História New Stage - Capítulo 29


Escrita por: ~ e ~monogatari

Postado
Categorias Os Heróis do Olimpo, Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Annabeth Chase, Frank Zhang, Hazel Levesque, Jason Grace, Leo Valdez, Nico di Angelo, Percy Jackson, Piper McLean, Reyna Avila Ramírez-Arellano, Will Solace
Tags Hdo, Lemon, Percy And Nico, Pernico, Pjo, Yaoi
Exibições 222
Palavras 3.091
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, Lemon, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


~Liilyca:
Ola amoreees!!!
vocês pediram e como sempre (quase sempre) nós atendemoooos ;*

só o que tenho a dizer sobre esse cap é: APROVEITEM ;)

~monogatari:
Oi meus leitores. Finalmente a treta com a Annabeth acabou, vamos comemorar \oo/ e nada melhor do que um capítulo igual esse para firmar o nosso shipp.

O que o povo mais gosta nesse mundo: treta e lemon. A treta acabou, então... Tenham uma boa leitura, degustem e cada pedacinho ❤

Capítulo 29 - Home.


Fanfic / Fanfiction New Stage - Capítulo 29 - Home.

 

Assim que cheguei no apartamento novamente já me preparei para o furacão Percy Jackson. Respirei fundo antes de entrar e me deparei com ele no sofá com os cotovelos nos joelhos e o olhar preocupado.

- esta tudo bem. – falei antes que ele pudesse perguntar.

Claro que ele não mudou aquela cara de preocupação dele, então eu me sentei ao seu lado no sofá e peguei sua mão.

- Percy eu disse que está tudo bem. – tentei soar o mais tranquilo possível.

Ele suspirou e apertou minha mão.

- Annabeth sabe ser cruel. – comentou. – sinto muito.

Sorri de leve para ele encarando seus olhos verde-mar.

- ela sabe mesmo, mas não acho que tenha sido mais cruel comigo do que foi com você. Fazendo você acreditar...

- eu nunca acreditei. – ele me cortou apressadamente. O encarei surpreso por sua reação exagerada. – eu nunca, nem por um momento consegui acreditar que seria capaz de trair você.

 

I know that your hiding things

Using gentle words to shelter me

Your words were like a dream

But dreams could never fool me

Not that easily

Eu sei que você está escondendo coisas

Usando palavras gentis para me consolar

Suas palavras eram como um sonho

Mas sonhos nunca me enganaram

Não tão fácil

 

Fiquei sem saber o que responder. Percy passou a mão pelo meu rosto com carinho antes de parar em meu pescoço me segurando firme antes de se aproximar devagar e me beijar com ternura.

Como em câmera lenta eu o vi se aproximar e tocar meus lábios com calma antes de fechar seus olhos com degustação.

Oh Percy... Como senti saudades disso...

Retribui o beijo como sempre sem conseguir resistir a ele. Minhas mãos foram para seus cabelos negros e macios o puxando mais para mim. Percy gemeu baixo em sua garganta e me puxou mais para si, sua mão descendo minha cintura e seu corpo me empurrando para trás levemente me fazendo deitar no sofá.

Deixei-me levar sem resistir. Eu estava com muitas saudades dele para tentar evitar, estávamos finalmente em paz e eu não teria qualquer peso na consciência por Annabeth ou rancor por ele.

Eu o amo, mais que tudo.

 

I acted so distant then

Didn't say goodbye before you left

But I was listening

You fight your battles far from me

Far too easily

Eu agi tão distante

Não disse adeus antes de você partir

Mas eu estava ouvindo

Você lutava nas suas batalhas longe de mim

Facilmente longe

 

Quando precisamos de ar ele desceu sua boca até meu pescoço e parou me fazendo estranhar. De repente Percy me apertou mais contra si e sua voz saiu abafada pela minha pele.

- Eu te amo Nico.

Sorri para mim mesmo com suas palavras e o abracei contra mim com carinho.

- eu também te amo Percy. – respondi sincero.

