História New World, New History - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Os Heróis do Olimpo, Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Annabeth Chase, Calipso, Frank Zhang, Grover Underwood, Hazel Levesque, Jason Grace, Leo Valdez, Nico di Angelo, Percy Jackson, Personagens Originais, Piper McLean, Rachel Elizabeth Dare, Reyna Avila Ramírez-Arellano, Will Solace
Tags Caleo, Franzel, Jasiper, Percabeth, Solangelo
Exibições 33
Palavras 2.577
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Ficção, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oiiiiiii meu povo!!
Então, desculpe a demora. Tive um bloqueio criativo, estou no meio de semana se provas e só consegui postar graças ao feriado de hoje (em Brasília, pelo menos ehehe). Mas estamos aqui né!!

A boa noticia é que a partir de amanhã eu estou de fériaaas!! Então tentarei postar mais frequentemente.
Enfim, espero que gostem do capítulo!!

Capítulo 22 - Os Escolhidos


Pov Reyna

Dois dias haviam passado desde que a profecia foi revelada e mais uma vez, Reyna estava reunida no chalé de Atena com Annabeth, Noah e vários livros a sua volta.

- Chega, eu desisto. – a filha de Atena falou de repente, se jogando na cama. – Faz dois dias e não conseguimos achar nada dessa Casa dos Pesadelos.

 - Não podemos desistir tão fácil, Annabeth. – ela falou. – Embora, eu ache que não estamos seguindo a pista correta.

- Sinceramente, se acharmos algo já vai ser um milagre. – Noah falou, chamando a atenção das duas. – Chaos não parece ser do tipo que deixa brechas.

- Quando os escolhidos forem revelados, talvez tenhamos mais respostas. – Annabeth falou e parecia mais fazendo um pedido, do que afirmando algo.

- Por falar nisso, Apolo não sabe quando isso pode acontecer? – ela falou, já se levantando.

- Deve saber, só que não quer nos falar até chegar a hora. – falou, com uma cara indignada.

- Me surpreenda que Apolo consiga não chamar atenção e ficar quieto sobre algo.

Reyna se virou e encontrou Nico na porta do chalé. Deu um sorriso irônico.

- Problemas com o sogro, Di Angelo?

- Não me faça arrepender de ter vindo até aqui, Reyna. – o filho de Hades fechou a cara para ela.

- E o que devemos a honra da sua ilustre presença?

- Veio nos ajudar com a pesquisa? – Annabeth falou, esperançosa.

- Hã, não. – Nico falou sem rodeios, fazendo a filha de Atena se jogar mais uma vez na cama. – Na verdade, eu vim salvar vocês da provável morte de ficar entediado aqui.

- Mas a pesquisa é importante...

- Annie, faz quatro horas que vocês não saem desse chalé. E dois dias inteiros de pesquisa se for contar tudo. Precisam aliviar a cabeça. Além disso, Percy ta um saco. Não para de reclamar como precisa falar com você ou passar um tempo a sós e bla bla bla. – ele revirou os olhos ao terminar de falar.

Annabeth parecia travar uma batalha dentro de si.

- Talvez um descanso não seja má ideia! – Noah, que até então estava calado, falou.

A filha de Atena suspirou.

- Tudo bem, vocês venceram. Podem indo, eu vou tomar um banho primeiro. Avisa o Percy que eu encontro ele no chalé de Poseidon.

Nico confirmou com a cabeça e saiu do chalé e logo Reyna o seguiu, sendo acompanhada por Noah.

- Liberdade. – ela falou, enquanto se espreguiçava. – Então, o que vamos fazer?

- Eu estava pensando da gente ir no McDonald’s. – Nico falou, já animado.

- Mas não fica um pouco longe daqui? – Noah perguntou obviamente confuso, fazendo o filho de Hades revirar os olhos.

- Não se usarmos as sombras.

- E Will por acaso sabe disso? – ela perguntou, já prevendo a resposta.

- Você quer um hambúrguer ou não, Ramírez?

Ela pensou um pouco e tomou uma decisão.

- Por que não? – afinal Nico já tinha seus poderes sobre controle. – Você quer ir com a gente?

Ela olhou para Noah, que pareceu surpreso ao ser convidado.

- Não, eu to bem. Podem indo. – ele negou rapidamente, parecendo nervoso.

- Certeza?

- Sim. Não quero atrapalhar, além disso preciso falar com Rose. – ele baixou a cabeça.

