calmamente para o lado da rosada enquanto seus olhos vermelhos brilhavam no meio da névoa.

– N-Naruto... – Sakura nem mesmo conseguia formular uma frase coerente, de tão cansada que estava.

– Agora está tudo bem, Sakura-chan, tudo bai acabar rápido, pode descançar – Naruto disse, sorrindo para a rosada, que não pôde fazer muito a não ser acreditar no loiro.

Não tinha mais forças para fazer nada.

– De toda forma, estou um poquinho cansado desse nevoeiro... – Naruto murmurou e fez um selo de mãos. – Mamos mudar um pouquinho o senário! Fuuton: Tatsumaki (Estilo Vento: Tornado)!

Assim que deu o nome do jutsu, o loiro começou à girar rapidamente no próprio eixo, criando um tornado de vendo que parecia estar atraindo a névoa para sí.

Quem via de fora, podia ver uma enorme clouna de ar subindo do meio do nevoeiro enquanto o mesmo ficava potencialmente mais leve. Leve o suficiente para que Kakashi agora pudesse ver seus Gennin, se surpreendendo ao ver Naruto por lá.

– Ah, achei o Kakashi-sense! – Naruto disse, parando de girar. – Espero que tenha uma boa desculpa para não ter me procurado hoje de manhã!

– Ahn... você acreditaria se eu dissesse que não tenho nem uma? – Kakashi perguntou, fazendo uma pequena brincadeira, mesmo que tivesse um corte atravessando todo seu peito de forma diagonal. – Aliás, você demorou muito.

– Tinham alguns caras maus vindo pra cá, só dei um jeitinho neles – Naruto disse, dando de ombros. – Mas falando sério, tá demorando de mais nessa luta, kakashi-sense... será que a idade tá te pegandod e jeito?

– Sem comentários...

Esse pirralho... nem mesmo parece estar cansado, mesmo depois de ter feito aqueel jutsu ridículo pra neutralizar boa parte do meu nevoeiro, Zabuza pensou, um tanto surpreso enquanto examinava Naruto. Alguém como ele pode vir à me ser um problema no caminho... tenho que elimina-lo agora!

Então Zabuza avançou com tudo em direção ao loiro, deixando Kakashi no vácuo e surpreso, enquanto sacava sua Zambatou e a movimentava em um movimento cruel, intencionando partir Naruto em dois a partir do crânio para baixo. Entretando, com um movimento rapido de mais para ser considerado o de um Gennin, uma das kunais especiais do loiro interseptou o golpe do Nukennin, fazendo o loiro apenas arrastar os pés um pouco no concreto da ponte antes de sacar uma segunda kunai prateada-fosca e a dirar nos de dos, golpeando Zabuza tão rápido que ele nem memso teve tempo de revidar ou fugir antes de carregar um corte potencialmente igual ao de kakashi, só que com a inclinação contrária.

– Muito lento, Zabuza-kun – Naruto provocou, encarando o Nukennin com seus olhos rubros. – Vai ter que fazer muitio mais do que isso pra me pegar.

– Garoto... que olhos são esses? Não são um Doujutsu, isso eu sei claramente, então o que eels são?! – Zabuza exigiu saber, afinal de contas, estava perdendo para um pirralho por causa deles!

– Se-gre-do... – Naruto disse, enquanto sorria de leve, levantando um indicador em frente aos lábios em uma clara provocação.

A verdade era que os “Olhos da Raposa”, como Naruto os chamava, eram muito mais doq ue um detector de chakra avançado. Eles funcionavam numa frequência especial que trabalhava com as “vibraçoes” de chakra do oponente, criando um pequeno mapa corporal que permitia o loiro praticamente ver os Tenketsus do oponente, assim como retardavam o tempo levemente. Ou seja, mesmo alguém como Haku, que era anormalmente rápido iria parecer apenas uma pessoa normal correndo para os olhos de Naruto. ou melhor, para os “Olhos da Raposa”.