Senti seus lábios repuxar em um sorriso contra minha pele antes dele se afastar e me olhar de frente. Ele ficava ainda mais lindo assim, cabelos caindo para frente, olhos que mesmo escuros pela pouca luz pareciam brilhar e claro seu sorriso sincero e doce que fazia meu coração derreter.

- então está tudo bem agora? – perguntou por fim.

Mordi o lábio antes de responder em um suspiro.

- está tudo bem agora. – afirmei e ele sorriu de forma maliciosa antes de atacar mina boca novamente.

Senti-lo daquela forma novamente era como um sonho se realizando. Um sonho o qual eu tinha quase todas as noites que estive longe dele, um sonho em que conseguíamos ficar juntos sem nos preocupar com mais nada.

E era exatamente isso que estava acontecendo, ali, naquele momento era só eu e ele.

 

"Save your tears cause I'll come back"

I could hear that you whispered as you walked through that door

But still I swore

To hide the pain, when I turn back the pages

Shouting might have been the answer

What if I cried my eyes out and begged you not to depart

But now I'm not afraid to say what's in my heart

"Salve suas lágrimas porque eu vou voltar”

Eu pude te ouvir sussurrar enquanto você andava por aquela porta

Mas eu ainda jurei

Esconder a dor quando eu voltasse as páginas

Gritar poderia ter sido a resposta

Se eu tivesse chorado demais e implorado que você não fosse

Mas agora eu não tenho medo de dizer o que está no meu coração

 

Quando dei por mim estávamos quase que pegando fogo, os beijos e caricias já não eram o suficiente. Eu queria mais dele e sabia que ele sentia o mesmo.

Suas mãos já estavam em baixo da minha camisa a levantado, o toque gelado de seus dedos me fez arrepiar e sorrir de leve. Com uma mão ainda em sua nuca e cabelo levei a outra para o cós de sua calça jeans o puxando para mim. Percy mordiscou meu lábio com isso de forma que eu quis ainda mais tê-lo.

Ele travou sua mão em meu mamilo provocando com seus dedos ágeis e sem mais paciência para tortura eu tirei sua camisa. Ele pareceu surpreendido com minha atitude, mas eu ignorei e continuei o beijando até ele tirar minha camisa também.

Assim que nossas peles se tocaram nuas uma na outra pareceu que um choque de excitação e calma me percorreu. Ao mesmo tempo que parecia que algo estava querendo explodir dentro de mim também era como se eu estivesse em um lugar calmo dentro da minha alma, como quando se chega de uma viagem longa e sente que enfim esta em casa.

Percy é minha casa, aquela que mesmo que eu viaje e me perca é para onde eu sempre volto.

 

Though a thousand words

Have never been spoken

They'll fly to you

Crossing over the time

And distance holding you, suspended on silver wings

Embora mil palavras

Nunca tenham sido ditas

Elas vão voar até você

Cruzando o tempo

E a distância segura você, pendurada em asas prateadas

 

Ele desceu beijos por meu peitoral me fazendo suspirar baixo e depois prender o ar quando chegou ao cós da minha calça. Seus olhos foram para mim quando ele abria e abaixava devagar demais, porem incrivelmente sexy.

Mordi o lábio com mais força enquanto ele terminava de puxa-la, para isso ele teve que ficar de pé e eu aproveitei me sentando e o puxando pra mim pela cintura já abrindo sua calça.

Percy me deu um sorriso de canto surpreso e excitado ao mesmo tempo, mas não disse nada.

Lhe dei um beijo singelo no pé da barriga enquanto descia sua calça já com a cueca. O senti enrijecer de leve quando peguei seu membro e comecei a massageá-lo, sua mão agora em meu ombro apertou um pouco e ele soltou o ar e eu sabia que estava tentando se controlar para não apressar as coisas.

Já fazia meses que não ficávamos tão próximos um do outro e apesar de eu entender como ele se sentia, de querer tê-lo o mais rápido possível eu também queria aproveitar cada segundo, cada toque e cada centímetro dele.

Quando não aguentei mais passei minha língua por seu membro o ouvindo arfar, sorri em satisfação antes de começar a chupa-lo devagar e com vontade.

