História New World - Capítulo 1


Escrita por: ~

Visualizações 317
Palavras 1.215
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi,gente! Bom,essa não è a minha primeira história, mas è a primeira que eu posto. Bem,nos primeiros capítulos não è lá essas coisas,mas com o tempo vai melhorar prometo. Espero que gostem!

Capítulo 1 - Nova vida...


Fanfic / Fanfiction New World - Capítulo 1 - Nova vida...

          Amanda/Sonho - On

Onde estou? Por que estou aqui? Não a nada neste lugar. Não existe sol ou lua,terra ou céu. Existe apenas... Escuridão e nada mais. Sinto-me como se estivesse flutuando em um universo sem estrelas,sem vida,sem nada. Nada... acho que essa è a única palavra que resumi o que eu sou e sempre irei ser. Com esses pensamentos,joguei-me para trás, deixando meu corpo no formato de uma estrela. Uma estrela... caindo em um abismo sem fim,do qual eu não quero e não posso sair,jamais. Pois não tenho mais força para lutar,não tenho mais direito de permanecer viva. Fecho meus olhos,esperando a morte termina de levar-me embora, mas... Eu sinto uma mão segurando meu pulso direito. Rapidamente abro meus olhos,e vejo lá em cima uma forte luz branca, de onde um braço saía, me segurando, para que eu não me afundasse ainda mais na escuridão. Lentamente a mão começa a me tirar dali e me levar para a luz.

?????: Não desista. Nunca. - falou a voz daquele que eu mais amava. Foi a última coisa que eu ouvi,antes de entrar por completo na luz...


               Sonho - Off


     Me levanto assustada. Mais uma vez esse tipo de sonho. Levanto-me da cama e ando até a janela do quarto,puxo um pouco a cortina e vejo que está caindo um temporal lá fora. Desde pequena, sempre que chove, eu começo ter sonhos ou pesadelos estranhos, pessoas vivas ou mortas,luz ou trevas. Mas,infelizmente eu sei que foi tudo real. Vou até o criado-mudo e pego meu celular: 03h00min. Bem, daqui 05h00 vou estar indo pra longe dessa cidade, na qual se chama Whoshington D.C.

 Bom,eu ainda nem me apresentei,né? Meu nome è Amanda Moreira, tenho 14 anos e...bem,não tem muita coisa pra saber de mim. Só sei que amanhã, ou melhor hoje,as 06h30min eu vou estar indo em direção ao aeroporto,para ir morar em Nova York. Nas poucas vezes que falei com meu tutor pela web,ele disse que iria me colocar em um colégio interno, para que eu não ficasse sozinha. Como se isso fosse importante. Sempre me virei sozinha. Ele só cuida de mim por causa da fortuna que eu erdei de alguém que nem sei quem foi. Então, praticamente,eu moro sozinha em mansões pelo mundo. Sempre que ocorria o risco de eu ser assassinada ele me mandava para outras cidades,estados ou países. Acabou que eu virei profissional em línguas estrangeiras e mortas. Pra ter uma idéia eu nunca estudei em porcaria de escola,sempre tive aulas em casa, depois do massacre que ocorreu. Portanto eu já tive todo tipo de aula idiomas,cantos, dança,artes marciais,tocar instrumentos malucos ai. Resumindo,eu sou uma pessoa que não sabe o que è ter vida e nunca mais irei saber. Resolvo tomar um banho,já partindo pro banheiro.

Ligo o chuveiro na água mais fria e me enfio debaixo dele. Assim que faço isso,sinto como se milhões de agulhas furassem o meu corpo. Coloco minhas mãos nas paredes do box,enquanto a água descia pelo meu corpo. Toda vez que eu respirava uma leve fumaça branca saia da minha boca,por tamanho frio lá fora e a frieza dessa água que me molha. Lavo meu corpo e meu longo cabelo,logo saio do box e pego uma toalha,a enrolo em volta do meu corpo e outra no meu cabelo,aproveitando também pra escovar os dentes. Vou ao enorme closet do quarto, tinha todo tipo de roupa, sapato,bolsa,mochilas, colares,brincos e só Deus sabe o resto. Não sei pra que tudo isso,não vou usar nada mesmo.