Tch, se antes ese moleque foi capaz de lutar daquele jeito e ainda libertar o kakashi sem usar muito aqueles olhos, então agora deve estar muito mais forte do que antes, Zzbuza pensou com seus botões, tentando encontrar jun jeito de sair daquela situação. Om um chakra tão forte mais esses olhos de brinde, tenho que adimitir que até mesmo duvido que Haku consiga vence-lo.

– Naruto... o... Sasue-kun – Sakura murmurou, ainda enfraquecida.

– Não se preocupe, está bem ali – Naruto comentou, apontando para um corpo a alguns metros à diagonal diretia deles. – Quando seu jutsu se chocou com a casa de espelhos, a água o levou para lá. Está todo ferrado e cheio de agulhas que você não deve, de forma alguma tentar tirar, mas tá bem vivo... e Sensei, será que dá pra terminar logo essa luta? Já tá ficando meio feio pra ficar apanhando de alguém desse nível.

– Até onde ue sei, sou eu que manda em você, não o contrário – Kakashi retrucou, um tanto quanto azedo. – Mas não se preocupe, já estou ficando entediado também, logo tudo vai terminar.

– Ok! Deixo tudo em suas mãos, Sensei! – Naruto disse enuanto corria de volta para o resto de névoa que tinha, sumindo da vista do prateado.

– Bom, você ouviu o meu aluno, Zabuza – Kakashi disse, se voltando para o moreno. – Essa luta acaba agora.

– Se é assi  - Zabuza riu com deboxe. – Me mostre suas cartas! Vamos ver do que é capaz, Sharingan no Kakashi!

(N/A: Sinceramente, a partir daqui eu só vou narrar a luta do Naruto contra o Haku. Acho totalmente desnecessário escrever a luta do Zabuza contra o Kakashi, sendo que ela ocorreu exatamente igual ao anime/manga).

Não muito longe dali, um Haku meio zonzo e dolorido se levantava com ajuda da grade de proteção onde havia se chocado minutos antes. Sacudiu de leve a cabeça enquanto tentava organizar os pensamentos e ignorar o corpo todo dolorido. Tinha certeza de nunca ter levado um soco tão potenten como aquele em toda sua vida. Se não fosse pela máscara em seu rosto, com toda certeza teria, pelo menos, fraturado o nariz e, talvez, a mandibula.

– Sabe, Haku-san, eu sabia que a nossa luta ia ser bem em breve, mas nunca pensei que fosse ser tão breve assim – naruto comentou, surgindo em frente ao moreno, o fazendo entrar em guarda de imediato. – Mas já que chegou, é bom estar preparado, porque não vou me conter!

– Sim... também não irei me conter – Haku comentou, entrando em posição de luta. – Sabe, acho que essa é a primeira vez que me sinto verdadeiramente animado em lutar contra alguém.

– Agradeço sinceramente por isso...

Depois disso, mais palavras não foram torcadas. Não havia necessidade disso. eles teriam que converçar entre sí cim seus punhos.

O combate, num geral, era extremamente veloz. haku com sua velocidade treinada e Naruto, concentrando chakra nos olhos e no corpo para melhorar sua percepção e velocidade. Não estava acostumado a manter um combate tão longo, em especial com um oponente tão veloz, por isso teria que ser rápido e acabar com aquela luta sem demorar de mais, afinal de contas, por maior que seu chakra fosse monstruosamente grande, alguma hora ele acabaria falhando. em especial por não poder usar o chakra da Kyuubi naquela luta. Não podia chamar a atenção de Kakashi para aquilo.

Os golpes eram rápidos e poderosos. Tanto Hahu quanto Naruto não davam brecha para um contra ataque até Haku defender um chute alto do loiro, segurando sua canela e o girando para arremessar no ar, mas o loiro, ao sair do chão, girou o corpo a tempo de acertar um chute na  lateral do rosto de Haku, que o soltou, dando espaço para o loiro se endireitar enquanto fazia selos de mão e cuspir uma bola de fogo na direçaão do Oinin, que ergueu um espelho de gelo à sua frente, sesistindo bravamente ao ataque.