Percy gemeu em prazer apertando meu cabelo e ombro, arrisquei olha-lo de baixo e meu coração quase parou com sua linda imagem de cabeça para trás e olhos fechados apenas sentindo.

 

And a thousand words

One thousand confessions

Will cradle you

Making all of the pain you feel seem far away

They'll hold you forever

E mil palavras

Mil confissões

Vão te embalar

Fazendo com que toda a dor pareça estar longe

Elas vão te segurar para sempre

 

Continuei meus movimentos até ele me afastar delicadamente.

- Nico... Espere. – pediu enquanto eu me afastava. Ele se voltou para mim e me beijou com vontade antes de me olhar com seu verde-quente. – vamos fazer isso juntos. – disse sedutor me fazendo concordar.

Percy me deu um selinho longo antes de sair rapidamente pro quarto me deixando confuso por um momento, mas quando ele voltou percebi o que ele foi buscar. Sorri para ele que colocou a camisinha fechada no braço do sofá e voltou a mim novamente me beijando com desejo.

Ele me empurrou novamente para deitar no sofá e sem esperar já desceu beijos e lambidas pelo meu corpo puxando minha cueca box preta retirando-a sedento.

Mordi o lábio para não rir dele. Não porque era engraçado, mas porque era bom ver que ele queria tanto aquilo. Tanto quanto eu.

 

The dream isn't over yet

Though I often say I can't forget

I still re-live that day

You've been there with me all the way

I still hear you say

"Wait for me, I'll write you letters"

I could see how you stand with your eyes to the floor

O sonho ainda não acabou

Embora eu frequentemente diga que não posso esquecer

Eu ainda revivo aquele dia

Você esteve lá comigo por todo o caminho

Eu ainda ouço você dizer

"Espere por mim, eu escreverei cartas para você"

Eu pude ver como você mantinha seus olhos para o chão

 

Percy abocanhou meu membro sem nem hesitar me fazendo gemer alto em surpresa e prazer. Ele mexia sua língua com destreza e enquanto eu me perdia no prazer agarrando a superfície do sofá ele lambeu os próprios dedos entre as chupadas antes de inserir um dedo em minha entrada.

- aaah... – gemi mais alto sem evitar a onda de prazer que me envolveu.

Percy investia seu dedo dentro de mim logo colocando o segundo enquanto me chupava de forma enlouquecedora.

Deuses... isso deveria ser uma amostra grátis do paraíso.

 

But still I swore

To hide the doubt when I turn back the pages

Anger might have been the answer

What if I'd hung my head and said that I couldn't wait

But now I'm strong enough to know it's not too late

Mas eu ainda jurei

Esconder a dúvida quando eu virasse as páginas

Raiva poderia ter sido a resposta

Se eu tivesse pendurado minha cabeça e dito que não poderia esperar

Mas agora eu sou forte o suficiente para saber que não é tarde demais

 

Quando senti a adrenalina subir tentei adverti-lo.

- Percy... eu... aahh!! – soltei as palavras entre os gemidos suspirados.

Ele parou de me chupar e voltou-se para minha boca que estava ofegando. Suas mãos em minha entrada se moviam com habilidade como se ele soubesse exatamente a melhor forma de fazer aquilo, de como de preparar e me dar prazer.

Eu já estava enlouquecendo quando finalmente pedi.

- Percy... por favor...

Sua boca foi para meu ouvido.

- o que? – perguntou sedutor.

- eu quero... você. – pedi como suplica e ele sorriu em meu ouvido.

- seu desejo é uma ordem. – disse antes de se afastar retirando seus dedos de mim e pegando a camisinha já a colocando.

Fiquei o encarando fazer tudo isso. Seu rosto estava sereno, sem nervosismo, sem ansiedade, sem medo, sem nada além de serenidade e leveza. Seus olhos estavam em um tom de verde-jade-escuro como grama ao luar após a chuva, escuro e brilhante. Sua pele parecia mais clara agora apesar da luz amarelada da sala, as curvas de seus músculos o deixavam com a aparência mais magra do que realmente era, mas não menos lindo.

