História Nice - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Five Nights at Freddy's
Personagens Golden Freddy, Springtrap
Tags Goldentrap
Exibições 90
Palavras 1.108
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Slash
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Fiz essa one ontem de noite, tava entediada e tive uma ideia para essa one do nada. É pequena, mas eu acho ela tão fofa <3

Boa leitura.

Capítulo 1 - Beijo


Fanfic / Fanfiction Nice - Capítulo 1 - Beijo

( Beijo )

 

— Por favor, só dessa vez. – pediu o loiro menor, em uma das milhares tentativas de manipular o loiro maior, que em todas as tentativas recusara.

 

— Não podemos Spring Bonnie. – respondeu o loiro maior, tristemente, pois a expressão de Spring Bonnie era tão triste. — Mas podemos brincar aqui dentro mesmo, se quiser.

 

Os olhos dourados de Spring Bonnie se iluminaram. O menor amava brincar – praticamente uma criança inocente – e cabia a Fredbear cuidar do pequeno coelho. O urso dourado não se importava, amava muito o menor, eram uma família feliz.

 

— Podemos mesmo brincar aqui dentro? – perguntou baixinho, como se fosse errado.

 

Fredbear sorriu. Amava a inocência que o coelho dourado possuía, era como se nada pudesse afetá-lo e não existisse maldade no mundo.

 

— Claro que podemos! – respondeu em bom tom, fazendo o olhos do menor se iluminarem ainda mais, e abriu um sorriso enorme, de tanta felicidade.

 

— Oba! – comemorou o coelho, dando pulinhos na volta do urso. — Podemos brincar de esconde-esconde? Podemos? Podemos? – perguntava animado, quase deixando o maior tonto de tamanha animação.

 

— Podemos sim, eu conto até trinta e você se esconde, está bem? – perguntou, e Spring Bonnie assentiu rapidamente. — E não se esconda em lugares perigosos, como na última vez. – alertou.

 

O coelho se arrepiou ao lembrar de como quase fôra vítima das spring locks da fantasia de coelho da pizzaria. As “versões” originais de si e Fredbear, apenas fantasias vestidas pelos funcionários.

 

— Certo, não me esconderei no backstage como da última vez. Prometo. – afirmou, e correu quando o loiro mais alto se virou fechando os olhos.

 

Contou até trinta, e quando abriu os olhos novamente viu a pizzaria calma. Aonde o loiro baixinho devia ter se escondido? Decidiu procurar na cozinha primeiro.

 

Não achou o menor em lugar algum, até que a imagem das spring locks voltaram a sua mente e Fredbear correu até o backstage, olhou por tudo e Spring Bonnie não estava ali. Suspirou aliviado ao saber que o loiro tinha lhe obedecido.

 

Voltou a procurar o coelho pela pizzaria até que viu a porta do depósito aberta e riu baixo. Spring Bonnie tinha sido tão óbvio?

 

Encontrou o mesmo se surrupiando chocolates.

 

— Te achei. – disse Fredbear, o menor deu um gritinho de susto, deixando o chocolate cair.

 

— Que desastre. – suspirou Fredbear, ajudando o menor a se levantar. — Vamos até o palco, acho que vai começar a chover.

 

Ao ouvir a palavra “chuva” Spring Bonnie abraçou Fredbear assustado. Chuva significativa trovões, e o coelhinho morria de medo de trovões.

 

— Eu não quero ficar aqui. Vai ter trovões. – disse assustado.

 

— Nada de ruim irá te acontecer. Eu te protejo. – disse Fredbear, abraçando o loirinho.

 

— Mas e você? Quem vai te proteger? – perguntou.

 

Fredbear sorriu.

 

— Se você estiver protegido, eu também estarei. – respondeu, e o menor abriu um dos maiores sorrisos que já derá.

 

 

Era começo de primavera. A pizzaria Fredbear’s Family Diner vivia cheia, pôr estar localizada em um lugar quase solitário, era uma grande construção e várias crianças queriam estar lá, e ver com seus próprios olhos a maravilhosa pizzaria com humantronics.

 

Fredbear e Spring Bonnie faziam várias apresentações, e isolado de todos havia The Puppet – porém esse humantronic vivia separado dos demais.

 

Assim que a pizzaria fechava, Spring Bonnie queria sair. Um dos maiores desejos do garoto coelho, principalmente à primavera, por quê? Simplesmente pelo fato do loiro querer ver às flores, quem não gostaria de ver as mais belas flores que apenas a primavera podia dar?

 

Mas Fredbear não podia deixá-lo sair. Deveriam ter câmeras, os vigias. Como poderiam deixar um dos humantronics saírem assim, sem mais nem menos, sem nem seguir sua programação?

 

Spring Bonnie sabia desses riscos, mas bem, sonhar nunca foi proibido, certo? Seria melhor nutrir um sonho, do que nunca ter tido um de verdade.

 

Já estava escuro, e Spring parecia cochilar no ombro de Fredbear. O loiro maior nem se importava com o menor dormindo em cima de si, era comum. Assim como ver o Puppet passar pelos corredores silencioso, quase se misturando a penumbra, graças à suas vestes negras. Sempre atrás de ferramentas ou sua caixinha de música – às vezes algumas crianças levavam sua caixinha e a escondiam do mesmo.

 

Fredbear também não se importou com isso, apenas se concentrou no papel e no lápis a sua mão. Queria compor uma nova música, a canção talvez nunca fosse inserida na programação da pizzaria, e talvez ninguém a lê-se.

 

Mas era apenas uma de suas poucas diversões só. Spring Bonnie já era sua total alegria. Fredbear não entendia ao certo como tinha consciência, nem Spring. Talvez The Puppet soubesse sobre algo, mas eles nunca conversavam, não teria como perguntar-lhe, e realmente, isso não parecia algo útil a se saber.

 

— Fred? – Spring disse baixinho, o urso o olhou curioso, e o coelho o encarou com seus olhos dourados. — Será que um dia isso tudo acabará?

 

— Como assim? – perguntou.

 

— Às crianças, elas crescem, não é? Ficam diferentes, isso vai acontecer conosco? – perguntou temeroso. — Não quero mudar que nem elas! Quero viver ao seu lado para sempre.

 

Fredbear riu do menor.

 

— Somos robôs, robôs não envelhecem. – respondeu. — Mas podemos estragar, enferrujar, essas coisas. Mas sempre existem reparos.

 

Spring Bonnie não pareceu entender muito sobre sua parte mecânica. Mas abriu um sorriso contente.

 

— Quer dizer que vamos viver juntos para sempre? Sempre mesmo? – tornou a perguntar.

 

Uh, claro que sim. Sempre estarei ao seu lado para te proteger, eu te prometi. – repetiu o urso, sendo abraçado pelo menor.

 

— Você é o melhor amigo do mundo, Fred! Eu te amo. – sorriu Spring.

 

Fredbear riu, e olhou no fundo dos olhos de Spring – sempre adorou a cor dourada deles. E deu um selinho no coelho dourado, que ficou confuso.

 

— Por que você fez isso? – perguntou confuso.

 

— É uma maneira de se dizer “eu te amo” para os humanos. – respondeu Fredbear.

 

— Sério? — perguntou Spring e o maior apenas assentiu.

 

Sentiu Spring pressionar seus lábios contra os seus, trocando um beijo calmo e doce – e apaixonado, mas isso, ambos estavam longe de descobrir que sentiam.


Notas Finais


Música inspirada: https://youtu.be/9OB3ILs2riQ
Vídeo que trouxe a inspiração: https://youtu.be/6SvkHb7MNwI

Beijos! E obrigada à quem ler ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...