Naruto estalou a língua e puxou uma kunai especial de seu kit ninja, sendo que esta estava amarrada a uma linha de aço e a lançou para a esquerda, controlando o fio de forma que ele girasse em torno de Haku para o prender no espelho que tinha usado como escudo e usando o Yurei para surgir à frente do mesmo, com um soco pronto para acertar a cara do mesmo. Entretanto, em um segundo, Haku foi absorvido pelo espelho, fazendo com que Naruto acertasse apenas a superfifcie plana do mesmo enquanto seu fio de aço pendia, frouxo.

– Merda! – Naruto rosnou ao ter que saltar para trás quando espinhos de gelo brotaram do espelho, não sem antes levar um pequeno arranhão no rosto.

No segundo seguinte, Haku já saltava do espelho, a uma velocidade absurda para interceptar o loiro no meio de seu salto.

Com um sorriso, naruto criou um Kage Bunshin que lhe agarrou pelas roupas e começou á girar como um peão antes de lhe arremessar com tudo na direção de Haku, surpreendendo o Oinin, que levou uma bela cabeçada bem no meio da barriga, o fazendo ofegar dentro da máscara. Entretanto o mesmo levantou os braços com uma senbon em mãos, pronto para acertar as costas de naruto com a mesma, mas, simplesmente do nada, o Kage Bunshin que havia sido deixado para trás surgiu às suas costas, lhe acertando um chute voador giratório na cabeça, o mandando rolando pelo chão por alguns metros antes de se recuperar e se colocar de pé.

Naruto sorriu e estreitou os olhos enquanto via a duvida nos olhos de Haku. Não podia evitar, afinald econtas era praticamente impossível que o Kage Bunshin conseguisse percorrer toda aquela distância sem que o p´roprio Haku notasse, mas a resposta estava precisamente em suas costas, o que ele não notou.

Havia um selo do Yurei lá, que naruto planou quando acertou a cabeçada no mesmo, movendo os braços de forma rápida e quase imperseptível para tocar as costas dele. A luta estava perdida para Haku e era só uma questão de tempo para que o p´roprio Haku notasse isso.

No segundoi seguinte, Naruo e Haku avançaram um contra o outro, enganchando as mãos uma na outra e medindo forças entre sí deuma forma que certamente impressionaria algum ninja mais experiente antes de Naruto dar um peqeuno risinho para Haku.

– Qual é a graça?

– Se não se importa, vou pegar a sua mão emprestada – Naruto comentou, surpreendentemente usando a mão direita de Haku para fazer alguns selos de mão, deixando o Oinin atônito de mais para se proteger da potente cabeçada que recebeu no rosto, quebrando sua máscara de vez antes do loiro usar aquela deixa para se afastar e completar o selo que faltava. – Katon: Gouryuuka no Jutsu (estilo Fogo: Técnica do Grande Dragão de fogo)!

– Desse jogo jogam dois! Hyõton Haryuu Muuko (Estilo Gelo: Dragão Contra Tigre)! – Haku bradou de volta e um enorme trigre voador feito de gelo surgiu atrás de sí, voando na direção do dragão de Naruto.

As duas bestas se degladiavam nos céus enquanto seus criadores se desgladiavam em terra.

Haku lançou espinhos de gelo na direção do loiro, que desviou e contra atacou com algumas shurikens que o Oinin rebateu habilmente. Momentos depois o loiro concentrou chakra nas pernas e correu na direção de Haku com um cruzado de direita preparado para atingir seu alvo, mas Haku defendeu e deu início a uma violenta troca de golpes de ambos os lados.

O dragão e o tigre também batalhavam ferozmente nos céus, mas o tigre teve seu fim quando o dragão se enrroscou em seu corpo, o espremendo de forma que não pudesse sedefender ou escapar e, com uma potente mordida, arrancou a cabeça do mesmo, acabando com o Jutsu. O que indicava que o dono do tigre estava, de fato, em seu fim.

No solo, Naruto ainda trocava golpes com Haku até o momento em que, girou sobre os próprios pés para escapar de um chute de Haku, parando ás costas dele e segurando sua perna levantada, o impedindo de a abaixas enqaunto chutava sua perna de apoio, gazendo o Oinin cair com força no chão, atirando algumas agulhas na direção do loiro, que desviou no último segundo, girando o corpo por sobre o de Haku e lhe dando uma chave de perna que teria lhe quebrado a mesma, se haku não fosse mais rápido e usasse o Sensatsu Suishou para afugentar o loiro para longe.

