História Next To You - Joshler - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Twenty One Pilots
Personagens Josh Dun, Tyler Joseph
Tags Debby Ryan, Jenna Black, Josh Dun, Joshler, Twenty One Pilots, Tyler Joseph, Yaoi
Exibições 136
Palavras 1.855
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Queria ter postado antes, mas além de eu ter andado ocupada, também tenho ficado bem mais depressiva que o normal e isso dificultou um pouco.

Eu to com muito medo desse capítulo, to achando que talvez seja um erro postar, mas foi o máximo que eu consegui fazer, então espero que não esteja tão ruim quanto eu acho que está.

Capítulo 17 - Hoje não


Na manhã seguinte Josh fez de tudo para que Tyler aceitasse ir a um médico, mas Tyler simplesmente não queria, e o motivo era que ele não queria ser louco, tinha quase certeza de que o médico diria que ele era louco e mesmo que ele fosse, ele não queria que ninguém afirmasse isso pra ele, já era ruim o suficiente se sentir assim.

Josh não achava que Tyler era louco, até tentou dizer isso pra ele, mas ele também não queria ouvir, fez de tudo para que ele acreditasse que aquilo não era verdade e quando viu que Tyler iria chorar ele percebeu que a única coisa que ele poderia fazer no momento era reconforta-lo e tentar fazer com que ele acreditasse que ele seria amado mesmo se fosse louco (o que ele não era).

Tyler achava que Josh só queria as partes boas dele, não as pastes bagunçadas e confusas, estava sendo difícil acreditar que Josh não era como todas as outras pessoas, mas ele estava caminhando para isso. Estava quase acreditando.

Josh estava dizendo que amava Tyler excessivamente naquele dia, amava como as palavras soavam, era incrível como era uma maneira diferente quando ditas para a pessoa certa, e amava quando Tyler respondia que também o amava. Tyler não se importava que Josh estava falando aquilo de cinco em cinco minutos, na verdade ele estava até gostando. Ele estava tão perto de acreditar.

 Josh se lembrava muito bem da primeira vez que Tyler dissera que o amava, ele sabia que naquele época era realmente só amizade, mas mesmo assim aquelas palavras significaram muito para ele.

Foi depois de um show que na época era grande demais pra eles, já fora do palco Tyler o abraçou, Josh se lembrava de cada detalhe, lembrava-se até do cheiro que Tyler tinha, lembrava-se de como suas palavras soavam ofegantes pela recente agitação e lembrava-se de como seu coração tinham reagido estranhamente a aquelas três palavrinhas simples. Talvez tivesse sido aí que Josh começara a se apaixonar. Para Josh, Tyler era como café, doce, quente, fazia seu coração palpitar e tirava seu sono.

Aquele dia seria extremamente tranquilo e agradável se não fosse o celular dos dois que não parava de tocar. Tyler definitivamente não queria atender Jenna, ele sabia que era provável que ela tentasse resolver as coisas, Jenna sempre achava que as coisas podiam ser resolvidas, mas ele imaginava que dessa vez seria diferente, mas agora ele sabia que definitivamente não seria.

Ele decidiu ignorar suas seis primeiras, quando finalmente decidiu atender logo uma chuva de perguntas começou a cair sobre ele, agora Zack também começara a agir estranho com Jenna e ela não fazia a mínima ideia do porque. Tyler sabia que não era justo ela não saber de nada, mas ele não iria simplesmente falar para sua ex-noiva que desistiu do casamento pois estava apaixonado por outra pessoa, e essa pessoa era seu melhor amigo, era um cara.

Por sorte Tyler estava definitivamente motivado a driblar todas as perguntas feitas por ela naquela manhã e conseguiu ficar sem responder boa parte do que não queria falar e esperava conseguir fazer isso por muito mais tempo. Esperava conseguir fazer em todas as futuras ligações dela. Na verdade ele queria poder fazer isso com todo mundo a toda hora, mas sabia que era impossível.

“Eu ainda acho que você devia se consultar” Josh colocou a xícara vazia de café em cima da mesa.