- Tudo bem. – ela falou e segurou a mão de Nico. – Eu trago um Milk Shake pra você.

Antes de desaparecer na sombra, ela pôde ver o pequeno sorriso no rosto surpreso do nomeador.

 

                                                                         * * * *

 

- Então, desde quando a pretora de Nova Roma leva Milk Shake para os outros? – Nico ergueu uma sobrancelha, enquanto mordia seu sanduíche.

- Da próxima vez que você pedir algo, vou lembrar dessa acusação. – ela ignorou a cara de ironia do filho de Hades e continuou a comer.

- Hum, então quer dizer que em pouco tempo Noah já conseguiu a amizade que eu demorei uma viagem mortal do outro lado do continente pra conseguir? – ele deu um sorriso de lado. – Imagina o que isso vai virar daqui alguns dias.

- Há há há, Di Angelo, como você é engraçado. – ela revirou os olhos, mas se mexeu desconfortável. – Então, por que está fugindo do Acampamento?

Nico deu um sorriso de lado, como se percebesse sua tentativa falha de mudar de assunto e deu de ombros.

- Arejar os pensamentos, eu acho.

Apesar de estar fazendo brincadeiras e sorrindo, Reyna podia notar que as olheiras do amigo tinham aumentado nos últimos dois dias e que em cada sorriso seu também tinha um toque de tristeza.

- Você anda evitando ela, não é?

Ele suspirou, enquanto mexia no seu copo de refri.

- Não é de propósito, sabe. – ele murmurou a frase num som quase inaudível. – Dizem que os olhos são o espelho da alma. Rose me disse que antes do acidente, seus olhos eram verdes e agora estão num misto com ônix. Toda vez que a olho, me lembro de Bianca e isso dói.

Reyna encarou Nico a sua frente, ele parecia tão triste e cansado. Só os deuses sabiam a batalha de sentimentos que ele devia estar travando dentro de si todo dia.

- Ela não gostaria de te ver assim. – falou, segurando a mão do amigo por cima da mesa. – Você vai superar isso, é forte. Sempre supera.

Ele deu um sorriso triste a ela e os dois voltaram a comer em silêncio, apenas aproveitando a calma momentânea que aquela companhia transmitia.

- Bem, acho melhor a gente voltar. Não queremos chamar a atenção de nenhum monstro. – Nico falou, depois de terminarem o lanche.

- Ou correr o risco de Will descobrir sua fuga.

- Nem pensar. – ele fez uma careta, fazendo-a ri.

- Ah, quase esqueci.

Ela correu no balcão e na dúvida do que escolher, pediu um Milk Shake de flocos pra viagem, voltando logo em seguida para onde Nico a esperava, com uma sobrancelha erguida e um sorriso querendo se forma no rosto.

- Não começa. – ela advertiu.

Ele só teve a ousadia de ri.

 

 

                                                                      * * * *

Não sabia se era o destino querendo brincar com a cara de Nico ou simplesmente puro azar, mas o filho de Hades os transportou para frente de seu chalé, onde Will estava parado, com uma cara nem um pouco satisfeita. Seu amigo praguejou baixinho e deu dois passos silenciosos para trás.

- Pode parar aí mesmo, Di Angelo.

Reyna reprimiu o sorriso ao ver o filho de Apolo se aproximar deles e Nico se encolher ao lado dela.

- Onde diabos você estava, Nico? Estou te procurando faz uma meia hora.

- Hum, bem... Eu levei Reyna para dar uma volta, comer alguma coisa sabe.

Will o encarou, parecendo avaliar cada pedaço da alma do outro.

- Você viajou nas sombras, não é? - ela não saberia dizer como ele percebeu, mas supôs que fosse coisa de curandeiro.

Nico revirou os olhos, como se já estivesse prevendo o que estava por vim.

- Sim, eu viajei. Mas foi só até a cidade, nada exagerado.

- Sabe que não é seguro sair desse jeito.

- Meus poderes já estão bem controlados, Will. Você, mais do que ninguém, deveria saber disso.

- Mas não necessariamente você precisa sair toda vez que tiver uma brecha.

Ela encarava tudo aquilo silenciosamente, como uma partida de pingue-pongue. Nunca falara isso para Nico, mas ela achava adorável o relacionamento dele com Will. Até mesmo discutindo, era possível notar a atração entre os dois.

- Will. - o filho de Hades falou, tirando ela de seus pensamentos. - Eu sei que você fica preocupado, mas eu estou bem ok? Além disso, Reyna precisava sair.