Haku se levantou, ofegante e dolorido. Na troca de golpes de antes tinha conseguido acertar alguns golpes em Naruto, mas aquilo não se comparava nem um pouco com os golpes que tinha levado em troca. Encarou Naruto com certa adimiração enqaunto o mesmo lhe mandava um olhar sério e determinado e, pela primeira vez desde que começou à lutar por Zabuza, se perguntou se poderia vencer aquele inimigo.

Seu intinto de lutador claramente gritava que não, mas infelizmente, seu coração não lhe permitia recuar. Tinha que enfentar e derrotar aquele garoto a todo custo, por Zabuza. Tinha que ser útil para aquele que lhe dera uma razão para viver e, com aquilo em mente, conseguiu reunir chakra sufciente para criar uma lâmina de gelo em uma das mãos. Afiada e relativamente longa.

– Esta será a última troca de golpes, Naurto-san – Haku anunciou, recebendo um aceno positivo do loiro.

Naruto fez o mesmo, girando a kunai especial em seus dedos enquanto concentrava chakra fuuton nela, deixando a lâmina mais longa e espessa, nas mesmas proporções da lâmina de Haku.

E então ambos avançaram.

Mesmo debilitado e com sua mente gritando que não seria capaz de vencer Naruto, Haku continuou correndo. Se esforçando mais do que verdadeiramente para derrotar aquele oponente formidável que tinha colocado sua razão de vivier à prova. enquanto isso, Naruto também dava tudo de sí, determinado a não deixar Gatô e Zabuza vencerem e determinado a salvar Nami no Kuni.

No segundo seguinte, os dois oponentes se cruzaram, atacando com seus golpes ao mesmo tempo enquanto deslizavam alguns metros para longe de sí, um de costas para o outro. Um instante depois, Haku caiu, ajoelhado no chão com um longo corte que lhe atravessava a lateral direita do abdômen.

Zabuza-sama... eu.. não posso, Haku pensou, totalmetne acabado e ofegante, sem forças para continuar. Por mais que eu tente, não consigo derrotar este garoto... Sinto muito, Zabuza-sama... falhei com você...

– Tenho que dizer que a sua força, determinação e lealdade são formidáveis, mas sua motivação é errada – Naruto disse, ainda de costas para o moreno enquanto desfazia sua lãmina de chakra. – Por isso eu digo que, não importa quantas vezes você se levante, eu sempre vou te derrubar. Não irei permtir que mate Tzuna e não irei permitir que a tirania de Gatô continue!

– Por favor... me mate – Haku pediu, fazendo Naruto suspirar.

Por mais que quisesse... por mais que pensasse, Naruto não conseguiu imaginar um fim diferente para aquele embate. Sabia que teria que matar Haku cedo ou tarde, afinal tinha ficado mais do que claro que, enquanto ambos lutavam, Haku vivia mais do que exclusivamente para servir e agradar Zabuza. E aquela luta tinha quebrado completamente seu espirito após a derrota.

Isso sem gfalar que ,inevitavelmente ,Zabuza iria morrer, pelas mãos de Kakashi ou pelas dele. Mas ainda assim, não pôde deixar de perguntar:

– Tem certeza?

– Não consigo lhe derrotar... sou fraco... não sirvo mais para Zabuza-sama.

Naruto suspirou pesadamente. Sabia que aquele momento chegaria, então guardou sua kunai no kit ninga e fechou o punho direito.

– Eu sinceramente queria que tivessemos nos conhecido em uma situação melhor, Haku-san... quem sabe, assim nós teriamos sido amigos – Naruto comentou, enquanto mais e mais chakra era reunido em seu punho.

– É... quem sabe... – Haku murmurou, não conseguindo evitar um pequeno sorriso em seu rosto.

