História New Hope (Imagine BTS) - Capítulo 28


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Visualizações 46
Palavras 1.237
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá! Tudo bem?

Mais um capítulo para vocês, não me responsabilizo por nada...

Espero que gostem!

Boa leitura!

Capítulo 28 - 28


Fanfic / Fanfiction New Hope (Imagine BTS) - Capítulo 28 - 28

(P.O.V. Hope)

Desde que a Lara aceitou o meu pedido de namoro, eu venho levando ela em milhares de eventos para que ela não tenha tempo de ficar se depreciando. E pelo fato dela estar engordando um pouco, sinto que estou fazendo a coisa certa.

– Eu tô virando uma bola por sua causa. – Lara diz se olhando no espelho com um vestido vinho longo, sem alça e coado no corpo, que tem duas fendas um palmo abaixo de cada lado do quadril.

– Para mim você está linda. – Falo e abraço por trás.

– Está dizendo isso só para me agradar. – Ela diz e suspira.

Observo nosso reflexo no espelho. Ela está mais ou menos com o mesmo peso de quando se mudou. Suas coxas voltaram a ser grossas e o quadril farto. Mesmo assim, ela está cismada de que está muito gorda. Aperto a sua cintura e puxando mais parar e ela me olha através do espelho.

– Lara, eu já disse isso antes e volto a repetir. – Começo a falar, e ela continua me encarando. – Você é linda não pela aparência, mas pela sua personalidade e caráter. O seu peso, cabelo, altura... Nada disso importa.

– É discurso muito bonito que não funciona na prática. – Lara diz e eu fecho os olhos suspirando.

– Não ligue para a opinião dos outros, eu te amo e é isso que importa. – Falo e a viro e frente para mim. – Agora temos que ir se não quisermos nos atrasar. – Falo e sorrio, ela sobe levemente os lábios em algo que deveria ser um sorriso. Seguro sua bochechas e dou um selinho, depois beijando a sua testa. – Tenho certeza que se você entrar naquele salão sorrindo ninguém vai ligar para o seu peso.

– Eu te amo, mesmo você sendo mentiroso. – Ela diz e então me puxa até sairmos de sua casa.

Seguimos para festa e eu faço algumas piadas sem graça para ver se ela se anima. E, depois de muito esforço, eu consigo! Saio do carro e abro a porta, estendo a minha mão, para ela sair do carro. Deixo a chave com o manobrista e passo um braço pela cintura dela e a guio até o salão.

Passeamos pelo salão, cumprimentando aos outros convidados. É incrível como a Lara não percebe a forma como ela conquista as pessoas. Nas primeiras vezes em que eu a trouxe nesses tipos de festas, as pessoas olhavam estranho porque sabiam que ela era pobre e achavam que ela estava tentando dar um golpe. Mas conforme ela conversava com as pessoas, deixando-as completamente confortáveis, o preconceito em relação a ela diminuiu bastante.

Tirando as famílias que queria arranjar um casamento para suas filhas comigo, essas pessoas ainda não conseguem tratar a Lara de forma decente. Porém a Lara surpreende as ignorando ao invés de derramar suco de uva nelas, mesmo que não seja nada divertido, é admirável.

Durante o jantar um fotógrafo, que ficou muito famoso por sempre fazer campanhas que criticam todo e qualquer padrão, se sentou conosco e conversou animadamente com a Lara sobre assuntos que eu não prestei muita atenção, pois alguns sócios do meu pai queriam discutir sobre negócios.

Assim que começam a recolher a mesa e os convidados voltam a passear pelo salão, Lee Jung Suk, o fotógrafo, me chama para sentar com ele em umas poltronas na varanda, enquanto Lara pede licença para ir ao banheiro.

(P.O.V. Lara)

Depois de comer eu levanto e caminho até o banheiro. Acho que bebi muito, preciso fazer xixi. Saio e me olho no espelho enquanto lavo a mão. Retoco um pouco do batom e então sorrio para mim mesma, saindo do banheiro.