O filho de Apolo olhou para ela, que apenas deu de ombro, fazendo Nico lançar um olhar acusatório. O que poderia fazer? Não queria entrar naquela discussão.

- Eu precisava sair também. Você sabe como as coisas estão difíceis ultimamente. - ele falou, com a voz baixa.

Reyna observou a postura de Will relaxar e seu olhar passou a transmitir um calor intenso. Ele suspirou.

- Eu sei. Me desculpe, não queria parecer tão bravo. - ele passou as mãos no cabelo. - Só avisa da próxima vez, ok? Eu fico preocupado se você some sem avisar.

Nico deu um sorriso de lado.

- Minha culpa, admito. Prometo avisar da próxima, senhor paranóico.

Will revirou os olhos e abriu um sorriso. Já sentindo o clima no ar e não querendo ficar de vela, ela resolveu se mexer.

- Já que o interrogatório acabou, eu vou deixar o casal em paz. Obrigada pelo passeio, Nico. - ela pôs a mão no ombro do amigo, antes de sair.

Estava seguindo para onde seu acampamento estava montado, quando viu uma silhueta familiar e lembrou do pacote em sua mão.

- Noah! - ela chamou, enquanto se aproximava.

O menino virou e deu um sorriso, encarando-a com aqueles lindos olhos azuis.

- Como foi o passeio? - ele perguntou assim que se aproximaram.

- Bom. Aqui, trouxe pra você. - sorriu e estendeu o pacote.

Noah arregalou os olhos e pegou o Milk Shake que ela tinha comprado.

- Não achei que estava falando sério.

- Claro que estava. Espero que goste.

- Vindo de você, tenho certeza que vou gostar.

Ela sentiu seu coração acelerar e o repreendeu mentalmente, esperando que surtisse algum efeito. Não aconteceu. Coração idiota, querendo se meter em problemas novamente.

- Hã, eu não sabia que sabor você gostava. Então, espero ter acertado.

Noah a olhou por mais alguns segundos e bebeu o Milk Shake, abrindo um sorriso logo depois.

- Flocos, meu sabor favorito. É vidente por acaso?

Ela riu e deu de ombros.

- Não, só tenho bom gosto mesmo.

- Menos mal. Porque se além de inteligente e bonita, também pudesse prever o futuro, eu desistiria.

Reyna olhou surpresa para o garoto a sua frente, que quando percebeu o que tinha dito arregalou os olhos e ficou vermelho.

- Quer dizer, eu não...

 - Tudo bem. - ela sorriu. - Obrigada!

Ele olhou para baixo, meio envergonhado e voltou a tomar sua bebida. Ela sorriu internamente com aquilo, Noah era uma pessoa rara de se encontrar. Antes que um clima estranho se instalasse, Jason se aproximou dos dois, visivelmente aliviado.

- Reyna, Noah. Graças aos deuses encontrei vocês.

- O que foi, Jason. - ela perguntou preocupada.

- Apolo está nos chamando. - sua expressão ficou sombria. - Ele disse que é hora de descobrimos quem são os escolhidos.

 

 

                                                              * * * *

 

Quando entrou na sala da Casa Grande, ela reparou que todos seus amigos e os magos já estavam lá. Mas só eles.

- Quer dizer que nós somos os escolhidos da missão? - Leo perguntou, assim que eles se sentaram.

- Não exatamente. - Apolo falou, recebendo olhares confusos.

- Então, por você nos chamou? - Frank perguntou.

- A missão de ataque será composta só por 12 integrantes, mas isso não quer dizer que será a única batalha a ser travada, filho de Marte. - Hades falou, olhando desinteressado para o fogo que estava na lareira.

- Quer dizer que não iremos todos? - Calipso falou, preocupada.

- Não, Calipso. Mas isso é um assunto pra depois. - O Deus da Profecia se curvou perto da lareira. - Vamos ver quem são os sortudos do dia.

Ele passou a mão no fogo e no mesmo instante, o elemento ganhou vida. Uma voz preencheu o ambiente, assustando os jovens ali presentes.

"A cada dia o caos aumenta mais seus domínios, por isso uma missão deve ser liderada."

Uma chama se soltou da lareira e foi para cima de Rose, formando o símbolo do ar.

"A brisa a liderança deve assumir e a terra ao seu lado deve seguir."

A chama se moveu para Felipe e assumiu o símbolo da terra.

"A água a equipe unida deve manter e a magia negra a todos defender."