Não demorou muito para que a aglomeração de chakra no punho do loiro ficasse visível para Haku, o que foi levemente uma surpresa. O chakra se solidificou e formou placas que pareciam ser de metal, mas eram de chakra puro solidificado. As pontas dos dedos se tornaram garras e o chakra coobriu o braço do loiro até pouco antes do cotovelo, formando uma manopla de puro poder acumulado.

v Este é o meu novo jutsu esperimental: Tekken (Punho de Ferro) – Naruto anunciou, esticando a mão esquerda enquanto entrava em posição de combate (N/A: igual ao Luffy quando entra no Gear Second [Segunda Marcha]). – ainda não está completo, mas um golpe disso tem o poder destrutivo o suficiente para transformas sua caixa toráxica em pó e destruir ses pulmões e coração. Vai ser rápido. Você não vai sentir dor alguma.

– Eu lhe agradeço, Naurto-san... do fundo de meu coração – Haku comentou, se levantando e esperando seu fim enquanto via Naruto começar a correr em sua direção como uma pessoa normal... como se estivesse querendo adiar o inevitável.

Mas foi aí que Haku sentiu alog.

– Sinto muito, Naruto-san, mas parece que terei que adiar minha morte um pouco – Haku anunciou e, a uma velocidade incrível, sumiu no meio da névoa.

Enquanto isso, um pouco mais distante do loiro confuso, um Kakashi perpléxo se encontrava com o braço esticado, com seu Raikiri (Espada Relâmpago) enterrada até o pulso no peito de Haku, impedindo que a técnica alcançasse Zabuuza, enqaunto tinha seu braço direito esticado para o colete do Jounnin, bem onde uma senbon descançava, atingindo o pergaminho de invocação dos cães ninja de Kakshi, fazendo com que todos os cães ninja que Kakashi havia invocado para paralizar Zabuza sumissem em núvens de fumaça.

– Então esse vai ser o meu fim, ein, Kakashi?! – Zabuza rugiu, imitando o som de uma sirene logo depois. – Eu acho que não!

Esse garoto nem se quer hesitou ao entrar na minha frente, memos sabendo da morte certa, Kakashi pensou enquanto via o garoto tentar erguer seu braço para segurar o braço de kakashi, mas perdeu as forças antes mesmo disso. Ele tinha o olhar de alguém que estava preparado para morrer... o quaão devotado à Zabuza você era?

– Bom, Haku, seu sacrifício não será em vão! – Zabuza bradou, movendo a Zambatou para cortar tanto Haku quanto Kakashi. – Foi uma esplêndida ferramenta enquanto vivo, por isso não vou desperdiçar a chance que me deu! – Mesmo hesitando de leve, Zabuza brandiu a espada em um movimento que teria partido Haku e Kakashi em dois, se não fosse pelo fato do Jounnin agarrar o cadaver e saltar para trás no último momento. – Tenho que adimitir que você é bem impressionante, Kakashi... conseguiu desviar, mesmo tendo um peso morto em cima de você...

Naquele momento, Naruto surgia em meio ao nevoeiro, já rangendo os dentes de raiva enquanto dava um passo em direção à Zabuza.

– Sem pense nisso, Naruto, essa luta é minha – Kakashi disse sériamente. – Vá tratar do Sasuke.

Naruto resmungou alguma coisa antes de seguir em direção ao moreno e começar a retirar as agulhas dele.

– Não deveria se distrair assim, Kakashi! – Zabuza bradou, tentando um ataque surpresa.

Para resumir tudo, em segundos Zabuza estava todo acabado, com kunais fincadas em seus dois braços pendendo aos lados do corpo, sem poder usar a espada ou qualquer jutsu, quando uma vozinha irritante soou de uma das partes da ponte.

– Olha só pra você, Zabuza... foi atropelado ou algo do tipo, foi? – Gatô perguntou, chamando a atenção de todos os presentes. – Estou profundamente decepcionado com você... – mesmo tendo dito aquilo, ele nem mesmo se esforçava para ocultar o sorrisinho de escárnio em seu rosto, sorriso o qual era compartilhado por seus companheiros mercenários.

– Gatô... oq ue está fazendo aqui? E pra que todos esses homens? – Zabuza perguntou, um tanto quanto confuso.

