História New Overtale - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Undertale
Personagens Alphys, Asgore Dreemurr, Asriel Dreemurr, Chara, Flowey, Frisk, Mettaton, Napstablook, Papyrus, Personagens Originais, Sans, Toriel, Undyne, W. D. Gaster
Tags Asgoriel, Charisk, Frans, Frisk X ???, Overtale, Papyrus X Metatton, Sans X Frisk, Undertale
Exibições 295
Palavras 805
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Não vai ter capa pq sim

Capítulo 6 - Não tem como piorar


*Frisk Pov's ON*

Acordei com uma forte dor entre as pernas e me remexi na cama tentando encontrar um lugar mais confortável. Senti algo molhado e gosmento nos lençóis e olho pro mesmo, aquilo era?... Ahh sim, eu e o Sans... Eu perdi minha virgindade com meu amado. Me segurei para não dar um gritinho de felicidade. Olhei para meu lado e vi Sans dormindo com a boca aberta, ri de situação do mesmo e me levantei. Coloquei meus pés naquele chão frio e fui ao banheiro tomar um belo de um banho. Meus pelos estavam com o cheiro do Sans e me tiravam a coragem de tomar um banho, mas só de pensar o que Papyrus falaria a respeito de minhas coxas estarem sujas do sémen do Sans me dava medo. Decidi tomar um venho demorado pra tirar todos os vestígios da noite passada.


Terminei de tomar banho e procurei algo para me enxugar pois minha toalha não estava lá. Peguei a toalha de Sans e me enrolei na mesma andando até o quarto do meu ex-esqueleto. Ele ainda estava jogado na cama dormindo e abraçando o travesseiro gemendo meu... Nome? Acho que ele estava sonhando com a noite passada... Heheheh... Fazer o que né? Retirei a toalha e joguei em cima do Sans, andei ate seu montinho de roupa e me ajoelhei para procurar alguma roupa limpa. Enfiei metade do meu corpo naquela mini montanha de roupas. Mexi um pouco o quadril para que meu corpo entrasse lá, até que eu senti algo encostar em minha bunda desnuda, rapidamente me retirei do montinho e senti algo me penetrar.


-AwwWWnnNn NnãoOo!- Gemi entre as palavras tentando ao máximo controlá-los para que ninguém escutasse.


-Calma pivete, eu só entrei, não precisa gemer desse jeito para mim, a menos que você ache meu pau grande. -Olhei para Sans que sorria sarcástico para mim. O encarei por alguns segundos até ele começar a se mover novamente. -A-arg... Tão a-apertada... -Gemeu baixo em minha orelha sensível me fazendo arrepiar por inteira.


-A g-gente fez isso ontem Sans!- implorei mordendo um short que estava jogado no monte de roupas.


-Eu sei. - deu um tapa forte na minha bunda me fazendo soltar um gemido de dor. - Mas você acha que eu iria me segurar vendo sua bunda empinada pra mim? Não, eu acho que não. -Continuou estocando com força.


-A-Awn... Sans! Mais forte! -Sorriu debochado e meteu com tudo me fazendo bater a cara nas minhas mãos que me apoiavam.


-Heh, só estou seguindo ordens. - Rosnei e ele meteu com força novamente me fazendo bater o rosto nas roupas. Sans sussurra coisas depravadas em minha orelha, mão eu nem prestava atenção pois o prazer me impedia de perceber as coisas ao meu redor.-P-pivete... Você tem sorte, eu não tenho mais forças pra fazer isso... Então eu só vou... -Sans deu gemido rouco e em seguida gozou dentro de mim.


-Idiota... Agora vou ter que tomar banho de novo! -Ri e ele também riu. Sans me levantou e me pegou no colo.


-Então vamos tomar banho juntos dessa vez. -Me deu um beijo e caminhou até o banheiro onde ficamos por horas, e não, não ficamos esse tempo todo tomando banho.


  *Frisk Pov's OFF*

  *Chara Pov's ON*


Caminhei até a entrada do laboratório de Alphys e bati 3 vezes bem lentamente. Ouvi algo caindo e passos desajeitados até a porta.


-Q-quem é?


-O seu pior pesadelo.- Me teletransportei pra trás de Alphys que se virou me olhando com os olhos arregalados e a boca aberta. Sorri para a mesma que gritou em desespero e bateu na porta tentando a abrir, e por ironia do "destino" ela não abria. Mas que coisa não? -O que foi anão de jardim? Esta com medo de mim? -Ri e ela começou a se tremer toda.


- S-se você n-não for e-embora eu chamarei U-Undyne! -Falou determinada, mas seu olhar transmitia medo.


-A Maria macho? -Gargalhei-  Você só pode esta de brincadeira com a minha cara! Eu mato ela em assim.- Estralei os dedos e olhei para a grande tela que a otária usava pra olhar a vida dos outros. Alphys seguiu meu olhar e deu um grito quando viu o que estava acontecendo. No tela mostrava Undyne em sua casa, levando danos do nada até ela levar seu último rit e virar poeira.


-NÃO! UNDYNE! Não... não... -Começou a soluçar entre as lágrimas que caiam sem pausa. - O que você quer...?-Rosnou as palavras me olhando como se eu tivesse 'matado um peixe' na frente dela.

- Não tem como piorar mesmo...

-Agora você falou a minha língua. -Sorri vitoriosa e andei até a quatro olhos e segurei seu queixo, obrigando a olhar nos meus olhos. Abri minha boca pra revelar o que eu queria.

-Escuta aqui sua Nerd....






Continua...


Notas Finais


*Foge das pedras*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...