Dessa vez, a chama foi para Noah, assumindo o símbolo da água e depois para Angel, transformando no símbolo japonês da magia dele.

"Mas sozinhos eles não vão conseguir vencer, por isso os ascendentes a missão também devem comparecer."

A chama dessa vez se dividiu em quatro e foi para cima de Percy, Jason, Leo e Nico, assumindo a forma dos símbolos da água, do ar, do fogo e das sombras, respectivamente.

"Mas de nada poder adianta, se habilidade a equipe não tiver."

A chama mudou seu percurso e foi para Annabeth, Will e Reyna, tornando-se um livro, um sol e uma espada.

"A sabedoria a missão deve auxiliar, o sol a todos curar e a espada a sua força usar. O arco a agilidade e precisão ajudará a todos salvar."

A chama voltou a ser uma e foi para a lareira.

"Juntos, o mundo do caos tentará salvar."

O silêncio reinou na sala enquanto todos olhavam embasbacados para a lareira. Reyna olhou para seu pulso e notou o símbolo da espada gravado nele. Depois de passada a surpresa, todos os escolhidos olharam para seus pulsos e repararam nas mesmas marcas que as chamas mostraram.

- Mas por que só doze? - Piper interrompeu o silêncio, a voz um pouco abalada, enquanto segurava a mão de Jason.

Só agora, Reyna reparou que tanto a filha de Afrodite quanto Calipso e Laura não pareciam muito felizes. Só Hazel e Frank pareciam aceitar melhor não irem para a missão.

- Eu sei que pode ser difícil para alguns de vocês não irem, mas vocês serão necessários aqui também. - Hades falou de forma compreensiva, surpreendendo todos.

- Uma frente defensiva, estou certa? - Hazel falou.

- Exatamente. - os olhos de Hades brilharam de orgulho.

- Faz sentindo. - Rose falou pela primeira vez. - Agora que Chaos sabe a localização daqui, é só um tempo para que descubra como invadi-lo com seus híbridos.

- Eu também defenderia o Acampamento Romano, se fosse vocês. – Felipe tomou a palavra. – Não vai demorar muito para ele descobri a existência de todos os semideuses.

O coração de Reyna apertou pensando em todos os romanos e na sua casa.

- Não se preocupe, nós cuidaremos disso. – Frank falou firme e olhou para ela.

Ela acenou e deu um sorriso fraco.

- Nós vamos precisar da sua liderança também, Piper. – a filha de plutão falou e todos passaram a encarar a morena.

Jason segurou a mão da namorada e a apertou.

- Você sabe que pode fazer isso.

Piper suspirou e deu um pequeno sorriso.

- Sei e vamos fazer!

O filho de Júpiter sorriu e a abraçou de lado.

- Gente, eu sei que essa frente defensiva é algo a se trabalhar, mas antes... Não está faltando alguém no nosso time? – Annabeth falou e só então todos repararam na falta da décima segunda pessoa.

- Mas como? Quem será que...

Como se estivesse prevendo, uma mensagem de Iris se abriu no meio da sala e dela surgiu uma garota com os cabelos pretos em um tiara prata e olhos azuis elétricos.

- Nossa, pelo visto foi em má hora que eu liguei.

- Thalia. – Jason e Annabeth exclamaram ao mesmo tempo, fazendo a garota sorrir.

- Aconteceu algo com as caçadoras? – Quíron se adiantou, preocupado.

- Não, nada a se preocupar. O motivo que eu liguei é outro. – ela levantou o pulso, mostrando a área marcada ali. – Alguém sabe me explicar por que diabos isso apareceu em mim?

E lá na pele clara estava gravada a marca em cor de fogo de um arco.


Notas Finais


Sim, eu separei eles mesmo, sou má muhaha
Vem Thalia, sua diva <3

Então, gente, eu vou viajar amanhã e como não sei se vai ter internet no lugar que eu vou, talvez demore um pouquinho para responder comentários e tirar dúvidas, ok? Mas segunda eu tô de volta!!

Outra coisa. Sei que não tem nada haver com a fanfic ou o site (e se você não gostar disso não precisa ler), mas só queria dizer que se tem alguém aqui de Chapecó ou torcedor do time ou só um amante do esporte mesmo: Força depois dessa tragédia que aconteceu. Afinal não foi a perda só de um time, mas de vidas humanas e brasileiras, né. Fico realmente muito triste quando acontece algo assim, então: #ForçaChape

Beijos de alcaçuz para vocês


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...