– Houve uma pequena mudança de planos... na verdade, este era o plano original desde sempre, eu só estou te tirando da folha de pagamento... permanentemente – Gatô disse, com seu sorrisinho crescendo cada vez mais. – Contratar ninjas honestos das vilas custa uma verdadeira fortuna e eu ainda tenho que lidar com o problema de caso eles me trairem. então tenho que recorrre à vocês, Nukennins, que estão sempre tão desesperados por dinheiro que ficam bem fáceis de controlar – agora o magnata ria descaradamente daquela situação. – Então deixo vocês lutarem entre sí, e quando estão fracos e cansados de mais para revidar eu ataco com um monte de mercenários comuns, que são bem mais baratos! Um bom estratagema, não acha? Se bem ue você... por um bom tempo pensei que seria um grande problema em um momento como esse, mas te vendo como está agora... me pergunto se você realmente merece o título de Kirigakure Kijin (Demônio da Névoa Oculta)... sinceramente, está mais para um “demôniozinhofofo”.

Zabuza só pôde rir com escárnio enquanto abaixava a cabeça de leve.

– É, parece que a nossa luta acabou aqui, kakashi – Zabuza comentou. – Parece que fui demitido, então não tenho mais motivos para perseguir o velhote.

– É... – Kakashi comentou, vendo Gatô andar na direção do corpo de Haku. – Parece que você tem razão.

– Ah, sim... este aqui merece um tratamento especial – Gatô comentou enquanto começava a pisar na mão de Haku. – Você apertou a minha mão até ela quebrar... agora que está morto, vamos ver o que acha de eu lhe dar o troco!

Com toda certeza, Gatô iria fazer alguma coisa com o corpo de Haku, mas uma kunai prateada se enterrou violentamente na perna direita do magnata, afunndada até o cabo na mesma, fazendo Gatô gritar de dor.

– Quem foi o maldito?! – Ele rosnou, agarrando a perna.

– Você não vai fazer nada? – naruto perguntou sériamente para Zabuza, ainda na pose de arremesso. – Ele era seu amigo?

– Cale-se, pirralho, ele morreu, só isso – Zabuza respondeu.

– E todos os anos que viveram juntos? As lutas, os bons momentos, tudo isso não significou nada para você? – Naruto continuou, estreitando os olhos para o moreno.

– Já mandei se calar! – Zabuza rugiu. – Assim como Gatô me usou, eu usei Haku, porque é assim que as coisas são no mundo! Há aqueles que usam e que são usados! Nós ninjas não passamos de nada além de ferramentas a disposição de quem pagar e nada mais! Tudo o que me interessava em Haku era sua genética especial, nada mais. E não me arrependo de nada.

– Cale-se, Kakashi-sensei! – Naruto rosnou, notando que o albino iria dizer alguma coisa. – ele te amava de verdade! Tanto que nem mesmo se importava com ele mesmo! ele morreu por você! E voc~e vem aqui me dizer que não está nem um pouco triste? Não fode comigo! ele morreu como sendo uma ferramenta, sem nem mesmo ter um sonho próprio só porque queria garantir o seu sonho! Não faz idéia do quando é triste isso?!

– Garoto, eu já disse para você calar a boca... você já disse o suficiente... – Zabuza murmurou, com sua voz ficando trêmula, deixando umas poucas lágrimas esocrrerem por seu rosto, assim como ela escorriam pelo rosot de Naruto. – Ele... sempre foi muito bondoso e gentil... nunca me disse, mas eu sempre soube do quanto ele detestava lutar... mas aidna assim ofazia... só porque eu queria... – com um movimento, começou a rasgar as bandagens que lhe cobria o rosto com os dentes. – Sabe... eu até que gostei de lutar contra vocês... e, se fosse possível, queria ter uma revanche contra você, pirralho... da forma certa dessa vez... mas parece que não vai dar, náo é? – Sorriu levemente por um momento. – Pirralho... me arranje uma kunai...

– Era isso que eu queria ouvir – Naruto comentou, atirando uma de suas kunais levemente para Zabuza, que a capturou com so dentes e encarou Gatô friamente e com apenas um objetivo em mente: acabar com a vida do miserável.

– A-acabem com ele! – Gatô gaguejou, mancandod esajeitadamente para trás de seus capangas.