Quando ele percebeu meu olhar que deveria ser babão sorriu abertamente como um garoto de 17 anos que estava tendo a primeira vez com a pessoa que era apaixonado. Isso fez meu coração derreter e queimar.

Como é possível amar alguém assim? Mais do que tudo, mais do que a si mesmo? Como alguém consegue conviver o tempo todo com esse sentimento que parece que vai explodir seu coração? Eu não sei... e pensando bem, eu não me importo. Eu o amo e é isso que importa.

- você está me olhando daquele jeito. – ele disse se aproximando e se ajeitando entre minhas pernas.

Seu rosto estava a centímetros do meu e ele parecia me analisar.

- que jeito? – perguntei desordenado.

Ele ficou me olhando um breve momento antes de responder.

- de quando você está me admirando. Quando parece que me vê realmente, como eu realmente sou.

- desde quando eu te olho assim? – perguntei com uma careta inocente. Eu realmente não sabia que era tão transparente.

Percy riu baixo.

- desde que nos vimos a primeira vez quando você caiu no quintal da minha casa. – respondeu casualmente antes de me beijar.

Desta vez seu beijo era lento e calmo, sem urgência ou qualquer tipo de pressa. Mas não foi isso que despertou em mim. Meu corpo se ascendeu ainda mais e eu me inclinei para ele pedindo mais, joguei minha cintura contra seu quadril pedindo e ele sorriu entre nossas bocas.

 

Cause a thousand words

Call out through the ages

They'll fly to you

Even though I can't see

I know they're reaching you, suspended on silver wings

Oh a thousand words

One thousand embraces

Will cradle you

Making all of your weary days seem far away

They'll hold you forever

Porque mil palavras

Chamadas através dos tempos

Elas vão voar até você

Mesmo que eu não possa ver

Eu sei que elas chegarão até você, penduradas em asas prateadas

Oh mil palavras

Mil abraços

Vão embalar você

Fazendo com que todos os seus dias cansativos pareçam distantes

Elas vão te segurar para sempre

 

Percy se ajeitou em mim sem descolar nossos lábios e entrou devagar me fazendo enrijecer e segurar o gemido enquanto fechava os olhos pela dor e prazer junto.

Ele se afastou e me olhou preocupado, abri os olhos e sorri para ele tranquilizador.

- eu sempre te vejo como você realmente é. E é por isso que eu te amo tanto. – falei falho pela tensão do prazer.

Os olhos dele pareceram aquecer em chamas verdes.

- você é o único que vê e o único que eu me importo que veja. – disse suave e sincero me fazendo amolecer.

Quando percebi já estava o beijando com paixão e luxuria. Mexi meu quadril a ele em incentivo e logo ele começou a se mexer e o prazer nos inundou.

Pode-se pensar em todas as coisas que nos faz feliz. Comidas favoritas, adrenalina de andar em uma montanha russa, risada com os amigos, entre outras coisas... Mas para mim nada se compara a ele.

Sem duvidas Percy Jackson é minha pessoa favorita no mundo.

Seus movimentos o deixavam ainda mais gracioso, mesmo que as ondas de prazer me fizessem querer fechar os olhos e apenas senti-las eu não conseguia tirar meus olhos do rosto dele. Seus gemidos baixos se misturavam com os meus e o som de nossos corpos se chocando.

Um som estranho, mas adorável.

Senti que meu corpo já estava no limite, a adrenalina subia cada vez mais causando ondas intensas que me fazia apertar os dedos em suas costas. Percy percebeu isso e intensificou os movimentos, mais rápido e mais forte, mais intenso, mais maravilhoso.

- aah.. Percy... a-ah... – gemi sem conseguir me segurar enquanto ele estocava e suspirava gemidos mais baixos entre meu pescoço e ouvido. – aah! – me apertei contra ele quando cheguei ao meu ápice.

O senti puxar o ar com força e depois de estocar mais algumas vezes ele se derramou dentro de mim.

Percy soltou o peso do corpo em mim que não me incomodei e ficamos assim por um momento, ofegantes, exaustos e relaxados.

- senti falta disso. – ele disse por fim e eu acariciei seus cabelos.