Pego uma langerie verde escura e uma blusa de mangas longas brancas,que me serve como um vestido bem curto. Se eu fosse uma patricinha diria: Eu tô na minha casa,posso ficar até peladona se quiser. Mas como não sou, não direi isso. Pego as toalhas e estendo no banheiro, vou até a penteadeira e me sento na cadeira,como o interruptor estava perto,acendo a luz,fazendo meus olhos se incomodarem,mas logo me acostumo com a luz florescente. Me olho no espelho e...sinceramente,não me acho bonita. Minha boca não è muito grande e nem muito pequena;meus olhos são da cor meul escuro,eu acho; minha pele não è escura nem clara; meu cabelo vai até a bunda liso,na cor preta,eu acho. Bem...meu corpo,eu acho que sou magra,resumindo não sou nenhum pouco bonita e também não sou de usar maquiagens.

 Portanto,minha vida è um inferno, isso se eu ainda estivesse viva. Termino rápido de pentear meu cabelo. Pego novamente meu celular: 04h43min. Droga, não estou com um pingo de sono. Já que estou com uma fome do caralho,vou pra cozinha,onde procuro até achar algo comestível. Enquanto comia um sanduíche olho para fora e percebo que a chuva cessou. Amém! È horrível viajar com um tempo desses. Termino rápido o lanche e subo para o quarto. Que saco, não tem nada pra fazer. Perai... Já sei. Vou cantar um pouco,me ajuda a esquecer os problemas. 

Pego meu computador e coloco o son da música que eu fiz. È,também fiz curso de informática. Essa foi a primeira música que ele fez comigo,por isso è tão especial. Se chama "Salvation". Eu a canto como se fosse a última vez. Simplesmente acho que essa música combinava com a vida dele e não a minha. Olho na tela do computador: 05h37min. Já è tudo isso! Olho pra janela e vejo o sol saindo no horizonte. Porra! Esqueci de arrumar minha bagagem. Corro para o closet e pego minhas malas de todo tamanho. Vou colocando tudo que preciso,mesmo sabendo que vou ganhar coisas novas. Termino rapidinho de arrumar minhas malas e começo arrumar minha mochila nas cores preta,azul e vermelha,minhas cores favoritas. 

Agora,procurar uma roupa pra vestir. Pego uma calça jeans preta e um pouco colada;uma blusa sem mangas branca;por cima uma blusa de mangas longas azul escura; e por último uma jaqueta preta bem quente; também luvas pretas, logo visto tudo. Como calçado pego uma bota de couro preta, até o joelho,com o salto médio quadrado. Passo um perfume, a jeito meu cabelo,pego meus óculos de sol e o coloco no bolso do lado da mochila. Pego meu fone e o coloco por dentro darroupa,o conectando com meu celular: 06h25min. Até que fui rápida, vou levando minhas malas pra fora de "casa". Daqui a pouco vou estar saindo desse hospício. Me sento nos degraus da sacada,ouvindo Imagine Dragons. Tava lá sossegada até que me lembro de uma coisa.

    Amanda: Ah,fala sério! - entro de novo em "casa" e subo rápido pro quarto, quando chego começo a procurar. Até finalmente achar meu caderno de música/desenho e o meu colar,eles são importantes pra mim. Pego os dois e desço de novo lá pra baixo. Quando chego vejo a limousine que vai me levar. Ae finalmente! Pego meu celular: 06h30min. UI,né que o motorista é pontual. Ele desce do carro e abre a porta traseira, e eu entro lá com minha mochila,sentindo vá porta fecha atrás de mim. O motorista pega minha bagagem e coloca no porta-malas,logo já estávamos na estrada.

 A viagem vai ser bem longa,só espero que valha a pena e que eu não cause mais destruição. A viagem demorou 30 minutos até chegarmos no aeroporto. Quando desso do carro vou direto na direção do jatinho. Enquanto a decolagem começava eu sentia que algo ruim ainda estaria por vir. E que eu não seria a única a presencia-lo...


Notas Finais


Bom,está ai o primeiro capitulo. Espero que tenham gostado. Porque eu ainda sou novata nesse lance de história,apesar de gostar muito. Pra quem estiver lendo comente por favor, eu agradeceria muito. Bem,esse negócio de postar pode demorar muito tempo de um capítulo pro outro,mas mesmo assim eu vou tentar. A música mencionada è da banda Skillet,pra quem quiser ouvir vou deixar o link aqui embaixo. BeijOo e Obrigada por ler minha história!

Link da música → https://youtu.be/-dtjgRQtius


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...