Embora Zabuza estivesse bem ferido, os homens de Gatô simplesmente não passavam de mero enfeite para o poder e a determinação que aquele ninja tinha. Vários e vários foram caindo golpe após golpe de Zabuza, que abria caminho fezosmente por entre eles, ignorando as armas que eram fincadas em suas costas e feridas leves que eram causadas por golpes desesperados dos inimigos. Não demorou mais do que cinco minutos para que Zabuza ficasse frente a frente com Gatô, que tremia mais do que vara verde, e lhe cravou a kunai no abdômen do mesmo, que gritou e gemeu de dor.

– S-seu maldito, por que não morre de uma vez? – gatô gemeu.

– Porque antes disso... eu vou garantir que você venha comigo pro inferno! – Zabuza rugiu, com a kunai ainda na boca, cravando a kunai agora na garganta dele. – E eu vou te mostar quem é o Demoniozinho Fofo! – e então, com um pouco mais de esforço e em um movimento rápido e preciso daquele ninja assassino do mais alto nível, a cabeça de Gatô subiu aos céus, caindo em meio aos seus mercenários.

No intante seguinte, apenas com um olhar de Zabuza, o grupo de mercenários se afastou violentamente do caminho do demônio enquanto o mesmo tentava alcançar Haku, memso que não tivesse forças para fazer aquilo até o fim, e tivese caido no meio do cminho.

– Ei vocês! Se estão achando que isso acabou, podem ir esquecendo! – Um dos mercenários, após um tempo, gritou.

– É, quem é que vai pagar o nosso salário agora que o gatô se foi? – Outro gritou, tomando coragem com a atitude do colega. – Que tal invadirmos a vila e saquearmos tudo?

– Oh, boa idéia, boa idéia! – Uma outra voz, no extremo oposto da ponte, exclamou.

– Realmente, não? Pode ser uam boa idéia, mas acho que não vai ter futuro – Uma quarta, extremamente semelhante a primeira soou também.

– Estão atrasados! – Naruto reclamou alto. – Pararam pra um lanchinho, foi?

– Mais ou menos isso, chefe – Um segundo Naruto surgiu em meio a névoa, com um sorriso aberto no rosto.

– Que tal mostrarmos a hospitalidade da vila pra esses caras, ein, pessoal?! – E agora um terceiro naruto se juntava à converça, só que este vinha acompanhado de quase todos os outros moradores da vila atrás de sí, todos armados como podiam.

Um grito de vitória e guerra passou por todos os moradores, fazendo com que os mercenários vacilassem devido à situação nunca vista antes.

É... acho que dá pra dar uma forcinha para eles, Kakashi pensou enquanto fazia um selo com as mãos.

Kage Bunshin no Jutsu! – Kakashi bradou e criou um perfeito exército de clones seus que bradaram ao mesmo tempo: - Estilo Kakashi! E então? Vão encarar?

Bom, no fim das conts só aquilo foi necessário para que o grupo de mercenários começasse a debandar em pânico, para um pequeno barco que tinha atracado na lateral da ponte. Sendo que alguns cairam na água no meio do processo e dando a oportunidade de Naruto se aproximar de Zabuza, junto de Kakashi.

– É... parece que... finalmente acabou... Kakashi – Zabuza murmurou, quase que desprovido de mais forças. – Quero... lhe pedir uma coisa...me leve até ele... quero vê-lo... só mais uma vez...

– Claro... – Kakashi murmurou, abaixando seu hitaiate se abaixando, retirando cuidadosamente cada uma das espadas e lanças que haviam ficado presas nas costas de Zabuza antes de carregar o Nukennin, o pousando cuidadosamente ao lado de seu companheiro.

– Nee, vovô, tá nevando! – Inari apontou.

– Hum? Mas não estamos nem no inverno... – Zabuza murmurou, vendo os flocos de neve descendo calmamente ao chão.

Até mesmo depois dem orto ele impressiona, Naruto pensou, com um sorrisinho de canto no rosto. Nuna irei me esquecer de você, Haku-san... obrigado por ter passado em minha vida, pois sempre irei carregar suas palavras em meu coração.