Assim que Josh terminou sua frase Tyler revirou os olhos, aquilo significava que ele não estava mais triste com o assunto e sim cansado, realmente não queria voltar a falar sobre aquilo, na verdade ele não queria falar no geral, e agora que seu humor estava melhor ele queria fazer coisas melhores do que falar sobre a saúde do seu cérebro e de seu pulmão.

Levantou-se de sua cadeira e não sentiu vergonha quando sentou no colo de Josh e começou a beija-lo, hoje Josh tinha gosto de café e sua boca estava quente, aquilo era definitivamente melhor do que qualquer coisa, era tão bom que ambos se perguntaram como foram capazes de ficar sem fazer isso por tanto tempo.

Tyler se perguntou se ele se acostumaria com a sensações que Josh o causava, só o tempo iria dizer, mas pelo que ele estava sentindo agora aparentemente a resposta era não. Uma das coisas preferidas de Tyler era que Josh era quente, mesmo sem o café, ele sentia através dos seus lábios macios que ele era quente, sentia através da maneira como eles se acariciavam e os línguas se tocavam. Tyler enroscou seus dedos nos cabelos de Josh puxando levemente fazendo com que ele gemesse. Josh ficou com as bochechas vermelhas instantaneamente, Quem é que gemia quando alguém puxava seu cabelo?

“Eu gosto quando você faz isso” Josh sussurrou quando o beijo se separou

 “Isso é estranho” Tyler riu voltando a colar seus lábios nos de Josh e puxando seu cabelo novamente com um pouco mais de força para combinar com suas sensações.

Aquilo provavelmente era igual a beijar Jenna, mas Tyler nunca havia se sentido daquele jeito com ela, por algum motivo, beijar Josh era infinitamente melhor. Josh era tão excitante que ele não tinha certeza de quando poderia parar, tudo parecia tão intensificado quando eles estavam juntos. Josh tinha as mãos na cintura de Tyler e o puxava tão para perto que uma hora nem um dos dois sabia onde iriam parar. Tyler se mexia de mais do colo de Josh, e isso estava começando a deixa-lo numa situação difícil.

“A-acho que a gente deveria...” Josh começou a falar entre um beijo e outro

 “ir pro sofá” Tyler completou as palavras de Josh com suas próprias.

Tyler sabia que Josh iria sugerir que eles parassem, mas ele não queria parar, aquilo estava bom de mais pra parar. Tyler já havia passado tempo de mais sendo só amigo de Josh, ele queria aproveitar mais um pouco daquilo, só mais um pouco.

Tyler se levantou puxando Josh pela mão até a sala, riu quando ele tropeçou em seus próprios tênis, que ainda estavam jogados pelo chão, aquilo era tão divertido. Jogou-se no sofá puxando Josh pra cima de si e retribuiu o sorriso dele começando a beija-lo novamente. Assim como Tyler o achava excitante, Josh também achava que Tyler era excitante, tanto que ambos já estavam numa situação complicada.

A boca de Josh deslizou para onde sabia que era seu ponto fraco, seu pescoço, Tyler soltou um gemido e tudo que ele queria era trazer Josh mais pra perto, mesmo que fosse impossível, ele continuava tentando. E de repente Tyler percebeu que estava numa situação complicada, seu membro já começara a doer por dentro da calça, ele não sabia o que fazer, precisava muito de Josh.

Josh voltou a beijar Tyler e tudo parecia bem mais intenso do que a alguns minutos atrás, Josh sentia as ereções em contato, apenas quatro camadas de roupa as separando, Tyler desejava muito não ter colocado cueca naquele dia só para que tivessem mais contato, ele precisava de mais contato tanto quanto Josh precisava.

Assim que Josh separou o beijo, Tyler soltou uma reclamação, ele não conseguia entender o porquê de Josh olha-lo daquela maneira, ele tinha certeza que seu rosto estava bem vermelho e ficou mais ainda quando sem querer acabou choramingando pela falta de atenção que seu ereção estava tendo.

“Posso dar um jeito nisso, se você quiser” Josh acariciava o rosto de Tyler tão carinhosamente que nem parecia que eles estavam naquela situação “Você quer?”.

