História NewTale - "ERROR" - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Undertale
Personagens Alphys, Asgore Dreemurr, Asriel Dreemurr, Chara, Flowey, Frisk, Grillby, Mettaton, Napstablook, Papyrus, Personagens Originais, Sans, Toriel, Undyne, W. D. Gaster
Tags Alphys, Asgore, Asriel, Chara, Charisk, Crossover, Dreemmurr, Dustale, Dusttale, Echotale, Error, Error Sans, Frisk, Gaster, Geno, Glitch, Horrortale, Ink Sans, Mettaton, Multiverse, Multiverso, Napstablook, Newtale, Ômega, Outertale, Papyrus, Sans, Storyshift, Tale, Toriel, Under, Underfell, Underswap, Undertale, Undyne
Exibições 113
Palavras 1.006
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


No início, eu achei que seria meio complicado escrever sobre Outertale, mas depois de tomar três xícaras de café eu fiquei feliz em como a história viro! Tá cheio de referências aqui, tente achar todas!

Capítulo 26 - Outertale 1 - 2


Minha cabeça girava... Droga, depois de quase uma semana, eu ainda não me acostumei com esse maldito bracelete. Ele sempre me deixa tonto...

Eu abri os olhos, e a visão que eu tive foi a mais surpreende que eu via a 7 anos...

Sabe, geralmente você não tem tempo de olhar as estrelas, ou simplesmente não consegue ter u m visão boa com toda claridade da cidade. Mas se um dia você estiver em cima de uma montanha, com nenhuma luz por perto, você talvez consiga ver como o universo é ENORME e como existem muitas estrelas no céu.

Eu estava vendo isso agora.

Eu encarei a imensidão do espaço, um azul escuro profundo com milhares de pontinhos brilhantes, e enormes nebulosas violeta. Aquilo era tão incrível, que eu nem percebi onde eu estava.

Um pedaço de terra flutuando no meio do nada.

Por instinto eu segurei minha garganta, pensando que estava sem ar, mas não... Eu respirava normalmente. Aí eu meio que entrei em pânico. Será que eu havia ido parar em um universo onde não existia a Terra? Ou que ela foi explodida e coisa assim? Como eu tava respirando? Esses pensamentos foram interrompidos por uma voz familiar atrás de mim.

???: Hm? Oh, olá! O que está fazendo aí?

Eu me virei, e vi que mais pedaços de terra flutuavam atrás de mim fazendo um caminho. Em um deles, eu reconheci de imediato: Toriel segurava a mão de uma criancinha.

Toriel parecia diferente, usava um vestido azul escuro, estrelado com detalhes em branco. A criança que ela segurava a mão (que eu já reconheci na hora que era uma versão minha desse universo, heh, já estou me acostumando) usava um suéter azul escuro com duas listras douradas, e parecia ter um foguete preso nas costas por um tipo de macacão. Eu  me virei e encarei os dois.

Frisk: O-Olá... Ahn...

O!Toriel: Ah, um humano! É raro ver um humano por esse setor, com exceção do pequeno Frisk aqui...

Ela fez cafuné nos cabelos do pequeno Frisk enquanto ele me dava um sorriso.

Frisk: Setor...?

O!Toriel: O setor Ebott! Mas me diga jovem, o que está fazendo em um lugar tão distante da colônia dos humanos? Sua nave caiu ou você se perdeu?

Nave? Setor? Colônia? Tudo isso estava me deixando muito confuso. Até que eu parei um pouco pra pensar. Eu estava no meio de uma galáxia, sentado em um pedaço de terra flutuante e sem nenhum planeta a vista. Era óbvio, e embora não fizesse sentido, eu provavelmente estava em algum universo que se passa em um “futuro distante”. E de alguma forma, no espaço. Pensando em todas as possibilidades, isso é incrível! Principalmente lembrando do último mundo que eu estive... Eu olhei pra Toriel, sorri e disse:

Frisk: É... Bem, eu acabei me perdendo! E não, não tenho nenhuma nave... (Embora realmente quisesse ter uma)

O!Toriel: Oh minha criança... Não se preocupe! Tenho certeza que a doutora Alphys deve ter um cargueiro reserva! E você parece estar muito cansado... Por que não nos segue? Tenho certeza que uma boa torta venuziana de caramelo e canela te fará melhor!

Eu já ia perguntar como eu ia pular de um pedaço de terra flutuante pro outro sem sair voando por aí no espaço, quando eu vi o outro Frisk pular de um pro outro sem problemas. Sério, tem muita coisa errada. No espaço não devia nem ter som, como eu ouço eles falando?

Andar sem gravidade era estranho. Eu pulei de um pedaço de terra pro outro, e depois de demorar alguns segundos flutuando eu caí do lado de Toriel. Aposto que Asriel ficaria louco se soubesse que eu estou de verdade no espaço, e não é nada parecido com Dead Space 2. Toriel me olhou, e então sorriu.

O!Toriel: Ora, você parece muito com meu pequeno Frisk ali! Talvez sejam parentes distantes? Qual seu nome, querido?

Frisk: Meu nome é... Luke Skywalker?

O!Toriel: Bem Luke, seja bem vindo a comunidade dos monstros!

Ela apontou para um ENORME pedaço de terra flutuante, com várias casas e árvores, e um lago ao longe. Enquanto íamos se aproximando, Toriel fez algumas perguntas sobre mim.

O!Toriel: Então jovem Skywalker... Como acabou se perdendo nesse setor tão distante?

Frisk: Eu... Ahn...Estava com minha nave “U.S.S Enterprise” pra fazer... Bem... Algumas entregas...

O!Toriel: Mesmo? Um rapaz tão jovem e já trabalha... O que ia entregar?

Frisk: ... Pizza...

O!Toriel: E acabou se perdendo? Pobrezinho... Não se preocupe, certamente temos uma nave e um mapa disponível, e desculpe ter que fazer tantas perguntas... Só estava preocupada com, bem, você sabe...

Frisk: Sei...?

O!Toriel: Esses piratas galáticos... Eles vem, pegam o que querem, e vão embora! Verdadeiros criminosos, e muito perigosos! Mesmo com isso, a líder da guarda resolveu ir atrás deles com alguns membros a algumas horas atrás.  Talvez eles voltem logo trazendo notícias boas!

PIRATAS GALÁTICOS? Esse universo ficava cada vez mais legal sempre que eu ouvia algo novo. Eu podia ter nascido em um lugar assim, seria divertido. Ou não. Toriel continuou falando.

O!Toriel: Ah, que inconveniente da minha parte! Nem me apresentei direito! Me chamo Toriel, o pequeno é Frisk. É um prazer conhecer você, jovem Skywalker.

Sempre que ela falava ‘’Jovem Skywalker’’ eu segurava o riso. Eu senti algo tocando minha mão, e a pequenina versão de mim mesmo tava me chamando e apontando pra algum lugar. Ele murmurava alguma coisa, mas por alguma razão, não parecia saber falar...

O!Toriel: Oh, minha criança aqui está provavelmente querendo te mostrar a nave que ele possuí!

Frisk: V-Você tem uma nave?!

Ele fez que sim com a cabeça, então fez alguns símbolos com as mãos.

O!Toriel: Ele disse que a nave está quebrada, mas está sendo reconstruída. Por que não vá ver? É lá que a Doutora Alphys está de qualquer forma!

Frisk: Sério? Obrigado pela ajuda, Toriel!

Toriel: Disponha! Vou ir pegar alguns caracóis venuzianos para o preparo da torta!

Com essa frase, o pequeno Frisk me puxou em direção a um prédio grande e branco.

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...