– Senhorita, poderia me acompanhar? – Um homem de terno fala indicando um corredor que não era o da festa.

– Eu já estou acompanhada. – Falo e tento desviar dele e voltar para a festa, mas ele segura o meu braço. – Você pode me soltar, por favor?

– O patrão pediu para te levar até a sala de reunião porque ele quer falar com você. – O homem diz e reviro os olhos.

Puxo o meu braço e sigo pelo corredor, logo o homem passa a minha frente e abre uma porta de madeira. Entro e vejo um senhor já de idade sentado em um sofá com as pernas cruzadas e uma taça de vinho na mão.

– O senhor queria fala comigo? – Pergunto e o homem me olha de cima a baixo. – Quem é você?

– Meu nome Jung Ji Woon, pai do garoto que você veio acompanhar. – Ele diz e eu me curvo educadamente.

Eu não conheço os pais de nenhum dos meninos. Nenhum deles recebeu os pais na casa quando eu estava lá. Por que de todos tinha que ser logo o do Hope? Como eu deveria agir?

– Pode endireitar a postura, não precisa fingir ter educação. – Ele fala e eu volto a ficar ereta olhando para ele confusa. – Quanto dinheiro você quer?

– Como? – Pergunto andando em direção ao homem que se levanta.

– Estou te perguntando quanto dinheiro você quer parar se afastar do meu filho. – Ele diz olhando no fundo dos meus olhos e bufo de leve.

– Dinheiro nenhum paga a companhia do seu filho. Se é só isso, eu já vou indo. – Falo e dou as costas parar ele.

– Você acha mesmo que ele vai ficar com você? – Ouço e paro a um paço da porta. – Você não tem dinheiro, é apenas uma secretária. Não é muito bonita, nem mesmo consegue ter um peso ideal. Sem contar que o seu corpo é todo marcado pela sua falta de cuidado com o peso. Ele está com você porque isso o distrai, quando ele se cansar de brincar de príncipe encantado ele irá buscar um noiva decente como a Kim Soo Min.

 (P.O.V. Hope)

Jung Suk e eu caminhamos até a área aberta e nos sentamos ficando em silêncio por alguns instantes.

– A Lara já pensou em ser modelo? – Ele pergunta e eu o encaro.

– Como assim? – Pergunto me inclinando.

– Ela é uma menina muito bonita e pelo que eu ouvi sobre ela, e o que pude ver hoje, ela tem uma história bem difícil. – Ele diz e eu permaneço em silêncio. – Eu queria expor a beleza dela para todos, além de que ela combina perfeitamente com a minha ideia para a próxima campanha.

– Você está dizendo que quer fazer da Lara a sua modelo? – Pergunto e ele concorda com a cabeça. – E que tipo de fotos você pretende tirar? Qual vai ser sua próxima campanha?

– Não tenho uma ideia concreta do que eu quero, mas estou cogitando um ensaio sensual se é o que quer saber. – Ele diz e eu sinto um calor percorrer meu corpo e então ele dá uma leve risada e se inclina na minha direção, falando em tom baixo logo depois de conferir se não havia ninguém por perto. – Eu sou gay, a Lara pode ficar nua na minha frente que eu não vou nem me estressar, mas ela também não fará isso, então pode relaxar. – Ele diz e eu me afasto não muito convencido.

– Por que você está falando isso comigo e não com ela? – Pergunto.

– Porque pelo que eu conversei com ela, percebi a timidez que ela tem em relação a isso. – Ele diz e me olha. – Eu quero pedir a sua ajuda parar convencer a Lara.

– Vou ver o que eu posso fazer, mas me diga o tema dessa campanha. – Falo.

– Padrões de beleza. Achei que estivesse óbvio.


Notas Finais


Obrigada por lerem, favoritarem e comentarem!

Espero que tenham gostado!

Até o próximo cap!

Bjss no core! <3 <3 <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...