História New Romantics. - Capítulo 31


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction, Zayn Malik
Personagens Gigi Hadid, Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Nick Jonas, Personagens Originais, Taylor Swift, Zayn Malik
Exibições 967
Palavras 2.558
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi, gente! Voltei rapidinho para postar em agradecimento, porque passamos dos 350 favoritos! Muito obrigada <3
Espero que gostem :*

Capítulo 31 - Eu Sou a Garota Dele.


Fanfic / Fanfiction New Romantics. - Capítulo 31 - Eu Sou a Garota Dele.

- Será que você teve aulas de desenho depois do que lembra? – Zayn me olhou, confuso.

- Você só pode estar de brincadeira. – Eu disse, séria e ele respirou fundo, se levantando de repente.

- Espere aqui. – Ele pediu e saiu do quarto para logo depois voltar com um caderno na mão. Novamente, ele sentou ao meu lado e me entregou o caderno que eu abri com cuidado. – Era seu. Você queria me matar quando descobri esse caderno na sua mochila.

- Eu só posso ter feito aulas em algum momento desse lapso de tempo que não lembro. – Eu falei, frustrada, encarando os desenhos. Quanto mais eu virava as folhas, mais desenhos de Zayn apareciam. – Por que diabos eu só desenhava você?

- Eu te falei. Você parava naquela escada e ficava me observando. – Ele deu de ombros. – Deve ser porque sou realmente irresistível.

- Eu continuo não entendendo o que foi que eu vi em você. – Eu parei para encará-lo e ele riu. Eu parei num desenho de um garoto diferente. Eu conhecia de algum lugar. – Quem é esse?

- Esse é o Nick Jonas. – Ele revirou os olhos. – Seu ex namorado.

- Oh. – Eu comecei a rir imediatamente.

- Do que você está rindo? – Ele perguntou, mal humorado.

- Eu realmente estava arrasando. Nick Jonas, Zayn Malik, quem mais?

- Você beijou o Harry também. – Ele me acusou e eu o encarei, surpresa.

- Como?

- Ué, eu que vou saber? Você estava fingindo que tinha um caso com ele e o beijou na minha frente! – Ele respondeu, irritado, me fazendo rir mais.

- Isso é definitivamente a minha cara. – Eu assenti, voltando a encarar o caderno. Apesar de estar rindo, meu coração apertava. Eu devia me divertir muito nesses acontecimentos e era frustrante não poder recordá-los. Era como se outra pessoa os tivesse vivido e não eu mesma.

Após o café, nós nos sentamos no sofá e Zayn colocou alguns clipes dele para ver se eu me lembrava de qualquer coisa, afinal ele já tinha carreira solo há muito tempo. Ele começou com Pillowtalk e eu fiquei me perguntando quem era a modelo maravilhosa ao lado dele. Mas, isso é normal e totalmente profissional, então fiquei calada. Eu decidi falar apenas quando estávamos assistindo Like I Would:

- Por que a mulher tá com a cabeça flutuando? – Eu perguntei, perplexa, olhando para a primeira mulher, dançando sozinha com uma trança gigante que parecia um tentáculo.

- Ela não está com a cabeça flutuando, Julie. Olha o corpo dela ali. – Ele me respondeu, sem entender.

- Parece que a cabeça dela não está grudada no corpo.

- É o efeito! Mas...

- Por que você está com um olho de outra cor?

- Era só...

- Por que você está usando neon na roupa inteira? Olha, você queria dançar ali, né? Vi quase um passinho de dança, mas Zayn Malik não dança! – Eu declarei, rindo.

- Você é uma estraga prazeres. – Ele concluiu, de mal humor.

- Por que você abriu os braços daquele jeito e deu uma voltinha? Vai levantar voo, querido? – Eu continuei o provocando e ele fechou a cara, encarando o clipe. – Agora colocou óculos de sol, aaaah, gatão! – Eu ri, apertando o rosto dele e ele me olhou, sem conseguir segurar um sorriso. – Tá gatão então.

- Você é insuportável quando quer. – Ele falou sem conseguir conter o riso.

- O que está acontecendo aqui? – Eu levantei o rosto para a voz feminina que abriu a porta da sala com as próprias chaves. A mesma modelo de pillowtalk. Ela tinha olhos azuis esverdeados enormes como uma cobra e cabelos loiros sedosos como uma deusa. Eu queria estraçalhá-la por ser tão bonita. Não era inveja, era lei da sobrevivência.