- eu também.

Ele suspirou e se levantou. Mantive-me deitado o olhando enquanto ele se ajeitava e me estendia a mão.

- um banho? – sugeriu e eu sorri pegando sua mão.

- ah por favor, sim. – cedi em um suspiro cansado.

Fomos até o banheiro e Percy abriu o chuveiro indicando que eu entrasse.

Entrei sem cerimonia, fechando os olhos e sentindo a agua morna bater e correr pelo meu corpo como uma massagem relaxante. Percebi que ele estava quieto e quando abri os olhos o vi encostado na outra parede de dentro do box me fitando de cima a baixo.

- você está me constrangendo. – falei e ele riu.

- estou te admirando. – explicou e eu me senti corar, mas disfarcei com um bufo.

- é um pouco maníaco. – falei me virando de costas para ele para pegar o sabonete.

Senti suas mãos na minha cintura antes de sentir seu corpo encostar-se ao meu, e seus lábios em meu ouvido.

- é romântico. – sua voz saiu baixa e tranquila.

 

Oh a thousand words (a thousand words)

Have never been spoken (oh yeah)

They'll fly to you

They'll carry you home, (carry you home) and back into my arms

Suspended on silver wings (on silver wings)

And a thousand words (ohh)

Call out through the ages (call through the ages)

They'll cradle you (oh yeah)

Make all of the lonely years to lonely days (lonely days)

They'll hold you forever

Oh, a thousand words

Oh mil palavras (mil palavras)

Que nunca foram ditas (oh yeah)

Elas voarão até você

Elas vão te levar para casa (te levar para casa) e de volta aos meus braços

Penduradas em asas de prata (em asas de prata)

E mil palavras (ohh)

Chamadas através dos tempos (Chamadas através dos tempos)

Elas vão embalar você (oh yeah)

Fazendo com que todos os dias solitários (dias solitários)

Elas vão te segurar para sempre

Oh, mil palavras

 

Sorri sem evitar e me virei para encara-lo.

- você está agindo como se nada disso nunca tivesse acontecido antes Percy. – falei o analisando.

Ele torce o labio quase que pensativo, mas seus olhos não abandonaram os meus.

- toda vez que estou com você parece que é a primeira vez Nico.

- isso deveria ser algo bom? – perguntei confuso, ele deu nos ombros.

- dizem que a primeira vez a gente nunca esquece. – respondeu tranquilamente e eu comecei a rir. – o que?

 Respirei fundo pra responder.

- isso foi horrível. A cantada eu quis dizer.

Ele fez uma careta e depois sorriu.

- não era pra ser uma cantada.

Sorri com carinho para ele e coloquei meus braços em seus ombros ficando na ponta do pé para beija-lo com todo carinho do mundo.

Eu podia sentir com clareza cada centímetro do corpo dele no meu, a agua batendo em minhas costas, o sabonete em minha mão esquerda, as mãos dele em minha cintura, seus lábios quentes, macios e molhados nos meus sem urgência apenas degustação.

Eu podia novamente sentir e aproveitar o quanto o amava.


Notas Finais


Musica: 1000 Words - Final Fantasy X
Link: https://www.letras.mus.br/final-fantasy-x/972993/traducao.html
Ps: prefiro em inglês, mas no sie só tinha essa versão. ;) (Liilyca)

~Liilyca:
"Percy é minha casa, aquela que mesmo que eu viaje e me perca é para onde eu sempre volto."
VAMOS APLAUDIR DE PÉ IRMÃOS!!!!! É DISSO QUE ESTAVAMOS PRECISANDO \O/
aaaaaah que lemooon <3
gente sou uma romântica incurável, não tem jeito kkkkk
Pernico me conquistando cada dia mais *-*

essas cantadas me matam! kkkkk

até sabado ;*
~monogatari:
EITA LEMON GOSTOSO! Huehuehue, vocês queria isso demais né? A gente sempre escuta o pedido dos leitores e vamos dizer que estava na hora já.

Enfim, nada mais a declarar depois desse mar de delicias. Nos vemos no próximo cap ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...