História NEXT PAGE (Imagine Yoongi) (Imagine BTS) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Visualizações 69
Palavras 330
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Heyyy everyone, aqui estou eu, com uma história nova, cheia de altos e baixos, mas a maior prova de que o amor sempre vence, obrigada por lerem, amo vocês!

Capítulo 1 - Chapter I - Prologue


Fanfic / Fanfiction NEXT PAGE (Imagine Yoongi) (Imagine BTS) - Capítulo 1 - Chapter I - Prologue

John Ruskin, o crítico de arte mais influente da época, conheceu Effie quando ela era uma menina de 12 anos. Ele tinha 21 anos. Acredita-se que ela o ajudou a se recuperar da depressão, e ele escreveu para ela um conto de fadas, o livro “O rei do rio de ouro”. Depois, quando se casou com Ruskin em 1848, Effie tinha 20 anos e desejava deixar a rural Escócia para uma vida de sofisticação cultural em Londres.

Os recém-casados vão viver com os pais de Ruskin, quando as coisas começam a ir de mal a pior: Mamãe e Papai mimam John, e deixam claro que Effie deve se sacrificar para que ele permaneça no altar que foi construído para ele. Então, como se conta na história popular, na noite de núpcias Ruskin ficou tão enojado dos pêlos púbicos (ou o seu cheiro ou pelo fato de que ela menstruava) de Effie que nunca a tocou. Sua união nunca foi consumada. Effie então encontra-se no limbo; sem nenhuma lugar na vida do marido; sem nenhuma utilidade na casa dos sogros. O roteiro de Thompson mostra como suas opções são limitadas: a monstruosa Sra. Ruskin não a deixa costurar as camisas do marido, nem ajudá-la no jardim. Ela não tem o consolo das atividades intelectuais do marido e, graças a Ruskin, também não tem nenhum filho para cuidar. Effie não é uma trágina heroína como Anna Karenina, mas apenas uma esposa vitoriana infeliz.

Em um jantar, Effie encontra a simpática Lady Eastlake, que fala sobre os miseráveis primeiros dias de casamento com Sir Charles – mas a diferença é que eles conseguiram consertar seu casamento. Em uma atuação sutil e afetada, Greg Wise consegue fazer com que seja possível sentir o mínimo de simpatia por Ruskin – ele nos dá a sensação de que o personagem é tanto uma vítima quanto Effie. Já Fanning capta a vitalidade e o humor de Effie e também sua depressão, durante a transformação que ela sofre tendo Ruskin como marido.


Notas Finais


Galera, se vocês gostarem vou começar a história o mais rápido possível, esse foi só o prólogo explicando os acontecimentos anteriores a história, obrigada, amo vocês!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...