Tyler queria falar que não, queria recuar e dizer que achava que era melhor deixar aquilo para depois, mas seria mentira se ele fizesse isso, ele precisava daquilo, precisava que Josh o tocasse. Ele realmente queria aquilo, queria a mão de Josh em volta do seu pênis, não importava o quão envergonhado ele se sentisse depois. Tyler não sabia se era uma boa ideia tentar falar, então balançou a cabeça em sinal afirmativo e nunca sentiu suas bochechas ficarem tão quentes.

Josh o beijou mais uma vez começando a descer sua mão lentamente até os botões da calça de Tyler, quando ele sentiu o aperto diminuir ele sabia que Josh estava perto, o corpo de Josh estava pegando fogo, mas ele não queria se concentrar em si mesmo, por falta de expressão melhor, ele queria fazer Tyler gozar.

Josh se afastou um pouco para que pudesse conseguir abaixar a calça de Tyler mais rapidamente, assim que a ereção de Tyler pulou para fora, Tyler queria seriamente fechar os olhos, mas simplesmente não conseguia deixar de olhar para Josh e Josh não conseguia deixar de olhar para ele.

Josh umedeceu a mão e assim que tocou em seu membro Tyler mordeu os lábios fortemente para impedir que um gemido saísse de sua boca, mas foi ficando cada vez mais difícil assim que Josh foi aumentando seu ritmo, em alguma hora Tyler sentia que era impossível continuar segurando, mesmo com Josh cobrindo sua baca com beijos a todo o momento.

Josh sentia seu próprio membro implorando por atenção, mas Tyler era mais importante, os gemidos dele eram simplesmente maravilhosos, Josh sentia como se pudesse gozar somente ouvindo aquele som, Tyler definitivamente era seu ponto fraco.

“M-mais rápido J-Josh” Tyler choramingou baixo, mas foi o suficiente para que Josh pudesse ouvir e sentisse seu próprio corpo se incendiar.

Josh aumentou o ritmo e Tyler sentia que estava vindo, ele queria fazer aquilo durar, mas sabia que não aguentaria por muito tempo, seus gemidos tinham aumentado consideravelmente, ele estava começando a tremer de forma irregular e estava cravando as unhas em qualquer coisa que estivesse por perto, ele estava tentando inutilmente segurar, mas Josh parecia saber exatamente como o tocar. Isso era assustador e maravilhoso ao mesmo tempo.

“T-tá vindo” Tyler quase engasgou e assim que terminou de falar suas costas se arquearam, ele soltou um grito e desmanchou em cima de si mesmo e em cima de Josh.

Quando acabou Josh se jogou ao seu lado o trazendo pra perto de si, Tyler estava bastante envergonhado , não pelo que Josh acabara de fazer nele, nem pelo fato de ainda estar com as calças no mesmo lugar, estava envergonhado porque a última vez que viera antes de cinco minutos ele tinha quinze anos e ele não sabia o que pensar sobre isso.

“Eu devia retribuir, não é?” Tyler percebeu depois de longos minutos de silêncio.

“Hoje não” Josh sorriu gentilmente e passou o braço ao redor de Tyler o beijando.

Tyler esperava se sentir bem mais envergonhado do que estava, ele estava estranhamente confortável com Josh mesmo depois do que acabaram de fazer, e ele queria retribuir o que Josh fizera, não da maneira como alguém retribuiria um favor, Tyler realmente queria retribuir, e isso era mais estranho ainda.

“Da próxima vez, então” Tyler finalmente sentiu suas bochechas corarem e Josh sorriu.

Josh gostava tanto de Tyler que não se importava que a próxima vez demorasse, o importante era que agora ele sabia que Tyler queria uma próxima vez e isso já era o suficiente para faze-lo feliz por muito tempo.


Notas Finais


Nada de Tyler problemático e depressivo nesse cap porque disso já basta eu.

Agora eu vou orar para a Nossa Senhora protetora das fanfic, porque eu sinto que esse cap não colou, mas obrigada por lerem mesmo assim e me desculpem se houver algum erro.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...