- Gigi, vamos conversar. – Zayn falou, levantando num pulo. Gigi. Então, aquela era a Gigi que Taylor falou na noite passada. Era por isso que eu me sentia ameaçada por essa garota, eu definitivamente estava sendo ameaçada por ela. Taylor deixou claro que Zayn teria que me proteger dela. Mas, por quê?

- O QUE ESSA GAROTA ESTÁ FAZENDO AQUI, Z? – Ela gritou, escandalosa e eu arqueei as sobrancelhas, levantando lentamente.

- Eu sou a namorada dele, não sou? – Eu falei, esnobe e Zayn congelou, fechando os olhos para respirar fundo.

- Garota, só nos seus sonhos. – Gigi falou, rindo. – Ele é meu namorado.

- Como? – Eu perguntei, confusa.

- Gigi, vamos conversar. – Zayn tentou puxá-la, mas ela continuou imóvel, me encarando com deboche.

- Por que ela está vestida só com a sua camiseta, Zayn? Eu não acredito que vocês não têm nem mais a vergonha de fazerem suas merdas escondidos. – Ela falou, irritada e meu coração acelerou, sem entender. Ela falava como se eu fosse a amante de Zayn e ela a garota oficial.

- Gigi, depois! – Zayn gritou, irritado e a puxou, se trancando no próprio quarto com ela. Eu andei rapidamente, tentando ouvir da porta, enquanto minha cabeça se esforçava inutilmente para lembrar ou entender qualquer coisa.

- O QUE ESTÁ ACONTECENDO? – Ela gritava, sem controle.

- Julie vai ficar comigo aqui. – Zayn falou, sério.

- COMO ASSIM? VOCÊ SÓ PODE ESTAR DE BRINCADEIRA. EU NÃO ACEITO QUE VOCÊ TRAGA SUAS AMANTES PARA CÁ, ZAYN! EU AINDA SOU SUA NAMORADA!

- Amantes? Pare de falar merda, Gigi. O que nós temos acabou há muito tempo desde que você me traiu com Joe. – Joe? Que Joe? Eu fiquei me perguntando. Seria Joe Jonas? Se eu conhecia Nick Jonas, tudo era possível. – Nós tentamos, mas não está dando certo.

Estava tudo errado. Zayn me chamava de sua garota, mas eu era a amante. Como eu pude me deixar passar por esse papel? Eu nunca seria a amante, a segunda opção. Por que ele não me contou dessa namorada? Será que eu sabia dela antes? Era lógico que Gigi era uma ameaça, uma vez que eu estava pegando seu namorado. Eu corri para a minha mala que tinha chego pela manhã e procurei uma calça jeans. Logo depois, achei minha mochila onde continha minha câmera, era tudo que eu precisava. Eu levantei para sair, mas Zayn saiu do quarto no mesmo momento e me segurou pelo braço no corredor.

- Onde você vai? – Ele perguntou, alterado, enquanto Gigi gritava atrás dele sem parar.

- Eu vou sair. – Eu disse, seca.

- Você não vai a lugar algum sozinha. – Ele disse, sem me soltar.

- O QUE ESTÁ ACONTECENDO AQUI, ZAYN? – Gigi gritava alto demais. – VOCÊ ESTÁ MALUCO SE ACHA QUE EU VOU DEIXAR VOCÊ TERMINAR COMIGO POR CAUSA DESSA QUALQUER.

- Eu vou aonde eu quiser. – Eu falei, gélida para ele.

- Não, não vai. – Ele continuava no mesmo tom, sem me soltar, ignorando Gigi atrás dele.

- Você não é nem meu namorado. Você me manteve aqui e mentiu para mim. Eu não lembro de absolutamente nada e ainda vivo com um mentiroso. Eu não confio em você mais. – Eu declarei, gélida, e Zayn me soltou, sem jeito.

- Eu ia te contar! – Ele tentou falar, mas Gigi continuava escandalosa:

- COMO ASSIM ELA NÃO LEMBRA DE NADA?

- Tarde demais. – Eu falei, virando para sair. Eu ouvi que Zayn tentou vir atrás e acelerei o passo.