– Obrigado – Zabuza murmurou quando Kakashi se afastou.

É você... Haku... está chorando, Zabuza pensou, forçando seu brao a se mover para poder tocar o rosto de seu companheiro. Você sempre esteve ao meu lado... nos piores e melhores momentos... então o mínimo que posso fazer, é ficar do seu lado no final... também sei que é imporvável, mas gostarai de ir com você... para o mesmo lugar.

E com aqueles pensamentos, a jornada de MOmochi Zabuza, o temido Kirigakure Kijin, chegou ao fim.

                                                                                                    *****

Mais duas semanas se passaram desde o dia da batalha final e, depois de sepultarem os mortos e prestarem suas devidas homenagens, as pessoas retornaram à construção e reparos da ponte, s´oque dessa vez com a ajuda de todos os que pudessem ajudar do vilarejo, fazendo com que um trabalho que talvez tivesse que durar umas boas duas semanas fosse completado em apenas cinco dias.

Agora, o time sete se encontrava na encosta de uma pequena colina onde Zabuza e Haku foram sepultados. Pequenas cruzes de madeira se encontravam nas extremidades de cada cova enquanto a Zambatou se mantinha entre as duas, em uma homenagem final para aqueles dois.

Sensei... oq ue o Zabuza disse, pe verdade mesmo? – Sakura perguntou, quebrando aquele momento de silêncio. – Os ninjas são mesmo só ferramentas?

– Infelizmente sim, Sakura – Kakashi respondeu, com um pesado suspiro. – Mesmo em Konoha as coisas são assim... os shinobis devem abrir mão de seus próprios sonhos e objetivos em prol de suas aldeias.

– Mas por que isso acontece, Kakashi? – Sasuke perguntou, todo enfaixado.

– Não tem uma resposta certa para isso, Sasuke – Kakashi respondeu, dando de ombros. – As coisas só são assim desde sempre, e nós temos que aprender a lidar com isso... como Zabuza e o garoto...

– Então vamos mudar o mundo! – Naruto se intrometeu, com um sorriso no rosto. – eu não quero ter que aprender a lidar com isso porque ser um shinobi desses não é pra mim... por isso vou mudar o mundo... não quero que ninguém mais passe pelo que Hau passou.

Kakashi apenas soltou uma pequena risada, mas, em seu coração, ele de certa forma sabia que Naruto era muito bem capaz de fazer aquilo.

                                                                                                   *****

Agora o time sete se encontrava no grande portal da ponte, se despedindo de todos os aldeões que estavam lá para desejarem uma boa viagem para seus salvadores, sendo liderados principalmente por Tazuna e tsunami.

– Graças a vocês nossa ponte finalmente está completa e podemos ter esperança novamente – Tazuna disse, apertando a mão de Kakashi. – Sentiremos muita falta de vocês... e eu nem memso ei como lhes agradecer...

– Não há de que, Tazuna-san – Kakashi respondeu. – Nós também lhe agradecemos pela hospitalidade... goi uma honrra trabalhar com vocês.

Depois das despedidas terem sido feitas, o time logo se afastava do pessoal da ponte, sendo que ainda puderam ver um Naruto sorridente, levantando um braço em despedida enquanto vazia aquele sinal de positivo com o polegar e sorria para todos que ficavam para trás antes de se virar e se despedir com um aceno de mão.

– Com toda certeza vou sentir falta daquele garoto – Tazuna comentou, com um sorrisinho no rosot. – Mesmo sendo estranho e meio sinistro, foi certamente alguém que trouxe bastante sorte para a nossa aldeia... sem falar que foi por causa deles que finalmente conseguimos terminar de fazer a nossa ponte...

– Por falar em ponte, agora que a terminamos temos que batiza-la também, certo? – Um aldeão perguntou.

– Verdade... bom eu acho que já temos um nome perfeito para ela – Tazuna comentou, sorrindo. – Que tal “A Grande Ponte Naruto”? Como foi um nome que nos toruxe bastante sorte, acho que assim ela bai durar um bom tempo e quem sabe até se torne famosa... afinal, ninguém sabe dos grandes feitos que aguardam aquele garoto, não é?

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...