- JULIE, VOLTE AQUI! – Ele pediu, seguindo pelo corredor, enquanto eu corri para o elevador.

- DEIXE-ME EM PAZ!

- JULIE, EU VOU TE EXPLICAR TUDO! EU NÃO MENTI, VOCÊ É A MINHA GAROTA! VOCÊ SABE DISSO! – Ele gritava, mas eu estava mais concentrada em apertar o botão do elevador rapidamente. A porta fechou antes que Zayn pudesse me alcançar e eu respirei aliviada.

---*---

- Eu fiquei torcendo para você morar no mesmo lugar. – Eu falei, mexendo as mãos nervosamente, enquanto um empregado servia café na mesa em que Taylor lia uma revista, displicente.

- É lógico que eu não ia largar minha casa. – Ela disse, distraída.

- Você esteve no apartamento do Zayn.

- Eu queria te ver. – Ela voltou a atenção para mim. – Achei que você não lembraria de mim.

- Bom, eu lembro de tudo até vir para Los Angeles. Lembro do emprego e do nosso acordo. Não sabia que tinha durado tanto tempo e nem que éramos tão amigas.

- É, acho que somos. – Ela disse, em dúvida.

- Gigi esteve no apartamento.

- Ah, não. E o que aconteceu? – Ela respirou fundo, prevendo o pior.

- Zayn e eu brigamos. Eu não sabia que Gigi era a namorada de Zayn. Eu achei que eu era...

- Que você era a namorada do gótico? – Ela me perguntou e deu uma gargalhada. – Querida, você pegou o trem andando quando eles já namoravam há muito tempo. – Taylor falou, enquanto tomava seu chá.

- Você sabe como era meu relacionamento com Zayn? – Eu perguntei, ansiosa.

- Eu sei de pouco, você não era muito de dividir. Mas, sei que você tentou sacaneá-lo, mas que mesmo depois da última vez, em que ele não iria te perdoar, você estava disposta a distanciar ele da Gigi.

- Espera, você sabe o que eu fiz para sacanear ele? – Eu perguntei, animada.

- Todo mundo sabe. – Ela disse, perplexa. – Ele não te contou?

- Ele disse que não importava. – Eu respondi, frustrada.

- Bom, ele realmente deve gostar de você, Julie. Afinal, quando ele sofreu o acidente, de alguma maneira você tinha o prontuário médico e deixou vazar.

- E o que tinha no prontuário?

- Tudo. Que ele estava sob efeito de drogas e bebidas alcoólicas. Ainda está sendo um baque enorme na carreira dele, Julie. E o pior foi que você assinou, você levou total crédito por essa notícia. E, ainda, esse acidente só aconteceu, porque vocês discutiram naquela noite. Ele ficou chateadinho, bebeu, você sabe como é, toda aquela história melodramática que me inspira a escrever minhas músicas.

- Espera, por que eu fiz isso? Por que eu deixei vazar esse prontuário? – Eu perguntei, ansiosa.

- Eu não sei ao certo, mas sei que vocês estavam numa guerra há um tempo. Harry sabe melhor dessas coisas, eu acho. Mas, você deixou Zayn com a Gigi?

- Eu deixei. – Eu falei, irritada.

- Bom, a Julie de antes não deixaria. – Ela disse, em tom de desafio.

- Eu estava sendo a amante, Taylor. – Eu respondi de cara amarrada.

- Querida, você poderia até não carregar o título de namorada, mas acho que era a única que realmente transava com ele. – Ela revirou os olhos. – Gigi só está com ele para conseguir fama, porque ela gosta mesmo é do Joe.

- Joe Jonas?

- Joe Jonas! Meu Deus, além de perder a memória, você ficou lerda também? – Ela perguntou, sem delicadeza.

- Espera, por que o Zayn estava com a Gigi se ele gostava de mim e ela gostava do Joe?

- Olha, não sei, o gótico suave é um enigma. – Ela deu de ombros. – Mas, ele estava com raiva de você, acho que isso ajuda. E você estava decidida a separá-lo dela para compensar o mal que você fez.

- Ótimo e agora eu perdi toda a minha memória e não sei mais de nada. – Eu respondi, irritada.

 - Use o que você tem agora, lenta. – Ela continuou, sem paciência. – Por Deus, Julie, você era mais inteligente! Olhe ao seu redor: Essa perda de memória fez o Zayn cair de joelhos aos seus pés. Tudo que você sempre quis aconteceu. Ele é seu e você deu ele de bandeja para a Gigi de novo. Vá lá e pegue ele de volta.

- Espera. – Eu falei, antes de levantar. – Você nunca faz nada sem ganhar algo em troca, Taylor. – Eu falei, desconfiada e ela abriu um sorriso irônico, tomando um gole de seu chá.

- Talvez, Gigi tenha me irritado o suficiente. Acho que preciso me livrar dela.

- Eu sabia. – Eu disse, rindo e me levantei rapidamente.

Se o que Taylor falou estava correto, eu ainda precisava continuar a tentar salvar Zayn da interesseira da Gigi, mesmo que não entendesse de tudo. Harry poderia me dar mais respostas, mas agora eu precisava voltar para o apartamento. O problema é que eu já tinha passado o dia inteiro fora e temia pelo pior.

Eu decidi que tentaria puxar saco de Zayn para que ele ficasse mais manso. Ele havia me contado que eu entrava pela janela e era isso que eu faria. Subi a escada de incêndio sem dificuldade, o que foi uma surpresa. Pelo visto, eu realmente fazia aquilo diversas vezes.

Eu parei na janela, nervosa, mas a cortina estava fechada. Mas, que diabos? Será que eu tinha que bater no vidro recém colocado? Havia vozes. Eu parei um segundo para escutar. A voz feminina de Gigi ecoou:

- Você não ouse me mandar embora! – Ela gritou e eu franzi o cenho. Ela ainda não tinha ido embora? O dia inteiro?

- Por que diabos você voltou, Gigi? Eu estou ocupado, você não está vendo?

- Ocupado tentando procurar a sem memória? – Ela caçoou.

- Não fale assim dela, garota. – Zayn falou, firme.

- Eu decidi que não vou deixar tudo tão fácil para você. Se você terminar comigo, eu vou terminar de arruinar a sua carreira que já está no esgoto mesmo. Vou dizer que você era um viciado irremediável e que eu estava tentando te salvar. – Ela falou, teatralmente. – Além do mais, mesmo um término em paz, não iria ajudar na sua carreira agora. Você precisa de mim.

- Eu não me importo com a minha carreira, Gigi.

- Você vai se importar quando eu falar para todas as adolescentes que te idolatram que você é um viciado nojento. Elas vão se culpar tanto, porque todas as fãs são tão leais, não é mesmo? Já pensou se elas começam a se matar de novo por sua causa? – Eu engoli em seco, assustada, sem poder falar nada.

- Não ouse falar disso. Você sabe o quanto eu sofri e ainda sofro por tudo que aconteceu. Ainda mais porque eu fui forçado a sair da One Direction.

- Então pense melhor, porque a vida dessas meninas está nas suas mãos. – Gigi falou, triunfante.

- Espere. – Zayn pediu. – Tudo bem. Vai ser só fachada, Gigi. Para você ter toda a fama que quer.

- Tudo bem, querido.

- Com uma condição.

- Qual condição?

- Você nunca mais chega perto da Julie. Isso é entre eu e você. Não envolva ela nessa bagunça.

- Ai, você me mata de tédio quando fica apaixonado. – Gigi resmungou sem paciência. – Faça o que você quiser sobre a coitadinha sem memória, eu não ligo. Mas, em público, você ainda é meu e nós temos o relacionamento perfeito.

- Tudo bem. – Eu ouvi a porta bater e dei alguns segundos. Ninguém mais falava, ela tinha ido embora. Meu coração acelerou, porque mesmo que eu não lembrasse de nada, agora eu sabia exatamente qual era o meu papel naquela bagunça toda. Eu bati na janela, desesperada e Zayn abriu a cortina, me encarando surpreso. Ele abriu rapidamente o vidro, nervoso:

- GAROTA, ONDE VOCÊ ESTAVA? – Ele gritou, irritado. – Eu fiquei o dia inteiro te procurando!

Eu não queria brigar, eu não queria sermão. Eu entrei no apartamento e o beijei sem pedir permissão, sentindo o corpo dele relaxar aos poucos e me envolver em seus braços. Eu era a garota dele e ele me protegeria. Era só isso que eu precisava saber.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...